Notícias

CASTELO BRANCO: CALL CENTER DA SEGURANÇA SOCIAL FECHA DEFINITIVAMENTE

Escrito por Lusa / RCM em 2012-12-05 12:11:14

CASTELO BRANCO: CALL CENTER DA SEGURANÇA SOCIAL FECHA DEFINITIVAMENTE

O Centro de Contacto de Castelo Branco vai encerrar definitivamente hoje, anunciou o Instituto da Segurança Social (ISS), justificando a medida com "uma significativa redução de custos". O atendimento telefónico será garantido "através do modelo implementado em Julho", ou seja, realizado por funcionários da Segurança Social em vários pontos do país, anunciou o ISS em comunicado. Assim, a operação de atendimento telefónico vai ser mantida, "embora cesse a operação existente até à data no Centro de Contacto de Castelo Branco". Em Junho, 400 funcionários do centro de atendimento telefónico, 231 dos quais efectivos, ficaram sem emprego, despedimentos justificados pelo ministro da Solidariedade e Segurança Social, Pedro Mota Soares, com o modelo financeiramente "insustentável" da estrutura.

CASTELO BRANCO: BANCO ALIMENTAR RECOLHEU 22 TONELADAS DE ALIMENTOS

Escrito por em 2012-12-03 12:40:59

CASTELO BRANCO: BANCO ALIMENTAR RECOLHEU 22 TONELADAS DE ALIMENTOS

O Banco Alimentar Contra a Fome recolheu este fim-de-semana na zona de Castelo Branco cerca de 22 toneladas de alimentos, mais duas do que em maio deste ano. Para estes números contribuíram as dádivas dos concelhos de Castelo Branco, Idanha-a-Nova, Proença-a-Nova, Vila Velha de Ródão e Penamacor. Para os responsáveis a acção "decorreu muito bem, tendo sido superadas todas as expectativas. Mais uma vez, os beirões demonstraram toda a sua capacidade de entreajuda e espírito de solidariedade, o que apraz registar na actual conjuntura". Apesar de todas as dificuldades financeiras, as pessoas, conscientes da actual situação, responderam positivamente e com generosidade quer nas dádivas efectuadas quer na participação em termos de campanha, a maior e a mais estruturada feita até ao momento nesta zona do país. Na internet continua a decorrer, até dia 9, a Campanha do Banco Alimentar online – através do site www.alimentestaideia.net

SERRA DA ESTRELA: NEVÃO ENCERRA ESTRADAS DO MACIÇO CENTRAL

Escrito por Lusa / RCM em 2012-11-30 12:16:14

SERRA DA ESTRELA: NEVÃO ENCERRA ESTRADAS DO MACIÇO CENTRAL

Um nevão obrigou ao encerramento das estradas do maciço central da Serra da Estrela, disse à agência Lusa fonte do Centro de Limpeza de Neve nos Piornos. Segundo a mesma fonte, a neve cai com intensidade desde as 5h30 e as estradas foram encerradas pelas 6h. Está fechada a principal via, entre Piornos, Torre e Sabugueiro, bem como a estrada entre Lagoa Comprida e Loriga. A ligação entre Piornos e Manteigas está aberta, mas poderá ser encerrada a todo o momento se a neve continuar a cair.  Em Piornos, a temperatura pelas 8h45 era de um grau negativo.

BEIRA INTERIOR: PRODUÇÃO DE AZEITE COM QUEBRAS ENTRE OS 50 E 70 POR CENTO

Escrito por Lusa / RCM em 2012-11-29 12:29:00

BEIRA INTERIOR: PRODUÇÃO DE AZEITE COM QUEBRAS ENTRE OS 50 E 70 POR CENTO

A Associação de Produtores de Azeite da Beira Interior (APABI) prevê que a produção deste ano registe uma quebra entre 50 e os 70 por cento em relação ao ano passado. Os números são avançados pelo presidente da associação, João Pereira, salientando que "a quebra é muito acentuada e ultrapassa nalgumas zonas os 70 por cento". Os olivais de sequeiro, que são predominantes na região, são os mais afectados pela queda da produção, devido à seca e ao ataque de pragas como a mosca, que leva ao apodrecimento do fruto quando ainda está nas árvores. Embora conte com os regadios de Idanha-a-Nova e da Cova da Beira, a Beira Interior "é a região que tem menos taxa de olival irrigado quando comparada com as restantes zonas do país", explicou o presidente da APABI.

SAÚDE: FORMAÇÃO MÉDICA EM RISCO

Escrito por Sol / RCM em 2012-11-27 15:19:46

SAÚDE: FORMAÇÃO MÉDICA EM RISCO

Os hospitais universitários têm cada vez menos partos devido à baixa da natalidade e ao excesso de oferta de serviços.  A situação está a ameaçar a qualidade de ensino a alunos e internos. Os hospitais universitários deparam-se com uma quebra do número de partos, sendo o caso mais grave o que se vive no Hospital de Santa Maria, em Lisboa, onde este ano apenas se irão realizar 2.350, quando no ano passado se fizeram 2.674 partos. Também o Hospital Universitário da Covilhã, pertencente à Universidade da Beira Interior, se depara com uma situação preocupante. Ali fazem-se apenas cerca de 650 partos e na carta hospitalar – documento feito pela Entidade Reguladora de Saúde (em discussão pública até 31 de Dezembro) – os peritos defendem mesmo o seu encerramento e a junção deste ao Hospital de Castelo Branco que faz 400 partos por ano e que poderia integrar também o Hospital da Guarda (que faz 750 partos/ano). No entanto, esta questão não é pacífica no sector onde há muitos médicos que consideram a opção de fecho da Covilhã uma tragédia.

Páginas: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23 | 24 | 25 | 26 | 27 | 28 | 29 | 30 | 31 | 32 | 33 | 34 | 35 | 36 | 37 | 38 | 39 | 40 | 41 | 42 | 43 | 44 | 45 | 46 | 47 | 48 | 49 | 50 | 51 | 52 | 53 | 54 | 55 | 56 | 57 | 58 | 59 | 60 | 61 | 62 | 63 | 64 | 65 | 66 | 67 | 68 | 69 | 70 | 71 | 72 | 73 | 74 | 75 | 76 | 77 | 78 | 79 | 80 | 81 | 82 | 83 | 84 | 85 | 86 | 87 | 88 | 89 | 90 | 91 | 92 | 93 | 94 | 95 | 96 | 97 | 98 | 99 | 100 | 101 | 102 | 103 | 104 | 105 | 106 | 107 | 108 | 109 | 110 | 111 | 112 | 113 | 114 | 115 | 116 | 117 | 118 | 119 | 120 | 121 | 122 | 123 | 124 | 125 | 126 | 127 | 128 | 129 | 130 | 131 | 132 | 133 | 134 | 135 | 136 | 137 | 138 | 139 | 140 | 141 | 142 | 143 | 144 | 145 | 146 | 147 | 148 | 149 | 150 | 151 | 152 | 153 | 154 | 155 | 156 | 157 | 158 | 159 | 160 | 161 | 162 | 163 | 164 | 165 | 166 | 167 | 168 | 169 | 170 | 171 | 172 | 173 | 174 | 175 | 176 | 177 | 178 | 179 | 180 | 181 | 182 | 183 | 184 | 185 | 186 | 187 | 188 | 189 | 190 | 191 | 192 | 193 | 194 | 195 | 196 | 197 | 198 | 199 | 200 | 201 | 202 | 203 | 204 | 205 | 206 | 207 | 208 | 209 | 210 | 211 | 212 | 213 | 214 | 215 | 216 | 217 | 218 | 219 | 220 | 221 | 222 | 223 | 224 | 225 | 226 | 227 | 228 | 229 | 230 | 231 | 232 | 233 | 234 | 235 | 236 | 237 | 238 | 239 | 240 | 241 | 242 | 243 | 244 | 245 | 246 | 247 | 248 | 249 |

RÁDIO TEMÁTICA MUSICAL EM VENDA

Facebook

Escrito por RCM em 2019-03-04 10:20:11

RÁDIO TEMÁTICA MUSICAL EM VENDA

RÁDIO TEMÁTICA MUSICAL VENDE PARCIAL OU TOTALMENTE O SEU CAPITAL SOCIAL. ………………………………………… A RÁDIO CLUBE DE MONSANTO PROCURA UMA PARCERIA TOTAL OU PARCIAL PARA A CONTINUIDADE DA ACTIVIDADE RADIOFÓNICA, NAS FREQUÊNCIAS DE 98.7 Mhz e 107,8 Mhz do FM, ATRIBUIDAS AO CONCELHO DE IDANHA-A-NOVA - CASTELO BRANCO. ………………………………………… RÁDIO CLUBE DE MONSANTO - Líder de audiência no distrito de Castelo Branco e uma das Rádios Portuguesas mais ouvidas na Internet. Centro Emissor em Monsanto; Estação repetidora nas Termas de Monfortinho; Delegação em Castelo Branco; cobertura geográfica dos distritos da Guarda, Castelo Branco, Portalegre e Extremadura Espanhola. Três estúdios (de emissão e de produção), equipados com a mais moderna tecnologia no sector da radiodifusão e da automação. ………………………………………………… Os interessados podem contactar para: 277 314 415, 969 216 305; geral@radiomonsanto.pt ou para a Rua dos Cebolinhos, nº.4 – 6060-091 MONSANTO IDN.  

Ler mais

NOVO ANO – MELHORES DIAS PARA AS RÁDIOS LOCAIS?

Facebook

Escrito por RCM em 2018-12-31 16:34:21

NOVO ANO – MELHORES DIAS PARA AS RÁDIOS LOCAIS?

  Sendo a radiodifusão um serviço cultural de interesse público não tem merecido o devido reconhecimento pelo Estado Português, sendo até praticamente ignorado nos últimos anos.  Poderá dizer-se numa óptica optimista que o sector está estabilizado, mas também não será incorrecto afirmar que ele se encontra estagnado. É bom ter a noção da realidade. O Estado parece apostado na “morte lenta” das micro e pequenas empresas, onde se incluem a maioria das rádios portuguesas. Foi, aliás, aproveitando as leis desfavoráveis para as rádios, mas altamente benéficas para os representantes do direito de autor e direitos conexos, que a PassMúsica desencadeou uma ofensiva perante as rádios locais para além de tudo o que é razoável. Continua a ser correcto e actual afirmar-se que as rádios locais se encontram confrontadas com quatro grandes ameaças: 1. Ofensiva da PassMúsica, referente aos direitos conexos; 2. Constrangimentos causados pelo Estado, nomeadamente, excesso de regulamentação, regulação e fiscalização; 3. Dificuldades de mercado, causadas pela crise económica, sem perspécticas de regressão; 4. Concorrência de novos meios tecnológicos, através da internet. A Rádio Clube de Monsanto desde sempre tem sobrevivido com graves dificuldades financeiras e carência de recursos humanos, próprias duma aldeia do interior profundo. Esperamos que no Novo Ano de 2019 a situação melhore um pouquinho…para podermos comemorar os 34 anos ao serviço do Regionalismo e da Música Portuguesa, na sua companhia amiga. Vamos resistir enquanto tivermos forças, em homenagem e preito de reconhecimento ao nosso fiel auditório, que muito nos tem ajudado desde 1985. Bem hajam e votos de excelente Ano Novo, sobretudo com saúde, paz, esperança e luz, não esquecendo as comunidades da diáspora, que nos acompanham, em todo o mundo, através do nosso site www.radiomonsanto.pt já com 9.397.034 de visitas.  

Ler mais

IDANHA APROVA ORÇAMENTO DE 24 MILHÕES PARA 2019

Facebook

Escrito por RCM em 2018-12-03 10:10:07

IDANHA APROVA ORÇAMENTO DE 24 MILHÕES PARA 2019

  A Câmara de Idanha-a-Nova, no distrito de Castelo Branco, aprovou a proposta de orçamento para 2019, no valor de 24 milhões de euros, mais dois milhões face ao orçamento deste ano, foi hoje anunciado. O orçamento foi aprovado por maioria pelo executivo de maioria socialista, com o voto contra do vereador do PSD. Segundo o presidente da Câmara de Idanha-a-Nova, Armindo Jacinto, o orçamento para 2019 reflecte o investimento na captação de programas comunitários que o executivo conseguiu durante este ano. "2019 será um ano de muita exigência para a concretização dos projectos que temos em curso, nomeadamente no âmbito da economia verde e na afirmação de Idanha-a-Nova como biorregião", disse. O autarca adianta que vai ser um orçamento de continuidade e de afirmação da estratégia definida pelo município em áreas como a social ou a economia, com destaque para sectores como a educação, saúde e habitação. "Estamos apostados na captação de empresas inovadoras no sentido de criar mais riqueza e emprego e trazer e fixar mais famílias para o concelho", sustentou. Armindo Jacinto sublinha ainda o "forte investimento" que vai ser feito na habitação, sobretudo com a implementação de planos de acção para a reabilitação urbana em todas as freguesias de Idanha-a-Nova e não apenas na sede de concelho.  

Ler mais

NÃO QUEREMOS SUBSÍDIOS DO ESTADO.

Facebook

Escrito por RCM em 2018-11-29 15:15:28

NÃO QUEREMOS SUBSÍDIOS DO ESTADO.

SENHOR PRESIDENTE DA REPÚBLICA NÓS, COMO RÁDIO LOCAL, NÃO QUEREMOS SUBSÍDIOS DO ESTADO. ................................................................................................. Queremos tão só e apenas que não nos castiguem com taxas e taxinhas, e cada dia com mais e mais exigências, inadmissíveis e absolutamente injustificadas. Até porque prestamos um SERVIÇO DE UTILIDADE PÚBLICA.   A Rádio Clube de Monsanto – A VOZ DA PORTUGALIDADE - tem um historial de 33 anos de sobrevivências com as maiores dificuldades financeiras e graves carências de recursos humanos. Simplesmente porque teimamos em resistir neste interior profundo e abandonado pelos mandantes do poder nacional e local. Estamos também a pagar o preço de sempre ter querido estar ao lado dos mais humildes, dos que lutam pela liberdade e pelos seus elementares direitos a uma digna vivência social. A liberdade é muito bonita…mas tem-nos dado muitas chatices. Mas queremos continuar a ser livres. Só não sabemos até quando temos forças para nos aguentar nesta dura batalha. Mas duma coisa temos a certeza: SÓ CAIREMOS DE PÉ. E se verdadeiramente quer ajudar a Comunicação Social, senhor Presidente da República, faça chegar este nosso angustiante apelo ao Governo que o senhor Professor Marcelo Rebelo de Sousa “teima em trazer ao colo”, com todo o devido respeito que nos merece o Supremo Magistrado da Nação.

Ler mais

O MADEIRO EM PENAMACOR

Facebook

Escrito por RCM em 2018-11-22 09:36:09

O MADEIRO EM PENAMACOR

  Recorde-se o Penamacor Vila Madeiro ganhou fama de ser o maior do país. Todos os anos, com o aproximar do Natal, por todas as freguesias do concelho, os jovens em idade de cumprir o serviço militar unem-se para cortar e transportar os troncos que alimentarão a fogueira para aquecer o Menino Jesus. O grande monte de madeira, depositado no adro da igreja, é ateado ao cair da noite do dia 24, à excepção de Penamacor, que arde de 23 para 24, e mantém-se aceso durante vários dias. Depois da ceia de Natal, a população reúne-se em redor da fogueira, num gesto ritual de fraterno encontro. Em Penamacor, a chegada do Madeiro tem data marcada e o acto assume foros de festividade. De facto, no dia 8 de Dezembro, a população acorre generosamente à rua para saudar o cortejo de tractores e reboques, em número que procura sempre bater o antecedente, onde os jovens do ano, dantes só os rapazes e agora também as raparigas, empoleirados nos troncos, atiram à rebatina os frutos do ramo de laranjeira que a praxe manda trazer, cantando acompanhados à concertina.      

Ler mais

Mais Notícias

© Rádio Clube de Monsanto 2019 | 98.7 e 107.8 FM | CSB 652 / RDS

Amigos da RCM | Discos Pedidos | Programação | Contactos | Opiniões | Livro de Visitas | Compras On-Line