Livro de Visitas

Assine o Livro de Visitas

Contacte através de:
SEDE
Rua dos Cebolinhos, 6
6060 - 091 MONSANTO IDN
PORTUGAL

Tel.: (+351) 277 314 415 / 418
Fax: (+351) 277 314 254
Tlm: (+351) 96 921 63 05


DELEGAÇÃO EM CASTELO BRANCO
Urbanização Quinta Nova
Rua Mons. Alfredo Serra Magalhães
Lote 6 - 3º Frente
6000-494 Castelo Branco
PORTUGAL

Tlm: (+351) 96 921 63 05

Email: geral@radiomonsanto.pt

Veja quem assinou

TITA FRAZÃO LOPES – CASTELO BRANCO

Recentemente ouvi o Fernando Farinha a cantar "A todos o que é de todos".
Seria possível porem esta música no Youtube visto que ainda lá não está?
Pois foi na Rádio Monsanto que a ouvi e acho que a letra tem mesmo muito a ver com a nossa realidade económica.
Regressei a Portugal em 1991. Era muito chato pois todas as estações de rádio me faziam sentir que ainda estava no Canadá, só se ouvia música inglesa!
Mas há dois anos atrás descobri a Rádio Monsanto, provavelmente a estação de radio mais Portuguesa de Portugal!
Parabéns!
Continuem o vosso grande esforço para divulgar o que é nosso!

Tita Frazão Lopes

2012-09-05

ROTARY CLUB DE MAFRA

Muito obrigado à RCM e ao seu radialista Joaquim Fonseca pelo interesse e pelo tempo de antena que dedicou após o noticiário das 20 horas do dia 7 de Junho de 2012 à Volta a Portugal em Triciclo do nosso Companheiro Rotário Fernando Gomes Mana em favor da causa "END POLIO NOW" do Rotary International.

2012-06-07

ROGÉRIO FERREIRA

Caro Joaquim:
Não sei se lembra de mim. Também eu nasci na hoje cidade da Meda no ano de 1947. Desde 1986 que presto serviço no Conselho de Ministros da União Europeia e no fim do mês de Junho passarei à aposentação.
Foi com alegria quando um dia destes, estando a ver a TVI aqui em Bruxelas ouvi e vi a apresentação de Joaquim Fonseca e comentei com a minha esposa que vos conhecia. Há longos anos que não vos via.
Vou começar a ouvir a Rádio Monsanto.

Um abraço do
Rogério Ferreira

2012-05-26

SALWA CASTELO-BRANCO – LISBOA


Caros Dr. Fonseca e D. Amélia:

Muitos parabéns por esta homenagem bem merecida.
Gostei muito de ver o programa da TVI.

Abraço
Salwa Castelo-Branco

2012-05-13

ARMINDO JACINTO - IDANHA-A-NOVA

Amigo Fonseca,

Ainda não lhe tinha dito, mas vi a sua entrevista na TVI.
Tirei nessa data 2/3 dias de férias e tive oportunidade de assistir.
Esteve muito bem e muito emocionado.
Parabéns pelo bom momento televisivo e perfeitamente de acordo com a frase “O Radialista que ama Monsanto”.

Cumprimentos,
Armindo Jacinto


MÁRIO CAMEIRA SERRA – GUARDA

Grande Joaquim!

Num país como o nosso, subsidio dependente, sempre de mão estendida aos favores da Europa; num país em que muitos (demasiados) sobem na vida com "empurrõezinhos" dos amigos do mesmo cartão partidário; num país em que os valores éticos não têm, efectivamente, qualquer valor; num país cortado, dicotomicamente, entre uma metade "nobre" e rica (filha legítima, privilegiada, que herdou toda a fortuna e a quem se trata com a mais respeitosa deferência, ávida de grandes empreendimentos e de onerosas modernices) uma outra que é tratada como filha bastarda, abandonada, despovoada, envelhecida, onde, como numa reserva índia, se deixam vegetar uns seres "esquisitos", que teimam em conviver com a natureza...
Todavia, é neste Portugal mais português e desprezado que encontramos casos de engenho e tenacidade como o da Rádio Monsanto, cujo mérito, muito justamente, foi difundido e reconhecido pela TVI.
Esta Rádio Regional modelar, alcandorada na "Aldeia Mais Portuguesa", companhia inseparável de inúmeros ouvintes solit(d)ários e geradora de tamanhas emoções foi, é e será o Joaquim Fonseca. Homem de um querer inquebrantável, com muitos braços, energia inesgotável e criatividade sem limites, Joaquim Fonseca ousou e foi capaz de conceber e alimentar amorosamente este projecto ímpar, contando sempre com a ajuda dos filhos e da esposa Amélia, que, como vimos na TV, continua bela, genuína e rija como as rochas de Monsanto.
Grande Joaquim!
Estás de parabéns pela obra que, com carinho e determinação foste erguendo e que milhares de ouvintes, próximos e distantes, te agradecem penhoradamente.
A tua satisfação e indisfarçada emoção pela obra feita, que percebemos na entrevista (bem conduzida, aliás, pela Fátima Lopes), tocou-nos profundamente, de tal forma que também nós nos sentimos muito gratificados por te conhecermos e sermos merecedores a tua amizade.

Recebe um abraço amigo.
Mário Cameira e Maria da Luz

2012-05-09

Páginas: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23 | 24 | 25 | 26 | 27 | 28 |

NOVO ANO – MELHORES DIAS PARA AS RÁDIOS LOCAIS?

Facebook

Escrito por RCM em 2018-12-31 16:34:21

NOVO ANO – MELHORES DIAS PARA AS RÁDIOS LOCAIS?

  Sendo a radiodifusão um serviço cultural de interesse público não tem merecido o devido reconhecimento pelo Estado Português, sendo até praticamente ignorado nos últimos anos.  Poderá dizer-se numa óptica optimista que o sector está estabilizado, mas também não será incorrecto afirmar que ele se encontra estagnado. É bom ter a noção da realidade. O Estado parece apostado na “morte lenta” das micro e pequenas empresas, onde se incluem a maioria das rádios portuguesas. Foi, aliás, aproveitando as leis desfavoráveis para as rádios, mas altamente benéficas para os representantes do direito de autor e direitos conexos, que a PassMúsica desencadeou uma ofensiva perante as rádios locais para além de tudo o que é razoável. Continua a ser correcto e actual afirmar-se que as rádios locais se encontram confrontadas com quatro grandes ameaças: 1. Ofensiva da PassMúsica, referente aos direitos conexos; 2. Constrangimentos causados pelo Estado, nomeadamente, excesso de regulamentação, regulação e fiscalização; 3. Dificuldades de mercado, causadas pela crise económica, sem perspécticas de regressão; 4. Concorrência de novos meios tecnológicos, através da internet. A Rádio Clube de Monsanto desde sempre tem sobrevivido com graves dificuldades financeiras e carência de recursos humanos, próprias duma aldeia do interior profundo. Esperamos que no Novo Ano de 2019 a situação melhore um pouquinho…para podermos comemorar os 34 anos ao serviço do Regionalismo e da Música Portuguesa, na sua companhia amiga. Vamos resistir enquanto tivermos forças, em homenagem e preito de reconhecimento ao nosso fiel auditório, que muito nos tem ajudado desde 1985. Bem hajam e votos de excelente Ano Novo, sobretudo com saúde, paz, esperança e luz, não esquecendo as comunidades da diáspora, que nos acompanham, em todo o mundo, através do nosso site www.radiomonsanto.pt já com 9.397.034 de visitas.  

Ler mais

IDANHA APROVA ORÇAMENTO DE 24 MILHÕES PARA 2019

Facebook

Escrito por RCM em 2018-12-03 10:10:07

IDANHA APROVA ORÇAMENTO DE 24 MILHÕES PARA 2019

  A Câmara de Idanha-a-Nova, no distrito de Castelo Branco, aprovou a proposta de orçamento para 2019, no valor de 24 milhões de euros, mais dois milhões face ao orçamento deste ano, foi hoje anunciado. O orçamento foi aprovado por maioria pelo executivo de maioria socialista, com o voto contra do vereador do PSD. Segundo o presidente da Câmara de Idanha-a-Nova, Armindo Jacinto, o orçamento para 2019 reflecte o investimento na captação de programas comunitários que o executivo conseguiu durante este ano. "2019 será um ano de muita exigência para a concretização dos projectos que temos em curso, nomeadamente no âmbito da economia verde e na afirmação de Idanha-a-Nova como biorregião", disse. O autarca adianta que vai ser um orçamento de continuidade e de afirmação da estratégia definida pelo município em áreas como a social ou a economia, com destaque para sectores como a educação, saúde e habitação. "Estamos apostados na captação de empresas inovadoras no sentido de criar mais riqueza e emprego e trazer e fixar mais famílias para o concelho", sustentou. Armindo Jacinto sublinha ainda o "forte investimento" que vai ser feito na habitação, sobretudo com a implementação de planos de acção para a reabilitação urbana em todas as freguesias de Idanha-a-Nova e não apenas na sede de concelho.  

Ler mais

NÃO QUEREMOS SUBSÍDIOS DO ESTADO.

Facebook

Escrito por RCM em 2018-11-29 15:15:28

NÃO QUEREMOS SUBSÍDIOS DO ESTADO.

SENHOR PRESIDENTE DA REPÚBLICA NÓS, COMO RÁDIO LOCAL, NÃO QUEREMOS SUBSÍDIOS DO ESTADO. ................................................................................................. Queremos tão só e apenas que não nos castiguem com taxas e taxinhas, e cada dia com mais e mais exigências, inadmissíveis e absolutamente injustificadas. Até porque prestamos um SERVIÇO DE UTILIDADE PÚBLICA.   A Rádio Clube de Monsanto – A VOZ DA PORTUGALIDADE - tem um historial de 33 anos de sobrevivências com as maiores dificuldades financeiras e graves carências de recursos humanos. Simplesmente porque teimamos em resistir neste interior profundo e abandonado pelos mandantes do poder nacional e local. Estamos também a pagar o preço de sempre ter querido estar ao lado dos mais humildes, dos que lutam pela liberdade e pelos seus elementares direitos a uma digna vivência social. A liberdade é muito bonita…mas tem-nos dado muitas chatices. Mas queremos continuar a ser livres. Só não sabemos até quando temos forças para nos aguentar nesta dura batalha. Mas duma coisa temos a certeza: SÓ CAIREMOS DE PÉ. E se verdadeiramente quer ajudar a Comunicação Social, senhor Presidente da República, faça chegar este nosso angustiante apelo ao Governo que o senhor Professor Marcelo Rebelo de Sousa “teima em trazer ao colo”, com todo o devido respeito que nos merece o Supremo Magistrado da Nação.

Ler mais

O MADEIRO EM PENAMACOR

Facebook

Escrito por RCM em 2018-11-22 09:36:09

O MADEIRO EM PENAMACOR

  Recorde-se o Penamacor Vila Madeiro ganhou fama de ser o maior do país. Todos os anos, com o aproximar do Natal, por todas as freguesias do concelho, os jovens em idade de cumprir o serviço militar unem-se para cortar e transportar os troncos que alimentarão a fogueira para aquecer o Menino Jesus. O grande monte de madeira, depositado no adro da igreja, é ateado ao cair da noite do dia 24, à excepção de Penamacor, que arde de 23 para 24, e mantém-se aceso durante vários dias. Depois da ceia de Natal, a população reúne-se em redor da fogueira, num gesto ritual de fraterno encontro. Em Penamacor, a chegada do Madeiro tem data marcada e o acto assume foros de festividade. De facto, no dia 8 de Dezembro, a população acorre generosamente à rua para saudar o cortejo de tractores e reboques, em número que procura sempre bater o antecedente, onde os jovens do ano, dantes só os rapazes e agora também as raparigas, empoleirados nos troncos, atiram à rebatina os frutos do ramo de laranjeira que a praxe manda trazer, cantando acompanhados à concertina.      

Ler mais

7º FESTIVAL FORA DO LUGAR 2018 POR TERRAS DE IDANHA

Facebook

Escrito por CMIN em 2018-11-14 18:32:30

7º FESTIVAL FORA DO LUGAR  2018 POR TERRAS DE IDANHA

A sexta edição do Fora do Lugar volta a "ocupar" Idanha-a-Nova - UNESCO Cidade Criativa da Música - de 23 de Novembro a 8 de Dezembro de 2018 - com música, histórias, passeios, desenho, viagens, conversa, troca e aprendizagem, bagagem de cá e de lá e descoberta no "lugar mais bonito do mundo"! Resultado da parceria entre a Arte das Musas e o Município de Idanha-a-Nova (e com o apoio do Ministério da Cultura e da Direcção Geral das Artes), este Festival assume-se como uma proposta do mundo rural virado para o país, para a Península Ibérica e para a Europa.  Com a direcção artística de Filipe Faria, o Fora do Lugar – Festival Internacional de Músicas Antigas é hoje um dos projectos culturais mais relevantes na área da música no país. Pondo em diálogo diferentes formas e tempos da música desafia a uma atitude perante as músicas antigas, e aborda, de um forma inovadora, os diálogos decorrentes dos conceitos binómios de erudito/popular e antigo/contemporâneo.   

Ler mais

Mais Notícias

© Rádio Clube de Monsanto 2019 | 98.7 e 107.8 FM | CSB 652 / RDS

Amigos da RCM | Discos Pedidos | Programação | Contactos | Opiniões | Livro de Visitas | Compras On-Line