Notícias

APRESENTAÇÃO PÚBLICA DA AHP, ALDEIAS HISTÓRICAS DE PORTUGAL, NO MOSTEIRO DOS JERÓNIMOS, DIA 27 DE JANEIRO .

Escrito por AHP/RCM em 2011-01-25 11:06:35

APRESENTAÇÃO PÚBLICA DA AHP, ALDEIAS HISTÓRICAS DE PORTUGAL, NO MOSTEIRO DOS JERÓNIMOS, DIA 27 DE JANEIRO .

CORPOS SOCIAIS DA AHP, ALDEIAS HISTÓRICAS DE PORTUGAL   DIRECÇÃO ·  Presidente Roman S. von Rupp (Dr.) · Vice – Presidente  Maria Isabel Pereira da Silva da Veiga Cabral (Dr.ª) · 1º Vogal Joaquim Manuel da Fonseca (Prof.) · 2º Vogal Carlos Evaristo (Dr.) · Tesoureiro Carlos Manuel Pereira Boavida (Dr.) ·  Secretário Américo dos Santos André (Dr.) ·  Secretário Luísa Reis Paulo (Arquitecta)  ASSEMBLEIA – GERAL  ·  Presidente Luís Filipe de Matos Raposo (Dr.) · Vice – Presidente Armindo Moreira Palma Jacinto (Eng.º) ·  Secretário Carlos Ângelo Amaral Botelho (Dr.)  CONSELHO FISCAL  ·  Presidente António Alberto Rodrigues Cabral (Contra-Almirante) ·  Vice – Presidente José Manuel Marques Nunes (Dr.) · Secretário Dom Lourenço de Almada (Dr.)  .................................................................................. A tomada de posse teve lugar no Mosteiro dos Jerónimos, no dia 27 de Janeiro de 2011. ...................................................................................      Constituída no dia 8 de Novembro na Batalha - augúrio porventura das batalhas que vamos travar - tem âmbito nacional e como missão a preservação das nossas memórias culturais comuns, a sua revivificação e a sua devolução à comunidade. Monumentos, sítios, aldeias históricas, tradições – tudo é património, tudo são memórias culturais de um povo. Têm uma função social. Nele se revê e identifica a comunidade local e nacional. Constitui um meio de reconhecimento e de coesão social. É Missão última da AHP salvaguardar o património cultural e revalorizar o capital humano. Sem ele não há memórias, não cultura, não há património. Não há esperança no futuro, não há Portugal. Ao repto da globalização e da “normalização” cultural, a palavra de ordem é envolvimento e mobilização da sociedade civil e das comunidades locais, organizando-se na defesa do seu insubstituível património cultural - edificado, histórico, tradicional... Há que dar voz às comunidades. Há que estabelecer uma estratégia coerente que não passe apenas pelo investimento improfícuo de milhões de euros - esquecem-se as gentes privilegia-se o edificado e tudo fica na mesma!

O INVENTOR DO RÁDIO NASCEU HÁ 150 ANOS

Escrito por RCM/Orlandino Morais em 2011-01-22 12:54:42

O INVENTOR DO RÁDIO NASCEU HÁ 150 ANOS

Roberto Landell de Moura, nasceu em Porto Alegre, no Brasil, em 21 de Janeiro de 1861, foi um padre católico e inventor. É considerado um dos vários "pais" do rádio, tendo sido o pioneiro na transmissão da voz humana sem fios, antes mesmo de outros inventores mais conhecidos, como Reginald Fessenden ou Marconi. O Padre Landell realizou experiências a partir de 1892 e 1893, em Campinas e em São Paulo. O Rádio é brasileiro e não italiano. O jornal O Estado de S. Paulo noticiou que, em 1899, ele transmitiu a voz humana a partir do Colégio das Irmãs de São José, hoje Colégio Santana, no alto do bairro de Santana, zona norte da capital paulista, escutada a 8 quilómetros de distância do local da experiência. Alguns anos antes que outros inventores mais conhecidos, como Reginald Fessenden (Dezembro de 1900) ou Marconi que se notabilizou por transmitir sinais de telegrafia por rádio; e só transmitiu a voz humana em 1914.

BOOM FESTIVAL DISTINGUIDO NOS EUROPEAN FESTIVAL AWARDS

Escrito por Lusa / RCM em 2011-01-16 11:51:29

BOOM FESTIVAL DISTINGUIDO NOS EUROPEAN FESTIVAL AWARDS

O Boom Festival, realzado em Idanha-a-Nova, no mês de Agosto do ano passado, foi distinguido nos European Festival Awards com o prémio «YOUROPE Green N´ Clean Festival Of The Year», que comprova o seu esforço «verde». Os vencedores foram anunciados esta semana no Groningen´s Stadsschouwburg, na Holanda, na noite de abertura da 25ª edição do Eurosonic Noorderslag. Os títulos resultaram de uma combinação de votos do público com a avaliação de um júri, que procuraram aferir os melhores festivais, artistas e promotores.

YOUTUBE: ALUNO DO IPCB SELECCIONADO PARA INTEGRAR A ORQUESTRA SINFÓNICA

Escrito por Lusa / RCM em 2011-01-12 13:54:12

YOUTUBE: ALUNO DO IPCB SELECCIONADO PARA INTEGRAR A ORQUESTRA SINFÓNICA

Vasken Fermanian, aluno da Escola Superior de Artes Aplicadas, é um dos músicos escolhidos para a Orquestra Sinfónica do Youtube 2011. O violinista tem 20 anos, é natural de Fortaleza (Brasil) e frequenta o 2.º ano da Licenciatura em Violino na Escola Superior de Artes Aplicadas de Castelo Branco (Esart). Vasken Fermanian faz parte do lote de 31 violinistas mais votados entre 79 finalistas deste instrumento. Entre os finalistas estava Nuno Vasconcelos, também aluno da Esart, que não foi apurado. Em declarações à Lusa, Vasken Fermanian diz ter a sensação de "missão cumprida", porque esta foi a primeira vez em que prestou provas a nível internacional e apreciou "o grau de exigência da orquestra".

CP QUER ACABAR COM A CIRCULAÇÃO DE COMBOIOS NO RAMAL DE CÁCERES

Escrito por RCM em 2011-01-11 15:06:49

CP QUER ACABAR COM A CIRCULAÇÃO DE COMBOIOS NO RAMAL DE CÁCERES

Numa nota de imprensa a Junta de Freguesia de Beirã, no município de Marvão, diz ter conhecimento que a CP (Comboios de Portugal) tenciona acabar com a circulação dos comboios de passageiros no Ramal de Cáceres a partir do dia 1 de Fevereiro, deixando de prestar um serviço público e social a grande parte do Nordeste Alentejano. O serviço de passageiros no Ramal de Cáceres foi inaugurado no dia 06 de Junho de 1880. O presidente da Junta de Freguesia refere que com a decisão de retirar estes comboios se perde um pouco da história do país. António Manuel Pereira não entende as políticas adoptadas pela CP que “apenas tem em consideração a vertente económica esquecendo a vertente social, de um serviço público às populações, promovendo assim o isolamento, a desertificação e o empobrecimento da região.”

Páginas: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23 | 24 | 25 | 26 | 27 | 28 | 29 | 30 | 31 | 32 | 33 | 34 | 35 | 36 | 37 | 38 | 39 | 40 | 41 | 42 | 43 | 44 | 45 | 46 | 47 | 48 | 49 | 50 | 51 | 52 | 53 | 54 | 55 | 56 | 57 | 58 | 59 | 60 | 61 | 62 | 63 | 64 | 65 | 66 | 67 | 68 | 69 | 70 | 71 | 72 | 73 | 74 | 75 | 76 | 77 | 78 | 79 | 80 | 81 | 82 | 83 | 84 | 85 | 86 | 87 | 88 | 89 | 90 | 91 | 92 | 93 | 94 | 95 | 96 | 97 | 98 | 99 | 100 | 101 | 102 | 103 | 104 | 105 | 106 | 107 | 108 | 109 | 110 | 111 | 112 | 113 | 114 | 115 | 116 | 117 | 118 | 119 | 120 | 121 | 122 | 123 | 124 | 125 | 126 | 127 | 128 | 129 | 130 | 131 | 132 | 133 | 134 | 135 | 136 | 137 | 138 | 139 | 140 | 141 | 142 | 143 | 144 | 145 | 146 | 147 | 148 | 149 | 150 | 151 | 152 | 153 | 154 | 155 | 156 | 157 | 158 | 159 | 160 | 161 | 162 | 163 | 164 | 165 | 166 | 167 | 168 | 169 | 170 | 171 | 172 | 173 | 174 | 175 | 176 | 177 | 178 | 179 | 180 | 181 | 182 | 183 | 184 | 185 | 186 | 187 | 188 | 189 | 190 | 191 | 192 | 193 | 194 | 195 | 196 | 197 | 198 | 199 | 200 | 201 | 202 | 203 | 204 | 205 | 206 | 207 | 208 | 209 | 210 | 211 | 212 | 213 | 214 | 215 | 216 | 217 | 218 | 219 | 220 | 221 | 222 | 223 | 224 | 225 | 226 | 227 | 228 | 229 | 230 | 231 | 232 | 233 | 234 | 235 | 236 | 237 | 238 | 239 | 240 | 241 | 242 | 243 | 244 | 245 | 246 | 247 | 248 | 249 | 250 |

CENTENÁRIO DO NASCIMENTO DE FERNANDO NAMORA

Facebook

Escrito por RCM em 2019-04-17 13:01:43

CENTENÁRIO DO NASCIMENTO DE FERNANDO NAMORA

NO CENTENÁRIO DO NASCIMENTO DE FERNANDO NAMORA UM TESTEMUNHO DE AFONSO ALMEIDA BRANDÃO     Na sua fase inicial de vida é sabido que ainda chegou a exercer Medicina cerca de um ano. Posteriormente, a sua veia de Escritor falou mais forte e acabaria por escrever vários Livros excepcionais que deixaria a Título Póstumo. Conheci o Fernando Namora nos inícios da Década de 80 Anos, da 2º Metade do Séc. XX.   Ele no Inverno refugiava-se na aldeia do Magoito (localidade a cerca de 10 Km. de Sintra), na Vivenda do dono da Editora das EDIÇÕES 70, para escrever. Chegava a ficar por lá 3 a 4 meses alojado. Vinha à Vila almoçar por volta das 15 horas (sempre no Café Lé) e, à noite, ficava por casa a ver TV, outras vezes a ouvir Música Clássica ou a escrever. Invariavelmente, bebia um Chá acompanhado de uma Torradas. Deitava-se, regra geral, entre as 3 e as 4 horas da madrugada.    Eu e o Eng. Eduardo Silva --- o dono das EDIÇÕES 70, à época --- cedia-lhe a sua Vivenda gratuitamente para ele escrever. Raro era o dia em que nós os três não estávamos juntos. EU vivia no Magoito com a minha ex-Mulher (e que por lá continua) e o Eduardo vinha de Lisboa ao Magoito, todos os dias, e ficava instalado na Residencial Central, do velho Nuro Gulamhussen, um comerciante de nacionalidade indiana, mas naturalizado português há muitos anos.      Estas estadias do Fernando Namora, no Inverno, na Aldeia do Magoito, foram frequentes ao longo de vários anos. A Amizade entre AMBOS (Escritor e Editor) era uma Amizade antiga de tempos de Escola e Meninice). Recordo, com saudade, estes encontros.Já lá vão quase 40 Anos, como o Tempo passa, Meu Deus!   Por vezes EU e o Eduardo íamos visitá-lo à noite. Do Centro da Aldeia e do Café onde estávamos, à casa onde se encontrava o Fernando Namora, eram 600 metros, mais coisa-menos coisa. Aparecíamos de surpresa e ele ficava feliz por nos ver.    Numa certa noite chegou mesmo a desabafar: «Ainda bem que vocês apareceram. Estou sem paciência para escrever, não sai nada de jeito... Vamos comemorar, ouvir música e conversar. A escrita fica para amanhã...». E os três acabávamos, assim, por entrar pela Noite dentro, ao som de música Clássica (na maioria das vezes, com trechos de Chopin), tendo como única companhia uma garrafa de Whisky.Velho -- 12 Anos, um pacote de Bolacha Maria e muita conversa animada e bem disposta.   Ambos já não estão entre nós, infelizmente.Tenho Saudades, imensas Saudades deles e daquele Tempo.  São tempos que não voltam mais... nunca mais... Ficaram "enterrados" no Passado...   Recordo-os, agora e hoje, com os olhos marejados de lágrimas, estes dois bons Amigos Nobres --- e que faziam o favor de me aturar e acolher nos seus convívios e serões inesquecíveis...   Paz à Vossa Alma e até um Dia!   Afonso Almeida Brandão

Ler mais

HOMENAGEM AO MÉDICO E ESCRITOR FERNANDO NAMORA

Facebook

Escrito por RCM em 2019-04-11 10:16:54

HOMENAGEM AO MÉDICO E ESCRITOR FERNANDO NAMORA

HOMENAGEM AO MÉDICO E ESCRITOR FERNANDO NAMORA NO CENTENÁRIO DO SEU NASCIMENTO (15 DE ABRIL DE 1919 - 2019)       A Sociedade dos Amigos do Museu de Francisco Tavares Proença Júnior promove na sexta-feira, pelas 18 horas, uma homenagem a Fernando Namora.   A apresentação de “A medicina em Fernando Namora como celebração dos valores humanos” está a cargo de António Lourenço Marques Gonçalves da Sociedade dos Amigos do Museu de Francisco Tavares Proença Júnior e director dos cadernos de Cultura : Medicina da Beira Interior.   A cerimónia de homenagem do centenário de nascimento de Fernando Namora vai contar também com o testemunho de Joaquim Manuel da Fonseca, amigo de Fernando Namora e director da Rádio Clube de Monsanto.   Vai ainda ser feita uma leitura de textos do escritor por Otília Duarte, Mariana Galeano e Ana Celeste Azevedo.   O Museu de Francisco Tavares Proença Júnior tem no seu acervo, duas telas de Fernando Namora que revelam uma das suas facetas artística mais desconhecida e um raro e original relatório médico da sua passagem pela freguesia de Tinalhas, documento que será editado num dos próximos números da revista da “Materiaes”, órgão da Sociedade dos Amigos do Museu.   O ano de 2019 vai também trazer a reedição das obras de Fernando Namora, como a “A noite e a madrugada”, drama que decorre na fronteira de Penha Garcia.   Fernando Namora nasceu a 15 de Abril de 1919 em Condeixa-a-Nova.   Faleceu em Lisboa em 1989.   Médico de profissão foi autor de uma extensa obra, bastante divulgada e traduzida em várias línguas nas décadas de 70 e 80 do século XX , que tiveram nas paisagens geográficas e humanas da Beira Baixa , principalmente a aldeia de Monsanto os seus cenários literários.  

Ler mais

CENTENÁRIO DO NASCIMENTO DE FERNANDO NAMORA

Facebook

Escrito por RCM em 2019-04-08 13:44:37

CENTENÁRIO DO NASCIMENTO DE FERNANDO NAMORA

EM CASTELO BRANCO ASSINALA-SE O CENTENÁRIO DO NASCIMENTO DE FERNANDO NAMORA,  QUE FOI GRANDE AMIGO DE MONSANTO, ONDE TEVE CASA E A FAMÍLIA AINDA MORA.

Ler mais

MONSANTO CINCO ESTRELAS

Facebook

Escrito por CMIN em 2019-04-05 11:51:26

MONSANTO CINCO ESTRELAS

A aldeia histórica de Monsanto, no concelho de Idanha-a-Nova, voltou a ganhar o Prémio Cinco Estrelas Regiões, que distingue ícones regionais de referência nacional que são reconhecidos pelos portugueses como sendo extraordinários. Monsanto, que já havia sido considerado um destino Cinco Estrelas em 2018, renova o título este ano. O Município de Idanha-a-Nova congratula todos os monsantinos, idanhenses, visitante e turistas que estão na origem desta segunda vitória consecutiva no Prémio Cinco Estrelas. Este galardão é mais um reconhecimento de Monsanto como destino de excelência, na linha de outras distinções como é a eleição frequente para listas de melhores vilas e aldeias do mundo. De acordo com a organização do concurso, o Prémio Cinco Estrelas Regiões “é um sistema de avaliação que identifica o melhor que existe em cada uma das 20 regiões (18 distritos + regiões autónomas) ao nível de recursos naturais, gastronomia, arte e cultura, empresas, património e outros ícones regionais de referência nacional”. Através de uma votação nacional os portugueses identificaram, para cada um dos distritos, o que consideram extraordinário a vários níveis. A cerimónia de entrega dos prémios deste ano terá lugar na cidade de Viseu, no dia 17 de Maio.

Ler mais

FEIRA RAIANA EM IDANHA-A-NOVA

Facebook

Escrito por RCM em 2019-03-20 13:02:51

FEIRA RAIANA EM IDANHA-A-NOVA

IADNHA-A-NOVA ACOLHE MAIS UMA EDIÇÃO DA FEIRA RAIANA

Ler mais

Mais Notícias

© Rádio Clube de Monsanto 2019 | 98.7 e 107.8 FM | CSB 652 / RDS

Amigos da RCM | Discos Pedidos | Programação | Contactos | Opiniões | Livro de Visitas | Compras On-Line