Galeria de Fotografias

Marcos de uma Vida

Dedicada à Rádio, ao Ensino e à Comunidade

  • Joaquim Fonseca nasceu na Vila de Mêda, no distrito da Guarda, em 1 de Fevereiro de 1945, no seio de uma família humilde e numerosa.
  • Joaquim Fonseca deu os seus primeiros passos na "arte de bem dizer" na peça poética de Manuel Daniel, representada na Vila Medense, no Verão de 1959.
  • Joaquim Fonseca sentiu a sua primeira grande atracção pelos microfones nas férias de verão do  ano de 1959.
  • Joaquim Fonseca aos microfones da Estação Emissora CSB 21 -  Rádio Altitude da Guarda, no ano de 1964.
  • Joaquim Fonseca apaixonou-se por Monsanto, a Aldeia Mais Portuguesa, em 1965.
  • O senhor Presidente da República, Almirante Américo Thomaz, ladeado por Joaquim Fonseca, durante a visita aos jovens da ONMP que assistiram à inauguração da Ponte Salazar, no dia 6 de Agosto de 1966.
  • Joaquim Fonseca na estrada de Baguia, em comissão de serviço militar na Província Ultramarina do então Timor Português, em Agosto de 1969.
  • Joaquim Fonseca nos estúdios da Emissora Oficial de Timor, na cidade de Dili (1970).
  • Joaquim Fonseca em provas no Estádio Nacional, na Cruz Quebrada, para ingresso no ISEF, em 1971.
  • Joaquim Fonseca encontrou em Monsanto a jovem da sua vida.
  • Maria Amélia e Joaquim Fonseca casaram e vivem na "Aldeia Mais Portuguesa" (1972).
  • Joaquim Fonseca promoveu, em 1982, o II Festival Nacional de Folclore, para angariação de fundos para o Lar da Terceira Idade de Monsanto, construído, anos depois, precisamente no mesmo local do palco.
  • Joaquim Fonseca ofereceu uma lembrança ao senhor Presidente da República, General Ramalho Eanes, em visita a Monsanto no ano de 1983. Na foto o Presidente da Câmara Municipal de Idanha-a-Nova, Joaquim Morão.
  • O Senhor Ministro da Educação, Professor Dr. José Augusto Seabra e o Prof. Joaquim Fonseca, na cerimónia de inauguração das novas instalações da Escola Preparatória e Secundária de Penamacor, em 24 de Março de 1984.
  • O Prof. Joaquim Fonseca no seu gabinete de Presidente do Conselho Directivo da recém inaugurada Escola C+S de Penamacor (1984).
  • Joaquim Fonseca no primeiro estúdio da RCM (1985).
  • Joaquim Fonseca  e a locutora Maria Helena no segundo estúdio da RCM (1987).
  • Joaquim Fonseca nos novos estúdios da RCM (1990).
  • Joaquim Fonseca no Centro de Emissão da RCM no cabeço do Castelo de Monsanto (1990).
  • O senhor Primeiro Ministro, Professor Dr. Aníbal Cavaco Silva recebeu uma lembrança de Joaquim Fonseca, Director da RCM (Verão de 1992).
  • Joaquim Fonseca , Director Executivo da Rádio Clube de Monsanto ( 2007).
  • Joaquim Fonseca actualiza a página da Internet www.radiomonsanto.pt (2007).
  •  O senhor Presidente da República inaugurou a exposição de homenagem ao Pintor Mestre José Manuel Soares.
  • O senhor Presidente da República, Professor Dr. Aníbal Cavaco Silva, em conversa com D. Ângela Vimonte,  esposa do Pintor Mestre José Manuel Soares e com Joaquim Fonseca, no dia 27 de Novembro de 2008.
  • O senhor Presidente da República foi sensibilizado por Joaquim Fonseca para o valioso espólio artístico do consagrado Pintor Mestre José Manuel Soares, avaliado em cerca de dois milhões de euros.
  • O senhor Presidente da República, o Presidente do Município de Mêda e Joaquim Fonseca, na inauguração da exposição de obras de arte do Pintor Mestre José Manuel Soares, no dia 27 de Novembro de 2008.
  • O senhor Presidente da República, esposa, Joaquim Fonseca e comitiva na exposição de homenagem ao Pintor Mestre José Manuel Soares, no dia 27 de Novembro de 2008, na Casa Municipal da Cultura da cidade de Mêda.
  • O senhor Presidente da República assinou o Livro de Honra da exposição de homenagem ao Pintor Mestre Soares, na Casa Municipal da Cultura de Mêda, sob o olhar interessado de D. Ângela Vimonte e de Joaquim Fonseca.

Nome: JOAQUIM MANUEL DA FONSECA
Data de Nascimento: 01/02/1945
Naturalidade: MÊDA
Distrito: GUARDA
Estado Civil: CASADO, com dois filhos.
Formado em: EDUCAÇÃO FÍSICA PELO I.S.E.F. (ex-Instituto Superior de Educação Física de Lisboa).

- Fez os estudos secundários na cidade da Guarda.
- Foi Locutor- Produtor na Rádio Altitude da Guarda, durante quinze anos.
- De1969 a 1971, foi Adjunto do Director da Emissora de Radiodifusão de Timor, em Díli e com funções de Produtor, Realizador e Locutor.
- Redactor (e Chefe de Redacção-interino) do jornal semanário militar "A Província de Timor", editado pelo (CTIT) Comando Territorial Independente de Timor.
- Professor da Escola Industrial e Comercial “Prof. Silva Cunha” de Díli, onde dirigiu o Centro de Actividades Circum-Escolares e fundou o    jornal quinzenário "Em Frente".
- Colaborou nos jornais semanários Timorenses "A Voz de Timor" e "A Seara".
- Foi correspondente da Emissora Nacional  na cidade de Díli (Timor Português).
- De Timor enviou, semanalmente, para publicação na Metrópole - em vários jornais e revistas - temas diversos, visando a divulgação Luso-Timorense, o mesmo fazendo com a transmissão de programas radiofónicos, quinzenais, na Rádio Altitude da Guarda, Estação Rádio da Madeira e Emissora Oficial de Macau.
- Em 1971, de regresso à Metrópole, foi docente na Escola Preparatória da Guarda, reatando, paralelamente, a sua colaboração na Rádio Altitude.
- Em 1976 publica o livro "Comissão em Timor", a favor da causa do povo Timorense (esgoatdo).
- Em 1979/80 faz o Estágio Clássico e Profissional na Escola Preparatória Afonso de Paiva, na cidade de Castelo Branco.
- Em 1979 é eleito Vereador da Câmara Municipal de Idanha-a-Nova, pela Aliança Democrática, tendo-lhe sido atribuído o Pelouro da Assistência e Assuntos Sociais.
- Em 1980/81 é colocado na Escola Preparatória de Penamacor, como Professor Profissionalizado (no ano seguinte é nomeado Professor Efectivo da Escola Preparatória de Idanha-a-Nova).
- Em 1980/81 é nomeado, pelo Ministério da Educação, Presidente do Conselho Directivo da Escola Preparatória de Penamacor (depois eleito entre 1981/1986).
- Em 1986/87 é eleito Presidente do Conselho Directivo da Escola C+S de Penamacor, desempenhando, simultaneamente, as funções de Presidente do Conselho Pedagógico e do Conselho Administrativo, mantendo-se no desempenho dessas funções até ao dia 31 de Julho de 1991. 
Curso de Formadores do "Projecto Vida" promovido em Lisboa pelos Ministérios da Justiça e da Educação, em Outubro de 1988.
- É eleito, como independente apoiado pelo PSD, para a Assembleia de Freguesia de Monsanto, em 17 de Dezembro de 1989.
- Por despacho de 18/09/1995, da Direcção da CGA, foi-lhe reconhecido o direito à aposentação de Professor do Quadro de Nomeação Definitiva da Escola Preparatória e Secundária de Penamacor.
- Colaborador do Programa de Folclore "Portugal de Norte a Sul", de Guilherme Nuno, que se transmitiu em Rádio Altitude da Guarda.
- Dinamizador folclórico desde 1962. Foi membro do Rancho Folclórico do Centro Cultural da Guarda.
- Delegado da revista mensal "Folclore", editada pelo Padre Joaquim Adelino Rodrigues.
- Presidente da Comissão Cultural e Educativa da Casa do Povo de Monsanto de 1976 a 1978.
- Publica o livro "Monsanto 1938 - 1978" (esgotado).
- Dinamizador e organizador da deslocação do Rancho Folclórico da Casa do Povo de Monsanto ao XII Festival Internacional de Folclore da Jugoslávia (Zagreb), em 1977.
- Distinguido com a Medalha de Ouro da Federação do Folclore Português, em 1978.
- Presidente da Direcção do Rancho Folclórico da Casa do Povo de Monsanto de 1979 a 1990.
- Membro do Conselho Técnico Regional da Federação do Folclore Português de 1976 a 1990.
- Dinamizador e organizador de diversos torneios de Jogos Tradicionais, exposições de fotografias de 1938, de trajos regionais e de artesanato Monsantino.
- Presidente de Direcção da Casa do Povo de Monsanto desde 1984 a 2010.
- Foi Secretário da Direcção da Associação Distrital das Casas do Povo de Castelo Branco (1985/86).
- Organizou e dinamizou os Festivais Nacionais de Folclore de Monsanto em 1978, 1982, 1984,1986 e 1988, como Presidente da     Comissão, integrando Ranchos Folclóricos do Minho ao Algarve.
- Em 1984 é co-fundador da Associação de Radioamadores da Beira Interior, com sede na cidade de Castelo Branco.
- Em 1984 é eleito Presidente da Direcção da Associação de Radioamadores da Beira Interior.
- Em 1985 funda a Rádio Clube de Monsanto, CRL para a defesa e a promoção da Música Portuguesa e dos valores tradicionais.
- Presidente da Direcção da Rádio Clube de Monsanto de 1985 a 2004.
- É convidado, por João David Nunes, a participar no III Congresso Português das Comunicações, realizado no Fórum Picoas, em Lisboa, de 14 a 16 de Novembro de 1990, apresentando a comunicação "A Rádio Local na defesa da identidade de um povo".
- Possui, em gravação magnética, numerosas entrevistas radiofónicas feitas, por si, a entidades e individualidades da vida política e cultural, como: os escritores Dr. Fernando Namora, Odette de Saint Maurice, Dr. Fernando Reis, o Pintor Mestre José Manuel Soares, o actor Fernando Curado Ribeiro, diversos Presidentes de Câmaras Municipais do distrito de Castelo Branco, o Dr. Mário Soares, o Professor Doutor Aníbal Cavaco Silva, o Eng.º Eurico de Melo, o Professor Doutor José Hermano Saraiva, o Dr. Arons de Carvalho, o Director do Teatro S. João e encenador Dr. Ricardo Pais, o locutor da RPT Henrique Mendes, etc.
- Colaborador dos jornais “Luz da Beira”, “Correio da Beira”, “A Guarda”, “Raiano”, “Reconquista”, “Notícias da Covilhã”, etc.
- Dinamizador e organizador responsável pelos diversos convívios e festas de aniversário da Rádio Clube de Monsanto (em Alpedrinha, Monsanto, Teixoso, Marvão, Covilhã, etc.).
- Director Executivo das “Adufeiras de Monsanto”, de 1996 a 2010.
- Co-Fundador, em 2002, da Sociedade “Monsantorádio”- Rádio Clube de Monsanto, Unipessoal, Limitada, sendo nomeado seu Director Executivo.
- Em 2003 adquire a totalidade da quota da Sociedade “Monsantorádio”, ficando seu sócio único e Administrador Executivo, com a competente autorização prévia da Alta Autoridade para a Comunicação Social e do Instituto da Comunicação Social.

FESTIVAL GIACOMETTI

Facebook

Escrito por RCM em 2019-05-14 15:11:05

FESTIVAL GIACOMETTI

FESTIVAL DE HOMENAGEM A MICHEL GIACOMETTI EM FERREIRA DO ALENTEJO – 30 de Maio a 2 de Junho MÚSICA, GASTRONOMIA, ARTES & OFÍCIOS, DANÇA, ANTROPOLOGIA E CINEMA. Este evento anual, acolhe para si desafios culturais ao chamar um espectacular cartaz nacional e internacional de várias expressões contemporâneas, fazendo co-habitar tradição e atitude inovadora. O incontornável etno-musicólogo da salvaguarda da Cultura Popular Portuguesa, Michel Giacometti, oriundo da Córsega, deixou-nos um manancial de documentos fotográficos, sonoros e escritos, assim como uma extraordinária colecção de instrumentos musicais e objectos etnográficos, uma herança patrimonial determinante para o entendimento do contexto social, político e cultural do mundo português arcaico, infelizmente em desintegração.  Este homem tanto nos inspira e nos estimula na preservação da NOSSA TRADIÇÃO.   ………………………………………………………………   AS GUARDIÃS DA ARTE DE TOCAR ADUFE Dia 1 de Junho em Ferreira do Alentejo   Concerto pelas Adufeiras de Monsanto, numa interligação especial da artista Celina da Piedade, que toca também com dois grupos corais femininos de Ferreira do Alentejo e com o seu convidado especial Tim (vocalista dos Xutos e Pontapés), que invulgarmente vai tocar viola campaniça. O icónico Tim dos Xutos e Pontapés, diz estar encantado de se juntar às Adufeiras de Monsanto, tanto mais que vai ser um momento triunfal pois estarão dois grupos femininos de cante alentejano também em cima do palco.  O grupo das Adufeiras de Monsanto é reconhecido internacionalmente e faz jus às suas raízes nas tradições ancestrais da Aldeia Mais Portuguesa, uma terra rica em lendas ligadas aos rituais da Primavera.  Promovendo o extraordinário património cultural de Monsanto com os seus fatos coloridos, canções e ritmos do adufe, um instrumento feminino por excelência que trespassou contextos religiosos e teve a sua proliferação na Península Ibérica nos séculos XI e XII.  Na sua constituição actual, as Adufeiras de Monsanto, oferecem um autêntico privilégio para os que assistem às suas actuações. A não perder pelas 21:30 na PRAÇA COMENDADOR INFANTE PASSANHA EM FERREIRA DO ALENTEJO.

Ler mais

FESTIVAL DA FLORES EM ALDEIA DE SANTA MARGARIDA

Facebook

Escrito por RCM em 2019-05-05 14:12:17

FESTIVAL DA FLORES EM ALDEIA DE SANTA MARGARIDA

Ler mais

PÁGINAS DAS HISTÓRIA DA RÁDIO DA PORTUGALIDADE

Facebook

Escrito por RCM em 2019-05-02 19:32:20

PÁGINAS DAS HISTÓRIA DA RÁDIO DA PORTUGALIDADE

  Rádio Clube de Monsanto há 34 anos ao Serviço do Território da Idanha, no País e no Mundo. “O nosso passado é a nossa MEMÓRIA e o que a nossa MEMÓRIA não guarda nunca ocorreu ainda que tenha ocorrido”.

Ler mais

FESTA DA DIVINA SANTA CRUZ EM MONSANTO

Facebook

Escrito por CMIN em 2019-04-30 14:43:54

FESTA DA DIVINA SANTA CRUZ EM MONSANTO

Ler mais

CENTENÁRIO DO NASCIMENTO DE FERNANDO NAMORA

Facebook

Escrito por RCM em 2019-04-17 13:01:43

CENTENÁRIO DO NASCIMENTO DE FERNANDO NAMORA

NO CENTENÁRIO DO NASCIMENTO DE FERNANDO NAMORA UM TESTEMUNHO DE AFONSO ALMEIDA BRANDÃO     Na sua fase inicial de vida é sabido que ainda chegou a exercer Medicina cerca de um ano. Posteriormente, a sua veia de Escritor falou mais forte e acabaria por escrever vários Livros excepcionais que deixaria a Título Póstumo. Conheci o Fernando Namora nos inícios da Década de 80 Anos, da 2º Metade do Séc. XX.   Ele no Inverno refugiava-se na aldeia do Magoito (localidade a cerca de 10 Km. de Sintra), na Vivenda do dono da Editora das EDIÇÕES 70, para escrever. Chegava a ficar por lá 3 a 4 meses alojado. Vinha à Vila almoçar por volta das 15 horas (sempre no Café Lé) e, à noite, ficava por casa a ver TV, outras vezes a ouvir Música Clássica ou a escrever. Invariavelmente, bebia um Chá acompanhado de uma Torradas. Deitava-se, regra geral, entre as 3 e as 4 horas da madrugada.    Eu e o Eng. Eduardo Silva --- o dono das EDIÇÕES 70, à época --- cedia-lhe a sua Vivenda gratuitamente para ele escrever. Raro era o dia em que nós os três não estávamos juntos. EU vivia no Magoito com a minha ex-Mulher (e que por lá continua) e o Eduardo vinha de Lisboa ao Magoito, todos os dias, e ficava instalado na Residencial Central, do velho Nuro Gulamhussen, um comerciante de nacionalidade indiana, mas naturalizado português há muitos anos.      Estas estadias do Fernando Namora, no Inverno, na Aldeia do Magoito, foram frequentes ao longo de vários anos. A Amizade entre AMBOS (Escritor e Editor) era uma Amizade antiga de tempos de Escola e Meninice). Recordo, com saudade, estes encontros.Já lá vão quase 40 Anos, como o Tempo passa, Meu Deus!   Por vezes EU e o Eduardo íamos visitá-lo à noite. Do Centro da Aldeia e do Café onde estávamos, à casa onde se encontrava o Fernando Namora, eram 600 metros, mais coisa-menos coisa. Aparecíamos de surpresa e ele ficava feliz por nos ver.    Numa certa noite chegou mesmo a desabafar: «Ainda bem que vocês apareceram. Estou sem paciência para escrever, não sai nada de jeito... Vamos comemorar, ouvir música e conversar. A escrita fica para amanhã...». E os três acabávamos, assim, por entrar pela Noite dentro, ao som de música Clássica (na maioria das vezes, com trechos de Chopin), tendo como única companhia uma garrafa de Whisky.Velho -- 12 Anos, um pacote de Bolacha Maria e muita conversa animada e bem disposta.   Ambos já não estão entre nós, infelizmente.Tenho Saudades, imensas Saudades deles e daquele Tempo.  São tempos que não voltam mais... nunca mais... Ficaram "enterrados" no Passado...   Recordo-os, agora e hoje, com os olhos marejados de lágrimas, estes dois bons Amigos Nobres --- e que faziam o favor de me aturar e acolher nos seus convívios e serões inesquecíveis...   Paz à Vossa Alma e até um Dia!   Afonso Almeida Brandão

Ler mais

Mais Notícias

© Rádio Clube de Monsanto 2019 | 98.7 e 107.8 FM | CSB 652 / RDS

Amigos da RCM | Discos Pedidos | Programação | Contactos | Opiniões | Livro de Visitas | Compras On-Line