Galeria de Fotografias

Galeria de Fotografias de Monsanto

A Aldeia Mais Portuguesa de Portugal

  • Inselberg ou Monte-Ilha de Monsanto
  • Panorâmica da aldeia de Monsanto, vista no caminho para o Castelo.
  • Panorâmica da aldeia de Monsanto, vista entre penedos, no Castelo
  • Vista áerea de Monsanto, com a Torre de Lucano em destaque.
  • Vistas da aldeia de Monsanto, com a Torre de Lucano.
  • A aldeia de Monsanto vista do Campanário da Capela de São Pedro de Vir-a-Corça
  • Vista geral de Monsanto, com o canhão do Baluarte. Foto de Julho de 2006.
  • A Torre de Lucano (século XV).
  • Rua típica da Aldeia Histórica de Monsanto, numa pintura a óleo do Mestre José Manuel Soares.
  • Cruzeiro e Gruta no caminho para o Castelo de Monsanto.
  • A chamada ´casa de uma só telha `, a caminho do Castelo de Monsanto.
  • Explosão de penedos em Monsanto, a ´Nave de Pedra`, como lhe chamou o escritor Fernando Namora
  • Capela de São Miguel e o Campanário
  • Igreja de S. Miguel, século XII, perto do Castelo.
  • Interior da Igreja de S. Miguel, estilo românico.
  • Sepulturas antropomórficas, ao lado da Igreja de S. Miguel.
  • Ao centro a Capela de Santa Maria e as muralhas do Castelo de Monsanto.
  • Fortaleza Suevo-Visigótica e Capela de Santa Maria.
  • Cerco dos Romanos ao Castelo de Monsanto, numa pintura a óleo do Mestre José Manuel Soares.
  • Cerco dos Árabes ao Castelo de Monsanto, numa pintura a óleo do Mestre José Manuel Soares.
  • Castelo Medieval reconstruído pelo Templário D. Gualdim Pais de Mareco.
  • Castelo Medieval reconstruido pelo Templário D. Gualdim Pais
  • A chamada "Porta Falsa" no Castelo de Monsanto
  • As Pedras do Castelo de Monsanto são páginas gloriosas da História de Portugal
  • Interior do Castelo de Monsanto, em 1988, com a primeira torre de Antenas da RCM, implantada no penedo onde, noutros tempos existiu uma histórica Torre de Vigia
  • Interior do Castelo de Monsanto, em 1988, com a primeira torre de Antenas da RCM, implantada no penedo onde, noutros tempos existiu uma histórica Torre de Vgia
  • Maria da Graça Martins uma saudosa referência na arte do tocar do milenar Adufe.
  • Monsanto celebra a tradicional Festa do Castelo em cada 3 de Maio
  • Adufeiras de Monsanto com os seus trajes de romaria
  • Xaile bordado à mão com o ramo tradicional de Monsanto.
  • As Adufeiras de Monsanto, no Castelo, num jogo de roda, com os seus lindos xailes.
  • O "Galo de Prata" conquistado pelos monsantinos no concurso da "Aldeia Mais Portuguesa", promovido pelo SNI em 1938.
  • Monsantinos com os seus trajes de romaria.
  • Um "par de namorados" monsantinos em traje de romaria
  • Pastorinha de Monsanto com o seu melhor traje domingueiro
  • As Marafonas são bonecas de trapo, feitas à mão e constituem o genuíno artesanto tradicional da "Aldeia Mais Portuguesa"
  • Rancho Folclórico da Casa do Povo de Monsanto, em Zagreb, com a direcção do Professor Joaquim Fonseca e do ensaiador José Augusto Rocha (1977).
  • Monsantinos no Festival Internacional da Jugoslávia, em Zagreb (1977).
  • O melhor da nossa tradição com o Rancho Folclórico da Casa do Povo de Monsanto na década de 80.
  • Em 18 de Setembro de 1988, uma multidão em festa assinala os 50 anos da conquista do título de "Aldeia Mais Portuguesa de Portugal".
  • O Rancho Folclórico da Casa do Povo de Monsanto, com a direcção do Professor Joaquim Fonseca, organiza e dinamiza as comemorações dos 50 anos do concurso da "Aldeia Mais Portuguesa" (1988).
  • Maria  Amélia Fonseca , Coordenadora das Adufeiras de Monsanto (1995).
  • Adufeiras de Monsanto no Centro Cultural Raiano, em Idanha-a-Nova (1998)
  • Adufeiras de Monsanto no Festival Internacional das Mulheres, em Hamburgo-Alemanha (1999).
  • Capa do CD das Adufeiras de Monsanto editado na Alemanha (2000)
  • Torre Sineira da Capela de S. Miguel; sapateiro, profissão já em extinção na aldeia de Monsanto.
  • Moinho de Vento datado de 1870. Exemplar de tipologia tecnológica rara na região. Por tal, merece uma urgente reparação.
  • O "Ti Zé Castiço" foi o último moleiro de Monsanto. Na foto junto aos seus moinhos na Ribeira do Amial.
  • A padeira e o forno comunitário em vias de extinção na Aldeia de Monsanto.
  • Natureza viva nos penedos de Monsanto
  • Homenagem aos que, em Monsanto, teimam em ficar e "acarinham", com as suas mãos calejadas, a terra que lhes dá a subsistência.
  • Na década de 50 as uvas eram pisadas nos pios do campo ou fazenda. O vinho era depois transportado no velho burro, em cântaros de lata, para as pipas nas casas de Monsanto.
  • Ruralidade em Monsanto, ainda em 2008.
  • A barragem da Morracha, nos arrabaldes de Monsanto.
  • Os caprichos da natureza, no Rio Ponsul, no sítio chamado ´Salto do Lobo`
  • Ribeira do Amial, sítio do Moinho do Batatas
  • Um momento de lazer, nas águas límpidas do Rio Ponsul
  • Em Monsanto até as pedras dão rosas silvestres, a que o povo chama de "Rosas Albardeiras".
  • Até nos barrocais da ´Aldeia Mais Portuguesa` brotam lindas flores.
  • A Casa da Rádio é "abraçada" pelo casario da aldeia de Monsanto.
  • O Madeiro do Natal foi transportado em carros puxados por juntas de bois, pela última vez , na década de 50. No adro da Igreja Matriz há todos os Natais festa rija.
  • A Tradição da queima do Madeiro do Natal em Monsanto é revivida em 2008.
  • As Adufeiras de Monsanto no Festival da Primavera a convite do Centro Cultural de Belém, com o melhor da nossa tradição (2000).
  • Vista do antigo Baluarte, com os canhões vindos do Castelo de Monsanto. Foto de Setembro de 1952.
  • Vista actual do Baluarte, com os canhões vindos da antiga fortaleza no alto do Castelo de Monsanto. Foto de Julho de 2006.
  • A Neve envolve o casario da Rádio (2010)
  • A Neve na casa da RCM
  • A Neve na noite na RCM
  • A Neve na Rádio Clube de Monsanto (2010)
  • Bandeira Portuguesa ao lado da Bandeira da RCM, Rádio que tem sido erguida com um esforço ímpar sobre o milenário granito das serenas paisagens da campina da Idanha.

MONSANTO VERDE MAIS UM PROJECTO INOVADOR APRESENTADO EM PARIS

Facebook

Escrito por CMIN em 2018-05-25 09:33:05

MONSANTO VERDE  MAIS UM PROJECTO INOVADOR APRESENTADO EM PARIS

O Município de Idanha-a-Nova esteve presente, com um stand, no Salão do Imobiliário e do Turismo Português em Paris, representado pelo presidente da autarquia, Armindo Jacinto. Esta presença, entre os dias 18 e 20 de Maio, foi organizada em parceria com o projecto inovador Monsanto Verde, que está a ser desenvolvido por investidores franceses na aldeia histórica de Monsanto e foi lançado oficialmente no salão parisiense. Este empreendimento captou a atenção do jornal francês “Le Figaro”, que destacou a criação de “uma quinta biológica com 40 moradias ecológicas disponíveis em 238 hectares”, num projecto que visa integrar todas as componentes do desenvolvimento sustentável, nomeadamente a economia colaborativa, funcional, societal, circular e ecológica. Em comunhão com a natureza, pretende-se criar um espaço social, ecológico e economicamente responsável que se venha a assumir como o empreendimento de desenvolvimento sustentável mais completo até hoje em Portugal. Mais informações em http://monsantoverde.com/. Durante os dias do Salão do Imobiliário, que contou com a presença da Secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, o Município de Idanha-a-Nova promoveu a estratégia para o concelho, nas suas diferentes vertentes, divulgando as potencialidades de um território com três selos UNESCO e que é a primeira Bio Região portuguesa. 

Ler mais

ESTAÇÃO BASE DO SIRESP EM MONSANTO

Facebook

Escrito por RCM em 2018-05-22 18:27:51

ESTAÇÃO BASE DO SIRESP EM MONSANTO

Foi hoje concluída a instalação de modernos equipamentos de ligação ao satélite. Mais um compromisso do SIRESP (Sistema Integrado das Redes de Emergência e Segurança de Portugal), no sentido de que as comunicações não irão falhar, e assim ser providenciada uma melhor protecção às populações.  

Ler mais

ALERTAS DUMA INVESTIGADORA UNIVERSITÁRIA

Facebook

Escrito por LUSA/PÚBLICO em 2018-05-17 13:31:05

ALERTAS DUMA INVESTIGADORA UNIVERSITÁRIA

"...Face à especulação imobiliária na rede “Aldeias Históricas de Portugal”, há casais jovens que são levados a escolher residência fora da aldeia. Segundo Paula Reis, a esta situação soma-se a ausência de serviços como farmácia, centro de saúde ou transportes públicos, que também não ajuda a estancar o despovoamento da maioria das aldeias. O diagnóstico das 12 aldeias, com base em dados entre 2001 e 2011, deixa transparecer a situação de despovoamento: a percentagem de jovens recuou 3,69%, a população idosa aumentou 2,16%, há três aldeias que não registaram qualquer nascimento (Idanha-a-Velha, Castelo Rodrigo e Piódão) e, dos 7.885 edifícios recenseados, 24,5% necessitavam, em 2011, de reparações. Em dez anos, as doze aldeias perderam, no total, 683 pessoas, havendo casos de grande recuo populacional como Castelo Mendo (-35%), Monsanto (-28,5%), Sortelha (-23,3%) ou Piódão (-20,5%)."

Ler mais

DIA DE PORTUGAL NOS EUA

Facebook

Escrito por RCM em 2018-05-16 14:34:42

DIA DE PORTUGAL NOS EUA

DIA DE PORTUGAL NOS EUA (em Newark e Bethlehem e ainda no edifício-sede das Nações Unidas em Nova Iorque).   Diversas Comunidades Portuguesas nos EUA também celebram Portugal em homenagem ao Dia de Portugal, Camões e das Comunidades Portuguesas.   De festas de gala em homenagem aos luso-americanos, que muito valor dão às Comunidades Portuguesas a festivais, desfiles, concertos e animação de rua, Portugal vai ser ouvido, visto e sentido um pouco por todo o lado nos EUA.            O Adufe da Beira Baixa, o Corridinho do Algarve e o Fandango do Ribatejo nos EUA vão participar nas celebrações do Dia de Portugal.   As Adufeiras de Monsanto, o Rancho Folclórico de São Bartolomeu de Messines (Silves) e o Rancho Folclórico “Os Camponeses” de Riachos (Torres Novas) vão realizar um conjunto de actuações entre 8 e 10 de Junho no âmbito das festividades do Dia de Portugal em Newark e Bethlehem e ainda no edifício-sede das Nações Unidas em Nova Iorque.    

Ler mais

COMBATE A INCÊNDIOS

Facebook

Escrito por ZAP/LUSA em 2018-05-09 16:40:28

COMBATE A INCÊNDIOS

O comandante do Grupo Especial de Combate Contra Incêndios (GIPS) da GNR afirma num email interno que “não tem meios necessários” básicos, como luvas, fatos, telemóveis, carros ou computadores, para trabalhar no combate aos incêndios. No email interno a que o Público teve acesso, o major Cura Marques, admite que, a uma semana de terminarem a formação, os GIPS “ainda não têm equipamento de proteção individual como luvas, carros, rádios, telemóveis, computadores ou impressoras, nem sequer condições de descanso em todos os centros de meios aéreos onde vão ficar sediados”.

Ler mais

Mais Notícias

© Rádio Clube de Monsanto 2018 | 98.7 e 107.8 FM | CSB 652 / RDS

Amigos da RCM | Discos Pedidos | Programação | Contactos | Opiniões | Livro de Visitas | Compras On-Line