Tribuna Livre

SAUDAÇÃO AOS OUVINTES DA RÁDIO CLUBE DE MONSANTO EM QUALQUER PARTE DO MUNDO

Escrito por RCM em 2016-11-05 19:05:13

SAUDAÇÃO AOS OUVINTES DA RÁDIO CLUBE DE MONSANTO EM QUALQUER PARTE DO MUNDO

Em cada manhã, transmitimos uma saudação para os ouvintes da Frequência Modulada, e também para todo o mundo, e especialmente para os povos da Lusofonia, que escutam a Rádio Clube de Monsanto através da internet em:   www.radiomonsanto.pt     PARA OUVIR VÁ PARA O LINK :   https://soundcloud.com/joaquim-manuel-da-fonseca/saudacao-de-abertura-de-emissao-da-radio-clube-de-monsanto-aldeia-mais-portuguesa?utm_source=soundcloud&utm_campaign=share&utm_medium=facebook

O BICHINHO DA RÁDIO…já lá vai mais de meio século.

Escrito por RCM em 2016-08-23 18:09:48

O BICHINHO DA RÁDIO…já lá vai mais de meio século.

No nosso meio, fala-se em se apanhar, ou não, o bichinho da rádio como se de uma doença se tratasse. Ainda que não se conheça com exactidão os contornos desta “doença” pode dizer-se que há muita gente contaminada por ela e só isso pode explicar a dedicação que a rádio merece por muitos dos seus fazedores, apesar das diversas vicissitudes que sobre ela se têm abatido. É curioso que na comunicação social não se fala do bichinho da imprensa ou da televisão, mas é frequente entre os seus profissionais que já tiveram ligação à rádio, falar-se do tal bichinho, mas da rádio. Continuando a analogia com a medicina, esta “doença” parece tratar-se de um síndroma pois, na minha opinião, são vários os sinais e os sintomas que a caracterizam. O gosto pela comunicação é talvez o primeiro motivo deste apego desmesurado à rádio, com maior ou menor proximidade com os ouvintes – ainda que a rádio dê, para quem a faz, sempre a sensação de grande proximidade, mesmo que ela não exista – tanto no aspecto informativo como de entretenimento, o jornalista ou radialista fica emocionalmente afectado por aquela relação forte, mas misteriosa, com os ouvintes. Depois, sendo a rádio o reconhecido parente pobre da Comunicação Social e sendo cada vez mais prejudicada, é merecedora de afecto e de grande dedicação por parte de todos aqueles que a fazem. Também a envolvente técnica contribui para uma paixão exacerbada pelo meio, mas não é uma paixão totalmente semelhante à verdadeira paixão, é qualquer coisa de inexplicavelmente atractivo que se entranha e puxa para novos e sucessivos desafios. O desafio da descoberta, construção e desenvolvimento de novos produtos radiofónicos também é apaixonante e doentio. Como facilmente se compreenderá a existência deste síndroma chamado de “bichinho” tem sido de grande utilidade para a Rádio e pode ser a chave do mistério que subsiste em saber porque é que os fazedores da rádio apesar de mal tratados, ignorados e, aquilo que mais dói, humilhados, pelos vários poderes, com grande destaque para o político, por si, ou com a sua conivência e responsabilidade e de todas as dificuldades económicas, causadas pela crise económica, continuam a votar-lhe tão grande dedicação e a dar-lhe horas e horas de trabalho, muito para além da respectiva retribuição. Quem trabalhou, ou colaborou, numa rádio e adquiriu o “bichinho da rádio” jamais esquece esse maravilhoso meio de comunicação social e sempre que a oportunidade o permite volta com a mesma vontade e dedicação como se fosse a primeira vez. Estou convencido de que os próprios ouvintes conhecem este fenómeno e sabem distinguir entre quem do outro lado sofre, ou não, deste síndroma e isso aumenta ainda mais o seu gosto pela rádio e contribui decisivamente para a sua credibilidade.   José Faustino  PRESIDENTE DA ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE RADIODIFUSÃO

VIVER A COMUNICAR

Escrito por Ana Carvalho (Mestre em Comunicação e Jornalismo) em 2016-02-24 15:31:54

VIVER A COMUNICAR

  A história de Joaquim Manuel da Fonseca, um comunicador que partilha conhecimento, afeto e alegria de Monsanto para o mundo.

HISTÓRIA DO CÃO MONSANTINO MEDALHADO EM PROVA INTERNACIONAL

Escrito por João Carlos Fonseca e Rui Pedro Fonseca em 2015-05-04 11:24:28

HISTÓRIA DO CÃO MONSANTINO MEDALHADO EM PROVA INTERNACIONAL

Um cão de Monsanto, sem raça definida, foi a principal estrela de uma ultramaratona de 277km que passou por esta aldeia histórica. The Crossroads é o nome do formato português da prova que faz parte de um dos mais conhecidos eventos de ultra trail em todo o mundo, o Trans Pangaea Challenge. 

A LENTA AGONIA DAS RÁDIOS LOCAIS

Escrito por Joaquim Manuel da Fonseca em 2015-01-12 14:22:34

A LENTA AGONIA DAS RÁDIOS LOCAIS

Penso eu que neste ano de 2015 continuaremos a viver num cenário de dificuldades e de desemprego, pintado com cores sombrias e negras. Muitas rádios locais vão mesmo ter que parar as suas emissões. Nomeadamente ao nível dalguns concelhos do interior, onde certos caciques não resistem à tentação de impor a sua força e a sua vontade discricionária e prepotente, os detentores de Alvarás de Radiodifusão Sonora estão a ser empurrados para o encerramento definitivo duma actividade reconhecida e querida pelas populações. Porém, e, de forma impiedosa, as Rádios Locais estão a fechar e curiosamente alguns responsáveis do território parecem pouco se preocupar. Claro que é difícil resistir, em tais condições, à asfixia financeira, às pressões e às chantagens, ainda que veladas, mormente nesta complexa altura de grave crise económica, que teima em não passar…Nós não temos MEDO. Jamais viveremos de joelhos. Quando chegar a nossa hora morreremos de pé, com toda a DIGNIDADE. Ansiamos poder celebrar, com alguma tranquilidade, os 30 anos em prol da divulgação e da promoção da nossa terra e da Música Portuguesa, no país e no mundo. Se as coisas não se alterarem, para melhor, no final de Dezembro, admitimos fazer um balanço, para jamais ser importunados pelos senhores do fisco, da Segurança Social ou por qualquer vampiro. Se as Rádios das grandes cidades vão fechando, mesmo estando encostadas a poderosos grupos económicos ou políticos...qual a sorte das Rádios das pequenas aldeias? Recordamos que a RCM sempre sobreviveu com sérias dificuldades humanas e financeiras desde 1985... Uma luta diária caldeada com muitos sacrifícios e renúncias. Mas com ORGULHO. Não queremos subsídios do Estado. Pedimos que não nos castiguem com impostos e taxas injustas e insuportáveis, e, assim podermos continuar, por mais alguns meses ou anos, a prestar um serviço de utilidade pública e a ser a voz dos que não têm voz e a ajudar a combater a SOLIDÃO das gentes simples destas terras do interior profundo, desertificado e abandonado...onde tudo parece estar condenado a ENCERRAR... Queremos continuar a prestar um SERVIÇO DE INTERESSE PÚBLICO e temos direito ao reconhecimento e estímulo institucional. Deixem-nos trabalhar em paz.

Páginas: 1 | 2 | 3 |

“MISTÉRIOS DA PÁSCOA” candidatos ao selo Boas Práticas da UNESCO

Facebook

Escrito por RCM em 2018-02-20 18:33:34

“MISTÉRIOS DA PÁSCOA” candidatos ao selo Boas Práticas da UNESCO

A Câmara de Idanha-a-Nova apresentou hoje os 'Mistérios da Páscoa', manifestações de religiosidade popular ligadas ao ciclo quaresmal, cuja formalização já seguiu para inclusão na lista das melhores práticas da UNESCO.   "Este conjunto de 272 manifestações de religiosidade popular que acontecem em 90 dias integram a primeira candidatura que Portugal faz com esta classificação à UNESCO", afirmou o presidente da Câmara de Idanha-a-Nova, Armindo Jacinto.   Idanha-a-Nova reúne um conjunto de práticas e de expressões religiosas no ciclo da Páscoa, que contempla 272 manifestações de religiosidade diferentes nas 17 freguesias do concelho e que decorrem durante cerca de 90 dias, desde a quarta-feira de cinzas ao domingo de Pentecostes.   O autarca sublinhou que a formalização do pedido de inscrição dos 'Mistérios da Páscoa' em Idanha na lista das melhores práticas da UNESCO é um processo de todos os idanhenses que ao longo dos anos têm sabido preservar e transmitir estas tradições populares.   No nosso concelho nada é feito só para aquele dia ou para teatralizar. São vivências de um povo", explica o autor da recolha e calendarização da agenda dos 'Mistérios da Páscoa', António Catana.   Já o pároco da vila, Adelino Lourenço, disse que é preciso perceber e escutar de onde vêm estas tradições. "Quem sabe são os homens e as mulheres que durante anos viveram essas tradições. E quem as quiser perceber tem que perder muito tempo a ouvir as pessoas", disse. Pároco em Idanha-a-Nova há 45 anos, Adelino Lourenço alertou para o perigo destas tradições de religiosidade popular se perderem e adiantou que uma vez que os idanhenses têm tido muito valor em segurar e diagnosticar as suas tradições, a hora é de "falar alto". "Nós, idanhenses, temos que ter muito cuidado na forma como tratamos as nossas tradições. O que há é a fé de um povo e é preciso tratá-la com muito respeito", concluiu.  

Ler mais

APRESENTAÇÃO DO LIVRO DO PRESIDENTE RAMALHO EANES

Facebook

Escrito por RCM em 2018-02-15 12:32:38

APRESENTAÇÃO DO LIVRO DO PRESIDENTE RAMALHO EANES

Tem lugar no dia 25 de Fevereiro, Domingo, pelas 16 horas a apresentação do livro: António Ramalho Eanes, do jornalista Nelson Mingacho, no Museu Etnográfico da Lousa.   A sessão, que tem o apoio da União de Freguesias de Escalos de Cima e Lousa e da Associação Cultural e Etnográfica da Lousa - Lousarte, contará com a presença do jornalista Nelson Mingacho, autor da Biografia do General Ramalho Eanes, que inicia a colecção Em Nome da Beira – Biografias, na editora Alma Azul.  

Ler mais

DIA MUNDIAL DA RÁDIO

Facebook

Escrito por RCM em 2018-02-13 16:17:32

DIA MUNDIAL DA RÁDIO

O ano de 2018 será marcado por grandes eventos desportivos que têm a capacidade de unir corações e mentes de pessoas de todo o mundo. Levando isso em consideração, o tema para o Dia Mundial da Rádio 2018, lembrado em 13 de Fevereiro, é “Rádio e desportos”. O Dia Mundial da Rádio é uma oportunidade anual de celebrar a rádio e a maneira como ela contribui com o debate democrático por meio de informação, entretenimento e interacção com o público. Desde 2012 que é comemorado oficialmente o 13 de Fevereiro como Dia Mundial da Rádio. A data escolhida pela UNESCO para a comemoração coincide com o dia em que em 1946 a Radio ONU foi estabelecida numa resolução das Nações Unidas.  Começou a transmitir desde a sede na Nações Unidas em Nova Iorque, em onda curta para o resto do mundo. Noticiários e programas com cinco línguas oficiais da ONU - Chinês, Inglês, Francês, Russo e Espanhol - durante 9 a 12 horas por dia. Em comunicado, o secretário-geral da ONU, António Guterres, lembrou que a rádio é o meio de comunicação social com maior audiência no mundo. “Numa era de grandes avanços tecnológicos, a rádio mantém o seu poder de comunicação, de entretenimento, de educação, de informação e de inspiração”, disse. “A rádio é um factor de união e de reforço de comunidades de distinta natureza; e dá voz aos mais vulneráveis e marginalizados”, declarou. 

Ler mais

CANDIDATURA DOS MISTÉRIOS DA PÁSCOA EM IDANHA ENTREGUE NA UNESCO

Facebook

Escrito por RCM em 2018-02-07 16:48:56

CANDIDATURA DOS MISTÉRIOS DA PÁSCOA EM IDANHA ENTREGUE NA UNESCO

A Câmara Municipal de Idanha-a-Nova formalizou o pedido de inscrição dos Mistérios da Páscoa em Idanha na lista das melhores práticas da UNESCO. O dossier de candidatura foi entregue esta terça-feira (6 de Fevereiro) junto da Comissão Nacional da UNESCO. Manifestações de religiosidade popular ligadas ao ciclo quaresmal e pascal, os Mistérios da Páscoa são um excelente exemplo das melhores práticas de salvaguarda do património cultural imaterial do concelho de Idanha-a-Nova. O Presidente da Câmara de Idanha-a-Nova, Armindo Jacinto, explica que a sustentar este projecto “estão 250 manifestações de piedade popular que se desenrolam ao longo de 90 dias em todo o concelho, desde a Quarta-Feira de Cinzas ao Domingo de Pentecostes, as quais se traduzem numa grande riqueza cultural. Com esta candidatura, a Câmara Municipal de Idanha-a-Nova pretende reforçar os processos de salvaguarda, promoção e valorização dos Mistérios da Páscoa em Idanha, ao mesmo tempo que preserva a história e a memória da população.

Ler mais

Concorrente da Áustria ao Festival Eurovisão da Canção 2018 mostra postal de Monsanto-Portugal

Facebook

Escrito por RCM em 2018-02-07 14:06:11

Concorrente da Áustria ao Festival Eurovisão da Canção 2018 mostra postal de Monsanto-Portugal

Como é já habitual no Festival Eurovisão da Canção, cada um dos artistas participantes no concurso protagoniza um postal, um pequeno vídeo habitualmente transmitido antes da sua actuação, à medida que o palco é preparado para a canção seguinte. Este ano, em que o Festival Eurovisão da Canção se realiza pela primeira vez em Portugal, os postais dos países a concurso serão gravados em Portugal, e irão mostrar algumas das melhores paisagens nacionais, sob o conceito “Welcome to Portugal!”. Cesar Sampson, o artista escolhido este ano pela Áustria para representar o país no concurso musical, foi o primeiro a gravar o seu postal em Portugal e passou os últimos dias em filmagens na aldeia histórica de Monsanto, no município de Idanha-a-Nova. Monsanto é uma aldeia histórica de um encanto singular, que manteve a sua autenticidade ao longo do tempo. Para a sua peculiaridade contribuem dois títulos que lhe foram atribuídos no séc. XX – Aldeia Mais Portuguesa de Portugal, em 1938, e o de Aldeia Histórica em 1995. Ícone turístico da região, Monsanto distingue-se pelas suas características casas em granito e pelo imponente castelo medieval. Para a gravação deste postal da Áustria, um dos cenários escolhidos foi o castelo, um local que nos leva numa autêntica viagem no tempo. Depois de transpor as suas muralhas, uma paisagem surpreendente aguarda por Cesar Sampson e a aldeia enche-se de adrenalina para uma viagem de BTT pela colina abaixo, entre a natureza e os edifícios históricos da aldeia.

Ler mais

Mais Notícias

© Rádio Clube de Monsanto 2018 | 98.7 e 107.8 FM | CSB 652 / RDS

Amigos da RCM | Discos Pedidos | Programação | Contactos | Opiniões | Livro de Visitas | Compras On-Line