Notícias

MINISTRO-ADJUNTO GARANTE QUE VAI HAVER REDUÇÃO NO CUSTO DAS AUTO-ESTRADAS DA BEIRA INTERIOR

Escrito por RCM/Lusa em 2016-04-19 13:43:35

MINISTRO-ADJUNTO GARANTE QUE VAI HAVER REDUÇÃO NO CUSTO DAS AUTO-ESTRADAS DA BEIRA INTERIOR

O ministro-adjunto anunciou que vai ser criada uma redução no custo das auto-estradas nas antigas scuts do interior. Eduardo Cabrita disse ainda que vão ser criados descontos para as transportadoras de mercadorias em postos de gasolina em três regiões de fronteira com Espanha; Vilar Formoso, Elvas e uma terceira zona a definir na área norte do país. Já quanto à redução do custo das auto-estradas, Eduardo Cabrita sublinha que também irão permitir “um tratamento mais favorável para os transportadores de mercadorias. O ministro considera que estas medidas são mecanismos da promoção de competitividade das empresas de mercadorias, mas também medidas de promoção do interior. Eduardo Cabrita referiu que "até ao verão será criada uma redução no custo das auto-estradas nas zonas do interior, nas chamadas ex-SCUT [vias sem custos para o utilizador]", num "tratamento mais favorável para os transportadores de mercadorias".

AUTARCAS CRITICAM CANCELAMENTO DA CONSTRUÇÃO DA BARRAGEM DO ALVITO, AMBIENTALISTAS APROVAM A DECISÃO

Escrito por RCM em 2016-04-19 13:09:40

AUTARCAS CRITICAM CANCELAMENTO DA CONSTRUÇÃO DA BARRAGEM DO ALVITO, AMBIENTALISTAS APROVAM A DECISÃO

Com a notícia desta semana do cancelamento da construção da barragem do Alvito, no rio Tejo, que abrange os concelhos de Castelo Branco e Vila Velha de Ródão, sucedeu-se uma onda de críticas contra a decisão do executivo de António Costa. O fim da construção da barragem do Alvito, que já vinha do anterior Governo do PSD/CDS, foi agora reconfirmada pelo executivo do PS. Alguns autarcas e forças políticas da região reagiram com descontentamento ao anúncio do Governo. O presidente da Câmara de Vila Velha de Ródão, Luís Pereira, considerou o cancelamento da construção da barragem do Alvito um “revés” no investimento público na região". O presidente da Câmara de Castelo Branco, Luís Correia, disse que é a EDP não quer fazer a barragem do Alvito e que prescindiu das contrapartidas que teve que avançar à data da assinatura do contrato. A distrital do PSD de Castelo Branco acusou o PS de quebrar “mais uma promessa eleitoral”. Já o PDR de Castelo Branco manifestou a sua indignação e preocupação. Mas nem todas as reacções foram de descontentamento. A associação ambientalista Quercus manifestou a sua satisfação pelo cancelamento da construção da barragem do Alvito. Samuel Infante, da Quercus diz que “são boas notícias para a região e para o país, porque este Plano Nacional de Barragens (PNB) claramente não resolve os problemas energéticos e traz problemas de impacto na biodiversidade.”

IDANHA-A-NOVA: TOULÕES RECEBE FESTA DA ROSA ALBARDEIRA

Escrito por RCM em 2016-04-18 13:54:22

IDANHA-A-NOVA: TOULÕES RECEBE FESTA DA ROSA ALBARDEIRA

A 1ª Festa da Rosa Albardeira vai ter lugar na localidade de Toulões, nos dias 23 e 24 de abril. Lazer, música ao vivo e animação nas ruas e campos desta aldeia raiana, no concelho de Idanha-a-Nova, são algumas das propostas da primeira edição deste evento. O programa tem início na noite de sábado, pelas 20h00, com uma Grande Noite de Fados. Vão ouvir-se as vozes dos fadistas Amílcar Ribeiro, Ana Paula e Valeria Carvalho, num espectáculo com entrada livre. Na manhã de domingo vai decorrer o 2º Percurso Pedestre da Rosa Albardeira. As inscrições podem ser feitas através do telefone 277 202 900 ou do endereço electrónico info@turismodenatureza.com. Durante a tarde, a partir das 15 horas, sobem ao palco quatro grupos do concelho de Idanha-a-Nova: Saca Sons (Zebreira), Cantares de Segura, Cantigas D’Aldeia (Monfortinho) e Modas de D’Antes (Toulões). Antes, pelas 14h30, é feita a apresentação pública do “Banco de Terras e Casas”, uma nova plataforma para facilitar o encontro entre a oferta e a procura de terrenos e casas no concelho de Idanha-a-Nova. A Festa da Rosa Albardeira termina ao som dos “Adiafa”, com um concerto que vai ter lugar a partir das 19 horas.

PSD DE CASTELO BRANCO PREOCUPADO COM AUMENTO DOS COMBUSTÍVEIS

Escrito por RCM/Lusa em 2016-04-18 13:17:49

PSD DE CASTELO BRANCO PREOCUPADO COM AUMENTO DOS COMBUSTÍVEIS

Os deputados do PSD eleitos por Castelo Branco querem saber se o Governo tem algum plano de curto prazo para compensar as regiões transfronteiriças por causa dos "aumentos desproporcionados" dos impostos sobre os combustíveis. No requerimento a que a Lusa teve hoje acesso, Manuel Frexes e Álvaro Batista perguntam ao ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, quais foram as iniciativas tomadas, a nível governamental, para "estudar e corrigir as consequências para as regiões transfronteiriças decorrentes do significativo aumento dos combustíveis". Os deputados do PSD argumentam que "um significativo número de trabalhadores", no distrito de Castelo Branco, desloca-se a Espanha para "a aquisição não só de combustíveis, mas também de bens, de primeira necessidade e outros, que seriam normalmente adquiridos no pequeno comércio das cidades, vilas e aldeias" portuguesas. "O desenvolvimento do interior do país há muito que é um desígnio do discurso político, mas com o actual Governo não tem obviamente passado disso mesmo, de meras e vãs palavras", sustentam. Os deputados do PSD querem ainda saber se o Governo "está ciente das consequências nefastas" que o aumento do imposto sobre os combustíveis está a ter nas regiões transfronteiriças, nomeadamente nos concelhos de Nisa, Castelo Branco, Idanha-a-Nova, Penamacor, Belmonte, Sabugal ou na Covilhã.  

PARLAMENTO REJEITA ABOLIÇÃO DO HERBICIDA GLIFOSATO NA UNIÃO EUROPEIA

Escrito por RCM/ Expresso em 2016-04-15 13:56:03

PARLAMENTO REJEITA ABOLIÇÃO DO HERBICIDA GLIFOSATO NA UNIÃO EUROPEIA

Os projectos de resolução de BE, PAN e PEV para o Governo socialista se opor à autorização do recurso ao herbicida glifosato na União Europeia, foram esta semana rejeitados na Assembleia da República. As bancadas do PSD e CDS-PP votaram contra e o grupo parlamentar do PS absteve-se, sendo acompanhado pelo PCP. Este é o herbicida mais vendido em Portugal. A Organização Mundial de Saúde já declarou o glifosato junto com outros pesticidas, como "carcinogénio provável para o ser humano". Esta classificação significa que existem evidências suficientes de que o glifosato causa cancro em animais de laboratório e que existem também provas directas para o mesmo efeito em seres humanos. A Organização Mundial de Saúde refere que cabe aos governos e outras organizações internacionais tomar as medidas adequadas para proteger as populações. A situação em Portugal é particularmente grave. Em 2012 aplicaram-se no país, para fins agrícolas, mais de 1400 toneladas deste herbicida. O uso de glifosato na agricultura mais do que duplicou nos últimos anos. Comercializado em Portugal em diferentes formulações por empresas como a Monsanto, Dow, Bayer e Syngenta, entre outras, também é vendido livremente para uso doméstico em hipermercados e outras lojas. É usado com abundância por quase todas as autarquias para limpeza de arruamentos

Páginas: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23 | 24 | 25 | 26 | 27 | 28 | 29 | 30 | 31 | 32 | 33 | 34 | 35 | 36 | 37 | 38 | 39 | 40 | 41 | 42 | 43 | 44 | 45 | 46 | 47 | 48 | 49 | 50 | 51 | 52 | 53 | 54 | 55 | 56 | 57 | 58 | 59 | 60 | 61 | 62 | 63 | 64 | 65 | 66 | 67 | 68 | 69 | 70 | 71 | 72 | 73 | 74 | 75 | 76 | 77 | 78 | 79 | 80 | 81 | 82 | 83 | 84 | 85 | 86 | 87 | 88 | 89 | 90 | 91 | 92 | 93 | 94 | 95 | 96 | 97 | 98 | 99 | 100 | 101 | 102 | 103 | 104 | 105 | 106 | 107 | 108 | 109 | 110 | 111 | 112 | 113 | 114 | 115 | 116 | 117 | 118 | 119 | 120 | 121 | 122 | 123 | 124 | 125 | 126 | 127 | 128 | 129 | 130 | 131 | 132 | 133 | 134 | 135 | 136 | 137 | 138 | 139 | 140 | 141 | 142 | 143 | 144 | 145 | 146 | 147 | 148 | 149 | 150 | 151 | 152 | 153 | 154 | 155 | 156 | 157 | 158 | 159 | 160 | 161 | 162 | 163 | 164 | 165 | 166 | 167 | 168 | 169 | 170 | 171 | 172 | 173 | 174 | 175 | 176 | 177 | 178 | 179 | 180 | 181 | 182 | 183 | 184 | 185 | 186 | 187 | 188 | 189 | 190 | 191 | 192 | 193 | 194 | 195 | 196 | 197 | 198 | 199 | 200 | 201 | 202 | 203 | 204 | 205 | 206 | 207 | 208 | 209 | 210 | 211 | 212 | 213 | 214 | 215 | 216 | 217 | 218 | 219 | 220 | 221 | 222 | 223 | 224 | 225 | 226 | 227 | 228 | 229 | 230 | 231 | 232 | 233 | 234 | 235 | 236 |

17 DE OUTUBRO – DIA INTERNACIONAL PARA A ERRADICAÇÃO DA POBREZA

Facebook

Escrito por RCM em 2017-10-16 17:37:20

17 DE OUTUBRO – DIA INTERNACIONAL PARA A ERRADICAÇÃO DA POBREZA

É uma obrigação legal na União Europeia e é um compromisso dos estados-membros. Em 2008, a Assembleia da República Portuguesa considerou que a pobreza “conduz à violação dos Direitos Humanos”. Mas, desde então, pouco ou nada mudou. Um combate sempre adiado. Mais de 25% das pessoas que vivem em Portugal estão em risco de pobreza. Os dados são do Instituto Nacional de Estatística (INE) e referem-se a 2016. Esta percentagem tem o rosto de 2 595 000 pessoas. E do total, o Inquérito às Condições de Vida e Rendimento do INE revela que “18,8 por cento (cerca de 487 mil) eram menores de 18 anos e 18 por cento (cerca de 468 mil) eram pessoas com 65 ou mais anos”. As crianças e os idosos são os mais afectados. Um dos principais problemas neste ano foi o aumento das despesas em habitação, que afectou quase 30% dos mais pobres. Quase dez anos depois, Pedro Vaz Patto, o actual Presidente da Comissão Nacional Justiça e Paz, diz que “essa resolução caiu no esquecimento. A resolução do Parlamento recomendava a definição do limiar de pobreza em função do rendimento nacional e dos padrões de vida correntes e a avaliação periódica das políticas de erradicação da pobreza tendo por base a definição desse limiar”.      

Ler mais

REI VAMBA E CASQUEIRO JUNTOS EM IDANHA-A-VELHA

Facebook

Escrito por em 2017-10-14 10:07:09

REI VAMBA E CASQUEIRO JUNTOS EM IDANHA-A-VELHA

O pão casqueiro, famoso produto da região, é a estrela da festa que tem lugar este fim de semana em Idanha-a-Velha. Terá sido na antiga Egitânia, algures no séc. VII, que nasceu Vamba, rei dos visigodos. O lendário Rei Vamba e o Casqueiro, ícone da gastronomia regional, protagonizam mais um momento do ciclo de eventos oficiais das Aldeias Históricas de Portugal, sobre o tema “Nas Terras do Rei Vamba… Há Casqueiro!”. A iniciativa surge no âmbito do ciclo de eventos promovida pela Aldeias Históricas de Portugal, que tem como intuito identificar uma personagem, uma lenda ou um facto histórico, ligado a cada uma das aldeias, e a partir daí, é construído um programa com a duração, de pelo menos 2 dias. O fim de semana leva às ruas da aldeia uma festa que consagra o produto mais emblemático da zona, o pão casqueiro, entre animações de rua, música, worskhops e bancas de artesanato. A festa que tem como palco as ruínas de uma antiga cidade romana está integrada no 12 Em Rede – Aldeias em Festa, o ciclo de eventos que anima as Aldeias Históricas de Portugal.

Ler mais

IDANHA-A-NOVA RECEBE ESTE FIM DE SEMANA MARATONA BTT TRILHOS DA RAIA

Facebook

Escrito por em 2017-10-14 10:00:43

IDANHA-A-NOVA RECEBE ESTE FIM DE SEMANA MARATONA BTT TRILHOS DA RAIA

Marco Chagas, histórico do ciclismo português, com quatro vitórias na Volta a Portugal, é o padrinho desta Maratona de BTT. O tetra campeão da Volta a Portugal em Bicicleta e actual comentador de ciclismo, Marco Chagas, regressa este domingo a Idanha-a-Nova para participar na 13.ª edição da maratona de BTT Trilhos da Raia. Está é uma prova muito apreciada pelos praticantes da modalidade ciclística fora de estrada. O formato não difere dos anteriores, com uma maratona de 95 km e uma meia de 55 km. As calçadas romanas das localidades emblemáticas do concelho constituem já uma imagem de marca. Os ciclistas começam a pedalar às 9 horas, a partir do Largo do Município. O percurso segue em direcção à barragem Marechal Carmona, Alcafozes, Penha Garcia, aldeias históricas de Monsanto e Idanha-Velha e regresso a Idanha-a-Nova, onde encerra esta festa do BTT. A organização tem o selo de qualidade da ACIN – Associação de Cicloturismo de Idanha-a-Nova, em parceria com a Câmara Municipal de Idanha-a-Nova.

Ler mais

ÍNDICE DE ENVELHECIMENTO AUMENTOU EM 95% DOS MUNICÍPIOS ENTRE 2011 E 2016

Facebook

Escrito por LUSA em 2017-10-09 16:04:26

ÍNDICE DE ENVELHECIMENTO AUMENTOU EM 95% DOS MUNICÍPIOS ENTRE 2011 E 2016

O índice de envelhecimento aumentou, entre 2011 e 2016, em 95% dos municípios portugueses e apenas 15 dos 308 concelhos do país registaram um decréscimo, revelam dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), hoje revelados. De acordo com a 5.ª edição do Retrato Territorial de Portugal, publicação bienal do INE, o agravamento do índice de envelhecimento naquele período atingiu, sobretudo, municípios das sub-regiões do Interior Norte (Alto Tâmega, Terras de Trás-os-Montes e Douro) e Centro (Beiras e Serra da Estrela, Beira Baixa e Médio Tejo), com destaque para Almeida (Guarda), Vila de Rei, Oleiros e Penamacor (Castelo Branco) e Castanheira de Pera (Leiria), "que registaram um aumento em mais de 100 idosos por 100 jovens". O INE sustenta ainda que o ano passado o índice de envelhecimento "era mais elevado nos territórios rurais do que nos territórios urbanos, sendo esta assimetria mais acentuada nas sub-regiões Beira Baixa e Terras de Trás-os-Montes".  

Ler mais

ÁREA ARDIDA NOS INCÊNCIOS FLORESTAIS É A MAIOR DOS ÚLTIMOS 10 ANOS

Facebook

Escrito por CM/RCM em 2017-10-06 09:19:33

ÁREA ARDIDA NOS INCÊNCIOS FLORESTAIS É A MAIOR DOS ÚLTIMOS 10 ANOS

Os incêndios florestais queimaram este ano mais de 215 mil hectares, o valor mais elevado dos últimos 10 anos, segundo o mais recente relatório do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), esta sexta-feira divulgado. O distrito mais afectado, no que respeita à área ardida, é Castelo Branco, com 38.962 hectares, cerca de 18% da área total ardida até à data, seguido de Santarém, com 34.705 hectares (16% do total), e Coimbra, com 25.526 hectares (12% do total). O incêndio que provocou maior área ardida no distrito de Castelo Branco teve a sua origem na freguesia de Várzea dos Cavaleiros, concelho da Sertã, no dia 23 de julho, e consumiu 29.758 hectares de espaços florestais (76% do total ardido no distrito). No final de setembro, o Governo prolongou até 15 de outubro o período crítico do Sistema de Defesa da Floresta, que prevê a proibição de lançar foguetes e fazer queimadas e fogueiras nos espaços florestais, por causa das condições meteorológicas. Segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), o mês de setembro em Portugal continental foi o mais quente dos últimos 87 anos. 

Ler mais

Mais Notícias

© Rádio Clube de Monsanto 2017 | 98.7 e 107.8 FM | CSB 652 / RDS

Amigos da RCM | Discos Pedidos | Programação | Contactos | Opiniões | Livro de Visitas | Compras On-Line