Galeria de Fotografias

XXIII - Aniversário

  • wow
  • A Casa da Rádio Clube de Monsanto  à  noite ainda tem mais encanto
  • Em 2009 a Casa da Rádio Clube de Monsanto completa um centenário da sua construção
  • Dança das Bandeiras
  • Dança das Bandeiras
  • Dança das Bandeiras
  • Dança das Bandeiras
  • Dança das Bandeiras
  • Dança das Bandeiras
  • Dança das Bandeiras
  • Dança das Bandeiras
  • Dança das Bandeiras
  • Dança das Bandeiras
  • Dança das Bandeiras
  • Dança das Bandeiras
  • Dança das Bandeiras
  • Dança das Bandeiras
  • Dança das Bandeiras
  • Dança das Bandeiras
  • Dança das Bandeiras
  • Dança das Bandeiras
  • Dança das Bandeiras
  • Dança das Bandeiras
  • Dança das Bandeiras
  • Monsanto - Sala Nobre do Solar da Beira Baixa

RÁDIO CLUBE DE MONSANTO

14 de Agosto de 1985!

Como já vai longe o tempo das “rádios piratas”!

FAZER ANOS ESTÁ CADA  VEZ MAIS DIFÍCIL

Há até quem calcule os apoios, os louvores e a colaboração com a Rádio em função das referências elogiosas ou críticas.

A RCM tem sabido, ao longo destes vinte e três anos ao serviço do concelho de Idanha-a-Nova e do país, resistir à tentação de se amesendar à conta do orçamento. Tem sido capaz de manter um relativo equilíbrio informativo e dar voz aos vários sectores da vida da região.

Tem procurado, com isenção, dar os diferentes “Pontos de Vista” dos cidadãos nos diversos assuntos de interesse público deste “interior profundo”.
Mesmo que não nos reconheçam, nós existimos. Deixem-nos trabalhar, sem empecilhos. E como dizia um saudoso amigo, que muito fez em prol da cultura da nossa região, não queremos nenhuma medalha. “Dar medalhas a toda a gente tira o valor da medalha e tira o valor a quem a recebe”…

Sabemos que certos senhores não gostam do nosso sentido crítico, que consideramos próprio do acto comunicativo. Informar não é apenas dizer. É também valorar, ajuizar… Em democracia todos têm direito a pensar pela sua própria cabeça. E este direito de cidadania não pode ser negado por aqueles que detêm, ainda que por algum tempo, o poder, seja ele político ou económico.
Esta Estação Emissora teve, desde sempre, uma situação financeira frágil, agravada pela crise conjuntural dos últimos tempos. Em Abril fomos fustigados por forte trovoada que nos causou prejuízos de cerca de quarenta mil euros.
Mesmo assim, nunca nos hipotecámos ou prostituímos e chegámos até aos dias de hoje cumprindo todos os compromissos e não devemos um cêntimo a ninguém.
Mas a RCM tem alguns caloteiros que, de vez em quando, somos obrigados a denunciar a estes microfones.
Por tudo isto a nossa Emissora não reúne condições para festejar mais um ano de vida. Assinalamos a passagem singela deste vigésimo terceiro aniversário, sem foguetes, sem euforia, entremeada sim de preocupações sociais sem conta.
Mas, mesmo contra ventos e marés, estamos animados a seguir em frente, pois esta casa tem sido erguida, desde o dia 14 de Agosto de 1985, com um esforço ímpar sobre o milenário granito das serenas paisagens da Campina da Idanha.
Nesta hora não esquecemos os milhões de emigrantes, a quem enviamos uma saudação muito especial, extensiva aos povos da Lusofonia, que agora nos podem escutar em www.radiomonsanto.pt.
Sentimos verdadeiro orgulho em ser uma Ponte de Amizade, a ligar os Portugueses da Diáspora, espalhados pelos cinco continentes.
É muito gratificante saber que esses estimados ouvintes se sentem mais próximos de Portugal quando, nas terras longínquas de acolhimento e que lhes garantem o pão que a Pátria lhe negou, escutam a Rádio Clube de Monsanto ou consultam as nossas páginas da Internet, já visitadas por mais de 175.000 pessoas de todas as partes do mundo…
Vamos continuar a ser um baluarte forte das coisas e dos valores verdadeiramente portugueses.

Claro que o futuro da RCM depende, fundamentalmente, daquilo que os ouvintes e anunciantes forem capazes de dar ao seu Rádio Clube. Estamos confiantes de que o merecido e justo apoio não faltará, para bem da região e desta voz independente e livre.
Não nos calaremos contra as injustiças e o abandono destas terras e gentes tão marginalizadas por parte dos senhores do Terreiro do Paço e dos Paços dos Concelhos.
A luta não pára e a RCM entregou, há duas semanas, na Entidade Reguladora para a Comunicação Social, em Lisboa, o seu pedido de renovação do Alvará para o exercício da actividade de radiodifusão sonora.
A anterior licença custou-nos 1.000,00 euros. Este Governo exige-nos, agora, o pagamento de 5.000,00 euros! Claro que nos assiste o direito à indignação. Mas temos que pagar e não bufar, se queremos continuar a ser a sua companhia amiga. Contamos, mais uma vez, com a sua ajuda, para que ninguém ouse calar esta voz popular ao serviço do regionalismo. Desde já, aqui fica o nosso bem-haja.

Monsanto, 14 de Agosto de 2008
Joaquim Fonseca

FEIRA RAIANA EM IDANHA-A-NOVA

Facebook

Escrito por RCM em 2019-03-20 13:02:51

FEIRA RAIANA EM IDANHA-A-NOVA

IADNHA-A-NOVA ACOLHE MAIS UMA EDIÇÃO DA FEIRA RAIANA

Ler mais

NOVO ANO – MELHORES DIAS PARA AS RÁDIOS LOCAIS?

Facebook

Escrito por RCM em 2018-12-31 16:34:21

NOVO ANO – MELHORES DIAS PARA AS RÁDIOS LOCAIS?

  Sendo a radiodifusão um serviço cultural de interesse público não tem merecido o devido reconhecimento pelo Estado Português, sendo até praticamente ignorado nos últimos anos.  Poderá dizer-se numa óptica optimista que o sector está estabilizado, mas também não será incorrecto afirmar que ele se encontra estagnado. É bom ter a noção da realidade. O Estado parece apostado na “morte lenta” das micro e pequenas empresas, onde se incluem a maioria das rádios portuguesas. Foi, aliás, aproveitando as leis desfavoráveis para as rádios, mas altamente benéficas para os representantes do direito de autor e direitos conexos, que a PassMúsica desencadeou uma ofensiva perante as rádios locais para além de tudo o que é razoável. Continua a ser correcto e actual afirmar-se que as rádios locais se encontram confrontadas com quatro grandes ameaças: 1. Ofensiva da PassMúsica, referente aos direitos conexos; 2. Constrangimentos causados pelo Estado, nomeadamente, excesso de regulamentação, regulação e fiscalização; 3. Dificuldades de mercado, causadas pela crise económica, sem perspécticas de regressão; 4. Concorrência de novos meios tecnológicos, através da internet. A Rádio Clube de Monsanto desde sempre tem sobrevivido com graves dificuldades financeiras e carência de recursos humanos, próprias duma aldeia do interior profundo. Esperamos que no Novo Ano de 2019 a situação melhore um pouquinho…para podermos comemorar os 34 anos ao serviço do Regionalismo e da Música Portuguesa, na sua companhia amiga. Vamos resistir enquanto tivermos forças, em homenagem e preito de reconhecimento ao nosso fiel auditório, que muito nos tem ajudado desde 1985. Bem hajam e votos de excelente Ano Novo, sobretudo com saúde, paz, esperança e luz, não esquecendo as comunidades da diáspora, que nos acompanham, em todo o mundo, através do nosso site www.radiomonsanto.pt já com 9.397.034 de visitas.  

Ler mais

IDANHA APROVA ORÇAMENTO DE 24 MILHÕES PARA 2019

Facebook

Escrito por RCM em 2018-12-03 10:10:07

IDANHA APROVA ORÇAMENTO DE 24 MILHÕES PARA 2019

  A Câmara de Idanha-a-Nova, no distrito de Castelo Branco, aprovou a proposta de orçamento para 2019, no valor de 24 milhões de euros, mais dois milhões face ao orçamento deste ano, foi hoje anunciado. O orçamento foi aprovado por maioria pelo executivo de maioria socialista, com o voto contra do vereador do PSD. Segundo o presidente da Câmara de Idanha-a-Nova, Armindo Jacinto, o orçamento para 2019 reflecte o investimento na captação de programas comunitários que o executivo conseguiu durante este ano. "2019 será um ano de muita exigência para a concretização dos projectos que temos em curso, nomeadamente no âmbito da economia verde e na afirmação de Idanha-a-Nova como biorregião", disse. O autarca adianta que vai ser um orçamento de continuidade e de afirmação da estratégia definida pelo município em áreas como a social ou a economia, com destaque para sectores como a educação, saúde e habitação. "Estamos apostados na captação de empresas inovadoras no sentido de criar mais riqueza e emprego e trazer e fixar mais famílias para o concelho", sustentou. Armindo Jacinto sublinha ainda o "forte investimento" que vai ser feito na habitação, sobretudo com a implementação de planos de acção para a reabilitação urbana em todas as freguesias de Idanha-a-Nova e não apenas na sede de concelho.  

Ler mais

NÃO QUEREMOS SUBSÍDIOS DO ESTADO.

Facebook

Escrito por RCM em 2018-11-29 15:15:28

NÃO QUEREMOS SUBSÍDIOS DO ESTADO.

SENHOR PRESIDENTE DA REPÚBLICA NÓS, COMO RÁDIO LOCAL, NÃO QUEREMOS SUBSÍDIOS DO ESTADO. ................................................................................................. Queremos tão só e apenas que não nos castiguem com taxas e taxinhas, e cada dia com mais e mais exigências, inadmissíveis e absolutamente injustificadas. Até porque prestamos um SERVIÇO DE UTILIDADE PÚBLICA.   A Rádio Clube de Monsanto – A VOZ DA PORTUGALIDADE - tem um historial de 33 anos de sobrevivências com as maiores dificuldades financeiras e graves carências de recursos humanos. Simplesmente porque teimamos em resistir neste interior profundo e abandonado pelos mandantes do poder nacional e local. Estamos também a pagar o preço de sempre ter querido estar ao lado dos mais humildes, dos que lutam pela liberdade e pelos seus elementares direitos a uma digna vivência social. A liberdade é muito bonita…mas tem-nos dado muitas chatices. Mas queremos continuar a ser livres. Só não sabemos até quando temos forças para nos aguentar nesta dura batalha. Mas duma coisa temos a certeza: SÓ CAIREMOS DE PÉ. E se verdadeiramente quer ajudar a Comunicação Social, senhor Presidente da República, faça chegar este nosso angustiante apelo ao Governo que o senhor Professor Marcelo Rebelo de Sousa “teima em trazer ao colo”, com todo o devido respeito que nos merece o Supremo Magistrado da Nação.

Ler mais

O MADEIRO EM PENAMACOR

Facebook

Escrito por RCM em 2018-11-22 09:36:09

O MADEIRO EM PENAMACOR

  Recorde-se o Penamacor Vila Madeiro ganhou fama de ser o maior do país. Todos os anos, com o aproximar do Natal, por todas as freguesias do concelho, os jovens em idade de cumprir o serviço militar unem-se para cortar e transportar os troncos que alimentarão a fogueira para aquecer o Menino Jesus. O grande monte de madeira, depositado no adro da igreja, é ateado ao cair da noite do dia 24, à excepção de Penamacor, que arde de 23 para 24, e mantém-se aceso durante vários dias. Depois da ceia de Natal, a população reúne-se em redor da fogueira, num gesto ritual de fraterno encontro. Em Penamacor, a chegada do Madeiro tem data marcada e o acto assume foros de festividade. De facto, no dia 8 de Dezembro, a população acorre generosamente à rua para saudar o cortejo de tractores e reboques, em número que procura sempre bater o antecedente, onde os jovens do ano, dantes só os rapazes e agora também as raparigas, empoleirados nos troncos, atiram à rebatina os frutos do ramo de laranjeira que a praxe manda trazer, cantando acompanhados à concertina.      

Ler mais

Mais Notícias

© Rádio Clube de Monsanto 2019 | 98.7 e 107.8 FM | CSB 652 / RDS

Amigos da RCM | Discos Pedidos | Programação | Contactos | Opiniões | Livro de Visitas | Compras On-Line