Notícias

SINDICATOS DEFENDEM “DESOBEDIÊNCIA CIVIL” CONTRA AS PORTAGENS

Escrito por Lusa / RCM em 2011-07-15 17:01:53

SINDICATOS DEFENDEM “DESOBEDIÊNCIA CIVIL” CONTRA AS PORTAGENS

O coordenador da União de Sindicatos de Castelo Branco da CGTP, Luís Garra, apelou hoje à desobediência civil caso sejam criadas portagens na auto-estrada 23 (Beira Interior), enquanto o Turismo da Serra da Estrela alerta para possíveis prejuízos. O dirigente sindical falava no início de uma "marcha de protesto e proposta" promovida pela CGTP na Covilhã, Fundão e Castelo Branco, em que declarou aberta "a época oficial de caça ao Coelho", numa alusão à luta contra as medidas de austeridade anunciadas pelo primeiro-ministro. A introdução de portagens é vista como "uma medida grave e dramática para a economia regional, para o emprego e a estabilidade social".

IDANHA-A-NOVA DEFENDE REGULAÇÃO DO PREÇO DA MELANCIA

Escrito por Lusa / RCM em 2011-07-14 10:24:17

IDANHA-A-NOVA DEFENDE REGULAÇÃO DO PREÇO DA MELANCIA

O presidente da Câmara de Idanha-a-Nova, Álvaro Rocha, defende a criação de mecanismos de regulação do preço da melancia para travar a importação de "fruta de baixa qualidade a preços de saldo". A melancia é um dos principais produtos do concelho e tema de um festival que vai decorrer no próximo fim-de-semana, mas o presidente do município não esconde que há dificuldades em tornar a actividade rentável. Neste momento em que a empresa Hortas de Idanha, de que a câmara é sócia, começa a vender melancia em grande quantidade, já o sul de Espanha "exporta melancia de segunda produção", explicou à agência Lusa. Ou seja, com um clima mais quente, "as primeiras melancias são produzidas em Maio e vendidas a preços altos, porque ainda há poucas; agora, as mesmas plantas dão o segundo fruto, de qualidade inferior e vendido ao desbarato".

CASTELO BRANCO: POLITÉCNICO SOBE PROPINA PARA 840 EUROS

Escrito por RCM em 2011-07-13 12:27:01

CASTELO BRANCO: POLITÉCNICO SOBE PROPINA PARA 840 EUROS

O Instituto Politécnico de Castelo Branco (IPCB) vai aumentar as propinas dos cursos de licenciatura de 750 para 840 euros no próximo ano lectivo. O anúncio foi feito esta semana pelo presidente da instituição. Segundo Carlos Maia, apesar do aumento, "continua a ser um dos valores mais baixos do País". O presidente do politécnico albicastrense sublinhou que o acréscimo de receitas deverá ser fundamentalmente dirigido para acção social. Os orçamentos dos serviços de acção social têm sido "socorridos" pelas receitas próprias do IPCB, frisou Carlos Maia, durante uma conferência de imprensa de apresentação do relatório e contas de 2010 do instituto.

FUNDÃO PROCESSA CONCURSO 7 MARAVILHAS DA GASTRONOMIA

Escrito por Lusa / RCM em 2011-07-12 12:23:01

FUNDÃO PROCESSA CONCURSO 7 MARAVILHAS DA GASTRONOMIA

O município do Fundão anunciou esta semana a intenção de agir legalmente contra o concurso 7 Maravilhas da Gastronomia, que acusa de ter mudado o nome e transferido uma especialidade para outro concelho. A organização, porém, disse à agência Lusa que a Perdiz de Escabeche foi, inicialmente, «colocada erradamente como sendo de Alpedrinha». O prato foi apresentado publicamente em Abril com o nome da vila do concelho do Fundão, mas passou a ser promovido no concurso como um prato apadrinhado pelo município de Idanha-a-Nova. Em comunicado, a autarquia presidida por Manuel Frexes queixa-se do facto de a mudança ter acontecido depois de não aceitar pagar 17 mil euros à organização.

CASTELO BRANCO: INVESTIGADORES QUEREM PÔR POPULAÇÃO A ANDAR DE BICICLETA

Escrito por Lusa / RCM em 2011-07-11 12:56:03

CASTELO BRANCO: INVESTIGADORES QUEREM PÔR POPULAÇÃO A ANDAR DE BICICLETA

Ter 20 por cento da cidade de Castelo Branco a andar de bicicleta, dentro de dez anos, é a ambição de um projecto, já em curso, de investigadores da Escola Superior de Tecnologia de Castelo Branco (ESTCB). Rui Alves, docente e investigador da ESTCB e coordenador do projecto Mobilidade Casa – Escola, acredita que a bicicleta “é um transporte com futuro”. Castelo Branco “tem condições excelentes para as bicicletas: a maior parte das vias tem declives baixos, fáceis de vencer”. Estudos já realizados concluem que 52 por cento das deslocações urbanas diárias são feitas em carro próprio, valor que dispara para 73 por cento nas viagens entre casa e escola. Além do mais, 53 por cento das famílias na cidade tem pelo menos uma bicicleta em casa, “mas falta o hábito de as utilizar, daí o trabalho de sensibilização” em curso nas escolas para novas gerações terem “uma nova cultura”. Para Rui Alves, “se dentro de 10 anos houvesse 20 pessoas em cada 100 a andar de bicicleta em Castelo Branco era excepcional”.

Páginas: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23 | 24 | 25 | 26 | 27 | 28 | 29 | 30 | 31 | 32 | 33 | 34 | 35 | 36 | 37 | 38 | 39 | 40 | 41 | 42 | 43 | 44 | 45 | 46 | 47 | 48 | 49 | 50 | 51 | 52 | 53 | 54 | 55 | 56 | 57 | 58 | 59 | 60 | 61 | 62 | 63 | 64 | 65 | 66 | 67 | 68 | 69 | 70 | 71 | 72 | 73 | 74 | 75 | 76 | 77 | 78 | 79 | 80 | 81 | 82 | 83 | 84 | 85 | 86 | 87 | 88 | 89 | 90 | 91 | 92 | 93 | 94 | 95 | 96 | 97 | 98 | 99 | 100 | 101 | 102 | 103 | 104 | 105 | 106 | 107 | 108 | 109 | 110 | 111 | 112 | 113 | 114 | 115 | 116 | 117 | 118 | 119 | 120 | 121 | 122 | 123 | 124 | 125 | 126 | 127 | 128 | 129 | 130 | 131 | 132 | 133 | 134 | 135 | 136 | 137 | 138 | 139 | 140 | 141 | 142 | 143 | 144 | 145 | 146 | 147 | 148 | 149 | 150 | 151 | 152 | 153 | 154 | 155 | 156 | 157 | 158 | 159 | 160 | 161 | 162 | 163 | 164 | 165 | 166 | 167 | 168 | 169 | 170 | 171 | 172 | 173 | 174 | 175 | 176 | 177 | 178 | 179 | 180 | 181 | 182 | 183 | 184 | 185 | 186 | 187 | 188 | 189 | 190 | 191 | 192 | 193 | 194 | 195 | 196 | 197 | 198 | 199 | 200 | 201 | 202 | 203 | 204 | 205 | 206 | 207 | 208 | 209 | 210 | 211 | 212 | 213 | 214 | 215 | 216 | 217 | 218 | 219 | 220 | 221 | 222 | 223 | 224 | 225 | 226 | 227 | 228 | 229 | 230 | 231 | 232 | 233 | 234 | 235 | 236 | 237 | 238 | 239 | 240 | 241 | 242 | 243 | 244 | 245 | 246 | 247 | 248 | 249 | 250 | 251 | 252 | 253 | 254 | 255 | 256 | 257 | 258 | 259 | 260 | 261 | 262 | 263 |

37 ANOS DA RÁDIO CLUBE DE MONSANTO

Facebook

Escrito por RCM em 2022-08-14 14:16:06

37 ANOS DA RÁDIO CLUBE DE MONSANTO

  PÁGINAS DA HISTÓRIA DA RÁDIO CLUBE DE MONSANTO ...................1985 – 2022.......................... 37 ANOS AO SERVIÇO DO REGIONALISMO, DA MÚSICA PORTUGUESA E DA MARCA IDANHA. UM SINGELO BEM-HAJA A TODOS QUE NOS TÊM AJUDADO A FAZER A RÁDIO CLUBE DE MONSANTO, A PROMOVER E A PRESERVAR OS NOBRES VALORES TRADICIONAIS DA ALDEIA MAIS PORTUGUESA. OBRIGADO PELA SUA SINTONIA E COMPANHIA AMIGA.

Ler mais

37 ANOS CONSIGO - BEM HAJA

Facebook

Escrito por RCM em 2022-07-05 19:40:18

37 ANOS CONSIGO - BEM HAJA

37 ANOS CONSIGO.   ..............................   BEM-HAJA pela sua companhia amiga.

Ler mais

JÁ LÁ VÃO 37 ANOS A DIVULGAR A MÚSICA PORTUGUESA

Facebook

Escrito por RCM em 2022-06-08 15:33:00

JÁ LÁ VÃO 37 ANOS A DIVULGAR A MÚSICA PORTUGUESA

  Faz hoje precisamente 37 anos que demos os primeiros passos nesta “AVENTURA” ao Serviço do Regionalismo, da Música Portuguesa e da marca Idanha.   Bem-haja pelo seu apoio e companhia nestas “CAMINHADA”, por vezes contra ventos adversos e marés alterosas.

Ler mais

NOVO SERVIÇO DE ATM EM MONSANTO

Facebook

Escrito por AHP - ADT em 2022-05-31 18:15:28

NOVO SERVIÇO DE ATM EM MONSANTO

NOVO SERVIÇO DE ATM EM MONSANTO …………………………………...................... Aldeias Históricas de Portugal inauguram serviço de ATM na Aldeia Histórica de Monsanto.   Há um novo serviço de ATM na Aldeia Histórica de Monsanto. Um equipamento que contribui para o desenvolvimento e promoção do turismo na Aldeia Histórica, bem como para a melhoria da qualidade de vida...

Ler mais

OS MONSANTINOS E A SUA TRADIÇÃO

Facebook

Escrito por RCM em 2022-05-02 15:01:31

OS MONSANTINOS E A SUA TRADIÇÃO

RESILIÊNCIA PARA SE CUMPRIR A NOBRE MISSÃO.

Ler mais

Mais Notícias

© Rádio Clube de Monsanto 2022 | 98.7 e 107.8 FM | CSB 652 / RDS

Programação | Contactos | Opiniões | Livro de Visitas | Compras On-Line | Política de cookies | Política de privacidade