Notícias

VIISITA PASTORAL DE DOM ANTONINO A MONSANTO

Escrito por RCM em 2017-03-19 19:54:46

VIISITA PASTORAL DE DOM ANTONINO A MONSANTO

VISITA PASTORAL DE DOM ANTONINO (*), BISPO DA DIOCESE DE PORTALEGRE-CASTELO BRANCO A TERRAS RAIANAS. Na manhã de hoje, Domingo, dia 19 de Março, o senhor Bispo Dom Antonino Dias, ministrou o Sacramento do Crisma, na Igreja de São Salvador, em Monsanto, a 60 filhos de Deus. À tarde, cerca das 17 horas o senhor Bispo da Diocese de Portalegre-Castelo Branco concedeu à Rádio Clube de Monsanto uma interessante entrevista, versando este actual Tempo Quaresmal, tão arreigado nestas terras e gentes raianas. No final, também na companhia do senhor Padre Adelino Américo Lourenço e doutros populares, junto ao Memorial ao Combatente, o senhor Bispo fez uma emocionante prece em recordação da Alma dos Monsantinos, Combatentes na I Grande Guerra e nas Campanhas do Ultramar: FLANDRES António Guardado - (20/06/1917) GUINÉ  José de Oliveira Grencho - Soldado (10/08/1964)  Adelino Castanheira Dias - Soldado (4/07/1965)  ANGOLA José Martins Silvestre - 1º Cabo (3/04/1961)  António Pedroso Luzio - Soldado (17/07/1964)  José Adelino Santos Luzio - Furriel (18/09/1974)  MOÇAMBIQUE Fernando Luís Ramos Rocha - Alferes (24/05/1966)  Manuel Rodrigues Escarigo - Soldado (14/06/1967)  José Adelino Régio Lopes - Soldado (2/12/1973)  ……………………………………………… (*) Antonino Eugénio Fernandes Dias (nasceu em Longos Vales, Monção, a 15 de Dezembro de 1948) é o actual Bispo da Diocese de Portalegre-Castelo Branco Após os estudos de teologia, foi ordenado Presbítero em 13 de Junho de 1974 para a Arquidiocese de Braga, pelo Arcebispo Francisco Maria da Silva. Já Incardinado na Diocese de Viana do Castelo, foi nomeado Capelão de Sua Santidade com o título de Monsenhor, por João Paulo II. Licenciou-se em Teologia em 1991 pela Universidade Católica Portuguesa. Em 10 de Novembro de 2000 foi nomeado Bispo Titular de Tamata e Auxiliar de Braga, por João Paulo II. A ordenação episcopal decorreu em 21 de Janeiro de 2001, na Igreja de São Domingos, em Monserrate, Viana do Castelo e teve como ordenante principal, o Bispo José Augusto Martins Fernandes Pedreira , e como co-ordenantes, o Arcebispo D. Jorge Ferreira da Costa Ortiga e D. Armindo Lopes Coelho. Foi apresentado em Braga, na Sé Catedral, em 18 de Fevereiro de 2001 e foi nomeado Vigário Geral da Arquidiocese e Moderador da Cúria em 22 de Março. Foi nomeado em 8 de Setembro de 2008 Bispo de Portalegre-Castelo Branco pelo Papa Bento XVI. Tomou posse em 7 de Outubro e fez a sua entrada solene em 12 de Outubro de 2008.  

PRESIDENTE DA REPÚBLICA CONDECOROU MANUEL CARGALEIRO

Escrito por RCM/Lusa em 2017-03-16 12:56:25

PRESIDENTE DA REPÚBLICA CONDECOROU MANUEL CARGALEIRO

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, condecorou hoje, no Palácio de Belém, o "artista completo" Manuel Cargaleiro, no dia do seu 90.º aniversário, com a Grã-Cruz da Ordem do Infante Dom Henrique. A condecoração foi "uma surpresa" para o mestre Cargaleiro, que não esperava, pois foi guardada em segredo pela Presidência da República até ao momento da entrega, no exacto dia do aniversário, e o artista mostrou-se "muito feliz" com a homenagem. "Foi um artista completo em tudo, e até no acesso da democracia às artes plásticas, com a aposta na gravura", declarou Marcelo Rebelo de Sousa na sessão solene, sobre as múltiplas facetas artísticas de Cargaleiro, que se tem dedicado não só à pintura, mas também à cerâmica, gravura, desenho, azulejo e tapeçaria. Nascido em Vila Velha de Ródão, no distrito de Castelo Branco, Manuel Cargaleiro tem uma vasta obra em colecções públicas e privadas em Portugal e outros países, como França e Itália.

IDANHA-A-VELHA RECEBE PROVA NACIONAL DE TIRO COM ARCO

Escrito por RCM em 2017-03-16 11:09:56

IDANHA-A-VELHA RECEBE PROVA NACIONAL DE TIRO COM ARCO

No próximo dia 26 de março vai decorrer uma prova do Campeonato de Tiro com Arco Histórico, "Rota dos Castelos", na aldeia histórica de Idanha-a-Velha. A iniciativa é organizada pela Associação Clube Raia Aventura, com o apoio da Câmara Municipal de Idanha-a-Nova e da União de Freguesias de Monsanto e Idanha-a-Velha. Esta prova faz parte do calendário competitivo da Federação de Arqueiros e Besteiros de Portugal.

IDANHA-A-NOVA: DESCIDA DO RIO ERGES ESTÁ DE VOLTA NO DIA 25

Escrito por RCM em 2017-03-16 11:09:25

IDANHA-A-NOVA: DESCIDA DO RIO ERGES ESTÁ DE VOLTA NO DIA 25

A XIV Descida do Rio Erges está marcada para 25 de março, com início nas Termas de Monfortinho e a terminar em Salvaterra do Extremo. A iniciativa une por águas estas duas povoações raianas, no concelho de Idanha-a-Nova, mobilizando canoístas portugueses e espanhóis, com ou sem experiência, num encontro de promoção da canoagem. A organização do evento é da Associação de Clubes de Canoagem da Região da Beira Baixa e do Ayuntamiento de Zarza La Mayor (Espanha), em parceria com o Município de Idanha-a-Nova, União das Freguesias de Monfortinho e Salvaterra do Extremo, Deputación de Cáceres, entre outras entidades. Mais informações através dos contactos 962 765 105 ou accrbeirabaixa@hotmail.com.

CCDR ENCERRA EMPRESA DE VILA VELHA DE RODÃO POR RISCO PARA A SAÚDE PÚBLICA

Escrito por RCM/Lusa em 2017-03-13 16:08:41

CCDR ENCERRA EMPRESA DE VILA VELHA DE RODÃO POR RISCO PARA A SAÚDE PÚBLICA

A Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC) encerrou a empresa Centroliva, de Vila Velha de Ródão, com base no risco para o ambiente e para a saúde pública. O Ministério do Ambiente explica, num comunicado enviado à agência Lusa, que a decisão da CCDRC foi tomada na sexta-feira, sendo que esta medida cautelar de encerramento determinou que fossem desligadas as caldeiras da unidade fabril. "A decisão tem por base a existência de risco para o ambiente, para a qualidade do ar e para a saúde pública", lê-se no documento. A empresa de Vila Velha de Ródão, no distrito de Castelo Branco, dedicava-se ao processamento de bagaço e produção de energia e em Fevereiro de 2016 tinha sido intimada a "adoptar as medidas necessárias" ao exercício da sua actividade "sem incumprimentos ambientais".  

Páginas: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23 | 24 | 25 | 26 | 27 | 28 | 29 | 30 | 31 | 32 | 33 | 34 | 35 | 36 | 37 | 38 | 39 | 40 | 41 | 42 | 43 | 44 | 45 | 46 | 47 | 48 | 49 | 50 | 51 | 52 | 53 | 54 | 55 | 56 | 57 | 58 | 59 | 60 | 61 | 62 | 63 | 64 | 65 | 66 | 67 | 68 | 69 | 70 | 71 | 72 | 73 | 74 | 75 | 76 | 77 | 78 | 79 | 80 | 81 | 82 | 83 | 84 | 85 | 86 | 87 | 88 | 89 | 90 | 91 | 92 | 93 | 94 | 95 | 96 | 97 | 98 | 99 | 100 | 101 | 102 | 103 | 104 | 105 | 106 | 107 | 108 | 109 | 110 | 111 | 112 | 113 | 114 | 115 | 116 | 117 | 118 | 119 | 120 | 121 | 122 | 123 | 124 | 125 | 126 | 127 | 128 | 129 | 130 | 131 | 132 | 133 | 134 | 135 | 136 | 137 | 138 | 139 | 140 | 141 | 142 | 143 | 144 | 145 | 146 | 147 | 148 | 149 | 150 | 151 | 152 | 153 | 154 | 155 | 156 | 157 | 158 | 159 | 160 | 161 | 162 | 163 | 164 | 165 | 166 | 167 | 168 | 169 | 170 | 171 | 172 | 173 | 174 | 175 | 176 | 177 | 178 | 179 | 180 | 181 | 182 | 183 | 184 | 185 | 186 | 187 | 188 | 189 | 190 | 191 | 192 | 193 | 194 | 195 | 196 | 197 | 198 | 199 | 200 | 201 | 202 | 203 | 204 | 205 | 206 | 207 | 208 | 209 | 210 | 211 | 212 | 213 | 214 | 215 | 216 | 217 | 218 | 219 | 220 | 221 | 222 | 223 | 224 | 225 | 226 | 227 | 228 | 229 | 230 | 231 | 232 | 233 | 234 | 235 | 236 | 237 | 238 | 239 | 240 | 241 | 242 | 243 | 244 | 245 | 246 | 247 | 248 | 249 | 250 | 251 |

FESTIVAL GIACOMETTI

Facebook

Escrito por RCM em 2019-05-14 15:11:05

FESTIVAL GIACOMETTI

FESTIVAL DE HOMENAGEM A MICHEL GIACOMETTI EM FERREIRA DO ALENTEJO – 30 de Maio a 2 de Junho MÚSICA, GASTRONOMIA, ARTES & OFÍCIOS, DANÇA, ANTROPOLOGIA E CINEMA. Este evento anual, acolhe para si desafios culturais ao chamar um espectacular cartaz nacional e internacional de várias expressões contemporâneas, fazendo co-habitar tradição e atitude inovadora. O incontornável etno-musicólogo da salvaguarda da Cultura Popular Portuguesa, Michel Giacometti, oriundo da Córsega, deixou-nos um manancial de documentos fotográficos, sonoros e escritos, assim como uma extraordinária colecção de instrumentos musicais e objectos etnográficos, uma herança patrimonial determinante para o entendimento do contexto social, político e cultural do mundo português arcaico, infelizmente em desintegração.  Este homem tanto nos inspira e nos estimula na preservação da NOSSA TRADIÇÃO.   ………………………………………………………………   AS GUARDIÃS DA ARTE DE TOCAR ADUFE Dia 1 de Junho em Ferreira do Alentejo   Concerto pelas Adufeiras de Monsanto, numa interligação especial da artista Celina da Piedade, que toca também com dois grupos corais femininos de Ferreira do Alentejo e com o seu convidado especial Tim (vocalista dos Xutos e Pontapés), que invulgarmente vai tocar viola campaniça. O icónico Tim dos Xutos e Pontapés, diz estar encantado de se juntar às Adufeiras de Monsanto, tanto mais que vai ser um momento triunfal pois estarão dois grupos femininos de cante alentejano também em cima do palco.  O grupo das Adufeiras de Monsanto é reconhecido internacionalmente e faz jus às suas raízes nas tradições ancestrais da Aldeia Mais Portuguesa, uma terra rica em lendas ligadas aos rituais da Primavera.  Promovendo o extraordinário património cultural de Monsanto com os seus fatos coloridos, canções e ritmos do adufe, um instrumento feminino por excelência que trespassou contextos religiosos e teve a sua proliferação na Península Ibérica nos séculos XI e XII.  Na sua constituição actual, as Adufeiras de Monsanto, oferecem um autêntico privilégio para os que assistem às suas actuações. A não perder pelas 21:30 na PRAÇA COMENDADOR INFANTE PASSANHA EM FERREIRA DO ALENTEJO.

Ler mais

FESTIVAL DA FLORES EM ALDEIA DE SANTA MARGARIDA

Facebook

Escrito por RCM em 2019-05-05 14:12:17

FESTIVAL DA FLORES EM ALDEIA DE SANTA MARGARIDA

Ler mais

PÁGINAS DAS HISTÓRIA DA RÁDIO DA PORTUGALIDADE

Facebook

Escrito por RCM em 2019-05-02 19:32:20

PÁGINAS DAS HISTÓRIA DA RÁDIO DA PORTUGALIDADE

  Rádio Clube de Monsanto há 34 anos ao Serviço do Território da Idanha, no País e no Mundo. “O nosso passado é a nossa MEMÓRIA e o que a nossa MEMÓRIA não guarda nunca ocorreu ainda que tenha ocorrido”.

Ler mais

FESTA DA DIVINA SANTA CRUZ EM MONSANTO

Facebook

Escrito por CMIN em 2019-04-30 14:43:54

FESTA DA DIVINA SANTA CRUZ EM MONSANTO

Ler mais

CENTENÁRIO DO NASCIMENTO DE FERNANDO NAMORA

Facebook

Escrito por RCM em 2019-04-17 13:01:43

CENTENÁRIO DO NASCIMENTO DE FERNANDO NAMORA

NO CENTENÁRIO DO NASCIMENTO DE FERNANDO NAMORA UM TESTEMUNHO DE AFONSO ALMEIDA BRANDÃO     Na sua fase inicial de vida é sabido que ainda chegou a exercer Medicina cerca de um ano. Posteriormente, a sua veia de Escritor falou mais forte e acabaria por escrever vários Livros excepcionais que deixaria a Título Póstumo. Conheci o Fernando Namora nos inícios da Década de 80 Anos, da 2º Metade do Séc. XX.   Ele no Inverno refugiava-se na aldeia do Magoito (localidade a cerca de 10 Km. de Sintra), na Vivenda do dono da Editora das EDIÇÕES 70, para escrever. Chegava a ficar por lá 3 a 4 meses alojado. Vinha à Vila almoçar por volta das 15 horas (sempre no Café Lé) e, à noite, ficava por casa a ver TV, outras vezes a ouvir Música Clássica ou a escrever. Invariavelmente, bebia um Chá acompanhado de uma Torradas. Deitava-se, regra geral, entre as 3 e as 4 horas da madrugada.    Eu e o Eng. Eduardo Silva --- o dono das EDIÇÕES 70, à época --- cedia-lhe a sua Vivenda gratuitamente para ele escrever. Raro era o dia em que nós os três não estávamos juntos. EU vivia no Magoito com a minha ex-Mulher (e que por lá continua) e o Eduardo vinha de Lisboa ao Magoito, todos os dias, e ficava instalado na Residencial Central, do velho Nuro Gulamhussen, um comerciante de nacionalidade indiana, mas naturalizado português há muitos anos.      Estas estadias do Fernando Namora, no Inverno, na Aldeia do Magoito, foram frequentes ao longo de vários anos. A Amizade entre AMBOS (Escritor e Editor) era uma Amizade antiga de tempos de Escola e Meninice). Recordo, com saudade, estes encontros.Já lá vão quase 40 Anos, como o Tempo passa, Meu Deus!   Por vezes EU e o Eduardo íamos visitá-lo à noite. Do Centro da Aldeia e do Café onde estávamos, à casa onde se encontrava o Fernando Namora, eram 600 metros, mais coisa-menos coisa. Aparecíamos de surpresa e ele ficava feliz por nos ver.    Numa certa noite chegou mesmo a desabafar: «Ainda bem que vocês apareceram. Estou sem paciência para escrever, não sai nada de jeito... Vamos comemorar, ouvir música e conversar. A escrita fica para amanhã...». E os três acabávamos, assim, por entrar pela Noite dentro, ao som de música Clássica (na maioria das vezes, com trechos de Chopin), tendo como única companhia uma garrafa de Whisky.Velho -- 12 Anos, um pacote de Bolacha Maria e muita conversa animada e bem disposta.   Ambos já não estão entre nós, infelizmente.Tenho Saudades, imensas Saudades deles e daquele Tempo.  São tempos que não voltam mais... nunca mais... Ficaram "enterrados" no Passado...   Recordo-os, agora e hoje, com os olhos marejados de lágrimas, estes dois bons Amigos Nobres --- e que faziam o favor de me aturar e acolher nos seus convívios e serões inesquecíveis...   Paz à Vossa Alma e até um Dia!   Afonso Almeida Brandão

Ler mais

Mais Notícias

© Rádio Clube de Monsanto 2019 | 98.7 e 107.8 FM | CSB 652 / RDS

Amigos da RCM | Discos Pedidos | Programação | Contactos | Opiniões | Livro de Visitas | Compras On-Line