Notícias

QUERCUS ALERTA PARA ALASTRAMENTO DESCONTROLADO DA VESPA ASIÁTICA EM PORTUGAL

Escrito por LUSA/RCM em 2017-04-13 11:58:21

QUERCUS ALERTA PARA ALASTRAMENTO DESCONTROLADO DA VESPA ASIÁTICA EM PORTUGAL

A Quercus alertou para o alastramento da vespa asiática para as cidades, situação que considera descontrolada e que causa um prejuízo anual de cinco milhões de euros ao país, devido às baixas na produção de mel.

Os ninhos da vespa asiática, segundo referiu o presidente da direcção nacional da associação ambientalista Quercus, João Branco, são já “muitos milhares” em Portugal, e a espécie, cuja distribuição se encontrava restrita ao noroeste do país, tem alargado para outras zonas, estando já confirmada no Porto, em Coimbra, em Aveiro, na Guarda, em Leiria, em Santarém, em Castelo Branco e, em alguns casos pontuais, no Alentejo.

“Talvez seja impossível erradicar a vespa asiática” do território nacional, indicou à Lusa o presidente, que admite, no entanto, a possibilidade de “reduzir muito a dimensão desta praga”, com recurso a um “bom plano”, “vontade política” e “investimento”.

Apesar da existência do “Plano de Acção para a Vigilância e Controlo da Vespa Velutina [vespa asiática] em Portugal”, criado em 2015 e coordenado pelo Instituto de Conservação da Natureza e Florestas (ICNF) e pela “Direcção Geral de Alimentação e Veterinária” (DGAV), João Branco defende que os resultados desta iniciativa foram “decepcionantes” e que a mesma “falhou em toda a linha”.

O presidente acredita que devem existir brigadas em todo o país, que possam executar uma procura activa e a destruição correta dos ninhos de vespa asiática, plano no qual os cidadãos têm que ser “fortemente envolvidos” e que deve incluir como parceiros as associações de defesa do Ambiente.

A associação alerta ainda para a necessidade de protecção das espécies de vespas autóctones, cujos vespeiros estão a ser “destruídos em massa”, devido à falta de informação prestada às populações, o que pode causar desequilíbrios ecológicos que favorecem a expansão da vespa asiática.

Para o presidente, é “muito importante” que existam acções de formação e divulgação sobre esta problemática junto das autarquias, bombeiros e cidadãos.

“Se as pessoas não conhecerem bem a vespa asiática vão estar sempre a matar outras vespas, ajudando à sua proliferação, visto que esta vai ocupar os locais deixados “vagos” pela destruição de vespeiros das outras espécies”, referiu.

João Branco aconselha a que, antes de se destruírem os ninhos de vespa, devam ser seguidas as indicações do ICNF para uma correta actuação nestes casos, podendo a detecção dos ninhos ser comunicada através dos ‘sites’ de associações de conservação da natureza, das autarquias e juntas de freguesia ou da linha de apoio SOS Ambiente (808 200 520).

Voltar para a página de notícias

DIA INTERNACIONAL DOS MONUMENTOS E SÍTIOS

Facebook

Escrito por RCM em 2018-04-17 18:56:45

DIA INTERNACIONAL DOS MONUMENTOS E SÍTIOS

PATRIMÓNIO CULTURAL E TURISMO SUSTENTÁVEL DE GERAÇÃO PARA GERAÇÃO   O Dia Internacional dos Monumentos e Sítios, que se celebra a 18 de Abril, este ano tem como tema “Conhecer, Explorar, Partilhar”, pretende promover os monumentos e sítios históricos e valorizar o património português, ao mesmo tempo que tenta alertar para a necessidade da sua conservação e protecção. Em cada terra, erguem-se monumentos que nos levam para as nossas origens, para as nossas raízes.  Castelos, muralhas, pelourinhos, pontes, museus, igrejas, alminhas e casas senhoriais dão forma e beleza a tantos povos espalhados nas encostas, nas planícies e nos vales de um território tão esquecido.  “Património Cultural e Turismo Sustentável” é o desafio do Dia Internacional dos Monumentos e Sítios, que se assinala, na quarta-feira, 18 de Abril de 2018. A data pretende promover os monumentos e sítios históricos e valorizar o património português, ao mesmo tempo que tenta alertar para a necessidade da sua conservação e protecção. Instituída a 18 de Abril de 1982 pelo ICOMOS – Conselho Internacional dos Monumentos e Sítios, uma associação de profissionais da conservação do património, esta data foi aprovada pela UNESCO em 1983.  

Ler mais

MONSANTO ELEITO DESTINO CINCO ESTRELAS

Facebook

Escrito por RCM em 2018-04-14 20:38:50

MONSANTO ELEITO DESTINO CINCO ESTRELAS

A aldeia histórica de Monsanto foi distinguida com o galardão Portugal Cinco Estrelas, que visa premiar o que de melhor existe no país, desde marcas empresariais aos ícones do património nacional. O galardão foi entregue a 12 de Abril em Lisboa, numa gala no Teatro Thalia, e recebido por Armindo Jacinto, Presidente da Câmara Municipal de Idanha-a-Nova. “Este é mais um reconhecimento de Monsanto como destino de excelência, a somar a outros igualmente espontâneos como a eleição de Monsanto nas 30 aldeias e vilas mais bonitas da Europa por 300 profissionais da Associação de Agências de Viagem do Japão ou a reportagem elogiosa que a BBC dedica este mês a Monsanto”, refere Armindo Jacinto. Após as distinções internacionais que Monsanto tem merecido nos últimos anos, o reconhecimento acontece agora também no mercado interno. O prémio Cinco Estrelas vem reforçar o prestígio e a notoriedade de Monsanto, mas também do concelho de Idanha-a-Nova e do território do Geopark Naturtejo – Geoparque Mundial da UNESCO, que tem na “Aldeia Mais Portuguesa” um dos seus principais ícones. Esta foi a primeira edição do galardão Portugal Cinco Estrelas, criado para distinguir os principais recursos patrimoniais que caracterizam e valorizam o nosso país e o tornam num destino verdadeiramente cinco estrelas, bem como as marcas exclusivamente de origem portuguesa. Monsanto foi um dos vencedores ao nível do património nacional, na categoria “Aldeias e Vilas”, após mais de 200 mil votos online.

Ler mais

RECONHECIMENTO E GRATIDÃO

Facebook

Escrito por rcm em 2018-04-06 10:58:10

RECONHECIMENTO E GRATIDÃO

RECONHECIMENTO E GRATIDÃO EM MONSANTO...Vale mais tarde do que nunca... Maria Leonor Carvalhão Buescu (1932-1999), investigadora, ensaísta e professora universitária, foi homenageada, a título póstumo, com a atribuição do seu nome a um largo em Monsanto, sua terra natal. A cerimónia teve lugar no passado dia 31 de Março, reunindo familiares e amigos num largo junto da casa onde residiram os seus falecidos pais. Pelo seu trabalho em prol da cultura portuguesa, o nome desta Monsantina, já há muito que também faz parte da toponímia de Lisboa e da Amadora.  

Ler mais

PALESTRA " A CULTURA CELTA NA BEIRA BAIXA"

Facebook

Escrito por RCM em 2018-04-02 16:19:08

PALESTRA

Ler mais

PÁSCOA FELIZ PARA SI, FAMÍLIA E AMIGOS

Facebook

Escrito por RCM em 2018-03-28 12:38:47

PÁSCOA FELIZ PARA SI, FAMÍLIA E AMIGOS

Ler mais

Mais Notícias

© Rádio Clube de Monsanto 2018 | 98.7 e 107.8 FM | CSB 652 / RDS

Amigos da RCM | Discos Pedidos | Programação | Contactos | Opiniões | Livro de Visitas | Compras On-Line