Notícias

IDANHA-A-NOVA: AUTARQUIA AUMENTA APOIOS SOCIAIS

Escrito por RCM em 2016-04-25 20:53:22

IDANHA-A-NOVA: AUTARQUIA AUMENTA APOIOS SOCIAIS

A Câmara Municipal de Idanha-a-Nova aprovou em reunião do executivo, o Relatório e Contas referentes ao ano de 2015. Os documentos, aprovados por maioria, reflectem segundo a autarquia o investimento significativo realizado na melhoria das condições de vida da população. Foi também aprovado o reforço e alargamento dos apoios sociais. As alterações seguem agora para apreciação da Assembleia Municipal. As principais novidades são o apoio na realização de obras em habitação própria e permanente para jovens que optem por residir em áreas de reabilitação urbana (zonas antigas); ajuda às populações mais carenciadas na comparticipação das despesas com lares, centros de dia e apoio domiciliário; e o alargamento dos apoios na educação aos estudantes do ensino superior privado. A Câmara de Idanha-a-Nova está também a trabalhar na implementação de Áreas de Reabilitação Urbana (ARU) em todo o concelho. Neste momento encontra-se já delimitada a área da vila de Idanha-a-Nova, a aguardar aprovação da Assembleia Municipal. Os imóveis inseridos nestas áreas possuem benefícios fiscais, tais como isenções de IMI durante 5 anos e a isenção de imposto na primeira transmissão do imóvel reabilitado.

BASTONÁRIO CONSIDERA QUE MEDIDAS DE INCENTIVO À COLOCAÇÃO NO INTERIOR FALHARAM

Escrito por RCM/Lusa em 2016-04-22 13:57:49

BASTONÁRIO CONSIDERA QUE MEDIDAS DE INCENTIVO À COLOCAÇÃO NO INTERIOR FALHARAM

O bastonário da Ordem dos Médicos, José Manuel Silva, considerou hoje que falharam as medidas de incentivo para a colocação de médicos no interior do país. A edição de hoje do Diário de Notícias revela que os incentivos do Governo -- pagamento extra, mais dias de férias em cinco anos - só levaram 20 médicos para as zonas mais carenciadas do país e nas especialidades com maior falta de clínicos. "O que falhou foram as medidas em si. Mesmo quando foram publicadas, a Ordem [dos Médicos] foi profundamente crítica. Foi feito já numa fase final do mandato do Governo em que Paulo Macedo foi ministro da Saúde e eram essencialmente medidas cosméticas", disse José Manuel Silva, em declarações à Lusa. José Manuel Silva defendeu a necessidade de "estimular as pessoas a fixarem-se no interior de forma positiva, aplicando medidas de discriminação positiva ao interior" do país, sublinhado que as medidas proposta do executivo anterior "foram pensadas mais para uma cosmética eleitoral do que para serem efectivas".  

IDANHA-A-NOVA: BOOM FESTIVAL VAI TER NOVAS ÁREAS

Escrito por RCM em 2016-04-22 12:31:06

IDANHA-A-NOVA: BOOM FESTIVAL VAI TER NOVAS ÁREAS

O Boom Festival 2016 apresenta este ano quatro novas áreas. O anúncio foi feito esta semana por Alfredo Vasconcelos, membro da organização do festival. O Nataraj Dance é um novo espaço dedicado essencialmente à dança clássica. O Ngo Django vai receber organizações não-governamentais num espaço de partilha de mensagens importantes com o público. O Eco Tech pretende dar destaque aos pequenos inventores que por vezes constroem produtos interessantes mas que têm pouca visibilidade. E porque são cada vez mais as pessoas que se deslocam ao Boom de bicicleta, a organização resolveu criar o Bike Village. Este é um novo espaço para os que vão até Idanha-a-Nova de bicicleta, uma área para descansar e concertar os seus meios de transporte. A organização do festival decidiu ainda baixar substancialmente a fasquia em relação ao público. A ideia é ter menos gente para ser possível oferecer melhores condições. Alfredo Vasconcelos garante que este ano vai haver mais e melhor serviço de alimentação e que o festival vai continuar a apoiar e a promover os produtos orgânicos locais e nacionais. O Boom Festival vai ter lugar em Idanha-a-Nova de 11 a 18 de agosto, a edição deste ano é dedicada ao xamanismo.

MINISTRO-ADJUNTO GARANTE QUE VAI HAVER REDUÇÃO NO CUSTO DAS AUTO-ESTRADAS DA BEIRA INTERIOR

Escrito por RCM/Lusa em 2016-04-19 13:43:35

MINISTRO-ADJUNTO GARANTE QUE VAI HAVER REDUÇÃO NO CUSTO DAS AUTO-ESTRADAS DA BEIRA INTERIOR

O ministro-adjunto anunciou que vai ser criada uma redução no custo das auto-estradas nas antigas scuts do interior. Eduardo Cabrita disse ainda que vão ser criados descontos para as transportadoras de mercadorias em postos de gasolina em três regiões de fronteira com Espanha; Vilar Formoso, Elvas e uma terceira zona a definir na área norte do país. Já quanto à redução do custo das auto-estradas, Eduardo Cabrita sublinha que também irão permitir “um tratamento mais favorável para os transportadores de mercadorias. O ministro considera que estas medidas são mecanismos da promoção de competitividade das empresas de mercadorias, mas também medidas de promoção do interior. Eduardo Cabrita referiu que "até ao verão será criada uma redução no custo das auto-estradas nas zonas do interior, nas chamadas ex-SCUT [vias sem custos para o utilizador]", num "tratamento mais favorável para os transportadores de mercadorias".

AUTARCAS CRITICAM CANCELAMENTO DA CONSTRUÇÃO DA BARRAGEM DO ALVITO, AMBIENTALISTAS APROVAM A DECISÃO

Escrito por RCM em 2016-04-19 13:09:40

AUTARCAS CRITICAM CANCELAMENTO DA CONSTRUÇÃO DA BARRAGEM DO ALVITO, AMBIENTALISTAS APROVAM A DECISÃO

Com a notícia desta semana do cancelamento da construção da barragem do Alvito, no rio Tejo, que abrange os concelhos de Castelo Branco e Vila Velha de Ródão, sucedeu-se uma onda de críticas contra a decisão do executivo de António Costa. O fim da construção da barragem do Alvito, que já vinha do anterior Governo do PSD/CDS, foi agora reconfirmada pelo executivo do PS. Alguns autarcas e forças políticas da região reagiram com descontentamento ao anúncio do Governo. O presidente da Câmara de Vila Velha de Ródão, Luís Pereira, considerou o cancelamento da construção da barragem do Alvito um “revés” no investimento público na região". O presidente da Câmara de Castelo Branco, Luís Correia, disse que é a EDP não quer fazer a barragem do Alvito e que prescindiu das contrapartidas que teve que avançar à data da assinatura do contrato. A distrital do PSD de Castelo Branco acusou o PS de quebrar “mais uma promessa eleitoral”. Já o PDR de Castelo Branco manifestou a sua indignação e preocupação. Mas nem todas as reacções foram de descontentamento. A associação ambientalista Quercus manifestou a sua satisfação pelo cancelamento da construção da barragem do Alvito. Samuel Infante, da Quercus diz que “são boas notícias para a região e para o país, porque este Plano Nacional de Barragens (PNB) claramente não resolve os problemas energéticos e traz problemas de impacto na biodiversidade.”

Páginas: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23 | 24 | 25 | 26 | 27 | 28 | 29 | 30 | 31 | 32 | 33 | 34 | 35 | 36 | 37 | 38 | 39 | 40 | 41 | 42 | 43 | 44 | 45 | 46 | 47 | 48 | 49 | 50 | 51 | 52 | 53 | 54 | 55 | 56 | 57 | 58 | 59 | 60 | 61 | 62 | 63 | 64 | 65 | 66 | 67 | 68 | 69 | 70 | 71 | 72 | 73 | 74 | 75 | 76 | 77 | 78 | 79 | 80 | 81 | 82 | 83 | 84 | 85 | 86 | 87 | 88 | 89 | 90 | 91 | 92 | 93 | 94 | 95 | 96 | 97 | 98 | 99 | 100 | 101 | 102 | 103 | 104 | 105 | 106 | 107 | 108 | 109 | 110 | 111 | 112 | 113 | 114 | 115 | 116 | 117 | 118 | 119 | 120 | 121 | 122 | 123 | 124 | 125 | 126 | 127 | 128 | 129 | 130 | 131 | 132 | 133 | 134 | 135 | 136 | 137 | 138 | 139 | 140 | 141 | 142 | 143 | 144 | 145 | 146 | 147 | 148 | 149 | 150 | 151 | 152 | 153 | 154 | 155 | 156 | 157 | 158 | 159 | 160 | 161 | 162 | 163 | 164 | 165 | 166 | 167 | 168 | 169 | 170 | 171 | 172 | 173 | 174 | 175 | 176 | 177 | 178 | 179 | 180 | 181 | 182 | 183 | 184 | 185 | 186 | 187 | 188 | 189 | 190 | 191 | 192 | 193 | 194 | 195 | 196 | 197 | 198 | 199 | 200 | 201 | 202 | 203 | 204 | 205 | 206 | 207 | 208 | 209 | 210 | 211 | 212 | 213 | 214 | 215 | 216 | 217 | 218 | 219 | 220 | 221 | 222 | 223 | 224 | 225 | 226 | 227 | 228 | 229 | 230 | 231 | 232 | 233 | 234 | 235 | 236 | 237 | 238 | 239 | 240 | 241 | 242 | 243 | 244 | 245 | 246 | 247 | 248 | 249 |

NOVO ANO – MELHORES DIAS PARA AS RÁDIOS LOCAIS?

Facebook

Escrito por RCM em 2018-12-31 16:34:21

NOVO ANO – MELHORES DIAS PARA AS RÁDIOS LOCAIS?

  Sendo a radiodifusão um serviço cultural de interesse público não tem merecido o devido reconhecimento pelo Estado Português, sendo até praticamente ignorado nos últimos anos.  Poderá dizer-se numa óptica optimista que o sector está estabilizado, mas também não será incorrecto afirmar que ele se encontra estagnado. É bom ter a noção da realidade. O Estado parece apostado na “morte lenta” das micro e pequenas empresas, onde se incluem a maioria das rádios portuguesas. Foi, aliás, aproveitando as leis desfavoráveis para as rádios, mas altamente benéficas para os representantes do direito de autor e direitos conexos, que a PassMúsica desencadeou uma ofensiva perante as rádios locais para além de tudo o que é razoável. Continua a ser correcto e actual afirmar-se que as rádios locais se encontram confrontadas com quatro grandes ameaças: 1. Ofensiva da PassMúsica, referente aos direitos conexos; 2. Constrangimentos causados pelo Estado, nomeadamente, excesso de regulamentação, regulação e fiscalização; 3. Dificuldades de mercado, causadas pela crise económica, sem perspécticas de regressão; 4. Concorrência de novos meios tecnológicos, através da internet. A Rádio Clube de Monsanto desde sempre tem sobrevivido com graves dificuldades financeiras e carência de recursos humanos, próprias duma aldeia do interior profundo. Esperamos que no Novo Ano de 2019 a situação melhore um pouquinho…para podermos comemorar os 34 anos ao serviço do Regionalismo e da Música Portuguesa, na sua companhia amiga. Vamos resistir enquanto tivermos forças, em homenagem e preito de reconhecimento ao nosso fiel auditório, que muito nos tem ajudado desde 1985. Bem hajam e votos de excelente Ano Novo, sobretudo com saúde, paz, esperança e luz, não esquecendo as comunidades da diáspora, que nos acompanham, em todo o mundo, através do nosso site www.radiomonsanto.pt já com 9.397.034 de visitas.  

Ler mais

IDANHA APROVA ORÇAMENTO DE 24 MILHÕES PARA 2019

Facebook

Escrito por RCM em 2018-12-03 10:10:07

IDANHA APROVA ORÇAMENTO DE 24 MILHÕES PARA 2019

  A Câmara de Idanha-a-Nova, no distrito de Castelo Branco, aprovou a proposta de orçamento para 2019, no valor de 24 milhões de euros, mais dois milhões face ao orçamento deste ano, foi hoje anunciado. O orçamento foi aprovado por maioria pelo executivo de maioria socialista, com o voto contra do vereador do PSD. Segundo o presidente da Câmara de Idanha-a-Nova, Armindo Jacinto, o orçamento para 2019 reflecte o investimento na captação de programas comunitários que o executivo conseguiu durante este ano. "2019 será um ano de muita exigência para a concretização dos projectos que temos em curso, nomeadamente no âmbito da economia verde e na afirmação de Idanha-a-Nova como biorregião", disse. O autarca adianta que vai ser um orçamento de continuidade e de afirmação da estratégia definida pelo município em áreas como a social ou a economia, com destaque para sectores como a educação, saúde e habitação. "Estamos apostados na captação de empresas inovadoras no sentido de criar mais riqueza e emprego e trazer e fixar mais famílias para o concelho", sustentou. Armindo Jacinto sublinha ainda o "forte investimento" que vai ser feito na habitação, sobretudo com a implementação de planos de acção para a reabilitação urbana em todas as freguesias de Idanha-a-Nova e não apenas na sede de concelho.  

Ler mais

NÃO QUEREMOS SUBSÍDIOS DO ESTADO.

Facebook

Escrito por RCM em 2018-11-29 15:15:28

NÃO QUEREMOS SUBSÍDIOS DO ESTADO.

SENHOR PRESIDENTE DA REPÚBLICA NÓS, COMO RÁDIO LOCAL, NÃO QUEREMOS SUBSÍDIOS DO ESTADO. ................................................................................................. Queremos tão só e apenas que não nos castiguem com taxas e taxinhas, e cada dia com mais e mais exigências, inadmissíveis e absolutamente injustificadas. Até porque prestamos um SERVIÇO DE UTILIDADE PÚBLICA.   A Rádio Clube de Monsanto – A VOZ DA PORTUGALIDADE - tem um historial de 33 anos de sobrevivências com as maiores dificuldades financeiras e graves carências de recursos humanos. Simplesmente porque teimamos em resistir neste interior profundo e abandonado pelos mandantes do poder nacional e local. Estamos também a pagar o preço de sempre ter querido estar ao lado dos mais humildes, dos que lutam pela liberdade e pelos seus elementares direitos a uma digna vivência social. A liberdade é muito bonita…mas tem-nos dado muitas chatices. Mas queremos continuar a ser livres. Só não sabemos até quando temos forças para nos aguentar nesta dura batalha. Mas duma coisa temos a certeza: SÓ CAIREMOS DE PÉ. E se verdadeiramente quer ajudar a Comunicação Social, senhor Presidente da República, faça chegar este nosso angustiante apelo ao Governo que o senhor Professor Marcelo Rebelo de Sousa “teima em trazer ao colo”, com todo o devido respeito que nos merece o Supremo Magistrado da Nação.

Ler mais

O MADEIRO EM PENAMACOR

Facebook

Escrito por RCM em 2018-11-22 09:36:09

O MADEIRO EM PENAMACOR

  Recorde-se o Penamacor Vila Madeiro ganhou fama de ser o maior do país. Todos os anos, com o aproximar do Natal, por todas as freguesias do concelho, os jovens em idade de cumprir o serviço militar unem-se para cortar e transportar os troncos que alimentarão a fogueira para aquecer o Menino Jesus. O grande monte de madeira, depositado no adro da igreja, é ateado ao cair da noite do dia 24, à excepção de Penamacor, que arde de 23 para 24, e mantém-se aceso durante vários dias. Depois da ceia de Natal, a população reúne-se em redor da fogueira, num gesto ritual de fraterno encontro. Em Penamacor, a chegada do Madeiro tem data marcada e o acto assume foros de festividade. De facto, no dia 8 de Dezembro, a população acorre generosamente à rua para saudar o cortejo de tractores e reboques, em número que procura sempre bater o antecedente, onde os jovens do ano, dantes só os rapazes e agora também as raparigas, empoleirados nos troncos, atiram à rebatina os frutos do ramo de laranjeira que a praxe manda trazer, cantando acompanhados à concertina.      

Ler mais

7º FESTIVAL FORA DO LUGAR 2018 POR TERRAS DE IDANHA

Facebook

Escrito por CMIN em 2018-11-14 18:32:30

7º FESTIVAL FORA DO LUGAR  2018 POR TERRAS DE IDANHA

A sexta edição do Fora do Lugar volta a "ocupar" Idanha-a-Nova - UNESCO Cidade Criativa da Música - de 23 de Novembro a 8 de Dezembro de 2018 - com música, histórias, passeios, desenho, viagens, conversa, troca e aprendizagem, bagagem de cá e de lá e descoberta no "lugar mais bonito do mundo"! Resultado da parceria entre a Arte das Musas e o Município de Idanha-a-Nova (e com o apoio do Ministério da Cultura e da Direcção Geral das Artes), este Festival assume-se como uma proposta do mundo rural virado para o país, para a Península Ibérica e para a Europa.  Com a direcção artística de Filipe Faria, o Fora do Lugar – Festival Internacional de Músicas Antigas é hoje um dos projectos culturais mais relevantes na área da música no país. Pondo em diálogo diferentes formas e tempos da música desafia a uma atitude perante as músicas antigas, e aborda, de um forma inovadora, os diálogos decorrentes dos conceitos binómios de erudito/popular e antigo/contemporâneo.   

Ler mais

Mais Notícias

© Rádio Clube de Monsanto 2019 | 98.7 e 107.8 FM | CSB 652 / RDS

Amigos da RCM | Discos Pedidos | Programação | Contactos | Opiniões | Livro de Visitas | Compras On-Line