Notícias

PROCESSO ESPECIAL DE REVITALIZAÇÃO NA COOPERATIVA DE IDANHA-A-NOVA

Escrito por RCM/Lusa em 2016-02-29 17:27:14

PROCESSO ESPECIAL DE REVITALIZAÇÃO NA COOPERATIVA DE IDANHA-A-NOVA

A Cooperativa de produtores de queijo da Beira Baixa, em Idanha-a-Nova, vai ser alvo de um Processo Especial de Revitalização. Depois da rescisão do contrato de trabalho com 20 funcionários, devido a cinco meses de salários em atraso e do fim da produção, na sequência de um problema sanitário que levou à destruição de várias toneladas de queijo a ideia deste processo é tentar recuperar a empresa da difícil situação económica que atravessa. A informação foi avançada por Armindo Jacinto na assembleia municipal de Idanha-a-Nova. Segundo o presidente da Câmara, o Processo Especial de Revitalização já foi aprovado pelo tribunal. O autarca explicou que este processo é diferente de uma insolvência. No Processo Especial de Revitalização há uma hipótese de solução. Armindo Jacinto diz que é isso que está a ser estudado com os credores, envolvendo um gestor judicial. Fonte sindical confirmou esta semana que os trabalhadores da Cooperativa de Produtores de Queijo da Beira Baixa vão avançar com um pedido de créditos, visto que a cooperativa vai recorrer a um processo especial de revitalização. “Fomos informados de que a cooperativa pediu o PER. Neste momento, os trabalhadores, para todos os efeitos, é como se não estivessem na empresa. O que têm a fazer é avançar com o pedido de créditos” disse à agência Lusa Clara de Sousa, do Sindicato dos Trabalhadores da Agricultura, Alimentação, Bebidas e Tabaco (SINTAB). A sindicalista explicou ainda que o pedido de créditos só pode ser feito após a empresa declarar a insolvência ou solicitar um processo especial de revitalização, o que veio a acontecer.

EMPRESÁRIOS, UTENTES E SINDICATOS REIVINDICAM ABOLIÇÃO DAS PORTAGENS NA A23

Escrito por LUSA em 2016-02-26 13:49:45

EMPRESÁRIOS, UTENTES E SINDICATOS REIVINDICAM ABOLIÇÃO DAS PORTAGENS NA A23

Empresários, utentes e sindicatos da Beira Interior garantem que estão unidos na luta contra as portagens na A23 e anunciaram que vão pedir uma audiência ao ministro do Planeamento e das Infra-estruturas. Numa conferência de imprensa realizada no Fundão e que reuniu representantes de diferentes entidades e movimentos contra as portagens - o que foi classificado como "simbólico e inédito" - os participantes explicaram que ainda acreditam na "via do diálogo", mas também sublinharam que "o período de contributo da região relativamente às dificuldades nacionais já terminou" e que esta questão terá de ser revista. "Houve um período de 'troika', nós demos o nosso contributo, estivemos a pagar uma infra-estrutura que nos foi prometida como gratuita, mas já terminou o nosso período de ajustamento e daqui para afrente não poderá acontecer mais a mesma coisa", afirmou José Gameiro, da Associação de Empresários da Beira Baixa. Todos reiteram argumentos contra o pagamento de portagens na Auto-estrada da Beira Interior (A23) e lembraram que esta ex-scut é actualmente a auto-estrada mais cara do país, o que prejudica a actividade económica, o desenvolvimento regional, os trabalhadores e até as relações familiares.

GOVERNO PREPARA PLANO PARA REINTRODUZIR LINCE NA SERRA DA MALCATA

Escrito por RCM/Lusa em 2016-02-25 18:46:26

GOVERNO PREPARA PLANO PARA REINTRODUZIR LINCE NA SERRA DA MALCATA

O Governo está a preparar um plano para reintroduzir o lince ibérico na Serra da Malcata, o que poderá acontecer dentro de três a cinco anos, afirmou nesta quinta-feira o ministro do Ambiente. "Vamos em Maio, quando abrem as próximas candidaturas do POSEUR [programa operacional sustentabilidade e eficiência no uso de recurso] no domínio da conservação da natureza, apresentar uma candidatura para reintroduzir o lince na Serra da Malcata", disse à agência Lusa João Matos Fernandes. O presidente da Câmara de Penamacor congratulou-se com o anúncio do Governo relativo à elaboração de um plano para a reintrodução do lince na Serra da Malcata e considerou que está a fazer-se justiça àquele território. "Lamentavelmente, no ano transacto, a Reserva Natural da Serra da Malcata (RNSM) foi excluída do pacto para a libertação do lince em Portugal e com esta tomada de decisão do Ministério do Ambiente está a repor-se a justiça para este território", afirmou António Luís Beites em declarações à agência Lusa.

FENCAÇA CONTESTA ATRIBUIÇÃO DA ZONA DE CAÇA DA MALCATA À CÂMARA DE PENAMACOR

Escrito por RCM/Jornal Público em 2016-02-24 15:27:36

FENCAÇA CONTESTA ATRIBUIÇÃO DA ZONA DE CAÇA DA MALCATA À CÂMARA DE PENAMACOR

A atribuição de uma Zona de Caça Municipal (ZCM) na Reserva Natural da Serra da Malcata à Câmara de Penamacor apanhou de surpresa “todas as entidades ligadas ao sector de caça da região”, disse ao PÚBLICO Jacinto Amaro, presidente da Federação Nacional de Caça (Fencaça). O processo foi classificado de “pouco transparente” por não ter dado oportunidade a outras associações de caçadores de apresentar candidatura à reserva de caça no parque natural. O dirigente associativo salientou que “não é a criação desta zona de caça que preocupa, mas a forma como o processo foi desenvolvido”. A renovação das licenças para zonas de caça associativas e turísticas “demora para cima de 90 dias, enquanto a criação da zona de caça na Malcata foi de um dia para o outro”, disse, classificando a atribuição da ZCM como um processo “pouco transparente que não deu oportunidade a mais ninguém de se candidatar.”  O presidente da Câmara de Penamacor pretende dinamizar a caça grossa com a realização de montarias ao javali, mas esta opção cinegética “pode vir a ter impactos negativos na perturbação das espécies”, admitem algumas associações de caçadores da região. Com efeito, uma batida ao javali leva para o interior da Malcata entre 100 a 200 cães, um tipo de intervenção que “é nociva para outras espécies animais no interior do parque natural”, adverte Jacinto Amaro.

MUNICIPIOS DA BEIRA INTERIOR REDUZEM DESPESAS COM ENERGIA

Escrito por RCM/Lusa em 2016-02-24 12:45:15

MUNICIPIOS DA BEIRA INTERIOR REDUZEM DESPESAS COM ENERGIA

A Agência Regional de Energia e Ambiente do Interior (ENERAREA) anunciou que tem a decorrer vários projectos na região que visam a redução das emissões de dióxido de carbono (CO2) através da poupança de energia eléctrica. Os projectos são realizados no âmbito do Plano de Promoção da Eficiência no Consumo de Energia Eléctrica, refere a ENERAREA, que tem sede em Belmonte e é liderada por José Manuel Biscaia, presidente da Câmara Municipal de Manteigas. Dos vários investimentos, aquela entidade destaca o projecto de Iluminação Eficiente em Edifícios Municipais, que visa “promover a instalação de soluções de iluminação mais eficiente em edifícios públicos, promovendo a utilização racional de energia eléctrica e o combate ao desperdício”. O presidente do Conselho de Administração da ENERAREA, José Manuel Biscaia, citado no documento, explica que a agência “investirá 800 mil euros em várias medidas de eficiência energética, ao longo deste ano”. A fonte refere na nota que a medida já foi implementada nos municípios de Celorico da Beira, Penamacor e Manteigas, onde foram substituídas 583, 443 e 312 lâmpadas e balastros, respectivamente.

Páginas: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23 | 24 | 25 | 26 | 27 | 28 | 29 | 30 | 31 | 32 | 33 | 34 | 35 | 36 | 37 | 38 | 39 | 40 | 41 | 42 | 43 | 44 | 45 | 46 | 47 | 48 | 49 | 50 | 51 | 52 | 53 | 54 | 55 | 56 | 57 | 58 | 59 | 60 | 61 | 62 | 63 | 64 | 65 | 66 | 67 | 68 | 69 | 70 | 71 | 72 | 73 | 74 | 75 | 76 | 77 | 78 | 79 | 80 | 81 | 82 | 83 | 84 | 85 | 86 | 87 | 88 | 89 | 90 | 91 | 92 | 93 | 94 | 95 | 96 | 97 | 98 | 99 | 100 | 101 | 102 | 103 | 104 | 105 | 106 | 107 | 108 | 109 | 110 | 111 | 112 | 113 | 114 | 115 | 116 | 117 | 118 | 119 | 120 | 121 | 122 | 123 | 124 | 125 | 126 | 127 | 128 | 129 | 130 | 131 | 132 | 133 | 134 | 135 | 136 | 137 | 138 | 139 | 140 | 141 | 142 | 143 | 144 | 145 | 146 | 147 | 148 | 149 | 150 | 151 | 152 | 153 | 154 | 155 | 156 | 157 | 158 | 159 | 160 | 161 | 162 | 163 | 164 | 165 | 166 | 167 | 168 | 169 | 170 | 171 | 172 | 173 | 174 | 175 | 176 | 177 | 178 | 179 | 180 | 181 | 182 | 183 | 184 | 185 | 186 | 187 | 188 | 189 | 190 | 191 | 192 | 193 | 194 | 195 | 196 | 197 | 198 | 199 | 200 | 201 | 202 | 203 | 204 | 205 | 206 | 207 | 208 | 209 | 210 | 211 | 212 | 213 | 214 | 215 | 216 | 217 | 218 | 219 | 220 | 221 | 222 | 223 | 224 | 225 | 226 | 227 | 228 | 229 | 230 | 231 | 232 | 233 | 234 | 235 | 236 | 237 | 238 | 239 | 240 |

CINCO MUNICÍPIOS DA REGIÃO CENTRO LANÇAM PROJECTO CULTURAL EM REDE

Facebook

Escrito por Lusa em 2018-01-08 15:22:40

CINCO MUNICÍPIOS DA REGIÃO CENTRO LANÇAM PROJECTO CULTURAL EM REDE

Os municípios de Idanha-a-Nova, Águeda, Lousã, Óbidos e São Pedro do Sul apresentaram o projecto "5 municípios, 5 culturas, 5 sentidos", cujo objectivo é afirmar novas centralidades culturais fora dos grandes centros urbanos. O projecto liderado pela Câmara de Idanha-a-Nova, envolve mais quatro municípios da Região Centro e tem uma duração de três anos, sendo que os objectivos passam pela promoção de iniciativas culturais inovadoras, estimulação da criação artística e a reinterpretação cultural, através da imagem externa dos municípios envolvidos enquanto territórios que acolhem as artes e a criatividade.  

Ler mais

MONSANTO RECEBE UM MILHÃO DE EUROS DE INVESTIMENTO PARA VALORIZAÇÃO TURÍSTICA

Facebook

Escrito por Lusa em 2018-01-08 15:19:31

MONSANTO RECEBE UM MILHÃO DE EUROS DE INVESTIMENTO PARA VALORIZAÇÃO TURÍSTICA

A aldeia histórica de Monsanto, em Idanha-a-Nova, vai receber um milhão de euros de investimento para a sua valorização e qualificação enquanto destino turístico no âmbito do programa Valorizar. O contrato assinado no posto de turismo de Monsanto, entre o município de Idanha-a-Nova e o Turismo de Portugal, tem como objectivos principais valorizar o acesso à aldeia histórica, a instalação de um sistema inteligente de gestão de tráfego e de estacionamento, aquisição e instalação de uma ferramenta digital com informação sobre Monsanto e sobre a rede de aldeias históricas de Portugal. "Este projecto com o Turismo de Portugal visa valorizar Monsanto. Estamos a ter problemas de crescimento. Temos queixas por falta de estacionamento que têm causado muito desconforto a quem nos visita", explicou o presidente do município de Idanha-a-Nova durante a apresentação do projecto. Armindo Jacinto explicou que este investimento, no âmbito do programa Valorizar, é feito em cooperação com outros que a Rede de Aldeias Históricas de Portugal está a promover.  

Ler mais

MORREU O PINTOR, MESTRE JOSÉ MANUEL SOARES

Facebook

Escrito por RCM em 2017-12-31 16:42:46

MORREU O PINTOR, MESTRE JOSÉ MANUEL SOARES

PARTIU O PINTOR DA PORTUGALIDADE O Grande Mestre José Manuel Soares, com 85 anos de idade, terminou, nesta madrugada, do último dia do ano de 2017, em sua casa, na Rua de Timor, na Costa de Caparica, um Calvário de grande sofrimento, por doença desde 2002. Merecia (em vida) ter sido melhor HONRADO, JUSTIÇADO E LEMBRADO, premiando a sua vastíssima obra, com representação em museus nacionais e estrangeiros, bem como em galerias e colecções particulares.  O Pintor JOSÉ MANUEL SOARES encarnou o verdadeiro espírito épico de Portugal.  Exemplarmente pincelado por um dos maiores artistas contemporâneos. NESTA HORA, DE LUTO E DOR,VEM-ME AO PENSAMENTO O ESCRITO DE MIGUEL ESTEVES CARDOSO, IN “ÚLTIMO VOLUME”: “Como é que se esquece alguém que se ama? Como é que se esquece alguém que nos faz falta e que nos custa mais lembrar que viver? Quando alguém se vai embora de repente como é que se faz para ficar? Quando alguém morre, quando alguém se separa - como é que se faz quando a pessoa de quem se precisa já lá não está? As pessoas têm de morrer; os amores de acabar. As pessoas têm de partir, os sítios têm de ficar longe uns dos outros, os tempos têm de mudar. Sim, mas como se faz? Como se esquece? Devagar. É preciso esquecer devagar. Se uma pessoa tenta esquecer-se de repente, a outra pode ficar-lhe para sempre…. Ninguém aguenta estar triste. Ninguém aguenta estar sozinho. Tomam-se conselhos e comprimidos. Procuram-se escapes e alternativas. Mas a tristeza só há-de passar entristecendo-se. Não se pode esquecer alguém antes de terminar de lembrá-lo. Quem procura evitar o luto, prolonga-o no tempo e desonra-o na alma. A saudade é uma dor que pode passar depois de devidamente doída, devidamente honrada. É uma dor que é preciso aceitar, primeiro, aceitar. É preciso aceitar esta mágoa esta moinha, que nos despedaça o coração e que nos mói mesmo e que nos dá cabo do juízo. É preciso aceitar o amor e a morte, a separação e a tristeza, a falta de lógica, a falta de justiça, a falta de solução. Quantos problemas do mundo seriam menos pesados se tivessem apenas o peso que têm em si, isto é, se os livrássemos da carga que lhes damos, aceitando que não têm solução… Dizem-nos, para esquecer, para ocupar a cabeça, para trabalhar mais, para distrair a vista, para nos divertirmos mais, mas quanto mais conseguimos fugir, mais temos mais tarde de enfrentar. Fica tudo à nossa espera. Acumula-se-nos tudo na alma, fica tudo desarrumado. O esquecimento não tem arte. Os momentos de esquecimento, conseguidos com grande custo, com comprimidos e amigos e livros e copos, pagam-se depois em condoídas lembranças a dobrar. Para esquecer é preciso deixar correr o coração, de lembrança em lembrança, na esperança de ele se cansar. " Um sentido abraço solidário à esposa, Dona Ângela Vimonte, e aos muitos admiradores e amigos do Mestre Soares. Para a posteridade, ficam as milhares de obras de arte, nomeadamente no Museu com o seu nome, na cidade de Pinhel Falcão, desde 2014. Que a sua Alma repouse em Paz.

Ler mais

AUTARQUIA E BOOM FESTIVAL ACORDAM COOPERAÇÃO PARA OS PRÓXIMOS 10 ANOS

Facebook

Escrito por RCM em 2017-12-21 10:10:31

AUTARQUIA E BOOM FESTIVAL ACORDAM COOPERAÇÃO PARA OS PRÓXIMOS 10 ANOS

A Câmara de Idanha-a-Nova e a organização do Boom Festival assinaram um protocolo de cooperação para os próximos 10 anos com o objectivo de tornar o concelho na “Capital do Bem-Estar em 2028”. Num comunicado conjunto, o município de Idanha-a-Nova reconhece a importância dos eventos organizados pela Associação IdanhaCulta, responsável pela gestão da Herdade da Granja e do Boom Festival, para a economia local. A autarquia compromete-se a colaborar com a organização e a criar condições favoráveis a vários projectos de sustentabilidade ambiental com base na herdade de 150 hectares. Para o efeito, a associação IdanhaCulta quer criar um Parque de Artes e Natureza que seja um ícone mundial e contribuir deste modo para tornar Idanha-a-Nova na “Capital do Bem-Estar em 2028”.  

Ler mais

CENTRO REPETIDOR DAS TERMAS DE MONFORTINHO TEVE EMISSÃO INTERROMPIDA

Facebook

Escrito por RCM em 2017-12-13 14:25:10

CENTRO REPETIDOR DAS TERMAS DE MONFORTINHO TEVE EMISSÃO INTERROMPIDA

Na noite do passado dia 10, o Centro Emissor da Rádio Clube de Monsanto, nas Termas de Monfortinho ficou sem emissão por causa das adversas condições climatéricas e devido a algumas interrupções de energia eléctrica, que afectaram os nossos equipamentos e as antenas naquela localidade de fronteira.   Também por dificuldades de acesso à serra contígua, só hoje, cerca das 11 horas foi possível normalizar a emissão, e a desejada retoma da cobertura da zona raiana, que inclui a estremadura espanhola, que a RCM assegura regularmente desde o ano de 1999.   Apresentamos desculpas aos senhores ouvintes pelos transtornos.  

Ler mais

Mais Notícias

© Rádio Clube de Monsanto 2018 | 98.7 e 107.8 FM | CSB 652 / RDS

Amigos da RCM | Discos Pedidos | Programação | Contactos | Opiniões | Livro de Visitas | Compras On-Line