Notícias

AUTARQUIA E BOOM FESTIVAL ACORDAM COOPERAÇÃO PARA OS PRÓXIMOS 10 ANOS

Escrito por RCM em 2017-12-21 10:10:31

AUTARQUIA E BOOM FESTIVAL ACORDAM COOPERAÇÃO PARA OS PRÓXIMOS 10 ANOS

A Câmara de Idanha-a-Nova e a organização do Boom Festival assinaram um protocolo de cooperação para os próximos 10 anos com o objectivo de tornar o concelho na “Capital do Bem-Estar em 2028”.

Num comunicado conjunto, o município de Idanha-a-Nova reconhece a importância dos eventos organizados pela Associação IdanhaCulta, responsável pela gestão da Herdade da Granja e do Boom Festival, para a economia local.

A autarquia compromete-se a colaborar com a organização e a criar condições favoráveis a vários projectos de sustentabilidade ambiental com base na herdade de 150 hectares.

Para o efeito, a associação IdanhaCulta quer criar um Parque de Artes e Natureza que seja um ícone mundial e contribuir deste modo para tornar Idanha-a-Nova na “Capital do Bem-Estar em 2028”.

“O Boom Festival tem sido um dos principais mensageiros da estratégia de desenvolvimento sustentado de Idanha-a-Nova enquanto Cidade Criativa da UNESCO, na área da música. O desafio permanente é que a realização do Boom Festival contribua de uma forma socialmente responsável para o progresso deste território, com toda a economia que movimenta e com os seus princípios de sustentabilidade”, refere o presidente do município, Armindo Jacinto.

A IdanhaCulta, organização nascida da mobilização de diversas pessoas que se tornaram residentes em Idanha-a-Nova e gestora da Herdade da Granja, que acolhe o Boom Festival, compromete-se, por sua vez, a realizar o festival Being Gathering e a suportar, em parceria com a Good Mood, o Boom Festival.

“É notável o esforço da organização do Boom Festival, em articulação com entidades locais, para empregar pessoas do território e consumir produtos biológicos locais, num concelho que é hoje uma referência nacional e internacional na produção bio”, indica o autarca.

A associação, cujos objectivos passam pela dinamização social, ambiental, cultural e recreativa na região, responsabiliza-se por organizar os dois eventos, “em moldes que constituam estímulo e incentivo ao turismo nacional e internacional para o concelho de Idanha-a-Nova, promovendo-o enquanto território de excelência e valorizando os seus produtos regionais”.

Na última edição do Boom Festival, que este ano volta a Idanha-a-Nova, 40% dos fornecedores e 10% dos colaboradores eram provenientes da região.

O principal objectivo do protocolo celebrado entre o município e a associação é preparar o futuro, continuando a afirmar a ligação do concelho à economia verde, uma vertente em que o Boom Festival é percursor, sendo há cinco edições consecutivas considerado “Outstanding Greener Festival Award” pelo Greener Festival Award.

 

A IdanhaCulta prevê concretizar projectos agrícolas, florestais e silvo-pastoris, por forma a criar uma área considerada plenamente sustentável, para promover e valorizar o território.

O plano prevê, entre outros aspectos, uma estratégia a médio e longo prazo para as áreas florestais da Herdade da Granja e Vale da Moreira – Espadaneira e Calafate, que passa pela gestão do povoamento de azinho, pelo incremento de outras espécies como o carvalho negral e pela reconversão das áreas de eucaliptal no sentido de valorizar os sistemas presentes e a adequar a gestão às funções dos espaços florestais, em conformidade com o Plano Regional de Ordenamento Florestal.

Prevê-se ainda renaturalizar os espaços ribeirinhos, nomeadamente linhas de água, margem e zonas húmidas, assegurar a manutenção da representatividade de culturas e actividades agro-pastoris tradicionais e desenvolver actividades artísticas e culturais que promovam com carácter permanente o local, o concelho e a região.

Desde 2002, houve já oito edições do Boom Festival e duas do Being Gathering realizadas em Idanha-a-Nova.

Voltar para a página de notícias

MONSANTO VERDE MAIS UM PROJECTO INOVADOR APRESENTADO EM PARIS

Facebook

Escrito por CMIN em 2018-05-25 09:33:05

MONSANTO VERDE  MAIS UM PROJECTO INOVADOR APRESENTADO EM PARIS

O Município de Idanha-a-Nova esteve presente, com um stand, no Salão do Imobiliário e do Turismo Português em Paris, representado pelo presidente da autarquia, Armindo Jacinto. Esta presença, entre os dias 18 e 20 de Maio, foi organizada em parceria com o projecto inovador Monsanto Verde, que está a ser desenvolvido por investidores franceses na aldeia histórica de Monsanto e foi lançado oficialmente no salão parisiense. Este empreendimento captou a atenção do jornal francês “Le Figaro”, que destacou a criação de “uma quinta biológica com 40 moradias ecológicas disponíveis em 238 hectares”, num projecto que visa integrar todas as componentes do desenvolvimento sustentável, nomeadamente a economia colaborativa, funcional, societal, circular e ecológica. Em comunhão com a natureza, pretende-se criar um espaço social, ecológico e economicamente responsável que se venha a assumir como o empreendimento de desenvolvimento sustentável mais completo até hoje em Portugal. Mais informações em http://monsantoverde.com/. Durante os dias do Salão do Imobiliário, que contou com a presença da Secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, o Município de Idanha-a-Nova promoveu a estratégia para o concelho, nas suas diferentes vertentes, divulgando as potencialidades de um território com três selos UNESCO e que é a primeira Bio Região portuguesa. 

Ler mais

ESTAÇÃO BASE DO SIRESP EM MONSANTO

Facebook

Escrito por RCM em 2018-05-22 18:27:51

ESTAÇÃO BASE DO SIRESP EM MONSANTO

Foi hoje concluída a instalação de modernos equipamentos de ligação ao satélite. Mais um compromisso do SIRESP (Sistema Integrado das Redes de Emergência e Segurança de Portugal), no sentido de que as comunicações não irão falhar, e assim ser providenciada uma melhor protecção às populações.  

Ler mais

ALERTAS DUMA INVESTIGADORA UNIVERSITÁRIA

Facebook

Escrito por LUSA/PÚBLICO em 2018-05-17 13:31:05

ALERTAS DUMA INVESTIGADORA UNIVERSITÁRIA

"...Face à especulação imobiliária na rede “Aldeias Históricas de Portugal”, há casais jovens que são levados a escolher residência fora da aldeia. Segundo Paula Reis, a esta situação soma-se a ausência de serviços como farmácia, centro de saúde ou transportes públicos, que também não ajuda a estancar o despovoamento da maioria das aldeias. O diagnóstico das 12 aldeias, com base em dados entre 2001 e 2011, deixa transparecer a situação de despovoamento: a percentagem de jovens recuou 3,69%, a população idosa aumentou 2,16%, há três aldeias que não registaram qualquer nascimento (Idanha-a-Velha, Castelo Rodrigo e Piódão) e, dos 7.885 edifícios recenseados, 24,5% necessitavam, em 2011, de reparações. Em dez anos, as doze aldeias perderam, no total, 683 pessoas, havendo casos de grande recuo populacional como Castelo Mendo (-35%), Monsanto (-28,5%), Sortelha (-23,3%) ou Piódão (-20,5%)."

Ler mais

DIA DE PORTUGAL NOS EUA

Facebook

Escrito por RCM em 2018-05-16 14:34:42

DIA DE PORTUGAL NOS EUA

DIA DE PORTUGAL NOS EUA (em Newark e Bethlehem e ainda no edifício-sede das Nações Unidas em Nova Iorque).   Diversas Comunidades Portuguesas nos EUA também celebram Portugal em homenagem ao Dia de Portugal, Camões e das Comunidades Portuguesas.   De festas de gala em homenagem aos luso-americanos, que muito valor dão às Comunidades Portuguesas a festivais, desfiles, concertos e animação de rua, Portugal vai ser ouvido, visto e sentido um pouco por todo o lado nos EUA.            O Adufe da Beira Baixa, o Corridinho do Algarve e o Fandango do Ribatejo nos EUA vão participar nas celebrações do Dia de Portugal.   As Adufeiras de Monsanto, o Rancho Folclórico de São Bartolomeu de Messines (Silves) e o Rancho Folclórico “Os Camponeses” de Riachos (Torres Novas) vão realizar um conjunto de actuações entre 8 e 10 de Junho no âmbito das festividades do Dia de Portugal em Newark e Bethlehem e ainda no edifício-sede das Nações Unidas em Nova Iorque.    

Ler mais

COMBATE A INCÊNDIOS

Facebook

Escrito por ZAP/LUSA em 2018-05-09 16:40:28

COMBATE A INCÊNDIOS

O comandante do Grupo Especial de Combate Contra Incêndios (GIPS) da GNR afirma num email interno que “não tem meios necessários” básicos, como luvas, fatos, telemóveis, carros ou computadores, para trabalhar no combate aos incêndios. No email interno a que o Público teve acesso, o major Cura Marques, admite que, a uma semana de terminarem a formação, os GIPS “ainda não têm equipamento de proteção individual como luvas, carros, rádios, telemóveis, computadores ou impressoras, nem sequer condições de descanso em todos os centros de meios aéreos onde vão ficar sediados”.

Ler mais

Mais Notícias

© Rádio Clube de Monsanto 2018 | 98.7 e 107.8 FM | CSB 652 / RDS

Amigos da RCM | Discos Pedidos | Programação | Contactos | Opiniões | Livro de Visitas | Compras On-Line