Notícias

IDANHA-A-NOVA: DEPUTADOS DO PS QUESTIONAM ASSUNÇÃO CRISTAS SOBRE MEDIDAS PARA CONTER TOUROS SELVAGENS

Escrito por Lusa / RCM em 2012-10-30 13:10:56

IDANHA-A-NOVA: DEPUTADOS DO PS QUESTIONAM ASSUNÇÃO CRISTAS SOBRE MEDIDAS PARA CONTER TOUROS SELVAGENS

Um grupo de deputados socialistas questionou esta semana a ministra da Agricultura sobre que medidas vão ser tomadas para conter touros selvagens que estão a ameaçar a população e já terão matado um pastor em Segura, Idanha-a-Nova. Numa pergunta escrita enviada à ministra da Agricultura, Assunção Cristas, cuja primeira subscritora é a deputada socialista Hortense Martins, questionam a governante sobre "quando poderá a situação ficar definitivamente resolvida". Um pastor foi encontrado morto, em setembro, com sinais de ter sido atacado por gado bravo e já no início deste mês um caçador foi ferido com gravidade por um outro animal. A Direção-Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV) estima que haja 250 cabeças de gado a vaguear sem controlo pela zona, numa situação de abandono de gado que se prolonga há vários anos e que já originou várias contraordenações ao alegado proprietário.

A VERGONHA DAS EQUIVALÊNCIAS

Escrito por Jornal de Notícias em 2012-10-27 11:44:17

A VERGONHA DAS EQUIVALÊNCIAS

Miguel Relvas teve equivalência a cadeiras que não existiam em 2006/2007, segundo revela, este sábado, o jornal Expresso. O semanário escreve que a Inspeção-geral da Educação e Ciência analisou os processos de 120 alunos que desde 2006 obtiveram a licenciatura na Universidade Lusófona com créditos atribuídos por reconhecimento da experiência profissional, onde se inclui o atual ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares. Na auditoria, Miguel Relvas é apontado como não só o aluno a quem foram atribuídas mais equivalências (32 num total de 36) como o estudante a quem foram dadas equivalências a disciplinas que nem sequer existiam no ano em que estava matriculado. Recorde-se que o ministro da Educação já admitiu que a Universidade Lusófona venha a anular graus de licenciatura ou outros que tenha atribuído, se ficar comprovado que houve ilegalidades no processo de atribuição de creditações a alunos. O Ministério da Educação e Ciência aplicou uma sanção de advertência formal à Universidade Lusófona pelo não cumprimento das recomendações feitas em 2009 pela Inspeção Geral a respeito dos procedimentos de creditação profissional. O processo de creditações atribuídas pela Universidade Lusófona esteve envolvido em polémica no verão, quando se conheceu o caso da licenciatura do ministro Miguel Relvas, a quem foram atribuídos 160 créditos no ano letivo 2006/2007.  

MINISTRO PODE AUTORIZAR GRAVAR MANIFESTAÇÕES

Escrito por RCM/ Lusa em 2012-10-26 09:15:56

MINISTRO PODE AUTORIZAR GRAVAR MANIFESTAÇÕES

O ministro da Administração Interna, Miguel Macedo, admitiu ontem que poderá autorizar as forças de segurança a utilizarem câmaras de filmar portáteis em futuras manifestação, sempre que haja informação policial que o justifique. "O recurso a este mecanismo não é um recurso que deve ser afastado de qualquer forma e com preconceito", disse Miguel Macedo na Comissão Parlamentar dos Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias. O ministro adiantou que o recurso a câmaras de filmar está previsto na lei e "poderá favorecer o comportamento das forças de segurança" em determinadas situações. Na Comissão Parlamentar, Miguel Macedo foi questionado pelos deputados do BE e PCP sobre a utilização de câmaras de vídeo portáteis, pela PSP, nas manifestações de 21 e de 29 de setembro, após o parecer negativo da Comissão Nacional de Proteção de Dados (CNPD). O ministro explicou que autorizou as filmagens para essas manifestações, perante o pedido do diretor nacional da PSP, tendo remetido esse pedido para a CNPD, que recusou dar parecer positivo. Perante o parecer da CNPD, que não é vinculativo, Miguel Macedo mandou destruiu as imagens recolhidas nessas duas manifestações. No entanto, alertou para as consequências da destruição dessas imagens, sublinhando que "recusar por sistema o recurso que está previsto na lei pode significar, em determinados casos, a não responsabilização criminal de cidadãos que colocaram em perigo a integridade física de outras manifestantes". O ministro disse ainda que a realização de uma manifestação "não é razão automática" para que se proceda a filmagens, mas deve-se recorrer a esse mecanismo sempre que houver informação policial que o justifique.  

DURANTE TRÊS DIAS 22 ESCRITORES E ILUSTRADORES VÃO ÀS ESCOLAS DE CASTELO BRANCO

Escrito por RCM / Público em 2012-10-24 13:04:30

DURANTE TRÊS DIAS 22 ESCRITORES E ILUSTRADORES VÃO ÀS ESCOLAS DE CASTELO BRANCO

Desde esta quarta-feira e durante três dias, 22 autores portugueses vão espalhar-se por várias escolas de Castelo Branco para conversar com alunos de todos os níveis de escolaridade, do 1.º ciclo ao ensino superior. À noite, encontram-se no Cine-Teatro Avenida e no instituto politécnico da cidade, falam uns com os outros e com a plateia. Escutam guitarra clássica, guitarra portuguesa e viola beiroa. “A educação que não se preocupe com a literatura não é educação. A cultura que não se preocupe com a educação no seu todo não é cultura”, diz José Pires, professor, escritor e comissário do 1.º Festival Literário de Castelo Branco, que começa nesta quarta-feira.  Na cidade, vão estar os escritores Mário Zambujal, Teolinda Gersão, Ana Maria Magalhães, Adélia Carvalho, José Jorge Letria, Patrícia Reis, Isabel Stilwell, Afonso Cruz, entre outros; os ilustradores Alex Gozblau, Danuta Wojciechowska, André Letria e Yara Kono e o cenógrafo José Manuel Castanheira também marcam presença. A organização do festival foi partilhada entre a Câmara Municipal de Castelo Branco e a Booktailors, que escolheu os escritores e ilustradores participantes. O programa completo pode ser consultado no sitio da internet da autarquia.

MORREU MANUEL ANTÓNIO PINA JORNALISTA, POETA E ESCRITOR

Escrito por RCM em 2012-10-19 18:27:32

MORREU MANUEL ANTÓNIO PINA JORNALISTA, POETA E ESCRITOR

Manuel António Pina morreu hoje, aos 68 anos, no Porto. É sabido que os grandes escritores nunca chegam a morrer, e que nos socorremos das palavras que nos deixam como uma espécie de memória sempre viva. No caso de Manuel António Pina, que para além de escritor era um cidadão que usava as palavras para reflectir sobre o mundo que nos calhou em sorte e para ponderar formas de o fazermos um bocadinho melhor, não nos farão falta as palavras que deixou, porque essas continuarão a ser salva-vidas diários para respirarmos melhor, mas já nos estão a fazer muita falta as palavras que nunca chegou a escrever.

Páginas: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23 | 24 | 25 | 26 | 27 | 28 | 29 | 30 | 31 | 32 | 33 | 34 | 35 | 36 | 37 | 38 | 39 | 40 | 41 | 42 | 43 | 44 | 45 | 46 | 47 | 48 | 49 | 50 | 51 | 52 | 53 | 54 | 55 | 56 | 57 | 58 | 59 | 60 | 61 | 62 | 63 | 64 | 65 | 66 | 67 | 68 | 69 | 70 | 71 | 72 | 73 | 74 | 75 | 76 | 77 | 78 | 79 | 80 | 81 | 82 | 83 | 84 | 85 | 86 | 87 | 88 | 89 | 90 | 91 | 92 | 93 | 94 | 95 | 96 | 97 | 98 | 99 | 100 | 101 | 102 | 103 | 104 | 105 | 106 | 107 | 108 | 109 | 110 | 111 | 112 | 113 | 114 | 115 | 116 | 117 | 118 | 119 | 120 | 121 | 122 | 123 | 124 | 125 | 126 | 127 | 128 | 129 | 130 | 131 | 132 | 133 | 134 | 135 | 136 | 137 | 138 | 139 | 140 | 141 | 142 | 143 | 144 | 145 | 146 | 147 | 148 | 149 | 150 | 151 | 152 | 153 | 154 | 155 | 156 | 157 | 158 | 159 | 160 | 161 | 162 | 163 | 164 | 165 | 166 | 167 | 168 | 169 | 170 | 171 | 172 | 173 | 174 | 175 | 176 | 177 | 178 | 179 | 180 | 181 | 182 | 183 | 184 | 185 | 186 | 187 | 188 | 189 | 190 | 191 | 192 | 193 | 194 | 195 | 196 | 197 | 198 | 199 | 200 | 201 | 202 | 203 | 204 | 205 | 206 | 207 | 208 | 209 | 210 | 211 | 212 | 213 | 214 | 215 | 216 | 217 | 218 | 219 | 220 | 221 | 222 | 223 | 224 | 225 | 226 | 227 | 228 | 229 | 230 | 231 | 232 | 233 | 234 | 235 | 236 | 237 | 238 | 239 | 240 | 241 | 242 | 243 | 244 | 245 | 246 | 247 | 248 | 249 | 250 | 251 | 252 | 253 | 254 |

LEI DA TRANSPARÊNCIA

Facebook

Escrito por RCM em 2019-11-23 18:07:32

LEI DA TRANSPARÊNCIA

LEI DA TRANSPARÊNCIA   NFORMAÇÃO INSTITUCIONAL DA RÁDIO CLUBE DE MONSANTO (Publica-se nos termos da Lei da transparência nos meios da comunicação social) Director Executivo: Professor Joaquim Manuel da Fonseca a) - Capital Social: 142.047,72 €; b) - Sócio único e detentor da totalidade do capital social da empresa MONSANTORÁDIO; c) - Administrador e Gestor da RCM: http://www.radiomonsanto.pt/…/pdf/administrador_e_gestor.pdf d) - Responsável pela orientação e pela supervisão do conteúdo das emissões da RCM; e) - Estatuto Editorial da RCM: http://www.radiomonsanto.pt/ficheiros/pdf/estatuto.pdf

Ler mais

SECRETARIA DE ESTADO DAS FLORESTAS EM CASTELO BRANCO

Facebook

Escrito por RCM em 2019-11-20 13:53:13

SECRETARIA DE ESTADO DAS FLORESTAS EM CASTELO BRANCO

    O Governo vai instalar em Castelo Branco a Secretaria de Estado Conservação da Natureza, Florestas e do Ordenamento do Território. O antigo Presidente da Câmara Municipal de Proença-a-Nova regressa assim a Castelo Branco, onde no último ano trabalhou como Secretário de Estado da Valorização do Interior. O Governo retirou a Secretaria de Estado da Valorização do Interior de Castelo Branco, transferindo-a para Bragança, onde começou a funcionar na segunda-feira.

Ler mais

DESPREZO PELA BEIRA INTERIOR

Facebook

Escrito por RCM em 2019-11-19 10:29:56

DESPREZO PELA BEIRA INTERIOR

DESPREZO PELA BEIRA INTERIOR   O Governo extinguiu a Secretaria de Estado da Valorização do Interior em Castelo Branco pouco mais de um ano depois de ter anunciado a sua instalação na cidade. A União dos Sindicatos de Castelo Branco diz que o interior "fica a ver navios". O organismo passa a estar sediado em Bragança, terra da nova titular da pasta, Isabel Ferreira. A ministra da Coesão Territorial, afirmou que este “é um sinal de que o Governo quer associar o conhecimento, as instituições de ensino superior, as autarquias e as associações empresariais para o desenvolvimento do Interior”, dizendo ainda que com a escolha de Bragança “é muito mais fácil aos actores que temos aqui no território ir bater à porta da Senhora Secretária de Estado e da sua equipa, e porque para nós é mais fácil acompanhar o que se passa no território, sempre de braço dado com os actores locais”. No comunicado em que anuncia a nova morada não é feita qualquer referência à anterior localização em Castelo Branco. A Secretaria de Estado da Valorização do Interior foi criada em Outubro do ano passado e teve como titular João Paulo Catarino, que com o novo Governo transitou para a pasta das florestas. Para os sindicatos da CGTP não faz sentido instalar a secretaria de estado consoante a origem do titular da pasta e demonstra a “ausência de uma verdadeira politica para o Interior e de coesão territorial”, com uma “lógica de ziguezague, traduzida em constantes mudanças de sedes e de rumo” com o objectivo de “esconder o falhanço das políticas e fazer crer que algo está a ser feito, com o único fito de criar expectativas (falsas) nas populações e fazer que anda sem andar”.   Reconquista - 18/11/2019

Ler mais

ARMINDO JACINTO JÁ ANUNCIOU QUE SE VAI RECANDIDATAR À CAMARA MUNICIPAL DE IDANHA-A-NOVA

Facebook

Escrito por RCM em 2019-11-16 14:26:07

ARMINDO JACINTO JÁ ANUNCIOU QUE SE VAI RECANDIDATAR À CAMARA MUNICIPAL DE IDANHA-A-NOVA

  O Presidente da Câmara de Idanha-a-Nova, Armindo Jacinto, é bacharel em engenharia de produção agrícola, pela Escola Superior Agrária de Castelo Branco e antigo funcionário da CGD, será de novo candidato nas próximas Eleições Autárquicas, que irão ocorrer em 2021, como informou, de maneira informal, a uma rádio local da região. É a sua terceira e última candidatura ao Município raiano, em conformidade com a legislação em vigor. O autarca socialista foi vereador e vice-Presidente da Câmara de Idanha-a-Nova, em regime de permanência, de Janeiro de 2002 até Junho de 2013. Assumiu nessa data as funções de Presidente interino, após a renúncia de Álvaro Rocha. Três meses depois realizaram-se as eleições Autárquicas e Armindo Jacinto foi a votos, tendo ganho aquele que foi o seu primeiro mandato como Presidente eleito. Em 2017 voltou a ser eleito.  “A educação tem sido uma estratégia política seguida no concelho de Idanha-a-Nova, desde o berçário ao ensino superior. Uma estratégia que já deu frutos, pois a título de exemplo, passamos de zero para uma centena de bebés inscritos no berçário, pois fizemos já a matrícula 107”. Recordamos que este foi também o tema que levou à reabertura da escola de Monsanto. “A escola de Monsanto foi fechada pelo Ministério da Educação, mas conseguimos que fosse reaberta e, como resultado, já aumentarem os alunos de uma para duas turmas, tal como aconteceu em Penha Garcia”, acrescentando que “o investimento numa educação de qualidade aumenta também a qualidade de vida”.

Ler mais

ESTAÇÃO REPETIDORA DA RCM NAS TERMAS DE MONFORTINHO

Facebook

Escrito por RCM em 2019-11-15 14:47:17

ESTAÇÃO REPETIDORA DA RCM NAS TERMAS DE MONFORTINHO

  ...................................................... Por motivos de ordem técnica a estação repetidora da Rádio Clube de Monsanto, a operar na Serra de Monfortinho, nos 107.8 Mhz, não esteve no ar nestes últimos dias. ................................................... Devido aos maus acessos os técnicos tiveram dificuldades em proceder às necessárias reparações em tempo mais célere, dado que também levaram os equipamentos a pé e às costas num percurso de cerca de dois quilómetros. .................................................. Do facto pedimos desculpas e a melhor compreensão aos habituais ouvintes da zona da fronteira Luso-Espanhola, que foram privados da nossa emissão.

Ler mais

Mais Notícias

© Rádio Clube de Monsanto 2019 | 98.7 e 107.8 FM | CSB 652 / RDS

Amigos da RCM | Discos Pedidos | Programação | Contactos | Opiniões | Livro de Visitas | Compras On-Line