Notícias

IDANHA-A-NOVA: TOULÕES RECEBE FESTA DA ROSA ALBARDEIRA

Escrito por RCM em 2016-04-18 13:54:22

IDANHA-A-NOVA: TOULÕES RECEBE FESTA DA ROSA ALBARDEIRA

A 1ª Festa da Rosa Albardeira vai ter lugar na localidade de Toulões, nos dias 23 e 24 de abril. Lazer, música ao vivo e animação nas ruas e campos desta aldeia raiana, no concelho de Idanha-a-Nova, são algumas das propostas da primeira edição deste evento. O programa tem início na noite de sábado, pelas 20h00, com uma Grande Noite de Fados. Vão ouvir-se as vozes dos fadistas Amílcar Ribeiro, Ana Paula e Valeria Carvalho, num espectáculo com entrada livre. Na manhã de domingo vai decorrer o 2º Percurso Pedestre da Rosa Albardeira. As inscrições podem ser feitas através do telefone 277 202 900 ou do endereço electrónico info@turismodenatureza.com. Durante a tarde, a partir das 15 horas, sobem ao palco quatro grupos do concelho de Idanha-a-Nova: Saca Sons (Zebreira), Cantares de Segura, Cantigas D’Aldeia (Monfortinho) e Modas de D’Antes (Toulões). Antes, pelas 14h30, é feita a apresentação pública do “Banco de Terras e Casas”, uma nova plataforma para facilitar o encontro entre a oferta e a procura de terrenos e casas no concelho de Idanha-a-Nova. A Festa da Rosa Albardeira termina ao som dos “Adiafa”, com um concerto que vai ter lugar a partir das 19 horas.

PSD DE CASTELO BRANCO PREOCUPADO COM AUMENTO DOS COMBUSTÍVEIS

Escrito por RCM/Lusa em 2016-04-18 13:17:49

PSD DE CASTELO BRANCO PREOCUPADO COM AUMENTO DOS COMBUSTÍVEIS

Os deputados do PSD eleitos por Castelo Branco querem saber se o Governo tem algum plano de curto prazo para compensar as regiões transfronteiriças por causa dos "aumentos desproporcionados" dos impostos sobre os combustíveis. No requerimento a que a Lusa teve hoje acesso, Manuel Frexes e Álvaro Batista perguntam ao ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, quais foram as iniciativas tomadas, a nível governamental, para "estudar e corrigir as consequências para as regiões transfronteiriças decorrentes do significativo aumento dos combustíveis". Os deputados do PSD argumentam que "um significativo número de trabalhadores", no distrito de Castelo Branco, desloca-se a Espanha para "a aquisição não só de combustíveis, mas também de bens, de primeira necessidade e outros, que seriam normalmente adquiridos no pequeno comércio das cidades, vilas e aldeias" portuguesas. "O desenvolvimento do interior do país há muito que é um desígnio do discurso político, mas com o actual Governo não tem obviamente passado disso mesmo, de meras e vãs palavras", sustentam. Os deputados do PSD querem ainda saber se o Governo "está ciente das consequências nefastas" que o aumento do imposto sobre os combustíveis está a ter nas regiões transfronteiriças, nomeadamente nos concelhos de Nisa, Castelo Branco, Idanha-a-Nova, Penamacor, Belmonte, Sabugal ou na Covilhã.  

PARLAMENTO REJEITA ABOLIÇÃO DO HERBICIDA GLIFOSATO NA UNIÃO EUROPEIA

Escrito por RCM/ Expresso em 2016-04-15 13:56:03

PARLAMENTO REJEITA ABOLIÇÃO DO HERBICIDA GLIFOSATO NA UNIÃO EUROPEIA

Os projectos de resolução de BE, PAN e PEV para o Governo socialista se opor à autorização do recurso ao herbicida glifosato na União Europeia, foram esta semana rejeitados na Assembleia da República. As bancadas do PSD e CDS-PP votaram contra e o grupo parlamentar do PS absteve-se, sendo acompanhado pelo PCP. Este é o herbicida mais vendido em Portugal. A Organização Mundial de Saúde já declarou o glifosato junto com outros pesticidas, como "carcinogénio provável para o ser humano". Esta classificação significa que existem evidências suficientes de que o glifosato causa cancro em animais de laboratório e que existem também provas directas para o mesmo efeito em seres humanos. A Organização Mundial de Saúde refere que cabe aos governos e outras organizações internacionais tomar as medidas adequadas para proteger as populações. A situação em Portugal é particularmente grave. Em 2012 aplicaram-se no país, para fins agrícolas, mais de 1400 toneladas deste herbicida. O uso de glifosato na agricultura mais do que duplicou nos últimos anos. Comercializado em Portugal em diferentes formulações por empresas como a Monsanto, Dow, Bayer e Syngenta, entre outras, também é vendido livremente para uso doméstico em hipermercados e outras lojas. É usado com abundância por quase todas as autarquias para limpeza de arruamentos

IDANHA-A-NOVA RECEBE CONGRESSO INTERNACIONAL DE ICNOLOGIA

Escrito por RCM em 2016-04-12 14:42:19

IDANHA-A-NOVA RECEBE CONGRESSO INTERNACIONAL DE ICNOLOGIA

Idanha-a-Nova recebe de 6 a 9 de Maio o Congresso Internacional de Icnologia. O ICHNIA 2016 realiza-se na Escola Superior de Gestão. É organizado pelo Geopark Naturtejo, em colaboração com a Associação Internacional de Icnologia e o Museu Nacional de História Natural e da Ciência. Esta é a primeira vez que este evento vai ter lugar em Portugal. Em Idanha-a-Nova vão estar representados membros da comunidade científica de paleontologia de todo o mundo. Em comunicado o Geopark Naturtejo explica que o convite realizado pela Associação Internacional de Icnologia resulta do trabalho que tem vindo a ser desenvolvido pela equipa do Serviço de Geologia da Câmara Municipal de Idanha-a-Nova e do Geopark Naturtejo, "com numerosos contributos nos últimos anos para a Icnologia enquanto ciência, em geral, e para a Icnologia de Portugal, em particular, nomeadamente no estudo e valorização dos icnofósseis de Penha Garcia".  

O NOVO MINISTRO DA CULTURA, EMBAIXADOR LUIS FILIPE CASTRO MENDES, NASCEU EM IDANHA-A-NOVA

Escrito por Jornal Público em 2016-04-10 12:51:37

O NOVO MINISTRO DA CULTURA, EMBAIXADOR LUIS FILIPE CASTRO MENDES, NASCEU EM IDANHA-A-NOVA

Luís Filipe Castro Mendes, nascido em 1950 em Idanha-a-Nova, não tem só carreira diplomática, sendo também poeta e ficcionista. O novo ministro da Cultura vai ser o embaixador Luís Filipe Castro Mendes, actual representante de Portugal junto do Conselho da Europa em Estrasburgo, foi anunciado neste domingo no site da Presidência da República. A tomada de posse terá lugar na próxima quinta-feira, dia 14, depois da deslocação do Presidente da República a Estrasburgo nos dias 12 e 13 – a ida de Marcelo Rebelo de Sousa ao Parlamento Europeu, onde vai intervir, foi anunciada há cerca de três semanas. Castro Mendes está no Conselho da Europa desde 2012, depois do então ministro dos Negócios Estrangeiros, Paulo Portas, ter levado a cabo uma renovação dos seus embaixadores. Antes, Luís Filipe Castro Mendes era o representante de Portugal junto da UNESCO – Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura. Luís Filipe Castro Mendes, nascido em 1950 em Idanha-a-Nova, é um embaixador poeta que gosta de pensar esse duplo estatuto e a sua história respeitável, repleta de grandes nomes de escritores. A sua formação universitária é Direito, mas os ambientes em que se integrou, ainda enquanto estudante, foram os literários. Começou a publicar ainda muito cedo, adolescente, no suplemento juvenil do Diário de Lisboa, quando ainda não vivia em Lisboa (o pai era juíz, o que lhe ditou uma vida nómada pela província; essa é a razão pela qual nasceu em Idanha-a-Nova) e começou a estabelecer ligações com algumas pessoas de uma nova geração (por exemplo, Jorge Silva Melo), que foram determinantes também na sua consciência política.  

Páginas: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23 | 24 | 25 | 26 | 27 | 28 | 29 | 30 | 31 | 32 | 33 | 34 | 35 | 36 | 37 | 38 | 39 | 40 | 41 | 42 | 43 | 44 | 45 | 46 | 47 | 48 | 49 | 50 | 51 | 52 | 53 | 54 | 55 | 56 | 57 | 58 | 59 | 60 | 61 | 62 | 63 | 64 | 65 | 66 | 67 | 68 | 69 | 70 | 71 | 72 | 73 | 74 | 75 | 76 | 77 | 78 | 79 | 80 | 81 | 82 | 83 | 84 | 85 | 86 | 87 | 88 | 89 | 90 | 91 | 92 | 93 | 94 | 95 | 96 | 97 | 98 | 99 | 100 | 101 | 102 | 103 | 104 | 105 | 106 | 107 | 108 | 109 | 110 | 111 | 112 | 113 | 114 | 115 | 116 | 117 | 118 | 119 | 120 | 121 | 122 | 123 | 124 | 125 | 126 | 127 | 128 | 129 | 130 | 131 | 132 | 133 | 134 | 135 | 136 | 137 | 138 | 139 | 140 | 141 | 142 | 143 | 144 | 145 | 146 | 147 | 148 | 149 | 150 | 151 | 152 | 153 | 154 | 155 | 156 | 157 | 158 | 159 | 160 | 161 | 162 | 163 | 164 | 165 | 166 | 167 | 168 | 169 | 170 | 171 | 172 | 173 | 174 | 175 | 176 | 177 | 178 | 179 | 180 | 181 | 182 | 183 | 184 | 185 | 186 | 187 | 188 | 189 | 190 | 191 | 192 | 193 | 194 | 195 | 196 | 197 | 198 | 199 | 200 | 201 | 202 | 203 | 204 | 205 | 206 | 207 | 208 | 209 | 210 | 211 | 212 | 213 | 214 | 215 | 216 | 217 | 218 | 219 | 220 | 221 | 222 | 223 | 224 | 225 | 226 | 227 | 228 | 229 | 230 | 231 | 232 | 233 | 234 | 235 | 236 | 237 | 238 | 239 | 240 | 241 | 242 | 243 | 244 | 245 | 246 | 247 | 248 | 249 |

NOVO ANO – MELHORES DIAS PARA AS RÁDIOS LOCAIS?

Facebook

Escrito por RCM em 2018-12-31 16:34:21

NOVO ANO – MELHORES DIAS PARA AS RÁDIOS LOCAIS?

  Sendo a radiodifusão um serviço cultural de interesse público não tem merecido o devido reconhecimento pelo Estado Português, sendo até praticamente ignorado nos últimos anos.  Poderá dizer-se numa óptica optimista que o sector está estabilizado, mas também não será incorrecto afirmar que ele se encontra estagnado. É bom ter a noção da realidade. O Estado parece apostado na “morte lenta” das micro e pequenas empresas, onde se incluem a maioria das rádios portuguesas. Foi, aliás, aproveitando as leis desfavoráveis para as rádios, mas altamente benéficas para os representantes do direito de autor e direitos conexos, que a PassMúsica desencadeou uma ofensiva perante as rádios locais para além de tudo o que é razoável. Continua a ser correcto e actual afirmar-se que as rádios locais se encontram confrontadas com quatro grandes ameaças: 1. Ofensiva da PassMúsica, referente aos direitos conexos; 2. Constrangimentos causados pelo Estado, nomeadamente, excesso de regulamentação, regulação e fiscalização; 3. Dificuldades de mercado, causadas pela crise económica, sem perspécticas de regressão; 4. Concorrência de novos meios tecnológicos, através da internet. A Rádio Clube de Monsanto desde sempre tem sobrevivido com graves dificuldades financeiras e carência de recursos humanos, próprias duma aldeia do interior profundo. Esperamos que no Novo Ano de 2019 a situação melhore um pouquinho…para podermos comemorar os 34 anos ao serviço do Regionalismo e da Música Portuguesa, na sua companhia amiga. Vamos resistir enquanto tivermos forças, em homenagem e preito de reconhecimento ao nosso fiel auditório, que muito nos tem ajudado desde 1985. Bem hajam e votos de excelente Ano Novo, sobretudo com saúde, paz, esperança e luz, não esquecendo as comunidades da diáspora, que nos acompanham, em todo o mundo, através do nosso site www.radiomonsanto.pt já com 9.397.034 de visitas.  

Ler mais

IDANHA APROVA ORÇAMENTO DE 24 MILHÕES PARA 2019

Facebook

Escrito por RCM em 2018-12-03 10:10:07

IDANHA APROVA ORÇAMENTO DE 24 MILHÕES PARA 2019

  A Câmara de Idanha-a-Nova, no distrito de Castelo Branco, aprovou a proposta de orçamento para 2019, no valor de 24 milhões de euros, mais dois milhões face ao orçamento deste ano, foi hoje anunciado. O orçamento foi aprovado por maioria pelo executivo de maioria socialista, com o voto contra do vereador do PSD. Segundo o presidente da Câmara de Idanha-a-Nova, Armindo Jacinto, o orçamento para 2019 reflecte o investimento na captação de programas comunitários que o executivo conseguiu durante este ano. "2019 será um ano de muita exigência para a concretização dos projectos que temos em curso, nomeadamente no âmbito da economia verde e na afirmação de Idanha-a-Nova como biorregião", disse. O autarca adianta que vai ser um orçamento de continuidade e de afirmação da estratégia definida pelo município em áreas como a social ou a economia, com destaque para sectores como a educação, saúde e habitação. "Estamos apostados na captação de empresas inovadoras no sentido de criar mais riqueza e emprego e trazer e fixar mais famílias para o concelho", sustentou. Armindo Jacinto sublinha ainda o "forte investimento" que vai ser feito na habitação, sobretudo com a implementação de planos de acção para a reabilitação urbana em todas as freguesias de Idanha-a-Nova e não apenas na sede de concelho.  

Ler mais

NÃO QUEREMOS SUBSÍDIOS DO ESTADO.

Facebook

Escrito por RCM em 2018-11-29 15:15:28

NÃO QUEREMOS SUBSÍDIOS DO ESTADO.

SENHOR PRESIDENTE DA REPÚBLICA NÓS, COMO RÁDIO LOCAL, NÃO QUEREMOS SUBSÍDIOS DO ESTADO. ................................................................................................. Queremos tão só e apenas que não nos castiguem com taxas e taxinhas, e cada dia com mais e mais exigências, inadmissíveis e absolutamente injustificadas. Até porque prestamos um SERVIÇO DE UTILIDADE PÚBLICA.   A Rádio Clube de Monsanto – A VOZ DA PORTUGALIDADE - tem um historial de 33 anos de sobrevivências com as maiores dificuldades financeiras e graves carências de recursos humanos. Simplesmente porque teimamos em resistir neste interior profundo e abandonado pelos mandantes do poder nacional e local. Estamos também a pagar o preço de sempre ter querido estar ao lado dos mais humildes, dos que lutam pela liberdade e pelos seus elementares direitos a uma digna vivência social. A liberdade é muito bonita…mas tem-nos dado muitas chatices. Mas queremos continuar a ser livres. Só não sabemos até quando temos forças para nos aguentar nesta dura batalha. Mas duma coisa temos a certeza: SÓ CAIREMOS DE PÉ. E se verdadeiramente quer ajudar a Comunicação Social, senhor Presidente da República, faça chegar este nosso angustiante apelo ao Governo que o senhor Professor Marcelo Rebelo de Sousa “teima em trazer ao colo”, com todo o devido respeito que nos merece o Supremo Magistrado da Nação.

Ler mais

O MADEIRO EM PENAMACOR

Facebook

Escrito por RCM em 2018-11-22 09:36:09

O MADEIRO EM PENAMACOR

  Recorde-se o Penamacor Vila Madeiro ganhou fama de ser o maior do país. Todos os anos, com o aproximar do Natal, por todas as freguesias do concelho, os jovens em idade de cumprir o serviço militar unem-se para cortar e transportar os troncos que alimentarão a fogueira para aquecer o Menino Jesus. O grande monte de madeira, depositado no adro da igreja, é ateado ao cair da noite do dia 24, à excepção de Penamacor, que arde de 23 para 24, e mantém-se aceso durante vários dias. Depois da ceia de Natal, a população reúne-se em redor da fogueira, num gesto ritual de fraterno encontro. Em Penamacor, a chegada do Madeiro tem data marcada e o acto assume foros de festividade. De facto, no dia 8 de Dezembro, a população acorre generosamente à rua para saudar o cortejo de tractores e reboques, em número que procura sempre bater o antecedente, onde os jovens do ano, dantes só os rapazes e agora também as raparigas, empoleirados nos troncos, atiram à rebatina os frutos do ramo de laranjeira que a praxe manda trazer, cantando acompanhados à concertina.      

Ler mais

7º FESTIVAL FORA DO LUGAR 2018 POR TERRAS DE IDANHA

Facebook

Escrito por CMIN em 2018-11-14 18:32:30

7º FESTIVAL FORA DO LUGAR  2018 POR TERRAS DE IDANHA

A sexta edição do Fora do Lugar volta a "ocupar" Idanha-a-Nova - UNESCO Cidade Criativa da Música - de 23 de Novembro a 8 de Dezembro de 2018 - com música, histórias, passeios, desenho, viagens, conversa, troca e aprendizagem, bagagem de cá e de lá e descoberta no "lugar mais bonito do mundo"! Resultado da parceria entre a Arte das Musas e o Município de Idanha-a-Nova (e com o apoio do Ministério da Cultura e da Direcção Geral das Artes), este Festival assume-se como uma proposta do mundo rural virado para o país, para a Península Ibérica e para a Europa.  Com a direcção artística de Filipe Faria, o Fora do Lugar – Festival Internacional de Músicas Antigas é hoje um dos projectos culturais mais relevantes na área da música no país. Pondo em diálogo diferentes formas e tempos da música desafia a uma atitude perante as músicas antigas, e aborda, de um forma inovadora, os diálogos decorrentes dos conceitos binómios de erudito/popular e antigo/contemporâneo.   

Ler mais

Mais Notícias

© Rádio Clube de Monsanto 2019 | 98.7 e 107.8 FM | CSB 652 / RDS

Amigos da RCM | Discos Pedidos | Programação | Contactos | Opiniões | Livro de Visitas | Compras On-Line