Notícias

MONSANTO: FEIRA MEDIEVAL NA FESTA DA DIVINA SANTA CRUZ

Escrito por RCM em 2016-05-02 14:12:16

MONSANTO: FEIRA MEDIEVAL NA FESTA DA DIVINA SANTA CRUZ

Monsanto recebe no próximo fim-de-semana a Festa da Divina Santa Cruz. Esta aldeia histórica do concelho de Idanha-a-Nova, vai ser palco de teatralizações, cortejos, torneios, assalto ao castelo, bruxas, saltimbancos, folias, passeios de burro, jogos, mercado medieval e uma Ceia Templária na noite de sábado. As inscrições para este jantar devem ser feitas previamente pelos telefones 967 033 102 e 926 384 436. A Festa da Divina Santa Cruz está inserida no Provere Aldeias Históricas de Portugal e é co-financiada pelo Portugal 2020. O evento é organizado pela Câmara Municipal de Idanha-a-Nova e pela União de Freguesias de Monsanto e Idanha-a-Velha.

CASTELO BRANCO: GOVERNO VAI REQUALIFICAR PARQUE AUTOMÓVEL DOS BOMBEIROS

Escrito por RCM/Lusa em 2016-04-28 13:43:00

CASTELO BRANCO: GOVERNO VAI REQUALIFICAR PARQUE AUTOMÓVEL DOS BOMBEIROS

O secretário de Estado da Administração Interna, Jorge Gomes, disse esta semana que o Governo vai disponibilizar 10 milhões de euros para renovação do parque de viaturas dos bombeiros e 14 milhões de euros para requalificação de quartéis. "Vamos lançar o primeiro concurso para renovação de viaturas em maio, com cinco milhões de euros e outro em outubro, com mais cinco milhões de euros", afirmou esta 4ª-feira à noite Jorge Gomes, durante a apresentação do Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Florestais (DECIF) 2016 para o distrito de Castelo Branco. O governante admitiu que o parque de viaturas dos bombeiros está envelhecido e espera que os 10 milhões de euros disponibilizados para este ano possam contribuir para alterar a situação. O distrito de Castelo Branco vai ter este ano, a partir da fase “Charlie” (01 de julho a 30 de setembro), 176 equipas com 757 operacionais e 182 veículos, com o apoio de três helicópteros bombardeiros ligeiros que ficam estacionados em Castelo Branco, na Covilhã e Proença-a-Nova e dois aviões anfíbios. Rui Esteves, Comandante Operacional Distrital de Castelo Branco (CODIS), adiantou ainda que pela primeira vez vão estar no terreno oito equipas de resposta e avaliação da situação e 88 operacionais das juntas de freguesia do distrito apoiadas com 48 viaturas.

PREÇO NA A23 NÃO VAI BAIXAR COMO AS PORTAGENS DAS OUTRAS AUTO-ESTRADAS DO INTERIOR

Escrito por RCM/Lusa em 2016-04-26 16:30:16

PREÇO NA A23 NÃO VAI BAIXAR COMO AS PORTAGENS DAS OUTRAS AUTO-ESTRADAS DO INTERIOR

Esta terça-feira, na comissão de Economia, Inovação e Obras Públicas, o ministro do Planeamento e Infra-Estruturas, Pedro Marques, sublinhou que, se não tivesse havido “uma renegociação desastrosa, a redução já era para todos” os do interior. O governante referia-se à renegociação concluída pelo governo de Passos Coelho, que transferiu para a concessionária as receitas de portagem da A23, o que implica agora uma nova negociação para poder aplicar a descida do preço das portagens, num valor que não foi referido na audição. O ministro do Planeamento e Infra-estruturas afirmou contudo no parlamento que a redução de portagens no interior só avança quando puder ser implementada em todas as auto-estradas abrangidas. Pedro Marques explicou que a redução não é imediata por ser necessário negociar com a concessionária da A23. Ainda assim o ministro do Planeamento e das Infra-estruturas acredita que no verão as portagens no interior já terão uma nova tabela de preços. O Executivo diz que tem que renegociar com a concessionária porque o Estado está "amarrado e deixou de ter liberdade para decidir o valor das portagens" nesta auto-estrada, entre Torres Novas e a Guarda, uma vez que o governo anterior passou as receitas de portagem para a concessionária. Pedro Marques admite por isso eventuais custos associados a uma nova alteração do contrato.

IDANHA-A-NOVA QUER POTENCIAR MONSANTO NO MERCADO TURÍSTICO EXTERNO

Escrito por RCM/Lusa em 2016-04-26 12:25:58

IDANHA-A-NOVA QUER POTENCIAR MONSANTO NO MERCADO TURÍSTICO EXTERNO

O presidente da Câmara de Idanha-a-Nova apelou a um maior investimento na promoção de Portugal nos mercados externos, a propósito de um prémio alcançado por Monsanto. Esta aldeia histórica foi distinguida como uma das 30 aldeias e vilas mais bonitas da Europa pela Associação de Agências de Viagem do Japão. “Se isso acontecer [maior promoção], certamente que teremos melhores diferenciações e Portugal pode crescer ainda muito mais no turismo. E esse crescimento pode ser distribuído por todo o país”, disse Armindo Jacinto à agência Lusa. A aldeia histórica de Monsanto é a única presença portuguesa na lista elaborada pela Associação de Agências de Viagem do Japão, que convidou as empresas filiadas a votarem nas aldeias e vilas mais bonitas da Europa. Mais de 300 agentes de viagens e profissionais do turismo participaram nesta votação. A câmara de Idanha-a-Nova recebeu o galardão no domingo, das mãos do representante da Associação de Agências de Viagem do Japão, Kotaro Kogi, durante uma visita de operadores turísticos a Monsanto. A Associação de Agências de Viagem do Japão está a divulgar a lista das 30 aldeias e vilas mais bonitas da Europa e nesta lista de destinos obrigatórios Monsanto surge acompanhada de localidades francesas, italianas, alemãs, austríacas, holandesas, entre outras.  

IDANHA-A-NOVA: AUTARQUIA AUMENTA APOIOS SOCIAIS

Escrito por RCM em 2016-04-25 20:53:22

IDANHA-A-NOVA: AUTARQUIA AUMENTA APOIOS SOCIAIS

A Câmara Municipal de Idanha-a-Nova aprovou em reunião do executivo, o Relatório e Contas referentes ao ano de 2015. Os documentos, aprovados por maioria, reflectem segundo a autarquia o investimento significativo realizado na melhoria das condições de vida da população. Foi também aprovado o reforço e alargamento dos apoios sociais. As alterações seguem agora para apreciação da Assembleia Municipal. As principais novidades são o apoio na realização de obras em habitação própria e permanente para jovens que optem por residir em áreas de reabilitação urbana (zonas antigas); ajuda às populações mais carenciadas na comparticipação das despesas com lares, centros de dia e apoio domiciliário; e o alargamento dos apoios na educação aos estudantes do ensino superior privado. A Câmara de Idanha-a-Nova está também a trabalhar na implementação de Áreas de Reabilitação Urbana (ARU) em todo o concelho. Neste momento encontra-se já delimitada a área da vila de Idanha-a-Nova, a aguardar aprovação da Assembleia Municipal. Os imóveis inseridos nestas áreas possuem benefícios fiscais, tais como isenções de IMI durante 5 anos e a isenção de imposto na primeira transmissão do imóvel reabilitado.

Páginas: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23 | 24 | 25 | 26 | 27 | 28 | 29 | 30 | 31 | 32 | 33 | 34 | 35 | 36 | 37 | 38 | 39 | 40 | 41 | 42 | 43 | 44 | 45 | 46 | 47 | 48 | 49 | 50 | 51 | 52 | 53 | 54 | 55 | 56 | 57 | 58 | 59 | 60 | 61 | 62 | 63 | 64 | 65 | 66 | 67 | 68 | 69 | 70 | 71 | 72 | 73 | 74 | 75 | 76 | 77 | 78 | 79 | 80 | 81 | 82 | 83 | 84 | 85 | 86 | 87 | 88 | 89 | 90 | 91 | 92 | 93 | 94 | 95 | 96 | 97 | 98 | 99 | 100 | 101 | 102 | 103 | 104 | 105 | 106 | 107 | 108 | 109 | 110 | 111 | 112 | 113 | 114 | 115 | 116 | 117 | 118 | 119 | 120 | 121 | 122 | 123 | 124 | 125 | 126 | 127 | 128 | 129 | 130 | 131 | 132 | 133 | 134 | 135 | 136 | 137 | 138 | 139 | 140 | 141 | 142 | 143 | 144 | 145 | 146 | 147 | 148 | 149 | 150 | 151 | 152 | 153 | 154 | 155 | 156 | 157 | 158 | 159 | 160 | 161 | 162 | 163 | 164 | 165 | 166 | 167 | 168 | 169 | 170 | 171 | 172 | 173 | 174 | 175 | 176 | 177 | 178 | 179 | 180 | 181 | 182 | 183 | 184 | 185 | 186 | 187 | 188 | 189 | 190 | 191 | 192 | 193 | 194 | 195 | 196 | 197 | 198 | 199 | 200 | 201 | 202 | 203 | 204 | 205 | 206 | 207 | 208 | 209 | 210 | 211 | 212 | 213 | 214 | 215 | 216 | 217 | 218 | 219 | 220 | 221 | 222 | 223 | 224 | 225 | 226 | 227 | 228 | 229 | 230 | 231 | 232 | 233 | 234 | 235 | 236 | 237 | 238 | 239 | 240 | 241 | 242 | 243 | 244 | 245 | 246 | 247 | 248 | 249 | 250 | 251 |

FESTIVAL GIACOMETTI

Facebook

Escrito por RCM em 2019-05-14 15:11:05

FESTIVAL GIACOMETTI

FESTIVAL DE HOMENAGEM A MICHEL GIACOMETTI EM FERREIRA DO ALENTEJO – 30 de Maio a 2 de Junho MÚSICA, GASTRONOMIA, ARTES & OFÍCIOS, DANÇA, ANTROPOLOGIA E CINEMA. Este evento anual, acolhe para si desafios culturais ao chamar um espectacular cartaz nacional e internacional de várias expressões contemporâneas, fazendo co-habitar tradição e atitude inovadora. O incontornável etno-musicólogo da salvaguarda da Cultura Popular Portuguesa, Michel Giacometti, oriundo da Córsega, deixou-nos um manancial de documentos fotográficos, sonoros e escritos, assim como uma extraordinária colecção de instrumentos musicais e objectos etnográficos, uma herança patrimonial determinante para o entendimento do contexto social, político e cultural do mundo português arcaico, infelizmente em desintegração.  Este homem tanto nos inspira e nos estimula na preservação da NOSSA TRADIÇÃO.   ………………………………………………………………   AS GUARDIÃS DA ARTE DE TOCAR ADUFE Dia 1 de Junho em Ferreira do Alentejo   Concerto pelas Adufeiras de Monsanto, numa interligação especial da artista Celina da Piedade, que toca também com dois grupos corais femininos de Ferreira do Alentejo e com o seu convidado especial Tim (vocalista dos Xutos e Pontapés), que invulgarmente vai tocar viola campaniça. O icónico Tim dos Xutos e Pontapés, diz estar encantado de se juntar às Adufeiras de Monsanto, tanto mais que vai ser um momento triunfal pois estarão dois grupos femininos de cante alentejano também em cima do palco.  O grupo das Adufeiras de Monsanto é reconhecido internacionalmente e faz jus às suas raízes nas tradições ancestrais da Aldeia Mais Portuguesa, uma terra rica em lendas ligadas aos rituais da Primavera.  Promovendo o extraordinário património cultural de Monsanto com os seus fatos coloridos, canções e ritmos do adufe, um instrumento feminino por excelência que trespassou contextos religiosos e teve a sua proliferação na Península Ibérica nos séculos XI e XII.  Na sua constituição actual, as Adufeiras de Monsanto, oferecem um autêntico privilégio para os que assistem às suas actuações. A não perder pelas 21:30 na PRAÇA COMENDADOR INFANTE PASSANHA EM FERREIRA DO ALENTEJO.

Ler mais

FESTIVAL DA FLORES EM ALDEIA DE SANTA MARGARIDA

Facebook

Escrito por RCM em 2019-05-05 14:12:17

FESTIVAL DA FLORES EM ALDEIA DE SANTA MARGARIDA

Ler mais

PÁGINAS DAS HISTÓRIA DA RÁDIO DA PORTUGALIDADE

Facebook

Escrito por RCM em 2019-05-02 19:32:20

PÁGINAS DAS HISTÓRIA DA RÁDIO DA PORTUGALIDADE

  Rádio Clube de Monsanto há 34 anos ao Serviço do Território da Idanha, no País e no Mundo. “O nosso passado é a nossa MEMÓRIA e o que a nossa MEMÓRIA não guarda nunca ocorreu ainda que tenha ocorrido”.

Ler mais

FESTA DA DIVINA SANTA CRUZ EM MONSANTO

Facebook

Escrito por CMIN em 2019-04-30 14:43:54

FESTA DA DIVINA SANTA CRUZ EM MONSANTO

Ler mais

CENTENÁRIO DO NASCIMENTO DE FERNANDO NAMORA

Facebook

Escrito por RCM em 2019-04-17 13:01:43

CENTENÁRIO DO NASCIMENTO DE FERNANDO NAMORA

NO CENTENÁRIO DO NASCIMENTO DE FERNANDO NAMORA UM TESTEMUNHO DE AFONSO ALMEIDA BRANDÃO     Na sua fase inicial de vida é sabido que ainda chegou a exercer Medicina cerca de um ano. Posteriormente, a sua veia de Escritor falou mais forte e acabaria por escrever vários Livros excepcionais que deixaria a Título Póstumo. Conheci o Fernando Namora nos inícios da Década de 80 Anos, da 2º Metade do Séc. XX.   Ele no Inverno refugiava-se na aldeia do Magoito (localidade a cerca de 10 Km. de Sintra), na Vivenda do dono da Editora das EDIÇÕES 70, para escrever. Chegava a ficar por lá 3 a 4 meses alojado. Vinha à Vila almoçar por volta das 15 horas (sempre no Café Lé) e, à noite, ficava por casa a ver TV, outras vezes a ouvir Música Clássica ou a escrever. Invariavelmente, bebia um Chá acompanhado de uma Torradas. Deitava-se, regra geral, entre as 3 e as 4 horas da madrugada.    Eu e o Eng. Eduardo Silva --- o dono das EDIÇÕES 70, à época --- cedia-lhe a sua Vivenda gratuitamente para ele escrever. Raro era o dia em que nós os três não estávamos juntos. EU vivia no Magoito com a minha ex-Mulher (e que por lá continua) e o Eduardo vinha de Lisboa ao Magoito, todos os dias, e ficava instalado na Residencial Central, do velho Nuro Gulamhussen, um comerciante de nacionalidade indiana, mas naturalizado português há muitos anos.      Estas estadias do Fernando Namora, no Inverno, na Aldeia do Magoito, foram frequentes ao longo de vários anos. A Amizade entre AMBOS (Escritor e Editor) era uma Amizade antiga de tempos de Escola e Meninice). Recordo, com saudade, estes encontros.Já lá vão quase 40 Anos, como o Tempo passa, Meu Deus!   Por vezes EU e o Eduardo íamos visitá-lo à noite. Do Centro da Aldeia e do Café onde estávamos, à casa onde se encontrava o Fernando Namora, eram 600 metros, mais coisa-menos coisa. Aparecíamos de surpresa e ele ficava feliz por nos ver.    Numa certa noite chegou mesmo a desabafar: «Ainda bem que vocês apareceram. Estou sem paciência para escrever, não sai nada de jeito... Vamos comemorar, ouvir música e conversar. A escrita fica para amanhã...». E os três acabávamos, assim, por entrar pela Noite dentro, ao som de música Clássica (na maioria das vezes, com trechos de Chopin), tendo como única companhia uma garrafa de Whisky.Velho -- 12 Anos, um pacote de Bolacha Maria e muita conversa animada e bem disposta.   Ambos já não estão entre nós, infelizmente.Tenho Saudades, imensas Saudades deles e daquele Tempo.  São tempos que não voltam mais... nunca mais... Ficaram "enterrados" no Passado...   Recordo-os, agora e hoje, com os olhos marejados de lágrimas, estes dois bons Amigos Nobres --- e que faziam o favor de me aturar e acolher nos seus convívios e serões inesquecíveis...   Paz à Vossa Alma e até um Dia!   Afonso Almeida Brandão

Ler mais

Mais Notícias

© Rádio Clube de Monsanto 2019 | 98.7 e 107.8 FM | CSB 652 / RDS

Amigos da RCM | Discos Pedidos | Programação | Contactos | Opiniões | Livro de Visitas | Compras On-Line