Notícias

COMBATE A INCÊNDIOS

Escrito por ZAP/LUSA em 2018-05-09 16:40:28

COMBATE A INCÊNDIOS

O comandante do Grupo Especial de Combate Contra Incêndios (GIPS) da GNR afirma num email interno que “não tem meios necessários” básicos, como luvas, fatos, telemóveis, carros ou computadores, para trabalhar no combate aos incêndios.

No email interno a que o Público teve acesso, o major Cura Marques, admite que, a uma semana de terminarem a formação, os GIPS “ainda não têm equipamento de proteção individual como luvas, carros, rádios, telemóveis, computadores ou impressoras, nem sequer condições de descanso em todos os centros de meios aéreos onde vão ficar sediados”.

“Nesta data – a 15 de maio, quando concluírem a formação – passamos a contar com cerca de 1.070 militares, mas não temos equipamento de proteção individual – capacete, cogula, luvas, etc -, nem viaturas para os transportar”, destaca o comandante.

De acordo com o Público, o major Cura Marques terá escrito o email para informar os formandos, que terminam na próxima semana a formação e serão colocados em 33 centros de meios aéreos espalhados pelo país, de forma a “evitar algumas confusões“.

“Previsivelmente (com alguma sorte à mistura) podemos ter uma farda por militar, botas, cogula, óculos e capacete no dia 20 de maio. Sublinho que só teremos uma farda… não há tecido em Portugal para mais nesta altura. Esclareço também que nesta altura provavelmente não vai haver luvas (estamos a pensar em soluções ‘imaginativas’ para solucionar o problema. Até agora não vemos a luz ao fundo do túnel”, disse.

Segundo o jornal, o prazo começa a apertar para esta força que, depois de terminada a formação, tem de cumprir um mês de estágio, já em época de incêndios.

O comandante aponta também que poderão não estar em plena força a 1 de junho, salientando que “a normalidade só chegará mais tarde”, ou seja, só em julho o GIPS terá “a possibilidade de ter tudo para trabalhar a 100%”.

“Para complicar mais um bocado a nossa vida falta ainda dizer-vos o ponto de situação sobre material e viaturas. Rádios, telemóveis, computadores, impressora… Não existem“, escreve o major, acrescentando que “existem alguns rádios usados, que talvez possam utilizar”.

O major destaca também que vai ser preciso improvisar nas zonas de descanso uma vez que “camas, armários, mesas e cadeiras… não há”.

Quanto aos carros de transporte e combate, é referido que “talvez em junho, julho” possa haver “algumas pick-ups“.

O Ministério da Administração Interna contactado pelo Público disse que “estão a decorrer osprocedimentos habituais para a aquisição de novos equipamentos” e que os “militares terão o equipamento necessário e indispensável para o cumprimento da sua missão”, sem referir datas em que estarão disponíveis.

Governo assegura que Grupo Especial vai ter meios necessários para combater incêndios

O Governo assegurou esta quarta-feira que os novos elementos do Grupo Especial de Combate Contra Incêndios (GIPS), que concluem a formação a 15 de maio, serão dotados dos equipamentos de proteção individual necessários ao combate aos fogos.

Contactado pela agência Lusa, fonte do Ministério da Administração Interna sublinha que “tudo está a ser feito para garantir a disponibilidade do equipamento“.

A mesma fonte adianta que as “viaturas atualmente existentes permitem o início da missão”, adiantando ainda que o “dispositivo será progressivamente reforçado, com entregas periódicas pelos fornecedores de novas viaturas, destinadas ao ataque inicial e ao ataque ampliado e contratadas a 09 de abril”.

O MAI lembra que o GIPS duplica, este ano, a sua capacidade em meios humanos e alarga a sua intervenção a todo o território nacional.

ZAP // Lusa

Voltar para a página de notícias

ADUFEIRAS DE MONSANTO NOS EUA

Facebook

Escrito por RCM em 2018-07-20 15:20:04

ADUFEIRAS DE MONSANTO NOS EUA

ADUFEIRAS DE MONSANTO 22 ANOS A DIVULGAR A CULTURA POPULAR NO PAÍS E PELO MUNDO.

Ler mais

BOOM FESTIVAL - Albufeira de Idanha-a-Nova entre 22 e 29 de Julho

Facebook

Escrito por RCM em 2018-07-18 18:34:05

BOOM FESTIVAL - Albufeira de Idanha-a-Nova entre 22 e 29 de Julho

De regresso aos 150 hectares da Boomland, o Boom Festival é um evento bienal de cultura independente e sustentável que, desde 1997, se realiza durante lua cheia de Julho ou Agosto, sendo uma referência internacional. Multidisciplinar, Transgeracional e intercultural, o Boom recebeu já inúmeros prémios internacionais na área da sustentabilidade ambiental.   Segundo o major Luís Patrício, Chefe de Secção do Comando Territorial da GNR de Castelo Branco, estarão envolvidos nas operações nos dias que antecedem e durante o festival 761 militares. Operações, essas, que já arrancaram no início desta semana e que estão a ser planeadas desde o início do ano. “O Comando Territorial de Castelo Branco da Guarda Nacional Republicana garante o policiamento do evento Boom Festival 2018, entre o dia 16 e 29 de Julho de 2018, no concelho de Idanha-a-Nova e áreas envolventes, a fim de assegurar a manutenção da ordem pública, a protecção de pessoas e bens e garantir a normal regularização do trânsito”, explica o oficial, que acrescenta: “A Operação tem sido coordenada através de reuniões e/ou contactos directos com a organização do evento.”

Ler mais

CAPELA NO CAMPO ESCUTISTA EM IDANHA É FINALISTA DE PRÉMIO INTERNACIONAL

Facebook

Escrito por RCM em 2018-07-15 11:46:44

CAPELA NO CAMPO ESCUTISTA EM IDANHA É FINALISTA DE PRÉMIO INTERNACIONAL

A Capela de Nossa Senhora de Fátima, situada em Idanha-a-Nova, no Campo Nacional de Actividades Escutistas, está entre os finalistas dos prémios internacionais de arquitectura Architizer A+. A indicação chega numa altura em que este projecto, da autoria do atelier Plano Humano Arquitectos, também figura entre os finalistas dos Prémios World Architecture Festival 2018, a atribuir em Novembro. Os Prémios Architizer A+ são promovidos a nível mundial numa plataforma online, que tem sede em Nova Iorque, e visam celebrar e divulgar a melhor arquitectura do ano. Até ao próximo dia 20 de Julho, o projecto estará a votação no site A+Awards. Os vencedores serão anunciados no dia 30 de Julho. A Capela de Nossa Senhora de Fátima está a competir em duas categorias: Religious Buildings & Memorials e Architecture +Wood. Pode votar aqui nas duas: bit.ly/capelaVOTO1 e bit.ly/capelaVOTO2 Os vencedores podem ser distinguidos em dois diferentes galardões: o Prémio do Júri, resultante das escolhas de um júri composto por nomes ilustres da área da arquitectura, do design e das artes, e o Prémio Votação Popular, resultante das escolhas do público que visita o site, numa audiência superior a 400 milhões de pessoas. A Capela de Nossa Senhora de Fátima foi inaugurada no verão de 2017 e, desde então, tem sido destacada em publicações e prémios nacionais e internacionais de design e arquitectura.

Ler mais

COMUNICAÇÕES DE SEGURANÇA INTERNA NO BOOM FESTIVAL

Facebook

Escrito por RCM em 2018-07-13 18:11:56

COMUNICAÇÕES DE SEGURANÇA INTERNA NO BOOM FESTIVAL

A TÍTULO GRATUITO A partir de hoje as comunicações de segurança interna no Boom Festival, em Idanha-a-Nova, são asseguradas através de equipamentos instalados na Sala Técnica do Centro Emissor da Rádio Clube de Monsanto, do alto do Castelo. Mais um serviço de utilidade pública prestado pela emissora da Aldeia Mais Portuguesa.

Ler mais

Portugal Ultramarathon Beira Baixa conta já com 10 nacionalidades

Facebook

Escrito por RCM em 2018-06-22 19:50:36

Portugal Ultramarathon Beira Baixa conta já com 10 nacionalidades

  A IV edição do desafio decorrerá de 26 a 29 de julho de 2018 O desafio que transcende os limites físicos e psicológicos de quem participa nesta aventura continua a ter reflexos além-fronteiras. Nesta IV edição do evento, de 26 a 29 de julho de 2018, estarão presentes atletas de 10 nacionalidades diferentes, sendo 60% estrangeiros. Brasil, Espanha, Luxemburgo, EUA, Argentina, Dinamarca, França, Japão são alguns dos países que compões o leque de participantes da Portugal Ultramarathon Beira Baixa 2018. Este desafio, das maiores distâncias do mundo, atravessa uma natural paisagem, percorrendo concelhos como Penamacor, Idanha-a-Nova, Vila Velha de Rodão, Proença-a-Nova, Oleiros e Castelo Branco, em Portugal. Um percurso com 281 km desenhado por trilhos florestais e pedestres, caminhos rurais e estradas de asfalto, com passagem pelo Geopark Naturtejo, castelos, Aldeias de Xisto e praias fluviais. Um duro desafio físico que os inscritos terão que concluir, guiados por GPS, no máximo em 66 horas. Inspirada na prova estadunidense Bardwater e na brasileira BR135+, a Portugal Ultramarathon relaciona-se pelas condições climatéricas similares, em que alguns locais de prova as temperaturas sobem muito facilmente acima dos 40ºC. Uma viagem de conhecimento do próprio eu e de um território! As inscrições estão a decorrer em http://horizontes.pt/2018/index.php/produto/kit-pt281/ e a participação poderá ser feita de forma individual, em dupla, tripla ou quadra.    

Ler mais

Mais Notícias

© Rádio Clube de Monsanto 2018 | 98.7 e 107.8 FM | CSB 652 / RDS

Amigos da RCM | Discos Pedidos | Programação | Contactos | Opiniões | Livro de Visitas | Compras On-Line