Notícias

PSD DE CASTELO BRANCO PREOCUPADO COM AUMENTO DOS COMBUSTÍVEIS

Escrito por RCM/Lusa em 2016-04-18 13:17:49

PSD DE CASTELO BRANCO PREOCUPADO COM AUMENTO DOS COMBUSTÍVEIS

Os deputados do PSD eleitos por Castelo Branco querem saber se o Governo tem algum plano de curto prazo para compensar as regiões transfronteiriças por causa dos "aumentos desproporcionados" dos impostos sobre os combustíveis. No requerimento a que a Lusa teve hoje acesso, Manuel Frexes e Álvaro Batista perguntam ao ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, quais foram as iniciativas tomadas, a nível governamental, para "estudar e corrigir as consequências para as regiões transfronteiriças decorrentes do significativo aumento dos combustíveis". Os deputados do PSD argumentam que "um significativo número de trabalhadores", no distrito de Castelo Branco, desloca-se a Espanha para "a aquisição não só de combustíveis, mas também de bens, de primeira necessidade e outros, que seriam normalmente adquiridos no pequeno comércio das cidades, vilas e aldeias" portuguesas. "O desenvolvimento do interior do país há muito que é um desígnio do discurso político, mas com o actual Governo não tem obviamente passado disso mesmo, de meras e vãs palavras", sustentam. Os deputados do PSD querem ainda saber se o Governo "está ciente das consequências nefastas" que o aumento do imposto sobre os combustíveis está a ter nas regiões transfronteiriças, nomeadamente nos concelhos de Nisa, Castelo Branco, Idanha-a-Nova, Penamacor, Belmonte, Sabugal ou na Covilhã.  

PARLAMENTO REJEITA ABOLIÇÃO DO HERBICIDA GLIFOSATO NA UNIÃO EUROPEIA

Escrito por RCM/ Expresso em 2016-04-15 13:56:03

PARLAMENTO REJEITA ABOLIÇÃO DO HERBICIDA GLIFOSATO NA UNIÃO EUROPEIA

Os projectos de resolução de BE, PAN e PEV para o Governo socialista se opor à autorização do recurso ao herbicida glifosato na União Europeia, foram esta semana rejeitados na Assembleia da República. As bancadas do PSD e CDS-PP votaram contra e o grupo parlamentar do PS absteve-se, sendo acompanhado pelo PCP. Este é o herbicida mais vendido em Portugal. A Organização Mundial de Saúde já declarou o glifosato junto com outros pesticidas, como "carcinogénio provável para o ser humano". Esta classificação significa que existem evidências suficientes de que o glifosato causa cancro em animais de laboratório e que existem também provas directas para o mesmo efeito em seres humanos. A Organização Mundial de Saúde refere que cabe aos governos e outras organizações internacionais tomar as medidas adequadas para proteger as populações. A situação em Portugal é particularmente grave. Em 2012 aplicaram-se no país, para fins agrícolas, mais de 1400 toneladas deste herbicida. O uso de glifosato na agricultura mais do que duplicou nos últimos anos. Comercializado em Portugal em diferentes formulações por empresas como a Monsanto, Dow, Bayer e Syngenta, entre outras, também é vendido livremente para uso doméstico em hipermercados e outras lojas. É usado com abundância por quase todas as autarquias para limpeza de arruamentos

IDANHA-A-NOVA RECEBE CONGRESSO INTERNACIONAL DE ICNOLOGIA

Escrito por RCM em 2016-04-12 14:42:19

IDANHA-A-NOVA RECEBE CONGRESSO INTERNACIONAL DE ICNOLOGIA

Idanha-a-Nova recebe de 6 a 9 de Maio o Congresso Internacional de Icnologia. O ICHNIA 2016 realiza-se na Escola Superior de Gestão. É organizado pelo Geopark Naturtejo, em colaboração com a Associação Internacional de Icnologia e o Museu Nacional de História Natural e da Ciência. Esta é a primeira vez que este evento vai ter lugar em Portugal. Em Idanha-a-Nova vão estar representados membros da comunidade científica de paleontologia de todo o mundo. Em comunicado o Geopark Naturtejo explica que o convite realizado pela Associação Internacional de Icnologia resulta do trabalho que tem vindo a ser desenvolvido pela equipa do Serviço de Geologia da Câmara Municipal de Idanha-a-Nova e do Geopark Naturtejo, "com numerosos contributos nos últimos anos para a Icnologia enquanto ciência, em geral, e para a Icnologia de Portugal, em particular, nomeadamente no estudo e valorização dos icnofósseis de Penha Garcia".  

O NOVO MINISTRO DA CULTURA, EMBAIXADOR LUIS FILIPE CASTRO MENDES, NASCEU EM IDANHA-A-NOVA

Escrito por Jornal Público em 2016-04-10 12:51:37

O NOVO MINISTRO DA CULTURA, EMBAIXADOR LUIS FILIPE CASTRO MENDES, NASCEU EM IDANHA-A-NOVA

Luís Filipe Castro Mendes, nascido em 1950 em Idanha-a-Nova, não tem só carreira diplomática, sendo também poeta e ficcionista. O novo ministro da Cultura vai ser o embaixador Luís Filipe Castro Mendes, actual representante de Portugal junto do Conselho da Europa em Estrasburgo, foi anunciado neste domingo no site da Presidência da República. A tomada de posse terá lugar na próxima quinta-feira, dia 14, depois da deslocação do Presidente da República a Estrasburgo nos dias 12 e 13 – a ida de Marcelo Rebelo de Sousa ao Parlamento Europeu, onde vai intervir, foi anunciada há cerca de três semanas. Castro Mendes está no Conselho da Europa desde 2012, depois do então ministro dos Negócios Estrangeiros, Paulo Portas, ter levado a cabo uma renovação dos seus embaixadores. Antes, Luís Filipe Castro Mendes era o representante de Portugal junto da UNESCO – Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura. Luís Filipe Castro Mendes, nascido em 1950 em Idanha-a-Nova, é um embaixador poeta que gosta de pensar esse duplo estatuto e a sua história respeitável, repleta de grandes nomes de escritores. A sua formação universitária é Direito, mas os ambientes em que se integrou, ainda enquanto estudante, foram os literários. Começou a publicar ainda muito cedo, adolescente, no suplemento juvenil do Diário de Lisboa, quando ainda não vivia em Lisboa (o pai era juíz, o que lhe ditou uma vida nómada pela província; essa é a razão pela qual nasceu em Idanha-a-Nova) e começou a estabelecer ligações com algumas pessoas de uma nova geração (por exemplo, Jorge Silva Melo), que foram determinantes também na sua consciência política.  

CENTRO DE ACOLHIMENTO DE TRABALHO TEMPORÁRIO NO FUNDÃO

Escrito por RCM/Lusa em 2016-04-08 13:10:45

CENTRO DE ACOLHIMENTO DE TRABALHO TEMPORÁRIO NO FUNDÃO

O Fundão vai ter um Centro de Acolhimento de Trabalho Temporário. Vai ficar instalado no seminário local e serve para acolher trabalhadores nacionais e estrangeiros que se deslocam para a região na época da colheita de fruta. O presidente da Câmara do Fundão, Paulo Fernandes afirmou que a autarquia quer que todas as pessoas que estejam associadas à fileira da produção da cereja tenham a sua situação legal regularizada, tenham os seus contractos de trabalho devidamente enquadrados na lei laboral e também que tenham as melhores condições para desenvolverem o seu trabalho. O autarca falava durante a assinatura de um protocolo de parceria, que permitirá implantar este projecto de iniciativa municipal e que conta com a colaboração da Diocese da Guarda (proprietária do Seminário do Fundão), da Cerfundão e do Alto Comissariado para as Migrações. Além deste protocolo foi também assinado o primeiro contrato com uma empresa de trabalho temporário que prevê a instalação, já no início da campanha da cereja, de 200 trabalhadores naquele espaço.      

Páginas: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23 | 24 | 25 | 26 | 27 | 28 | 29 | 30 | 31 | 32 | 33 | 34 | 35 | 36 | 37 | 38 | 39 | 40 | 41 | 42 | 43 | 44 | 45 | 46 | 47 | 48 | 49 | 50 | 51 | 52 | 53 | 54 | 55 | 56 | 57 | 58 | 59 | 60 | 61 | 62 | 63 | 64 | 65 | 66 | 67 | 68 | 69 | 70 | 71 | 72 | 73 | 74 | 75 | 76 | 77 | 78 | 79 | 80 | 81 | 82 | 83 | 84 | 85 | 86 | 87 | 88 | 89 | 90 | 91 | 92 | 93 | 94 | 95 | 96 | 97 | 98 | 99 | 100 | 101 | 102 | 103 | 104 | 105 | 106 | 107 | 108 | 109 | 110 | 111 | 112 | 113 | 114 | 115 | 116 | 117 | 118 | 119 | 120 | 121 | 122 | 123 | 124 | 125 | 126 | 127 | 128 | 129 | 130 | 131 | 132 | 133 | 134 | 135 | 136 | 137 | 138 | 139 | 140 | 141 | 142 | 143 | 144 | 145 | 146 | 147 | 148 | 149 | 150 | 151 | 152 | 153 | 154 | 155 | 156 | 157 | 158 | 159 | 160 | 161 | 162 | 163 | 164 | 165 | 166 | 167 | 168 | 169 | 170 | 171 | 172 | 173 | 174 | 175 | 176 | 177 | 178 | 179 | 180 | 181 | 182 | 183 | 184 | 185 | 186 | 187 | 188 | 189 | 190 | 191 | 192 | 193 | 194 | 195 | 196 | 197 | 198 | 199 | 200 | 201 | 202 | 203 | 204 | 205 | 206 | 207 | 208 | 209 | 210 | 211 | 212 | 213 | 214 | 215 | 216 | 217 | 218 | 219 | 220 | 221 | 222 | 223 | 224 | 225 | 226 | 227 | 228 | 229 | 230 | 231 | 232 | 233 | 234 | 235 | 236 | 237 | 238 | 239 | 240 | 241 | 242 | 243 | 244 | 245 | 246 | 247 | 248 | 249 | 250 | 251 |

FESTIVAL GIACOMETTI

Facebook

Escrito por RCM em 2019-05-14 15:11:05

FESTIVAL GIACOMETTI

FESTIVAL DE HOMENAGEM A MICHEL GIACOMETTI EM FERREIRA DO ALENTEJO – 30 de Maio a 2 de Junho MÚSICA, GASTRONOMIA, ARTES & OFÍCIOS, DANÇA, ANTROPOLOGIA E CINEMA. Este evento anual, acolhe para si desafios culturais ao chamar um espectacular cartaz nacional e internacional de várias expressões contemporâneas, fazendo co-habitar tradição e atitude inovadora. O incontornável etno-musicólogo da salvaguarda da Cultura Popular Portuguesa, Michel Giacometti, oriundo da Córsega, deixou-nos um manancial de documentos fotográficos, sonoros e escritos, assim como uma extraordinária colecção de instrumentos musicais e objectos etnográficos, uma herança patrimonial determinante para o entendimento do contexto social, político e cultural do mundo português arcaico, infelizmente em desintegração.  Este homem tanto nos inspira e nos estimula na preservação da NOSSA TRADIÇÃO.   ………………………………………………………………   AS GUARDIÃS DA ARTE DE TOCAR ADUFE Dia 1 de Junho em Ferreira do Alentejo   Concerto pelas Adufeiras de Monsanto, numa interligação especial da artista Celina da Piedade, que toca também com dois grupos corais femininos de Ferreira do Alentejo e com o seu convidado especial Tim (vocalista dos Xutos e Pontapés), que invulgarmente vai tocar viola campaniça. O icónico Tim dos Xutos e Pontapés, diz estar encantado de se juntar às Adufeiras de Monsanto, tanto mais que vai ser um momento triunfal pois estarão dois grupos femininos de cante alentejano também em cima do palco.  O grupo das Adufeiras de Monsanto é reconhecido internacionalmente e faz jus às suas raízes nas tradições ancestrais da Aldeia Mais Portuguesa, uma terra rica em lendas ligadas aos rituais da Primavera.  Promovendo o extraordinário património cultural de Monsanto com os seus fatos coloridos, canções e ritmos do adufe, um instrumento feminino por excelência que trespassou contextos religiosos e teve a sua proliferação na Península Ibérica nos séculos XI e XII.  Na sua constituição actual, as Adufeiras de Monsanto, oferecem um autêntico privilégio para os que assistem às suas actuações. A não perder pelas 21:30 na PRAÇA COMENDADOR INFANTE PASSANHA EM FERREIRA DO ALENTEJO.

Ler mais

FESTIVAL DA FLORES EM ALDEIA DE SANTA MARGARIDA

Facebook

Escrito por RCM em 2019-05-05 14:12:17

FESTIVAL DA FLORES EM ALDEIA DE SANTA MARGARIDA

Ler mais

PÁGINAS DAS HISTÓRIA DA RÁDIO DA PORTUGALIDADE

Facebook

Escrito por RCM em 2019-05-02 19:32:20

PÁGINAS DAS HISTÓRIA DA RÁDIO DA PORTUGALIDADE

  Rádio Clube de Monsanto há 34 anos ao Serviço do Território da Idanha, no País e no Mundo. “O nosso passado é a nossa MEMÓRIA e o que a nossa MEMÓRIA não guarda nunca ocorreu ainda que tenha ocorrido”.

Ler mais

FESTA DA DIVINA SANTA CRUZ EM MONSANTO

Facebook

Escrito por CMIN em 2019-04-30 14:43:54

FESTA DA DIVINA SANTA CRUZ EM MONSANTO

Ler mais

CENTENÁRIO DO NASCIMENTO DE FERNANDO NAMORA

Facebook

Escrito por RCM em 2019-04-17 13:01:43

CENTENÁRIO DO NASCIMENTO DE FERNANDO NAMORA

NO CENTENÁRIO DO NASCIMENTO DE FERNANDO NAMORA UM TESTEMUNHO DE AFONSO ALMEIDA BRANDÃO     Na sua fase inicial de vida é sabido que ainda chegou a exercer Medicina cerca de um ano. Posteriormente, a sua veia de Escritor falou mais forte e acabaria por escrever vários Livros excepcionais que deixaria a Título Póstumo. Conheci o Fernando Namora nos inícios da Década de 80 Anos, da 2º Metade do Séc. XX.   Ele no Inverno refugiava-se na aldeia do Magoito (localidade a cerca de 10 Km. de Sintra), na Vivenda do dono da Editora das EDIÇÕES 70, para escrever. Chegava a ficar por lá 3 a 4 meses alojado. Vinha à Vila almoçar por volta das 15 horas (sempre no Café Lé) e, à noite, ficava por casa a ver TV, outras vezes a ouvir Música Clássica ou a escrever. Invariavelmente, bebia um Chá acompanhado de uma Torradas. Deitava-se, regra geral, entre as 3 e as 4 horas da madrugada.    Eu e o Eng. Eduardo Silva --- o dono das EDIÇÕES 70, à época --- cedia-lhe a sua Vivenda gratuitamente para ele escrever. Raro era o dia em que nós os três não estávamos juntos. EU vivia no Magoito com a minha ex-Mulher (e que por lá continua) e o Eduardo vinha de Lisboa ao Magoito, todos os dias, e ficava instalado na Residencial Central, do velho Nuro Gulamhussen, um comerciante de nacionalidade indiana, mas naturalizado português há muitos anos.      Estas estadias do Fernando Namora, no Inverno, na Aldeia do Magoito, foram frequentes ao longo de vários anos. A Amizade entre AMBOS (Escritor e Editor) era uma Amizade antiga de tempos de Escola e Meninice). Recordo, com saudade, estes encontros.Já lá vão quase 40 Anos, como o Tempo passa, Meu Deus!   Por vezes EU e o Eduardo íamos visitá-lo à noite. Do Centro da Aldeia e do Café onde estávamos, à casa onde se encontrava o Fernando Namora, eram 600 metros, mais coisa-menos coisa. Aparecíamos de surpresa e ele ficava feliz por nos ver.    Numa certa noite chegou mesmo a desabafar: «Ainda bem que vocês apareceram. Estou sem paciência para escrever, não sai nada de jeito... Vamos comemorar, ouvir música e conversar. A escrita fica para amanhã...». E os três acabávamos, assim, por entrar pela Noite dentro, ao som de música Clássica (na maioria das vezes, com trechos de Chopin), tendo como única companhia uma garrafa de Whisky.Velho -- 12 Anos, um pacote de Bolacha Maria e muita conversa animada e bem disposta.   Ambos já não estão entre nós, infelizmente.Tenho Saudades, imensas Saudades deles e daquele Tempo.  São tempos que não voltam mais... nunca mais... Ficaram "enterrados" no Passado...   Recordo-os, agora e hoje, com os olhos marejados de lágrimas, estes dois bons Amigos Nobres --- e que faziam o favor de me aturar e acolher nos seus convívios e serões inesquecíveis...   Paz à Vossa Alma e até um Dia!   Afonso Almeida Brandão

Ler mais

Mais Notícias

© Rádio Clube de Monsanto 2019 | 98.7 e 107.8 FM | CSB 652 / RDS

Amigos da RCM | Discos Pedidos | Programação | Contactos | Opiniões | Livro de Visitas | Compras On-Line