Notícias

ALERTAS DUMA INVESTIGADORA UNIVERSITÁRIA

Escrito por LUSA/PÚBLICO em 2018-05-17 13:31:05

ALERTAS DUMA INVESTIGADORA UNIVERSITÁRIA

Rede Aldeias Históricas de Portugal com fraca dinâmica e quase estagnada

Há "uma ausência de cultura de parceria", estando cada um a trabalhar por si, e sobrepõem-se com outras marcas, como as Aldeias do Xisto ou o Vale do Côa.

LUSA/PÚBLICO – 16 de Maio de 2018

A Rede de Aldeias Históricas de Portugal tem uma "fraca dinâmica" e sofre de "alguma estagnação", conclui um estudo universitário, que nota também que os 60 milhões de euros em investimento não conseguiram estancar o despovoamento.

Mais de 20 anos depois da criação das Aldeias Históricas de Portugal e do investimento que começou a ser feito nos 12 locais situados na Beira Interior, o estado actual da rede é de "fraca dinâmica e até de alguma estagnação", conclui a tese de doutoramento de Paula Reis, realizada na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra.

Para a investigadora do Centro Interdisciplinar de Ciências Sociais da Universidade de Évora, há várias variáveis para esta estagnação, como um excesso de municipalização da rede, que foi apoderada "por interesses do poder local", o que provocou, como consequência, um desinteresse de privados, que acabam por se afastar da estrutura.

No terreno, Paula Reis identificou também "uma ausência de cultura de parceria", estando cada um a trabalhar por si, e a sobreposição de outras marcas, como as Aldeias do Xisto ou o Vale do Côa.

"Tentam ir a jogo a todas as marcas e depois não estão em nenhuma", constatou.

As 12 aldeias integradas na rede são Almeida, Belmonte, Castelo Mendo, Castelo Novo, Castelo Rodrigo, Idanha-a-Nova, Linhares, Marialva, Monsanto, Piódão, Sortelha e Trancoso.

O investimento inicial nestas aldeias (Belmonte e Trancoso foram apenas incluídas em 2003) foi "elevadíssimo na componente material", nomeadamente nas infra-estruturas básicas (canalização, água, luz), mas também em arranjos urbanísticos, recuperação de fachadas e criação de alguns hotéis e pequenas empresas, contou à agência Lusa a investigadora.

Com apoio de fundos comunitários, entre 1994 e 1999, foram investidos 26 milhões de euros e, entre 2000 e 2006, houve uma continuidade do investimento (já com Belmonte e Trancoso incluídos na rede) de 18 milhões de euros.

Com a mudança de quadros comunitários, o investimento passou a focar-se na componente imaterial, entre 2007 e 2013, em que estavam aprovados 100 milhões de euros até 2015, mas que foram "apenas executados 25 milhões de euros" - uma consequência da crise financeira que surgiu em 2008 e também do surgimento da associação da rede, cuja entrada se atrasou e que só ficou operacional em 2011.

Se, por um lado, houve uma melhoria significativa em termos de infra-estruturas básicas nas aldeias abrangidas, a falta de investimento material entre 2007 e 2013 criou uma descontinuidade na requalificação das localidades.

"Causou um choque. As operações anteriores tinham lavado o rosto das habitações, que estavam desabitadas, com árvores a crescerem lá dentro, com o telhado a cair e paredes caídas. Hoje, estamos a voltar a essa fase", sublinhou Paula Reis.

Actualmente, já se notam casas com telhados outra vez a cair e janelas com vidros partidos, face à quebra no investimento. Para além disso, face à especulação imobiliária nestas aldeias históricas, há casais jovens que são levados a escolher residência fora da aldeia, afirmou.

Segundo Paula Reis, a esta situação soma-se a ausência de serviços como farmácia, centro de saúde ou transportes públicos, que também não ajuda a estancar o despovoamento da maioria das aldeias.

O diagnóstico das 12 aldeias, com base em dados entre 2001 e 2011, deixa transparecer a situação de despovoamento: a percentagem de jovens recuou 3,69%, a população idosa aumentou 2,16%, há três aldeias que não registaram qualquer nascimento (Idanha-a-Velha, Castelo Rodrigo e Piódão) e, dos 7.885 edifícios recenseados, 24,5% necessitavam, em 2011, de reparações.

Em dez anos, as doze aldeias perderam, no total, 683 pessoas, havendo casos de grande recuo populacional como Castelo Mendo (-35%), Monsanto (-28,5%), Sortelha (-23,3%) ou Piódão (-20,5%).

Na tese de Paula Reis, são desenhadas várias estratégias para o futuro pelos diferentes actores que entrevistou - habitantes, neo-rurais, visitantes, municípios, associações, CCDRC, entre outros - e que foram validadas por um grupo de especialistas.

 

As estratégias apontam para a criação de uma estrutura de missão independente, em permanência no território, mobilização dos actores para o desenvolvimento de estratégias de animação do território, qualificação da oferta turística, alargamento dos canais de promoção da rede e criação de novos produtos e práticas com base nos recursos locais.

A investigadora espera agora que este trabalho possa servir de "auxílio para o desenho do próximo quadro comunitário" e influenciar a intervenção na rede.

 

Voltar para a página de notícias

IDANHA-A-NOVA CAPITAL DA SUSTENTABILIDADE E DA CRIATIVIDADE

Facebook

Escrito por RCM em 2018-10-13 15:56:52

IDANHA-A-NOVA  CAPITAL DA SUSTENTABILIDADE E DA CRIATIVIDADE

Programa completo dos eventos agendados Idanha-a-Velha / 2 a 4 de novembro Nas Terras do Rei Wamba…há Sementes! Conferência "De sementes felizes a alimentos saudáveis" Encontro Internacional de Alimentação Saudável, Produção Biológica e Biodinâmica, com a presença de participantes e oradores de vários países do mundo. Moraleja (ESPANHA) / 8 e 9 de novembro Fórum Mundial de Inovação Rural Onde Idanha se apresenta como a 1ª Bio Região em Portugal. Monsanto / 8 a 11 de novembro Lendas do Castelo - Histórias da Aldeia Entre a Noite e a Madrugada I-Danha Food Lab Um encontro mundial de empresas de inovação tecnológica sobre economia verde, com a presença de participantes e oradores de vários países. O tema vai ao encontro dos objetivos do Dia Mundial do Turismo. Idanha-a-Nova / 13 de novembro Sessão Pública - Estratégia Nacional de Agricultura Biológica Geopark Naturtejo / 13 e 14 de novembro Encontro de Empresários Espanhóis Idanha-a-Velha / 15 a 17 de novembro Cimeira "Destinos de Turismo Sustentáveis" Participação de diferentes organismos nacionais e internacionais como a Organização Mundial do Turismo, ONU, Turismo de Portugal, entre outros. 23 de novembro a 8 de dezembro Fora do Lugar - Festival Internacional de Músicas Antigas

Ler mais

HOTEL DO TEMPLO EM IDANHA-A-VELHA

Facebook

Escrito por RCM em 2018-10-11 17:36:41

HOTEL DO TEMPLO EM IDANHA-A-VELHA

A apresentação do projecto Hotel do Templo, decorreu no passado dia 10 de Outubro, na Casa do Concelho de Idanha-a-Nova, com a presença da Secretária de Estado do Turismo, Ana Manuel Mendes Godinho. O Hotel do Templo localiza-se na Civitas Igaeditanorum, a antiga Egitânia, a árabe La Jdanyia e hoje a aldeia histórica de Idanha-a-Velha.  Esta cidade, com 2 mil anos de História, está ligada à História da nossa civilização ocidental. Aqui nasceu o Papa São Dâmaso, o 1º Pontífice, que criou a Bíblia, fez de Roma a sede da Cristandade e obteve o reconhecimento do Cristianismo como religião oficial. Iniciou o uso das Bulas, enquanto expressão legal do poder temporal do Papa, usando como seu selo o Anel Papal e deu início à celebração do Advento, à consagração dos festejos do Dia de Natal, através da Missa do Galo. A Civitas Igaeditanorum que recebeu pregação do Apóstolo São Paulo, foi também berço de reis visigodos, governadores islâmicos, como o Rei Wamba, o wali Ibn Marwan, o imã que liderou a 1ª revolta xiita da História Saqiya ibn Abd al Wahid. Conquistada e reconquistada, por sarracenos e cristãos, como Carlos Magno e Hashim Abd al-Haziz. São os Templários e Gualdim Pais, seu Mestre, que recebe a doação de Idanha-a-Velha, que vai ajudar a estabelecer as fronteiras de Portugal, nos equilíbrios Políticos e Militares com Castela e com o Islão. O futuro Hotel do Templo, Casa dos Templários, entre Muralhas Romanas, Património Nacional, será um espaço diferenciador de toda a oferta existente, um hotel temático, uma experiência inesquecível, que o vai transportar ao Segredo dos Templários de uma forma que nunca imaginou e onde os hóspedes poderão viver o imaginário dos mistérios e lendas das Histórias da nossa História, com que sempre sonhámos. Durante esta sessão, o Município de Idanha-a-Nova irá também associar-se às comemorações dos 900 anos da fundação dos Templários, pela ONG, OSMTH, que vão decorrer em 2019, em Portugal, com iniciativas a partir da Civitas Igaeditanorum, a Egitânia, La Jdanyia, a Velha Idanha. O projecto do Hotel do Templo irá contemplar 45 quartos numa área total de 5740m2, vai ser lançado em concurso público, no âmbito do projecto REVIVE, Reabilitação, Património e Turismo, promovido pelo Governo Português.  

Ler mais

VAMOS AJUDAR OS NOSSOS BOMBEIROS DE IDANHA

Facebook

Escrito por RCM em 2018-10-09 14:46:05

VAMOS AJUDAR OS NOSSOS BOMBEIROS DE IDANHA

VAMOS AJUDAR OS NOSSOS BOMBEIROS DE IDANHA  

Ler mais

TRIBUTO A CRISTIANO ROLANDO

Facebook

Escrito por ZAP em 2018-10-01 19:16:43

TRIBUTO A CRISTIANO ROLANDO

Revelada “a verdade escondida” da saída de Ronaldo do Real Madrid   Há novas revelações sobre as razões que levaram Cristiano Ronaldo a deixar o Real Madrid e a rumar à Juventus, depois de ter feito história no clube espanhol. O jornal El Mundo revela essa “verdade escondida”. Num artigo intitulado “A verdade escondida da saída de Ronaldo”, o El Mundo relata que a transferência do craque do Real Madrid começou a desenhar-se na noite de 11 de Maio de 2017. Naquela data, Cristiano Ronaldo reuniu o seu staff de confiança, com advogados e assessores, para abordar o problema que teve com o Fisco espanhol e que o levou a ter que assumir quatro crimes fiscais e a pagar uma multa de 18,8 milhões de euros. “Quem é o responsável por tudo isto?”, perguntou Ronaldo nessa quente reunião, como relata o El Mundo. “Doutor, disse-lhe que não queria riscos”, terá dito ao advogado Carlos Osório que terá engendrado o esquema assente em paraísos fiscais, para pagar menos impostos, que levou o atleta a violar a Lei do Fisco de Espanha. “Não tenho estudos. A única coisa que fiz na minha vida foi jogar futebol, mas não sou estúpido e não confio em ninguém. Por isso, quando contrato um assessor, pago-lhe sempre 30% mais do que pede, porque não quero problemas”, terá dito ainda Ronaldo.

Ler mais

COMEMORAÇÃO DOS 130 ANOS DA FILARMÓNICA IDANHENSE

Facebook

Escrito por RCM em 2018-09-08 14:39:32

COMEMORAÇÃO DOS 130 ANOS DA FILARMÓNICA IDANHENSE

A Filarmónica Idanhense, no âmbito das comemorações do seu 130º aniversário, realiza um conjunto de actividades com o intuito de trazer a cultura ao povo. Uma dessas actividades é a "estreia" em 2018 de um novo conceito de apresentação junto da população, o "Bandas na Praça", que pretende voltar a levar as Filarmónicas às praças e largos das nossas Vilas e Aldeias, como era apanágio em outros tempos e também trazer a debate, com as F-Talks (conversas Filarmónicas) o momento das Filarmónicas e a sua importância no mundo rural, no seu desenvolvimento social, económico e turístico. O primeiro momento do "Bandas na Praça" acontece a 30 de Setembro de 2018 em Monsanto. Pela proximidade do 1 de Outubro, celebra-se também o Dia Mundial da Música e aproveita-se o local e a data para estrear e oferecer à população de Monsanto a obra composta em Idanha-a-Nova com o título de "Mons Sanctus", uma abertura sinfónica precisamente para assinalar os 80 anos da conquista do 1.º lugar no concurso da Aldeia Mais Portuguesa de Portugal. O programa completo do dia 30 de Setembro, em Monsanto, é o seguinte: 15:00 - Arruada (do Baluarte ao Posto de Turismo de Monsanto); 15:30 - F-Talks (conversa/debate) sobre o trabalho das Filarmónicas e a sua importância nos territórios do mundo rural, onde serão convidados como oradores dois Presidentes de Junta de Freguesia e Músicos Filarmónicos; 16:30 - Arruada com as duas Filarmónicas; 17:00 - Concertos (Largo da Misericórdia); 18:30 - Apresentação da Abertura "Mons Sanctus" executada pelas duas Filarmónicas em conjunto.

Ler mais

Mais Notícias

© Rádio Clube de Monsanto 2018 | 98.7 e 107.8 FM | CSB 652 / RDS

Amigos da RCM | Discos Pedidos | Programação | Contactos | Opiniões | Livro de Visitas | Compras On-Line