Notícias

RÁDIOS LOCAIS SEM NOTÍCIAS DA REGIÃO

Escrito por RCM/Sol em 2013-05-28 14:45:50

RÁDIOS LOCAIS SEM NOTÍCIAS DA REGIÃO

Há rádios locais que se recusam a transmitir noticiários sobre os concelhos onde emitem. As denúncias têm chegado à deputada Carla Cruz, do PCP, que afirma haver "rádios que não estão a cumprir a lei" e deixam localidades sem acesso a informação regional. Isto mesmo levou a que os comunistas solicitassem à Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) as conclusões de um grupo de trabalho criado para avaliar a aplicação da Lei da Rádio, em vigor desde o final de 2010. Contactada pelo SOL, fonte da ERC admite que o "problema se possa colocar" nos concelhos onde só existem rádios locais temáticas, embora não tenha recebido "queixas formais sobre este incumprimento". No ano passado, a ERC recomendou, numa proposta directiva, a emissão diária de pelo menos um serviço noticioso nas rádios locais temáticas entre as 7h e as 20h. Mas a ideia não foi bem recebida pelos operadores. José Faustino, Presidente da Associação Portuguesa de Radiodifusão, diz que fica em causa a "sobrevivência" de muitas rádios se os operadores forem "obrigados a ter um jornalista para assegurar informação numa rádio de música jazz". Em Portugal, apenas as rádios generalistas estão obrigadas a emitir pelo menos três serviços noticiosos entre as 7h e as 24h. Ou seja, basta passar a temática para fugir a esta obrigação.

CASTELO DE PENAMACOR CLASSIFICADO MONUMENTO NACIONAL

Escrito por RCM/Reconquista em 2013-05-27 08:58:36

CASTELO DE PENAMACOR CLASSIFICADO MONUMENTO NACIONAL

O Governo aprovou a classificação de seis edificações/sítios como monumentos nacionais, entre os quais está o castelo de Penamacor. Além deste monumento foram classificados a ponte de Arrábida, o cromeleque de Vale de Maria do Meio (Évora), o santuário de São João de Arga (Caminha), o abrigo do Lagar Velho (Leiria) e o Menir da Tapada (Castelo de Vide). O processo de classificação do castelo de Penamacor começou em 1943 e foi retomado antes e depois do 25 de Abril de 1974. No entanto só agora é dado como concluído. Nos últimos anos o monumento foi aberto ao público e em 2011 foi criado um miradouro panorâmico e um pequeno núcleo museológico. Apesar de se congratular com a decisão o Vice-Presidente da autarquia de Penamacor, António Cabanas, disse à agência Lusa que a demora de 30 anos na conclusão do processo de classificação “mostra que o Estado não funciona de todo, mesmo para estas questões”.

TURISMO RURAL PORTUGAL

Escrito por RCM em 2013-05-26 09:52:21

TURISMO RURAL PORTUGAL

A cerimónia de Escritura Pública de Constituição da Federação Portuguesa de Turismo Rural vai realizar-se no dia 31 de Maio, no Rosmaninhal, concelho de Idanha-a-Nova. No âmbito da cerimónia, que contará com a presença do Secretário de Estado de Turismo, Dr. Adolfo Mesquita Nunes, serão apresentados os órgãos sociais e as estratégias orientadoras da Federação Portuguesa de Turismo Rural. A Escritura Pública tem lugar no Hotel Rural Herdade da Poupa, no Rosmaninhal.

MONSANTO FABRICANTE DE ORGANISMOS GENETICAMENTE MODIFICADOS

Escrito por RCM/UOL Notícias em 2013-05-25 08:30:10

MONSANTO FABRICANTE DE ORGANISMOS GENETICAMENTE MODIFICADOS

O documentário "O Mundo segundo a Monsanto", exibido recentemente pela TV franco-alemã Arte, traça a história da principal fabricante de organismos geneticamente modificados (OGM), cujos grãos de soja, milho e algodão se proliferam pelo mundo, apesar dos alertas de ambientalistas. A directora, a francesa Marie-Monique Robin, baseou seu filme - e um livro de mesmo título - na empresa com sede em Saint-Louis (Missouri, EUA), que, em mais de um século de existência, foi fabricante do PCB (pireno), o agente laranja usado como herbicida na guerra do Vietnam, e de hormônios de aumento da produção de leite proibidos na Europa. O documentário destaca os perigos do crescimento exponencial das plantações de transgénicos, que, em 2007, cobriam 100 milhões de hectares, com propriedades genéticas patenteadas em 90% pela Monsanto. A pesquisa durou três anos e a levou aos Estados Unidos e a países como Brasil, Índia, Paraguai e México, comparando as virtudes proclamadas dos OGM com a realidade de camponeses mergulhados pelas dívidas com a multinacional, de moradores das imediações das plantações pessoas que sofrem com problemas de saúde ou de variedades originais de grãos ameaçadas pelas espécies transgénicas. Pode saber mais em: https://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=y6leaqoN6Ys#!

MANIFESTO EM DEFESA DA CULTURA

Escrito por RCM em 2013-05-20 12:10:10

MANIFESTO EM DEFESA DA CULTURA

O tempo de pôr fim a este rumo de desastre é o tempo de hoje. Tempo de protesto e de recusa. Tempo de mobilização de toda a inteligência, de toda a criatividade, de toda a liberdade, de toda a cólera contra uma política que chama “austeridade” à imposição de um brutal retrocesso histórico. Defender a Cultura é uma das mais inadiáveis formas de fazer ouvir todas as vozes acima do medíocre ruído dos “mercados”. Trabalhar na cultura em Portugal. As necessidades e as dificuldades. Exploração, precariedade, desemprego, trabalho sem direitos. Desistência e emigração. As garantias de liberdade de criação e difusão. Desresponsabilização e desinvestimento do Estado. As políticas de desmantelamento da estrutura do Estado de apoio à cultura e às artes. É ou não, no momento presente, o elogio do mecenato uma estratégia para acabar com esse apoio. Os limites do mercado e da indústria. A colonização cultural. O direito de todos à criação e fruição. Associativismo e ensino artístico. O direito dos mais jovens ao seu momento inadiável de criar e de exercer as suas capacidades. Para debater e para conhecer melhor a situação em cada área da actividade cultural, até 28 de Maio, diversas entidades e grupos de cidadãos vão desenvolver na zona de Lisboa, várias actividades enquadradas na temática “CULTURA É TRABALHO – MANIFESTO EM DEFESA DA CULTURA”. Programa em: http://emdefesadacultura.blogspot.pt/

Páginas: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23 | 24 | 25 | 26 | 27 | 28 | 29 | 30 | 31 | 32 | 33 | 34 | 35 | 36 | 37 | 38 | 39 | 40 | 41 | 42 | 43 | 44 | 45 | 46 | 47 | 48 | 49 | 50 | 51 | 52 | 53 | 54 | 55 | 56 | 57 | 58 | 59 | 60 | 61 | 62 | 63 | 64 | 65 | 66 | 67 | 68 | 69 | 70 | 71 | 72 | 73 | 74 | 75 | 76 | 77 | 78 | 79 | 80 | 81 | 82 | 83 | 84 | 85 | 86 | 87 | 88 | 89 | 90 | 91 | 92 | 93 | 94 | 95 | 96 | 97 | 98 | 99 | 100 | 101 | 102 | 103 | 104 | 105 | 106 | 107 | 108 | 109 | 110 | 111 | 112 | 113 | 114 | 115 | 116 | 117 | 118 | 119 | 120 | 121 | 122 | 123 | 124 | 125 | 126 | 127 | 128 | 129 | 130 | 131 | 132 | 133 | 134 | 135 | 136 | 137 | 138 | 139 | 140 | 141 | 142 | 143 | 144 | 145 | 146 | 147 | 148 | 149 | 150 | 151 | 152 | 153 | 154 | 155 | 156 | 157 | 158 | 159 | 160 | 161 | 162 | 163 | 164 | 165 | 166 | 167 | 168 | 169 | 170 | 171 | 172 | 173 | 174 | 175 | 176 | 177 | 178 | 179 | 180 | 181 | 182 | 183 | 184 | 185 | 186 | 187 | 188 | 189 | 190 | 191 | 192 | 193 | 194 | 195 | 196 | 197 | 198 | 199 | 200 | 201 | 202 | 203 | 204 | 205 | 206 | 207 | 208 | 209 | 210 | 211 | 212 | 213 | 214 | 215 | 216 | 217 | 218 | 219 | 220 | 221 | 222 | 223 | 224 | 225 | 226 | 227 | 228 | 229 | 230 | 231 | 232 | 233 | 234 | 235 | 236 | 237 | 238 | 239 | 240 | 241 | 242 | 243 | 244 | 245 | 246 | 247 | 248 | 249 | 250 | 251 | 252 | 253 | 254 | 255 |

UM BOM ANO PARA TODOS

Facebook

Escrito por RCM em 2020-01-01 16:37:13

UM BOM ANO PARA TODOS

  Já estamos no novo ano, o ano do duplo 20, foi um ano referido para muita coisa, mas não passou de meras referências.   Dum modo geral, a nível económico e político, nada se espera de novo, o Governo continuará a sua evolução na continuidade, tentando equilibrar as contas públicas, com reduzido investimento público e com uma pesada carga fiscal.   Não se afigura grande vontade em contrariar a crise existente na generalidade da comunicação social, todavia têm-se verificado várias pressões, especialmente do Senhor Presidente da República que não perde uma única ocasião para se referir ao assunto.   Acresce a este problema a agudização da crise no sector da imprensa e, por arrastamento, grandes dificuldades para um número significativo de jornalistas, o que sensibiliza mais os políticos do que a situação da Rádio e dos seus profissionais, muitos deles também jornalistas. Porém, se qualquer medida for tomada, dificilmente o sector da Rádio será excluído, ainda que beneficie muito menos do que a Imprensa.   Existe a dúvida, mas também a esperança, sempre a esperança… de que talvez um dia percebam mesmo o problema, poderá ser neste novo ano, assim o desejamos.

Ler mais

PETIÇÃO PÚBLICA EM DEFESA DO ENSINO SUPERIOR EM IDANHA-A-NOVA

Facebook

Escrito por RCM em 2019-12-28 19:12:57

PETIÇÃO PÚBLICA  EM DEFESA DO ENSINO SUPERIOR EM IDANHA-A-NOVA

    Para que a Escola Superior de Gestão se mantenha com a sede, na Vila de Idanha-a-Nova, o Movimento pela sua Autonomia pede aos naturais, residentes e amigos do Concelho de Idanha-a-Nova e aos que defendem o interior do País, que assinem, com a máxima urgência, a petição pública que está on line, no facebook, ou em folhas de papel, distribuídas por todas as freguesias do Concelho. Este território não pode ser mais esvaziado. Este povo raiano não merece ser castigado. Contamos consigo, para garantir um futuro melhor para os nossos filhos e netos. Bem-haja.

Ler mais

LEI DA TRANSPARÊNCIA

Facebook

Escrito por RCM em 2019-11-23 18:07:32

LEI DA TRANSPARÊNCIA

LEI DA TRANSPARÊNCIA   NFORMAÇÃO INSTITUCIONAL DA RÁDIO CLUBE DE MONSANTO (Publica-se nos termos da Lei da transparência nos meios da comunicação social) Director Executivo: Professor Joaquim Manuel da Fonseca a) - Capital Social: 142.047,72 €; b) - Sócio único e detentor da totalidade do capital social da empresa MONSANTORÁDIO; c) - Administrador e Gestor da RCM: http://www.radiomonsanto.pt/…/pdf/administrador_e_gestor.pdf d) - Responsável pela orientação e pela supervisão do conteúdo das emissões da RCM; e) - Estatuto Editorial da RCM: http://www.radiomonsanto.pt/ficheiros/pdf/estatuto.pdf

Ler mais

SECRETARIA DE ESTADO DAS FLORESTAS EM CASTELO BRANCO

Facebook

Escrito por RCM em 2019-11-20 13:53:13

SECRETARIA DE ESTADO DAS FLORESTAS EM CASTELO BRANCO

    O Governo vai instalar em Castelo Branco a Secretaria de Estado Conservação da Natureza, Florestas e do Ordenamento do Território. O antigo Presidente da Câmara Municipal de Proença-a-Nova regressa assim a Castelo Branco, onde no último ano trabalhou como Secretário de Estado da Valorização do Interior. O Governo retirou a Secretaria de Estado da Valorização do Interior de Castelo Branco, transferindo-a para Bragança, onde começou a funcionar na segunda-feira.

Ler mais

DESPREZO PELA BEIRA INTERIOR

Facebook

Escrito por RCM em 2019-11-19 10:29:56

DESPREZO PELA BEIRA INTERIOR

DESPREZO PELA BEIRA INTERIOR   O Governo extinguiu a Secretaria de Estado da Valorização do Interior em Castelo Branco pouco mais de um ano depois de ter anunciado a sua instalação na cidade. A União dos Sindicatos de Castelo Branco diz que o interior "fica a ver navios". O organismo passa a estar sediado em Bragança, terra da nova titular da pasta, Isabel Ferreira. A ministra da Coesão Territorial, afirmou que este “é um sinal de que o Governo quer associar o conhecimento, as instituições de ensino superior, as autarquias e as associações empresariais para o desenvolvimento do Interior”, dizendo ainda que com a escolha de Bragança “é muito mais fácil aos actores que temos aqui no território ir bater à porta da Senhora Secretária de Estado e da sua equipa, e porque para nós é mais fácil acompanhar o que se passa no território, sempre de braço dado com os actores locais”. No comunicado em que anuncia a nova morada não é feita qualquer referência à anterior localização em Castelo Branco. A Secretaria de Estado da Valorização do Interior foi criada em Outubro do ano passado e teve como titular João Paulo Catarino, que com o novo Governo transitou para a pasta das florestas. Para os sindicatos da CGTP não faz sentido instalar a secretaria de estado consoante a origem do titular da pasta e demonstra a “ausência de uma verdadeira politica para o Interior e de coesão territorial”, com uma “lógica de ziguezague, traduzida em constantes mudanças de sedes e de rumo” com o objectivo de “esconder o falhanço das políticas e fazer crer que algo está a ser feito, com o único fito de criar expectativas (falsas) nas populações e fazer que anda sem andar”.   Reconquista - 18/11/2019

Ler mais

Mais Notícias

© Rádio Clube de Monsanto 2020 | 98.7 e 107.8 FM | CSB 652 / RDS

Amigos da RCM | Discos Pedidos | Programação | Contactos | Opiniões | Livro de Visitas | Compras On-Line