Notícias

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA PROÍBE A VENDA DE PESTICIDAS COM TALOAMINA

Escrito por RCM/Lusa em 2016-05-13 15:54:09

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA PROÍBE A VENDA DE PESTICIDAS COM TALOAMINA

O Ministério da Agricultura anunciou que "foi identificada a taloamina como substância potencialmente carcinogénica". A informação foi revelada num comunicado que está a ser avançado por vários órgãos de comunicação social. "Os serviços da Direcção-Geral de Alimentação e Veterinária notificaram as empresas produtoras de fitofármacos sobre a taloamina, um co-formulante utilizado nos compostos herbicidas à base de glifosato, tendo em vista a retirada imediata desta substância do mercado", refere o mesmo comunicado que foi difundido pela Lusa. O ministério de Capoulas Santos adianta que "os produtos fitofarmacêuticos contendo esse co-formulante são susceptíveis de constituir risco grave para a saúde humana ou animal ou para o ambiente", razão pela qual devem ser imediatamente proibidos. A decisão tomada é justificada com o "processo de reavaliação comunitária da substância activa glifosato e face aos recentes estudos que determinam o potencial carcinogénico de certas formulações com base nesta substância activa". Segundo o comunicado, todos os produtos fitofarmacêuticos que contenham taloamina "devem ser cancelados", tendo as empresas até 30 de junho para procederem à recolha dos produtos, "data a partir da qual a sua venda é rigorosamente proibida". A proibição determina a saída de 17 produtos do mercado, de um total de 83 que contém glifosato.

MAU TEMPO ATRASA E PROVOCA PERDAS NA PRODUÇÃO DE CEREJA DO FUNDÃO

Escrito por RCM/Lusa em 2016-05-12 14:40:01

MAU TEMPO ATRASA E PROVOCA PERDAS NA PRODUÇÃO DE CEREJA DO FUNDÃO

As condições climatéricas adversas que se têm verificado este ano estão a atrasar a produção de cereja do Fundão e a provocar "uma quebra significativa", que em algumas variedades chega a ser total. José Pinto Castello Branco, produtor e presidente da Cerfundão, empresa de embalamento e comercialização de cereja diz que neste concelho, que tem uma das maiores áreas de produção de cereja de todo o país, a colheita costuma arrancar no final de abril, mas este ano ainda nenhum produtor começou a colher e "as melhores perspectivas" só apontam o início da campanha para o final da próxima semana, ou até mais tarde. Segundo José Pinto Castello Branco, o atraso e as perdas estão a ser essencialmente provocados pelo frio e pela chuva intensa que se verificaram não só nos últimos dias, mas também na altura da floração, o que impediu um normal desenrolar do processo de polinização e o consequente desenvolvimento do fruto.

DOCUMENTÁRIO SOBRE VIDA E OBRA DA ARQUITECTA ZAHA HADID EM IDANHA-A-NOVA

Escrito por RCM em 2016-05-06 12:32:21

DOCUMENTÁRIO SOBRE VIDA E OBRA DA ARQUITECTA ZAHA HADID EM IDANHA-A-NOVA

A Delegação do Centro da Ordem dos Arquitectos exibe em Idanha-a-Nova, no próximo dia 12 de maio, o documentário sobre a vida e obra da arquitecta Zaha Hadid. A sessão é destinada à população em geral. O documentário passa no Centro Cultural Raiano às 19H00. Esta iniciativa faz parte do ciclo Projectar, da Delegação do Centro da Ordem dos Arquitectos e conta com o apoio do Município de Idanha-a-Nova. "Quem ousa vence" é o nome deste trabalho produzido Alan Yentob sobre a vida e obra da arquitecta britânica de ascendência iraquiana. Esta é quadragésima primeira sessão da actividade Pojectar. As sessões Projectar da Delegação do Centro da Ordem dos Arquitectos pretendem exibir documentários de Arquitectura, como forma de divulgar a vida e obra de arquitectos com importância na história e teoria da Arquitectura e assim contribuir para o enriquecimento da cultura arquitectónica da região Centro do País.

IDANHA-A-NOVA CRIA BANCO DE TERRAS E CASAS

Escrito por RCM em 2016-05-04 13:33:17

IDANHA-A-NOVA CRIA BANCO DE TERRAS E CASAS

O Município de Idanha-a-Nova criou recentemente na internet a plataforma Banco de Terras e Casas (bancodeterras.recomecar.pt). Esta nova ferramenta pretende facilitar o encontro entre a procura e a oferta de terrenos e casas no concelho. A plataforma estabelece a ligação entre particulares que procuram vender, alugar ou dar a cultivar os seus terrenos e aqueles que procuram casas ou terrenos para comprar, arrendar ou cultivar no concelho de Idanha-a-Nova. Com esta iniciativa, a autarquia pretende criar oportunidades para quem quer investir em Idanha-a-Nova e, simultaneamente, para proprietários que tenham terrenos, equipamentos agrícolas ou casas que queiram rentabilizar. Basta preencher o formulário com a descrição simples do que procura ou oferece. A utilização é livre, gratuita e implica apenas um registo prévio. O Banco de Terras e Casas é um projecto desenvolvido ao abrigo da estratégia Recomeçar, que visa a revitalização do concelho de Idanha-a-Nova.

PARLAMENTO RECOMENDA AO GOVERNO QUE VOLTE A PROIBIR CAÇA NA MALCATA

Escrito por RCM em 2016-05-03 12:24:02

PARLAMENTO RECOMENDA AO GOVERNO QUE VOLTE A PROIBIR CAÇA NA MALCATA

A Assembleia da República aprovou dois projectos de resolução do Bloco de Esquerda e do PAN que recomendam ao Governo que volte a proibir a caça na Serra da Malcata.  A bancada do PS absteve-se na votação dos dois diplomas e o deputado socialista Ascenso Simões votou contra, ao lado do CDS-PP. A autorização para caçar na Serra da Malcata foi dada pelo Governo de António Costa ao fazer publicar uma portaria no início de Fevereiro que revogava uma outra de Agosto de 1993 que proibiu as actividades cinegéticas naquela reserva localizada entre Penamacor e o Sabugal, abrangendo uma parte dos distritos de Castelo Branco e da Guarda, junto à fronteira com Espanha. A Serra da Malcata tem sido um dos locais onde se tem tentado reintroduzir o lince ibérico, considerado como espécie em perigo e inscrito na Lista Vermelha da União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais. O projecto apresentado pelo Bloco sublinha que "a decisão levanta ainda mais questões e riscos dada a actual situação deficitária de recursos humanos e de financiamento da reserva". O Parlamento quer assim que o governo recue na decisão de autorizar a caça na Reserva Natural da Serra da Malcata.  

Páginas: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23 | 24 | 25 | 26 | 27 | 28 | 29 | 30 | 31 | 32 | 33 | 34 | 35 | 36 | 37 | 38 | 39 | 40 | 41 | 42 | 43 | 44 | 45 | 46 | 47 | 48 | 49 | 50 | 51 | 52 | 53 | 54 | 55 | 56 | 57 | 58 | 59 | 60 | 61 | 62 | 63 | 64 | 65 | 66 | 67 | 68 | 69 | 70 | 71 | 72 | 73 | 74 | 75 | 76 | 77 | 78 | 79 | 80 | 81 | 82 | 83 | 84 | 85 | 86 | 87 | 88 | 89 | 90 | 91 | 92 | 93 | 94 | 95 | 96 | 97 | 98 | 99 | 100 | 101 | 102 | 103 | 104 | 105 | 106 | 107 | 108 | 109 | 110 | 111 | 112 | 113 | 114 | 115 | 116 | 117 | 118 | 119 | 120 | 121 | 122 | 123 | 124 | 125 | 126 | 127 | 128 | 129 | 130 | 131 | 132 | 133 | 134 | 135 | 136 | 137 | 138 | 139 | 140 | 141 | 142 | 143 | 144 | 145 | 146 | 147 | 148 | 149 | 150 | 151 | 152 | 153 | 154 | 155 | 156 | 157 | 158 | 159 | 160 | 161 | 162 | 163 | 164 | 165 | 166 | 167 | 168 | 169 | 170 | 171 | 172 | 173 | 174 | 175 | 176 | 177 | 178 | 179 | 180 | 181 | 182 | 183 | 184 | 185 | 186 | 187 | 188 | 189 | 190 | 191 | 192 | 193 | 194 | 195 | 196 | 197 | 198 | 199 | 200 | 201 | 202 | 203 | 204 | 205 | 206 | 207 | 208 | 209 | 210 | 211 | 212 | 213 | 214 | 215 | 216 | 217 | 218 | 219 | 220 | 221 | 222 | 223 | 224 | 225 | 226 | 227 | 228 | 229 | 230 | 231 | 232 | 233 | 234 | 235 | 236 | 237 | 238 | 239 | 240 | 241 | 242 | 243 | 244 | 245 | 246 | 247 | 248 | 249 | 250 | 251 |

FESTIVAL GIACOMETTI

Facebook

Escrito por RCM em 2019-05-14 15:11:05

FESTIVAL GIACOMETTI

FESTIVAL DE HOMENAGEM A MICHEL GIACOMETTI EM FERREIRA DO ALENTEJO – 30 de Maio a 2 de Junho MÚSICA, GASTRONOMIA, ARTES & OFÍCIOS, DANÇA, ANTROPOLOGIA E CINEMA. Este evento anual, acolhe para si desafios culturais ao chamar um espectacular cartaz nacional e internacional de várias expressões contemporâneas, fazendo co-habitar tradição e atitude inovadora. O incontornável etno-musicólogo da salvaguarda da Cultura Popular Portuguesa, Michel Giacometti, oriundo da Córsega, deixou-nos um manancial de documentos fotográficos, sonoros e escritos, assim como uma extraordinária colecção de instrumentos musicais e objectos etnográficos, uma herança patrimonial determinante para o entendimento do contexto social, político e cultural do mundo português arcaico, infelizmente em desintegração.  Este homem tanto nos inspira e nos estimula na preservação da NOSSA TRADIÇÃO.   ………………………………………………………………   AS GUARDIÃS DA ARTE DE TOCAR ADUFE Dia 1 de Junho em Ferreira do Alentejo   Concerto pelas Adufeiras de Monsanto, numa interligação especial da artista Celina da Piedade, que toca também com dois grupos corais femininos de Ferreira do Alentejo e com o seu convidado especial Tim (vocalista dos Xutos e Pontapés), que invulgarmente vai tocar viola campaniça. O icónico Tim dos Xutos e Pontapés, diz estar encantado de se juntar às Adufeiras de Monsanto, tanto mais que vai ser um momento triunfal pois estarão dois grupos femininos de cante alentejano também em cima do palco.  O grupo das Adufeiras de Monsanto é reconhecido internacionalmente e faz jus às suas raízes nas tradições ancestrais da Aldeia Mais Portuguesa, uma terra rica em lendas ligadas aos rituais da Primavera.  Promovendo o extraordinário património cultural de Monsanto com os seus fatos coloridos, canções e ritmos do adufe, um instrumento feminino por excelência que trespassou contextos religiosos e teve a sua proliferação na Península Ibérica nos séculos XI e XII.  Na sua constituição actual, as Adufeiras de Monsanto, oferecem um autêntico privilégio para os que assistem às suas actuações. A não perder pelas 21:30 na PRAÇA COMENDADOR INFANTE PASSANHA EM FERREIRA DO ALENTEJO.

Ler mais

FESTIVAL DA FLORES EM ALDEIA DE SANTA MARGARIDA

Facebook

Escrito por RCM em 2019-05-05 14:12:17

FESTIVAL DA FLORES EM ALDEIA DE SANTA MARGARIDA

Ler mais

PÁGINAS DAS HISTÓRIA DA RÁDIO DA PORTUGALIDADE

Facebook

Escrito por RCM em 2019-05-02 19:32:20

PÁGINAS DAS HISTÓRIA DA RÁDIO DA PORTUGALIDADE

  Rádio Clube de Monsanto há 34 anos ao Serviço do Território da Idanha, no País e no Mundo. “O nosso passado é a nossa MEMÓRIA e o que a nossa MEMÓRIA não guarda nunca ocorreu ainda que tenha ocorrido”.

Ler mais

FESTA DA DIVINA SANTA CRUZ EM MONSANTO

Facebook

Escrito por CMIN em 2019-04-30 14:43:54

FESTA DA DIVINA SANTA CRUZ EM MONSANTO

Ler mais

CENTENÁRIO DO NASCIMENTO DE FERNANDO NAMORA

Facebook

Escrito por RCM em 2019-04-17 13:01:43

CENTENÁRIO DO NASCIMENTO DE FERNANDO NAMORA

NO CENTENÁRIO DO NASCIMENTO DE FERNANDO NAMORA UM TESTEMUNHO DE AFONSO ALMEIDA BRANDÃO     Na sua fase inicial de vida é sabido que ainda chegou a exercer Medicina cerca de um ano. Posteriormente, a sua veia de Escritor falou mais forte e acabaria por escrever vários Livros excepcionais que deixaria a Título Póstumo. Conheci o Fernando Namora nos inícios da Década de 80 Anos, da 2º Metade do Séc. XX.   Ele no Inverno refugiava-se na aldeia do Magoito (localidade a cerca de 10 Km. de Sintra), na Vivenda do dono da Editora das EDIÇÕES 70, para escrever. Chegava a ficar por lá 3 a 4 meses alojado. Vinha à Vila almoçar por volta das 15 horas (sempre no Café Lé) e, à noite, ficava por casa a ver TV, outras vezes a ouvir Música Clássica ou a escrever. Invariavelmente, bebia um Chá acompanhado de uma Torradas. Deitava-se, regra geral, entre as 3 e as 4 horas da madrugada.    Eu e o Eng. Eduardo Silva --- o dono das EDIÇÕES 70, à época --- cedia-lhe a sua Vivenda gratuitamente para ele escrever. Raro era o dia em que nós os três não estávamos juntos. EU vivia no Magoito com a minha ex-Mulher (e que por lá continua) e o Eduardo vinha de Lisboa ao Magoito, todos os dias, e ficava instalado na Residencial Central, do velho Nuro Gulamhussen, um comerciante de nacionalidade indiana, mas naturalizado português há muitos anos.      Estas estadias do Fernando Namora, no Inverno, na Aldeia do Magoito, foram frequentes ao longo de vários anos. A Amizade entre AMBOS (Escritor e Editor) era uma Amizade antiga de tempos de Escola e Meninice). Recordo, com saudade, estes encontros.Já lá vão quase 40 Anos, como o Tempo passa, Meu Deus!   Por vezes EU e o Eduardo íamos visitá-lo à noite. Do Centro da Aldeia e do Café onde estávamos, à casa onde se encontrava o Fernando Namora, eram 600 metros, mais coisa-menos coisa. Aparecíamos de surpresa e ele ficava feliz por nos ver.    Numa certa noite chegou mesmo a desabafar: «Ainda bem que vocês apareceram. Estou sem paciência para escrever, não sai nada de jeito... Vamos comemorar, ouvir música e conversar. A escrita fica para amanhã...». E os três acabávamos, assim, por entrar pela Noite dentro, ao som de música Clássica (na maioria das vezes, com trechos de Chopin), tendo como única companhia uma garrafa de Whisky.Velho -- 12 Anos, um pacote de Bolacha Maria e muita conversa animada e bem disposta.   Ambos já não estão entre nós, infelizmente.Tenho Saudades, imensas Saudades deles e daquele Tempo.  São tempos que não voltam mais... nunca mais... Ficaram "enterrados" no Passado...   Recordo-os, agora e hoje, com os olhos marejados de lágrimas, estes dois bons Amigos Nobres --- e que faziam o favor de me aturar e acolher nos seus convívios e serões inesquecíveis...   Paz à Vossa Alma e até um Dia!   Afonso Almeida Brandão

Ler mais

Mais Notícias

© Rádio Clube de Monsanto 2019 | 98.7 e 107.8 FM | CSB 652 / RDS

Amigos da RCM | Discos Pedidos | Programação | Contactos | Opiniões | Livro de Visitas | Compras On-Line