Notícias

CÂMARA DE IDANHA-A-NOVA DISPONIVEL PARA RECEBER REFUGIADOS

Escrito por RCM / Lusa em 2015-09-14 15:22:32

CÂMARA DE IDANHA-A-NOVA DISPONIVEL PARA RECEBER REFUGIADOS

O presidente da Câmara de Idanha-a-Nova, Armindo Jacinto, disse hoje à agência Lusa que o executivo está disposto a receber refugiados, decisão que já foi comunicada ao Conselho Português para os Refugiados (CPR). "A Câmara de Idanha-a-Nova entendeu receber pessoas com o estatuto de refugiados, de acordo com a estratégia que for definida pelo Governo", afirmou à Lusa o presidente do município, Armindo Jacinto. O autarca explicou que já entrou em contacto com a direcção do Conselho Português para os Refugiados (CPR), à qual manifestou disponibilidade para receber refugiados no território de Idanha-a-Nova. Armindo Jacinto disse ainda que esta decisão foi tomada na sexta-feira, durante uma reunião privada do executivo, e adiantou que, neste momento, é prematuro falar do número de refugiados que podem vir a ser recebidos neste concelho do distrito de Castelo Branco. A Europa enfrenta a mais grave crise migratória desde a segunda guerra mundial, com mais de 430 mil pessoas a terem entrado no continente este ano, a maioria das quais procurando refúgio da guerra e repressão em países como a Síria.

CINCO INSTITUIÇÕES DE CASTELO BRANCO QUEREM RECEBER REFUGIADOS

Escrito por RCM / Lusa em 2015-09-08 15:34:52

CINCO INSTITUIÇÕES DE CASTELO BRANCO QUEREM RECEBER REFUGIADOS

O Centro Distrital de Segurança Social de Castelo Branco já foi contactado formalmente por quatro câmaras municipais e uma misericórdia do distrito que se mostraram disponíveis para receber refugiados, disse hoje à Lusa fonte da instituição. "Já fomos contactados pelas Câmaras Municipais de Castelo Branco, Penamacor, Vila de Rei e Vila Velha de Ródão e pela Misericórdia da Covilhã. Manifestaram disponibilidade para acolher refugiados", disse o director distrital da Segurança Social de Castelo Branco. Melo Bernardo disse que, neste momento, está a "aguardar orientações superiores" e adiantou "não saber ainda quantos refugiados pode receber o distrito". Contudo, o responsável pela Segurança Social no distrito de Castelo Branco realçou o "espírito solidário" já manifestado pelas instituições. "Neste momento, já não é só a Segurança Social que está preocupada com a situação. São as próprias entidades no distrito a procurar a Segurança Social", sublinhou. Melo Bernardo disse ainda que espera que possa haver uma envolvência maior da sociedade civil em todo este processo. "Estamos empenhados para ajudar um número significativo de refugiados no distrito", concluiu.

AGRICULTORES EXIGEM MEDIDAS ADEQUADAS CONTRA A SECA PROLONGADA

Escrito por RCM / Lusa em 2015-08-25 12:38:11

AGRICULTORES EXIGEM MEDIDAS ADEQUADAS CONTRA A SECA PROLONGADA

A Associação Distrital de Agricultores de Castelo Branco (ADACB) anunciou hoje que a seca prolongada "exige urgentemente" a tomada de medidas adequadas e considera "manifestamente insuficientes" as medidas anunciadas pela tutela. Em comunicado enviado hoje à agência Lusa, a associação reforça que "a seca prolongada está a afectar gravemente os agricultores e exige urgentemente medidas adequadas". "As recentes medidas anunciadas pela ministra da Agricultura são manifestamente insuficientes, porque não passam de medidas recorrentes", explica no documento o presidente da associação, Mesquita Milheiro. Este responsável adianta ainda que todos os anos é frequente o pagamento das ajudas da União Europeia (UE) ser antecipado, pelo que "as medidas agora avançadas pelo Governo são incapazes de minimizar os prejuízos sofridos pela seca". Os agricultores reafirmam ainda um conjunto de exigências, como seja a concretização do regadio a sul da Serra da Gardunha, apoios a fundo perdido, isenção temporária da taxa de recursos hídricos e do pagamento das contribuições para a segurança social dos pequenos e médios agricultores.

SEGURANÇA SOCIAL ACUSADA DE DAR EQUIPAMENTO DE CASTELO BRANCO À GUARDA

Escrito por RCM / Lusa em 2015-08-25 12:34:53

SEGURANÇA SOCIAL ACUSADA DE DAR EQUIPAMENTO DE CASTELO BRANCO À GUARDA

O Sindicato dos Trabalhadores em Funções Públicas acusou esta semana o Instituto da Segurança Social (ISS) de entregar a gestão de um equipamento social de Castelo Branco a uma Instituição Particular de Segurança Social (IPSS) da Guarda, colocando em risco 25 trabalhadores. "O ISS volta a entregar um equipamento de acção social, Casa da Tapada da Renda, pertencente ao Centro Distrital de Castelo Branco, a uma IPSS -- Instituição Particular de Segurança Social, (Associação de Desenvolvimento e Melhoramentos Estrela), com o intuito de ser esta a fazer a gestão desse equipamento depois de 01 de setembro", refere em comunicado o Sindicato dos Trabalhadores em Funções Públicas e Sociais do Sul e Regiões Autónomas (STFPSSRA). Segundo o sindicato, "estão em causa 25 postos de trabalho que, com a mistificação de estarem garantidos no acordo de cedência, serão extintos".

IDANHA-A-NOVA: AGRUPAMENTO DE ESCOLAS JOSÉ SILVESTRE RIBEIRO SUPERA “PATAMARES ELEVADOS DE EXIGÊNCIA”

Escrito por RCM / Público em 2015-08-24 13:24:03

IDANHA-A-NOVA: AGRUPAMENTO DE ESCOLAS JOSÉ SILVESTRE RIBEIRO SUPERA “PATAMARES ELEVADOS DE EXIGÊNCIA”

O Ministério de Nuno Crato divulgou a lista das 274 escolas que vão receber créditos horários por se distinguirem em termos de "eficácia educativa" e redução de abandono. São cerca de um terço dos agrupamentos e escolas do país. Segundo o gabinete de comunicação do ministério, questionado pelo PÚBLICO, há oito escolas a quem foram atribuídas 50 horas de crédito semanal por “eficácia educativa” e redução de abandono, o máximo previsto. Entre as escolas com distinção máxima está Idanha-a-Nova. O Ministério da Educação e Ciência explica que o Agrupamento de Escolas José Silvestre Ribeiro, em Idanha-a-Nova,  evidenciou "uma melhoria muito significativa" no ensino básico, tendo passado de uma média nos exames nacionais de 2,239 para 2,809. Teve, por isso, 20 horas de crédito semanal. Para além disso, o agrupamento superou também o critério correspondente à redução da percentagem de alunos em abandono ou risco de abandono, pelo que teve ainda um crédito adicional de 30 horas. Foi em 2012 que o ministério de Nuno Crato decidiu passar a atribuir créditos horários — encarados como “incentivos” à “qualidade do ensino e melhoria dos resultados escolares”. Mas a medida não tem sido isenta de críticas.

Páginas: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23 | 24 | 25 | 26 | 27 | 28 | 29 | 30 | 31 | 32 | 33 | 34 | 35 | 36 | 37 | 38 | 39 | 40 | 41 | 42 | 43 | 44 | 45 | 46 | 47 | 48 | 49 | 50 | 51 | 52 | 53 | 54 | 55 | 56 | 57 | 58 | 59 | 60 | 61 | 62 | 63 | 64 | 65 | 66 | 67 | 68 | 69 | 70 | 71 | 72 | 73 | 74 | 75 | 76 | 77 | 78 | 79 | 80 | 81 | 82 | 83 | 84 | 85 | 86 | 87 | 88 | 89 | 90 | 91 | 92 | 93 | 94 | 95 | 96 | 97 | 98 | 99 | 100 | 101 | 102 | 103 | 104 | 105 | 106 | 107 | 108 | 109 | 110 | 111 | 112 | 113 | 114 | 115 | 116 | 117 | 118 | 119 | 120 | 121 | 122 | 123 | 124 | 125 | 126 | 127 | 128 | 129 | 130 | 131 | 132 | 133 | 134 | 135 | 136 | 137 | 138 | 139 | 140 | 141 | 142 | 143 | 144 | 145 | 146 | 147 | 148 | 149 | 150 | 151 | 152 | 153 | 154 | 155 | 156 | 157 | 158 | 159 | 160 | 161 | 162 | 163 | 164 | 165 | 166 | 167 | 168 | 169 | 170 | 171 | 172 | 173 | 174 | 175 | 176 | 177 | 178 | 179 | 180 | 181 | 182 | 183 | 184 | 185 | 186 | 187 | 188 | 189 | 190 | 191 | 192 | 193 | 194 | 195 | 196 | 197 | 198 | 199 | 200 | 201 | 202 | 203 | 204 | 205 | 206 | 207 | 208 | 209 | 210 | 211 | 212 | 213 | 214 | 215 | 216 | 217 | 218 | 219 | 220 | 221 | 222 | 223 | 224 | 225 | 226 | 227 | 228 | 229 | 230 | 231 | 232 | 233 | 234 | 235 | 236 | 237 | 238 | 239 | 240 | 241 | 242 | 243 | 244 | 245 |

MONSANTO VERDE MAIS UM PROJECTO INOVADOR APRESENTADO EM PARIS

Facebook

Escrito por CMIN em 2018-05-25 09:33:05

MONSANTO VERDE  MAIS UM PROJECTO INOVADOR APRESENTADO EM PARIS

O Município de Idanha-a-Nova esteve presente, com um stand, no Salão do Imobiliário e do Turismo Português em Paris, representado pelo presidente da autarquia, Armindo Jacinto. Esta presença, entre os dias 18 e 20 de Maio, foi organizada em parceria com o projecto inovador Monsanto Verde, que está a ser desenvolvido por investidores franceses na aldeia histórica de Monsanto e foi lançado oficialmente no salão parisiense. Este empreendimento captou a atenção do jornal francês “Le Figaro”, que destacou a criação de “uma quinta biológica com 40 moradias ecológicas disponíveis em 238 hectares”, num projecto que visa integrar todas as componentes do desenvolvimento sustentável, nomeadamente a economia colaborativa, funcional, societal, circular e ecológica. Em comunhão com a natureza, pretende-se criar um espaço social, ecológico e economicamente responsável que se venha a assumir como o empreendimento de desenvolvimento sustentável mais completo até hoje em Portugal. Mais informações em http://monsantoverde.com/. Durante os dias do Salão do Imobiliário, que contou com a presença da Secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, o Município de Idanha-a-Nova promoveu a estratégia para o concelho, nas suas diferentes vertentes, divulgando as potencialidades de um território com três selos UNESCO e que é a primeira Bio Região portuguesa. 

Ler mais

ESTAÇÃO BASE DO SIRESP EM MONSANTO

Facebook

Escrito por RCM em 2018-05-22 18:27:51

ESTAÇÃO BASE DO SIRESP EM MONSANTO

Foi hoje concluída a instalação de modernos equipamentos de ligação ao satélite. Mais um compromisso do SIRESP (Sistema Integrado das Redes de Emergência e Segurança de Portugal), no sentido de que as comunicações não irão falhar, e assim ser providenciada uma melhor protecção às populações.  

Ler mais

ALERTAS DUMA INVESTIGADORA UNIVERSITÁRIA

Facebook

Escrito por LUSA/PÚBLICO em 2018-05-17 13:31:05

ALERTAS DUMA INVESTIGADORA UNIVERSITÁRIA

"...Face à especulação imobiliária na rede “Aldeias Históricas de Portugal”, há casais jovens que são levados a escolher residência fora da aldeia. Segundo Paula Reis, a esta situação soma-se a ausência de serviços como farmácia, centro de saúde ou transportes públicos, que também não ajuda a estancar o despovoamento da maioria das aldeias. O diagnóstico das 12 aldeias, com base em dados entre 2001 e 2011, deixa transparecer a situação de despovoamento: a percentagem de jovens recuou 3,69%, a população idosa aumentou 2,16%, há três aldeias que não registaram qualquer nascimento (Idanha-a-Velha, Castelo Rodrigo e Piódão) e, dos 7.885 edifícios recenseados, 24,5% necessitavam, em 2011, de reparações. Em dez anos, as doze aldeias perderam, no total, 683 pessoas, havendo casos de grande recuo populacional como Castelo Mendo (-35%), Monsanto (-28,5%), Sortelha (-23,3%) ou Piódão (-20,5%)."

Ler mais

DIA DE PORTUGAL NOS EUA

Facebook

Escrito por RCM em 2018-05-16 14:34:42

DIA DE PORTUGAL NOS EUA

DIA DE PORTUGAL NOS EUA (em Newark e Bethlehem e ainda no edifício-sede das Nações Unidas em Nova Iorque).   Diversas Comunidades Portuguesas nos EUA também celebram Portugal em homenagem ao Dia de Portugal, Camões e das Comunidades Portuguesas.   De festas de gala em homenagem aos luso-americanos, que muito valor dão às Comunidades Portuguesas a festivais, desfiles, concertos e animação de rua, Portugal vai ser ouvido, visto e sentido um pouco por todo o lado nos EUA.            O Adufe da Beira Baixa, o Corridinho do Algarve e o Fandango do Ribatejo nos EUA vão participar nas celebrações do Dia de Portugal.   As Adufeiras de Monsanto, o Rancho Folclórico de São Bartolomeu de Messines (Silves) e o Rancho Folclórico “Os Camponeses” de Riachos (Torres Novas) vão realizar um conjunto de actuações entre 8 e 10 de Junho no âmbito das festividades do Dia de Portugal em Newark e Bethlehem e ainda no edifício-sede das Nações Unidas em Nova Iorque.    

Ler mais

COMBATE A INCÊNDIOS

Facebook

Escrito por ZAP/LUSA em 2018-05-09 16:40:28

COMBATE A INCÊNDIOS

O comandante do Grupo Especial de Combate Contra Incêndios (GIPS) da GNR afirma num email interno que “não tem meios necessários” básicos, como luvas, fatos, telemóveis, carros ou computadores, para trabalhar no combate aos incêndios. No email interno a que o Público teve acesso, o major Cura Marques, admite que, a uma semana de terminarem a formação, os GIPS “ainda não têm equipamento de proteção individual como luvas, carros, rádios, telemóveis, computadores ou impressoras, nem sequer condições de descanso em todos os centros de meios aéreos onde vão ficar sediados”.

Ler mais

Mais Notícias

© Rádio Clube de Monsanto 2018 | 98.7 e 107.8 FM | CSB 652 / RDS

Amigos da RCM | Discos Pedidos | Programação | Contactos | Opiniões | Livro de Visitas | Compras On-Line