Notícias

A LENTA AGONIA DAS RÁDIOS LOCAIS

Escrito por Joaquim Fonseca em 2015-01-12 14:08:01

A LENTA AGONIA DAS RÁDIOS LOCAIS

Penso eu que neste ano de 2015 continuaremos a viver num cenário de dificuldades e de desemprego, pintado com cores sombrias e negras. Muitas rádios locais vão mesmo ter que parar as suas emissões. Nomeadamente ao nível dalguns concelhos do interior, onde certos caciques não resistem à tentação de impor a sua força e a sua vontade discricionária e prepotente, os detentores de Alvarás de Radiodifusão Sonora estão a ser empurrados para o encerramento definitivo duma actividade reconhecida e querida pelas populações. Porém, e, de forma impiedosa, as Rádios Locais estão a fechar e curiosamente alguns responsáveis do território parecem pouco se preocupar. Claro que é difícil resistir, em tais condições, à asfixia financeira, às pressões e às chantagens, ainda que veladas, mormente nesta complexa altura de grave crise económica, que teima em não passar…Nós não temos MEDO. Jamais viveremos de joelhos. Quando chegar a nossa hora morreremos de pé, com toda a DIGNIDADE. Ansiamos poder celebrar, com alguma tranquilidade, os 30 anos em prol da divulgação e da promoção da nossa terra e da Música Portuguesa, no país e no mundo. Se as coisas não se alterarem, para melhor, no final de Dezembro, admitimos fazer um balanço, para jamais ser importunados pelos senhores do fisco, da Segurança Social ou por qualquer vampiro. Se as Rádios das grandes cidades vão fechando, mesmo estando encostadas a poderosos grupos económicos ou políticos...qual a sorte das Rádios das pequenas aldeias? Recordamos que a RCM sempre sobreviveu com sérias dificuldades humanas e financeiras desde 1985... Uma luta diária caldeada com muitos sacrifícios e renúncias. Mas com ORGULHO. Não queremos subsídios do Estado. Pedimos que não nos castiguem com impostos e taxas injustas e insuportáveis, e, assim podermos continuar, por mais alguns meses ou anos, a prestar um serviço de utilidade pública e a ser a voz dos que não têm voz e a ajudar a combater a SOLIDÃO das gentes simples destas terras do interior profundo, desertificado e abandonado...onde tudo parece estar condenado a ENCERRAR... Queremos continuar a prestar um SERVIÇO DE INTERESSE PÚBLICO e temos direito ao reconhecimento e estímulo institucional. Deixem-nos trabalhar em paz.

ATAQUE Á RÁDIO VOZ DO NEIVA

Escrito por RCM em 2015-01-11 11:28:06

ATAQUE Á RÁDIO VOZ DO NEIVA

DISTO AS TELEVISÕES, AS RÁDIOS E OS JORNAIS NÃO FALAM… VÂNDALOS À SOLTA. EXECRÁVEL BARBARIDADE. ABRAÇO SOLIDÁRIO AOS COMPANHEIROS DE VILA VERDE. ........................................................... A Rádio Voz do Neiva, em Vila Verde, foi alvo de um ataque que interrompeu logo a emissão, tendo sido destruídos computadores e outro equipamento, segundo apurou o SOL. O ataque foi desferido por dois homens, que teriam a colaboração de um terceiro, nas imediações da Rádio Voz do Neiva, em Duas Igrejas, Vila Verde. Apesar de o golpe ter sido cometido na quinta-feira, só hoje foi conhecido, alegadamente para não haver uma qualquer conotação com os acontecimentos de Paris, na Redacção do Charlie Hebdo. Foram destruídos computadores, mesas de mistura, microfones, auscultadores e outros equipamentos do estúdio principal da Rádio Voz do Neiva, de Duas Igrejas, Vila Verde. Fontes contactadas pelo SOL, que solicitaram o anonimato, referiram “tratar-se de um claro ataque à liberdade de expressão”, mas não acreditam haver qualquer emulação em face dos assassínios de jornalistas em Paris. “A Rádio Voz do Neiva já incomoda muita gente”, acrescentou uma das fontes ligadas ao projecto radiofónico de Ribeira do Neiva. Segundo apurou o SOL, haverá pelo menos já dois suspeitos referenciados e o caso foi comunicado à GNR de Vila Verde. A Rádio Voz do Neiva é uma das estações regionais com maior audiência no país e tem uma grande ligação às populações e aos emigrantes.

JOAQUIM MORÃO NA ANTENA DA RÁDIO CLUBE DE MONSANTO

Escrito por RCM em 2015-01-09 17:43:52

JOAQUIM MORÃO NA ANTENA DA RÁDIO CLUBE DE MONSANTO

No próximo dia 15, quinta-feira, pelas 21 horas, na antena da Rádio Clube de Monsanto, em Estúdio Um – Tribuna do Povo, como convidado Joaquim Morão Lopes Dias, Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Idanha-a-Nova. Comendador Joaquim Morão, uma vida dedicada ao serviço da causa pública em autarquias, nas colectividades, nas associações e nas instituições de solidariedade social. A entrevista é transmitida nos 98.7 FM e 107....8 FM, no próximo dia 15, pelas 21 horas e também pode ser ouvida através da internet em: www.radiomonsanto.pt  

HOMENAGEM AO QUE FOI O V MARQUÊS DA GRACIOSA

Escrito por Antonio Costa em 2015-01-06 17:01:38

HOMENAGEM AO QUE FOI O V MARQUÊS DA GRACIOSA

Com a devida vénia do Blogue “SORTES DE GAIOLA”, ......................................................................................... Ao partir, o Engenheiro Fernando, que foi o quinto Marquês da Graciosa, deixou como legado, a imagem da verticalidade sem mácula. Homem culto, de grande afabilidade, sentia Portugal por ter a pátria na alma. Profundo conhecedor do toiro, do cavalo e da equitação, falava destes temas com naturalidade, sabendo ouvir, e sem que nunca querer impôr as suas ideias muito menos exibindo qualquer réstia de arrogância. Foi um verdadeiro fidalgo que viveu uma vida desapaixonada e culta, ao relento das ideias, sonhando e pensando numa vida suficientemente lenta para estar sempre à beira de tudo o que rodeava, bastante meditada para se nunca encontrar fora do mundo do seu tempo. Viveu essa vida com emoções e nobres pensamentos, e exclusivamente só no pensamento das emoções e na emoção dos pensamentos. Poisou ao sol do dia-a-dia, tendo, na sombra, aquela fidalguia da individualidade que consiste em não insistir para nada com a vida, e muito menos revoltar-se com o destino. Foi tudo isto com um conhecimento seguro, nem alegre nem triste, não querendo ser mais, não querendo ter mais, não querendo mais... do que o seu Deus lhe deu... Num País, onde nestes tempos que vivemos, há um enorme défice de senhorio, senti-me na obrigação de prestar esta singela homenagem ao SENHOR Marquês da Graciosa, "P'ra que a terra não esqueça."

FEDERAÇÃO PORTUGUESA DA FESTA DA HISTÓRIA

Escrito por RCM em 2014-12-29 20:59:40

FEDERAÇÃO PORTUGUESA DA FESTA DA HISTÓRIA

A Federação Portuguesa da Festa da História foi constituída por escritura pública esta semana, com o objectivo de congregar esforços em prol da actividade de promoção e divulgação das diversas manifestações e representações culturais e artísticas públicas que recriem feitos e ambientes históricos observando critérios de apuro e rigor histórico. Com sede na aldeia histórica de Idanha-a-Velha, concelho de Idanha-a-Nova, esta associação cultural visa ainda promover a troca de experiências e partilha de informações dos seus associados no estudo, preservação e divulgação do património artístico, histórico e cultural de Portugal. Pretende-se, também, promover a representação nacional em actividades e agremiações internacionais. A Federação Portuguesa da Festa da História irá promover as festas, espectáculos e recriações com argumento histórico que sejam testemunho do património nacional, pondo em relevo o seu valor cultural, artístico e lúdico. Ao mesmo tempo irá produzir e apoiar iniciativas que contribuam para melhorar a imagem e o conhecimento desses eventos e a sua divulgação nos meios turísticos nacionais e internacionais.

Páginas: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23 | 24 | 25 | 26 | 27 | 28 | 29 | 30 | 31 | 32 | 33 | 34 | 35 | 36 | 37 | 38 | 39 | 40 | 41 | 42 | 43 | 44 | 45 | 46 | 47 | 48 | 49 | 50 | 51 | 52 | 53 | 54 | 55 | 56 | 57 | 58 | 59 | 60 | 61 | 62 | 63 | 64 | 65 | 66 | 67 | 68 | 69 | 70 | 71 | 72 | 73 | 74 | 75 | 76 | 77 | 78 | 79 | 80 | 81 | 82 | 83 | 84 | 85 | 86 | 87 | 88 | 89 | 90 | 91 | 92 | 93 | 94 | 95 | 96 | 97 | 98 | 99 | 100 | 101 | 102 | 103 | 104 | 105 | 106 | 107 | 108 | 109 | 110 | 111 | 112 | 113 | 114 | 115 | 116 | 117 | 118 | 119 | 120 | 121 | 122 | 123 | 124 | 125 | 126 | 127 | 128 | 129 | 130 | 131 | 132 | 133 | 134 | 135 | 136 | 137 | 138 | 139 | 140 | 141 | 142 | 143 | 144 | 145 | 146 | 147 | 148 | 149 | 150 | 151 | 152 | 153 | 154 | 155 | 156 | 157 | 158 | 159 | 160 | 161 | 162 | 163 | 164 | 165 | 166 | 167 | 168 | 169 | 170 | 171 | 172 | 173 | 174 | 175 | 176 | 177 | 178 | 179 | 180 | 181 | 182 | 183 | 184 | 185 | 186 | 187 | 188 | 189 | 190 | 191 | 192 | 193 | 194 | 195 | 196 | 197 | 198 | 199 | 200 | 201 | 202 | 203 | 204 | 205 | 206 | 207 | 208 | 209 | 210 | 211 | 212 | 213 | 214 | 215 | 216 | 217 | 218 | 219 | 220 | 221 | 222 | 223 | 224 | 225 | 226 | 227 | 228 | 229 | 230 | 231 | 232 | 233 | 234 | 235 | 236 | 237 | 238 | 239 | 240 |

CINCO MUNICÍPIOS DA REGIÃO CENTRO LANÇAM PROJECTO CULTURAL EM REDE

Facebook

Escrito por Lusa em 2018-01-08 15:22:40

CINCO MUNICÍPIOS DA REGIÃO CENTRO LANÇAM PROJECTO CULTURAL EM REDE

Os municípios de Idanha-a-Nova, Águeda, Lousã, Óbidos e São Pedro do Sul apresentaram o projecto "5 municípios, 5 culturas, 5 sentidos", cujo objectivo é afirmar novas centralidades culturais fora dos grandes centros urbanos. O projecto liderado pela Câmara de Idanha-a-Nova, envolve mais quatro municípios da Região Centro e tem uma duração de três anos, sendo que os objectivos passam pela promoção de iniciativas culturais inovadoras, estimulação da criação artística e a reinterpretação cultural, através da imagem externa dos municípios envolvidos enquanto territórios que acolhem as artes e a criatividade.  

Ler mais

MONSANTO RECEBE UM MILHÃO DE EUROS DE INVESTIMENTO PARA VALORIZAÇÃO TURÍSTICA

Facebook

Escrito por Lusa em 2018-01-08 15:19:31

MONSANTO RECEBE UM MILHÃO DE EUROS DE INVESTIMENTO PARA VALORIZAÇÃO TURÍSTICA

A aldeia histórica de Monsanto, em Idanha-a-Nova, vai receber um milhão de euros de investimento para a sua valorização e qualificação enquanto destino turístico no âmbito do programa Valorizar. O contrato assinado no posto de turismo de Monsanto, entre o município de Idanha-a-Nova e o Turismo de Portugal, tem como objectivos principais valorizar o acesso à aldeia histórica, a instalação de um sistema inteligente de gestão de tráfego e de estacionamento, aquisição e instalação de uma ferramenta digital com informação sobre Monsanto e sobre a rede de aldeias históricas de Portugal. "Este projecto com o Turismo de Portugal visa valorizar Monsanto. Estamos a ter problemas de crescimento. Temos queixas por falta de estacionamento que têm causado muito desconforto a quem nos visita", explicou o presidente do município de Idanha-a-Nova durante a apresentação do projecto. Armindo Jacinto explicou que este investimento, no âmbito do programa Valorizar, é feito em cooperação com outros que a Rede de Aldeias Históricas de Portugal está a promover.  

Ler mais

MORREU O PINTOR, MESTRE JOSÉ MANUEL SOARES

Facebook

Escrito por RCM em 2017-12-31 16:42:46

MORREU O PINTOR, MESTRE JOSÉ MANUEL SOARES

PARTIU O PINTOR DA PORTUGALIDADE O Grande Mestre José Manuel Soares, com 85 anos de idade, terminou, nesta madrugada, do último dia do ano de 2017, em sua casa, na Rua de Timor, na Costa de Caparica, um Calvário de grande sofrimento, por doença desde 2002. Merecia (em vida) ter sido melhor HONRADO, JUSTIÇADO E LEMBRADO, premiando a sua vastíssima obra, com representação em museus nacionais e estrangeiros, bem como em galerias e colecções particulares.  O Pintor JOSÉ MANUEL SOARES encarnou o verdadeiro espírito épico de Portugal.  Exemplarmente pincelado por um dos maiores artistas contemporâneos. NESTA HORA, DE LUTO E DOR,VEM-ME AO PENSAMENTO O ESCRITO DE MIGUEL ESTEVES CARDOSO, IN “ÚLTIMO VOLUME”: “Como é que se esquece alguém que se ama? Como é que se esquece alguém que nos faz falta e que nos custa mais lembrar que viver? Quando alguém se vai embora de repente como é que se faz para ficar? Quando alguém morre, quando alguém se separa - como é que se faz quando a pessoa de quem se precisa já lá não está? As pessoas têm de morrer; os amores de acabar. As pessoas têm de partir, os sítios têm de ficar longe uns dos outros, os tempos têm de mudar. Sim, mas como se faz? Como se esquece? Devagar. É preciso esquecer devagar. Se uma pessoa tenta esquecer-se de repente, a outra pode ficar-lhe para sempre…. Ninguém aguenta estar triste. Ninguém aguenta estar sozinho. Tomam-se conselhos e comprimidos. Procuram-se escapes e alternativas. Mas a tristeza só há-de passar entristecendo-se. Não se pode esquecer alguém antes de terminar de lembrá-lo. Quem procura evitar o luto, prolonga-o no tempo e desonra-o na alma. A saudade é uma dor que pode passar depois de devidamente doída, devidamente honrada. É uma dor que é preciso aceitar, primeiro, aceitar. É preciso aceitar esta mágoa esta moinha, que nos despedaça o coração e que nos mói mesmo e que nos dá cabo do juízo. É preciso aceitar o amor e a morte, a separação e a tristeza, a falta de lógica, a falta de justiça, a falta de solução. Quantos problemas do mundo seriam menos pesados se tivessem apenas o peso que têm em si, isto é, se os livrássemos da carga que lhes damos, aceitando que não têm solução… Dizem-nos, para esquecer, para ocupar a cabeça, para trabalhar mais, para distrair a vista, para nos divertirmos mais, mas quanto mais conseguimos fugir, mais temos mais tarde de enfrentar. Fica tudo à nossa espera. Acumula-se-nos tudo na alma, fica tudo desarrumado. O esquecimento não tem arte. Os momentos de esquecimento, conseguidos com grande custo, com comprimidos e amigos e livros e copos, pagam-se depois em condoídas lembranças a dobrar. Para esquecer é preciso deixar correr o coração, de lembrança em lembrança, na esperança de ele se cansar. " Um sentido abraço solidário à esposa, Dona Ângela Vimonte, e aos muitos admiradores e amigos do Mestre Soares. Para a posteridade, ficam as milhares de obras de arte, nomeadamente no Museu com o seu nome, na cidade de Pinhel Falcão, desde 2014. Que a sua Alma repouse em Paz.

Ler mais

AUTARQUIA E BOOM FESTIVAL ACORDAM COOPERAÇÃO PARA OS PRÓXIMOS 10 ANOS

Facebook

Escrito por RCM em 2017-12-21 10:10:31

AUTARQUIA E BOOM FESTIVAL ACORDAM COOPERAÇÃO PARA OS PRÓXIMOS 10 ANOS

A Câmara de Idanha-a-Nova e a organização do Boom Festival assinaram um protocolo de cooperação para os próximos 10 anos com o objectivo de tornar o concelho na “Capital do Bem-Estar em 2028”. Num comunicado conjunto, o município de Idanha-a-Nova reconhece a importância dos eventos organizados pela Associação IdanhaCulta, responsável pela gestão da Herdade da Granja e do Boom Festival, para a economia local. A autarquia compromete-se a colaborar com a organização e a criar condições favoráveis a vários projectos de sustentabilidade ambiental com base na herdade de 150 hectares. Para o efeito, a associação IdanhaCulta quer criar um Parque de Artes e Natureza que seja um ícone mundial e contribuir deste modo para tornar Idanha-a-Nova na “Capital do Bem-Estar em 2028”.  

Ler mais

CENTRO REPETIDOR DAS TERMAS DE MONFORTINHO TEVE EMISSÃO INTERROMPIDA

Facebook

Escrito por RCM em 2017-12-13 14:25:10

CENTRO REPETIDOR DAS TERMAS DE MONFORTINHO TEVE EMISSÃO INTERROMPIDA

Na noite do passado dia 10, o Centro Emissor da Rádio Clube de Monsanto, nas Termas de Monfortinho ficou sem emissão por causa das adversas condições climatéricas e devido a algumas interrupções de energia eléctrica, que afectaram os nossos equipamentos e as antenas naquela localidade de fronteira.   Também por dificuldades de acesso à serra contígua, só hoje, cerca das 11 horas foi possível normalizar a emissão, e a desejada retoma da cobertura da zona raiana, que inclui a estremadura espanhola, que a RCM assegura regularmente desde o ano de 1999.   Apresentamos desculpas aos senhores ouvintes pelos transtornos.  

Ler mais

Mais Notícias

© Rádio Clube de Monsanto 2018 | 98.7 e 107.8 FM | CSB 652 / RDS

Amigos da RCM | Discos Pedidos | Programação | Contactos | Opiniões | Livro de Visitas | Compras On-Line