Notícias

O POETA ANTÓNIO SALVADO FOI DISTINGUIDO NO BRASIL

Escrito por RCM em 2011-02-23 13:59:58

O POETA ANTÓNIO SALVADO FOI DISTINGUIDO NO BRASIL

A obra “Outono”/ “Outoño do ilustre poeta albicastrense António Salvado foi contemplado com o prémio internacional 2010 “Lyad de Almeida” da União Brasileira de Escritores do Rio de Janeiro.  Com pinturas do japonês Kousei Tanaka, “Outono” foi editado em Madrid e traduzido para espanhol e japonês por Alfredo Pérez Alencart e An Oshiro. O juri formado por Margarida Finkel, Luiz Gondim de Araújo Lins e Stella Leonardos salientou a originalidade poética do distinto albicastrense António Salvado, com um percurso de mais de meio século, plasmado em dezenas de títulos.

ALDEIAS HISTÓRICAS DE PORTUGAL

Escrito por RCM em 2011-02-18 10:51:48

ALDEIAS HISTÓRICAS DE PORTUGAL

Tomaram posse, no Mosteiro dos Jerónimos, os Corpos Sociais da AHP, para o triénio de 2011/2013. Preside à Assembleia Geral o Dr. Luís Filipe de Matos Raposo; na Direcção o Dr. Roman S. Von Rupp; no Conselho Fiscal o Almirante António Alberto Rodrigues Cabral. É Presidente do Conselho Directivo do Património a Dr.ª Maria Isabel Pereira da Silva da Veiga Cabral, cuja intervenção, no Mosteiro dos Jerónimos, pode ser escutada em:

TERMAS DO CRÓ-SABUGAL

Escrito por RCM em 2011-02-17 19:41:12

TERMAS DO CRÓ-SABUGAL

Segundo declarações de António Robalo, Presidente da Câmara do Sabugal, a autarquia vai ter de explorar o complexo já na próxima época termal, que se vai iniciar em Maio. «Aquilo que é referido por pessoas que não concorreram mas que visitaram as instalações é que as condições financeiras actuais não são as melhores e o momento não é o melhor para fazer este tipo de investimento», explicitou o Presidente António Robalo.

PRIMEIRO PRESIDENTE DA AHP – ALDEIAS HISTÓRICAS DE PORTUGAL

Escrito por RCM em 2011-01-30 17:08:38

PRIMEIRO PRESIDENTE DA AHP – ALDEIAS HISTÓRICAS DE PORTUGAL

Roman S. von Rupp nasceu na Alemanha e fez o seu percurso académico nos Estados Unidos onde se formou em Gestão e residiu durante 30 anos. Gestor profissional e produtor executivo cinematográfico, concilia estas actividades com um grande sentido de responsabilidade cívica e humanitária. Actualmente é presidente da MEI Europa, (Micro Electrónica Internacional), empresa fundada no Japão em 1950. Em 1992, estendeu a empresa, centrada no mercado japonês e norte-americano, à Europa tendo escolhido Portugal para instalar a sede, onde se encontra desde então. Roman S. von Rupp é Director Executivo e Fundador do conceito da HLDF; Humanitarian Landmine Disposal System. (Fundação Humanitária Portuguesa de Desminagem), registada em 1999, no Instituto da Cooperação do Ministério dos Negócios Estrangeiros Português, a qual mereceu o apoio e reconhecimento de grandes personalidades internacionais, nomeadamente da princesa Diana de Gales. Roman von Rupp é o primeiro Presidente da Direcção da AHP - Aldeias Históricas de Portugal, Associação cuja apresentação pública teve lugar no Mosteiro dos Jerónimos, no dia 27 de Janeiro de 2011, onde foi eleito na Assembleia Geral. Veja o vídeo  

APRESENTAÇÃO PÚBLICA DA AHP, ALDEIAS HISTÓRICAS DE PORTUGAL, NO MOSTEIRO DOS JERÓNIMOS, DIA 27 DE JANEIRO .

Escrito por AHP/RCM em 2011-01-25 11:06:35

APRESENTAÇÃO PÚBLICA DA AHP, ALDEIAS HISTÓRICAS DE PORTUGAL, NO MOSTEIRO DOS JERÓNIMOS, DIA 27 DE JANEIRO .

CORPOS SOCIAIS DA AHP, ALDEIAS HISTÓRICAS DE PORTUGAL   DIRECÇÃO ·  Presidente Roman S. von Rupp (Dr.) · Vice – Presidente  Maria Isabel Pereira da Silva da Veiga Cabral (Dr.ª) · 1º Vogal Joaquim Manuel da Fonseca (Prof.) · 2º Vogal Carlos Evaristo (Dr.) · Tesoureiro Carlos Manuel Pereira Boavida (Dr.) ·  Secretário Américo dos Santos André (Dr.) ·  Secretário Luísa Reis Paulo (Arquitecta)  ASSEMBLEIA – GERAL  ·  Presidente Luís Filipe de Matos Raposo (Dr.) · Vice – Presidente Armindo Moreira Palma Jacinto (Eng.º) ·  Secretário Carlos Ângelo Amaral Botelho (Dr.)  CONSELHO FISCAL  ·  Presidente António Alberto Rodrigues Cabral (Contra-Almirante) ·  Vice – Presidente José Manuel Marques Nunes (Dr.) · Secretário Dom Lourenço de Almada (Dr.)  .................................................................................. A tomada de posse teve lugar no Mosteiro dos Jerónimos, no dia 27 de Janeiro de 2011. ...................................................................................      Constituída no dia 8 de Novembro na Batalha - augúrio porventura das batalhas que vamos travar - tem âmbito nacional e como missão a preservação das nossas memórias culturais comuns, a sua revivificação e a sua devolução à comunidade. Monumentos, sítios, aldeias históricas, tradições – tudo é património, tudo são memórias culturais de um povo. Têm uma função social. Nele se revê e identifica a comunidade local e nacional. Constitui um meio de reconhecimento e de coesão social. É Missão última da AHP salvaguardar o património cultural e revalorizar o capital humano. Sem ele não há memórias, não cultura, não há património. Não há esperança no futuro, não há Portugal. Ao repto da globalização e da “normalização” cultural, a palavra de ordem é envolvimento e mobilização da sociedade civil e das comunidades locais, organizando-se na defesa do seu insubstituível património cultural - edificado, histórico, tradicional... Há que dar voz às comunidades. Há que estabelecer uma estratégia coerente que não passe apenas pelo investimento improfícuo de milhões de euros - esquecem-se as gentes privilegia-se o edificado e tudo fica na mesma!

Páginas: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23 | 24 | 25 | 26 | 27 | 28 | 29 | 30 | 31 | 32 | 33 | 34 | 35 | 36 | 37 | 38 | 39 | 40 | 41 | 42 | 43 | 44 | 45 | 46 | 47 | 48 | 49 | 50 | 51 | 52 | 53 | 54 | 55 | 56 | 57 | 58 | 59 | 60 | 61 | 62 | 63 | 64 | 65 | 66 | 67 | 68 | 69 | 70 | 71 | 72 | 73 | 74 | 75 | 76 | 77 | 78 | 79 | 80 | 81 | 82 | 83 | 84 | 85 | 86 | 87 | 88 | 89 | 90 | 91 | 92 | 93 | 94 | 95 | 96 | 97 | 98 | 99 | 100 | 101 | 102 | 103 | 104 | 105 | 106 | 107 | 108 | 109 | 110 | 111 | 112 | 113 | 114 | 115 | 116 | 117 | 118 | 119 | 120 | 121 | 122 | 123 | 124 | 125 | 126 | 127 | 128 | 129 | 130 | 131 | 132 | 133 | 134 | 135 | 136 | 137 | 138 | 139 | 140 | 141 | 142 | 143 | 144 | 145 | 146 | 147 | 148 | 149 | 150 | 151 | 152 | 153 | 154 | 155 | 156 | 157 | 158 | 159 | 160 | 161 | 162 | 163 | 164 | 165 | 166 | 167 | 168 | 169 | 170 | 171 | 172 | 173 | 174 | 175 | 176 | 177 | 178 | 179 | 180 | 181 | 182 | 183 | 184 | 185 | 186 | 187 | 188 | 189 | 190 | 191 | 192 | 193 | 194 | 195 | 196 | 197 | 198 | 199 | 200 | 201 | 202 | 203 | 204 | 205 | 206 | 207 | 208 | 209 | 210 | 211 | 212 | 213 | 214 | 215 | 216 | 217 | 218 | 219 | 220 | 221 | 222 | 223 | 224 | 225 | 226 | 227 | 228 | 229 | 230 | 231 | 232 | 233 | 234 | 235 | 236 | 237 | 238 | 239 | 240 | 241 | 242 | 243 | 244 | 245 | 246 | 247 | 248 | 249 |

IDANHA APROVA ORÇAMENTO DE 24 MILHÕES PARA 2019

Facebook

Escrito por RCM em 2018-12-03 10:10:07

IDANHA APROVA ORÇAMENTO DE 24 MILHÕES PARA 2019

  A Câmara de Idanha-a-Nova, no distrito de Castelo Branco, aprovou a proposta de orçamento para 2019, no valor de 24 milhões de euros, mais dois milhões face ao orçamento deste ano, foi hoje anunciado. O orçamento foi aprovado por maioria pelo executivo de maioria socialista, com o voto contra do vereador do PSD. Segundo o presidente da Câmara de Idanha-a-Nova, Armindo Jacinto, o orçamento para 2019 reflecte o investimento na captação de programas comunitários que o executivo conseguiu durante este ano. "2019 será um ano de muita exigência para a concretização dos projectos que temos em curso, nomeadamente no âmbito da economia verde e na afirmação de Idanha-a-Nova como biorregião", disse. O autarca adianta que vai ser um orçamento de continuidade e de afirmação da estratégia definida pelo município em áreas como a social ou a economia, com destaque para sectores como a educação, saúde e habitação. "Estamos apostados na captação de empresas inovadoras no sentido de criar mais riqueza e emprego e trazer e fixar mais famílias para o concelho", sustentou. Armindo Jacinto sublinha ainda o "forte investimento" que vai ser feito na habitação, sobretudo com a implementação de planos de acção para a reabilitação urbana em todas as freguesias de Idanha-a-Nova e não apenas na sede de concelho.  

Ler mais

NÃO QUEREMOS SUBSÍDIOS DO ESTADO.

Facebook

Escrito por RCM em 2018-11-29 15:15:28

NÃO QUEREMOS SUBSÍDIOS DO ESTADO.

SENHOR PRESIDENTE DA REPÚBLICA NÓS, COMO RÁDIO LOCAL, NÃO QUEREMOS SUBSÍDIOS DO ESTADO. ................................................................................................. Queremos tão só e apenas que não nos castiguem com taxas e taxinhas, e cada dia com mais e mais exigências, inadmissíveis e absolutamente injustificadas. Até porque prestamos um SERVIÇO DE UTILIDADE PÚBLICA.   A Rádio Clube de Monsanto – A VOZ DA PORTUGALIDADE - tem um historial de 33 anos de sobrevivências com as maiores dificuldades financeiras e graves carências de recursos humanos. Simplesmente porque teimamos em resistir neste interior profundo e abandonado pelos mandantes do poder nacional e local. Estamos também a pagar o preço de sempre ter querido estar ao lado dos mais humildes, dos que lutam pela liberdade e pelos seus elementares direitos a uma digna vivência social. A liberdade é muito bonita…mas tem-nos dado muitas chatices. Mas queremos continuar a ser livres. Só não sabemos até quando temos forças para nos aguentar nesta dura batalha. Mas duma coisa temos a certeza: SÓ CAIREMOS DE PÉ. E se verdadeiramente quer ajudar a Comunicação Social, senhor Presidente da República, faça chegar este nosso angustiante apelo ao Governo que o senhor Professor Marcelo Rebelo de Sousa “teima em trazer ao colo”, com todo o devido respeito que nos merece o Supremo Magistrado da Nação.

Ler mais

O MADEIRO EM PENAMACOR

Facebook

Escrito por RCM em 2018-11-22 09:36:09

O MADEIRO EM PENAMACOR

  Recorde-se o Penamacor Vila Madeiro ganhou fama de ser o maior do país. Todos os anos, com o aproximar do Natal, por todas as freguesias do concelho, os jovens em idade de cumprir o serviço militar unem-se para cortar e transportar os troncos que alimentarão a fogueira para aquecer o Menino Jesus. O grande monte de madeira, depositado no adro da igreja, é ateado ao cair da noite do dia 24, à excepção de Penamacor, que arde de 23 para 24, e mantém-se aceso durante vários dias. Depois da ceia de Natal, a população reúne-se em redor da fogueira, num gesto ritual de fraterno encontro. Em Penamacor, a chegada do Madeiro tem data marcada e o acto assume foros de festividade. De facto, no dia 8 de Dezembro, a população acorre generosamente à rua para saudar o cortejo de tractores e reboques, em número que procura sempre bater o antecedente, onde os jovens do ano, dantes só os rapazes e agora também as raparigas, empoleirados nos troncos, atiram à rebatina os frutos do ramo de laranjeira que a praxe manda trazer, cantando acompanhados à concertina.      

Ler mais

7º FESTIVAL FORA DO LUGAR 2018 POR TERRAS DE IDANHA

Facebook

Escrito por CMIN em 2018-11-14 18:32:30

7º FESTIVAL FORA DO LUGAR  2018 POR TERRAS DE IDANHA

A sexta edição do Fora do Lugar volta a "ocupar" Idanha-a-Nova - UNESCO Cidade Criativa da Música - de 23 de Novembro a 8 de Dezembro de 2018 - com música, histórias, passeios, desenho, viagens, conversa, troca e aprendizagem, bagagem de cá e de lá e descoberta no "lugar mais bonito do mundo"! Resultado da parceria entre a Arte das Musas e o Município de Idanha-a-Nova (e com o apoio do Ministério da Cultura e da Direcção Geral das Artes), este Festival assume-se como uma proposta do mundo rural virado para o país, para a Península Ibérica e para a Europa.  Com a direcção artística de Filipe Faria, o Fora do Lugar – Festival Internacional de Músicas Antigas é hoje um dos projectos culturais mais relevantes na área da música no país. Pondo em diálogo diferentes formas e tempos da música desafia a uma atitude perante as músicas antigas, e aborda, de um forma inovadora, os diálogos decorrentes dos conceitos binómios de erudito/popular e antigo/contemporâneo.   

Ler mais

RECITAIS DA PIANISTA MARIA JOÃO PIRES

Facebook

Escrito por DN/LUSA em 2018-10-27 18:16:40

RECITAIS DA PIANISTA MARIA JOÃO PIRES

A pianista portuguesa fará dois recitais em Dezembro no Centro de Artes de Belgais, um espaço cultural criado pela artista no distrito de Castelo Branco e que foi recentemente renovado e reactivado.   A informação dos recitais, marcados para 14 e 15 de Dezembro, consta da página oficial do Centro de Artes de Belgais, uma propriedade rural em Escalos de Baixo (Castelo Branco) onde anteriormente funcionou o Centro Belgais para o Estudo das Artes, fundado por Maria João Pires. Criado em 1999 como um projecto educativo, pedagógico e cultural, com impacto na região e que chegou a ter o apoio do Ministério da Educação, o Centro Belgais para o Estudo das Artes encerrou em 2009 alegando na altura uma "difícil situação económico-financeira". Quase uma década depois, o projecto cultural de Maria João Pires foi renovado e reactivado como Centro de Artes de Belgais, disponibilizando-se retiros musicais, espaço para actuações e oficinas de música. Há ainda uma valência de alojamento e de produção de azeite, como se lê na página oficial. Contactado pela agência Lusa, o administrador do Centro de Artes de Belgais, Vítor Dias, explicou que em 2009 o projecto "havia encerrado devido à ocupada agenda de Maria João Pires". "Com imensos concertos por todo mundo não tinha tempo para tantas responsabilidades tendo que optar pelo encerramento temporário. Actualmente a situação permite que o Centro volte de novo ao seu pleno", referiu, sem especificar há quanto tempo o centro foi reactivado. Em 2010, pouco depois do encerramento do anterior projecto, Maria João Pires afirmava, em diferentes entrevistas para a imprensa estrangeira, que iria avançar com um projecto social semelhante no Brasil, país onde pediu dupla nacionalidade. Ao longo da última década, a pianista admitiu algum cansaço e intenção de se retirar dos palcos, embora tenha feito algumas actuações, sobretudo fora de Portugal. Além dos dois recitais em Dezembro em Belgais, nos quais irá tocar composições de Mozart e Chopin para uma audiência de 125 pessoas, Maria João Pires mantém, para 2019, o concerto a 22 de Fevereiro no Palau de La Musica, em Barcelona.  

Ler mais

Mais Notícias

© Rádio Clube de Monsanto 2018 | 98.7 e 107.8 FM | CSB 652 / RDS

Amigos da RCM | Discos Pedidos | Programação | Contactos | Opiniões | Livro de Visitas | Compras On-Line