Notícias

VILA VELHA DE RODÃO: DESCARGAS INDUSTRIAIS POLUENTES AFECTAM O RIO TEJO

Escrito por RCM em 2011-08-26 13:16:59

VILA VELHA DE RODÃO: DESCARGAS INDUSTRIAIS POLUENTES AFECTAM O RIO TEJO

A Direcção do Núcleo Regional de Castelo Branco da Quercus revelou numa nota de imprensa que na quinta-feira foram detectados indícios fortes de descargas de origem industrial que contaminaram o Rio Tejo em Vila Velha de Ródão. A GNR e o Instituto de Conservação da Natureza e Biodiversidade (ICNB) estão a averiguar a origem da descarga. O Rio Tejo apresentava uma cor roxa e um forte odor a produtos químicos, tendo mesmo afectado as vias respiratórias de alguns utentes que se encontravam no cais fluvial de Vila Velha de Ródão. Segundo os ambientalistas no local apareceram também peixes mortos, o que indicia uma forte carga tóxica dos efluentes despejados no Rio.

CASTELO BRANCO: COMANDANTE DISTRITAL DIZ QUE É “URGENTE REVER DISPOSITIVO DA GNR”

Escrito por Lusa / RCM em 2011-08-24 13:24:08

CASTELO BRANCO: COMANDANTE DISTRITAL DIZ QUE É “URGENTE REVER DISPOSITIVO DA GNR”

A poucos dias de deixar o cargo de comandante distrital da GNR de Castelo Branco, Hélder Almeida afirma ser «urgente rever dispositivo da Guarda no distrito», considerando ser necessário adaptá-lo às mudanças demográficas, novas acessibilidades e meios tecnológicos, noticia a Lusa. Para Hélder Almeida, o dispositivo «data de há 40 ou 50 anos», sem se adaptar às novas necessidades da região, sublinhando a importância de reanalisar «a malha de postos no distrito, tanto o número de postos como a sua localização, assim como o número de efectivos em cada um». O comando da GNR de Castelo Branco é responsável por cinco zonas (Covilhã, Fundão, Castelo Branco, Idanha-a-Nova e Sertã) e uma unidade de trânsito, suportando 31 postos territoriais e 690 efectivos.

GEOPARK NATURTEJO CRIA PEÇAS DE OURIVESARIA COM FORMA DE FÓSSEIS

Escrito por Lusa / RCM em 2011-08-24 13:21:45

GEOPARK NATURTEJO CRIA PEÇAS DE OURIVESARIA COM FORMA DE FÓSSEIS

Réplicas de fósseis com quase 500 milhões de anos, que se encontram no Geopark Naturtejo, vão ser transformadas em peças de ourivesaria, constituindo um novo produto com o selo “geoproduto”. Peças de ourivesaria com a forma de fósseis emblemáticos que se encontram no Geopark Naturtejo são o novo produto a ostentar o selo de “geoproduto”, anunciou aquela entidade turística. As trilobites que remontam há quase 500 milhões de anos e que são conhecidas pelos fósseis em Penha Garcia, Vila Velha de Ródão e Oleiros, vão ser reproduzidos em metais nobres, como a prata e o ouro. As peças estão a ser produzidas “com carácter experimental e esperamos em breve colocá-las à venda”, disse à agência Lusa, Armindo Jacinto, presidente da Naturtejo. O Geopark estabeleceu uma parceria com Paulo Dias, ourives das oficinas de Febres, concelho de Cantanhede.

RCM VENDIDA A LUÍS MONTEZ

Escrito por RCM em 2011-08-20 12:44:35

RCM VENDIDA A LUÍS MONTEZ

O empresário Luís Montez comprou recentemente a Rádio Europa Lisboa à Rádio France Internationale (RFI) para a transformar numa emissora dedicada aos êxitos dos anos 1960, 1970 e 1980, a Rádio Nostalgia, que agora passará a emitir também na região norte na frequência 91 MHz, utilizada há mais de 20 anos pela Rádio Clube Matosinhos. De acordo com a deliberação da Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC), o empresário Luís Montez adquiriu uma quota no valor de 23 mil euros, representativa de 93,6 por cento do capital social da sociedade denominada Radiodifusão -- Publicidade e Espectáculos, que é titular da licença da Rádio Clube de Matosinhos. O regulador deu também autorização para a “modificação do projecto licenciado no que se refere à alteração da classificação quanto ao conteúdo da programação do serviço de programas da RCM, de generalista para temático musical, e alteração da sua denominação para Rádio Nostalgia”. João Lourival disse que vendeu a sua participação maioritária na RCM por ter 70 anos de idade e se sentir “cansado”. Acrescentou que as rádios locais “vêm todas definhando e, com esta brutal crise, as entidades, por mais que queiram apoiar, não o podem fazer”.  

ÁREA ARDIDA ATÉ MEADOS DE AGOSTO É A TERCEIRA MAIS BAIXA DA ÚLTIMA DÉCADA

Escrito por Público em 2011-08-18 15:39:42

ÁREA ARDIDA ATÉ MEADOS DE AGOSTO É A TERCEIRA MAIS BAIXA DA ÚLTIMA DÉCADA

Os 24 mil hectares contabilizados no último relatório provisório da Autoridade Florestal Nacional (AFN) publicado esta semana mostram que até metade deste mês as chamas devastaram menos de um quarto dos perto de 104 mil hectares que arderam em média desde 2001. Isto apesar da diminuição de meios do dispositivo de combate aos incêndios, que conta este ano com menos 15 aeronaves entre Julho e Setembro, a pior época dos fogos. Agosto está a ser um mês menos problemático que Julho, que contabiliza a maior área ardida do ano: 10.908 hectares. Na primeira quinzena deste mês arderam 3249 hectares, um número ainda provisório que, mesmo assim, já o torna o segundo pior mês deste ano. A maior parte da área ardida ocorreu em zonas de mato (16.187 hectares), tendo perto de um terço do total (7812 hectares) destruído povoamentos florestais. O maior incêndio do ano aconteceu em meados de Julho, em Idanha-a-Nova, Castelo Branco, e devastou 1568 hectares, um valor muito inferior ao maior incêndio de sempre, em Niza, que em 2003 destruiu mais de 40 mil hectares.

Páginas: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23 | 24 | 25 | 26 | 27 | 28 | 29 | 30 | 31 | 32 | 33 | 34 | 35 | 36 | 37 | 38 | 39 | 40 | 41 | 42 | 43 | 44 | 45 | 46 | 47 | 48 | 49 | 50 | 51 | 52 | 53 | 54 | 55 | 56 | 57 | 58 | 59 | 60 | 61 | 62 | 63 | 64 | 65 | 66 | 67 | 68 | 69 | 70 | 71 | 72 | 73 | 74 | 75 | 76 | 77 | 78 | 79 | 80 | 81 | 82 | 83 | 84 | 85 | 86 | 87 | 88 | 89 | 90 | 91 | 92 | 93 | 94 | 95 | 96 | 97 | 98 | 99 | 100 | 101 | 102 | 103 | 104 | 105 | 106 | 107 | 108 | 109 | 110 | 111 | 112 | 113 | 114 | 115 | 116 | 117 | 118 | 119 | 120 | 121 | 122 | 123 | 124 | 125 | 126 | 127 | 128 | 129 | 130 | 131 | 132 | 133 | 134 | 135 | 136 | 137 | 138 | 139 | 140 | 141 | 142 | 143 | 144 | 145 | 146 | 147 | 148 | 149 | 150 | 151 | 152 | 153 | 154 | 155 | 156 | 157 | 158 | 159 | 160 | 161 | 162 | 163 | 164 | 165 | 166 | 167 | 168 | 169 | 170 | 171 | 172 | 173 | 174 | 175 | 176 | 177 | 178 | 179 | 180 | 181 | 182 | 183 | 184 | 185 | 186 | 187 | 188 | 189 | 190 | 191 | 192 | 193 | 194 | 195 | 196 | 197 | 198 | 199 | 200 | 201 | 202 | 203 | 204 | 205 | 206 | 207 | 208 | 209 | 210 | 211 | 212 | 213 | 214 | 215 | 216 | 217 | 218 | 219 | 220 | 221 | 222 | 223 | 224 | 225 | 226 | 227 | 228 | 229 | 230 | 231 | 232 | 233 | 234 | 235 |

Facebook

Escrito por RCM em 2017-09-21 11:33:06

Ler mais

FESTIVAL DOS CAMINHOS DA TRANSUMÂNCIA ANIMA ALPEDRINHA

Facebook

Escrito por LUSA em 2017-09-14 15:54:05

FESTIVAL DOS CAMINHOS DA TRANSUMÂNCIA ANIMA ALPEDRINHA

A vila de Alpedrinha, no concelho do Fundão, recebe de sexta-feira a domingo mais uma edição do Chocalhos - Festival dos Caminhos da Transumância, que mantém a aposta na diferenciação e qualidade. "Queremos passar do tempo em que se falava essencialmente no elevado número de participantes para um tempo em que o destaque se prende com a qualidade, a fruição e o grau de satisfação que os visitantes podem tirar da variadíssima oferta que se lhes apresenta", referiu, em declarações à agência Lusa, o presidente da Câmara Municipal do Fundão, Paulo Fernandes. Organizado em parceria pela autarquia e pela Junta de Freguesia de Alpedrinha, este festival dedica grande atenção à temática da pastorícia e à rota que, outrora, os pastores tinham de fazer para procurarem novas pastagens para os rebanhos. Uma tradição que todos os anos é recriada neste festival, com a realização de uma caminha acompanhada por um rebanho e na qual se faz a ligação entre o Fundão e Alpedrinha, percorrendo um trilho da Serra da Gardunha, que este ano foi dizimada por um violento incêndio.

Ler mais

CAPELA EM IDANHA-A-NOVA COM FORMATO DE TENDA ISPIRADA NO LENÇO ESCUTISTA

Facebook

Escrito por MadreMedia / Lusa em 2017-09-12 13:45:25

CAPELA EM IDANHA-A-NOVA COM FORMATO DE TENDA ISPIRADA NO LENÇO ESCUTISTA

Os arquitectos e antigos escuteiros Pedro Ferreira e Helena Vieira são os autores do projecto da nova capela construída no Campo Nacional de Actividades Escutistas (CNAE), no Monte Trigo, em Idanha-a-Nova. "Para além do formato de tenda, as formas apontam também para o próprio lenço escutista e o modo como este assenta no pescoço", explica, em comunicado, Helena Vieira. A arquitecta realça ainda os sentimentos potenciados pelo lugar: "A protecção, o encontro, o silêncio perante a paisagem, tudo é espectacular perante este sistema de vistas tão interessante". O projecto pretende valorizar o ambiente intimista do local, aliado ao espírito escutista de comunhão com a natureza, sendo que a nova capela encontra-se no Campo Nacional de Actividades Escutistas (CNAE) em Idanha-a-Nova e teve a sua cerimónia de dedicação durante o 23.º acampamento nacional de escuteiros (ACANAC). Este novo templo, dedicado a Nossa Senhora de Fátima, assenta numa estrutura de madeira, símbolo também das construções dos escuteiros, protegida apenas por um revestimento em zinco escuro.

Ler mais

FESTIVAL DE TEATRO AJIDANHA ATÉ 17 DE SETEMBRO NO CONCELHO DE IDANHA-A-NOVA

Facebook

Escrito por RCM em 2017-09-12 13:43:53

FESTIVAL DE TEATRO AJIDANHA ATÉ 17 DE SETEMBRO NO CONCELHO DE IDANHA-A-NOVA

Idanha-a-Nova recebe até 17 de setembro mais uma edição do Festival de Teatro Ajidanha. Aproximar a cultura do público continua a ser a aposta deste festival, com a realização de espectáculos em palcos espalhados por Idanha-a-Nova, nomeadamente na sede de concelho, em Medelim, na Aldeia de Santa Margarida, em São Miguel D’Acha e no Ladoeiro. Serão apresentadas nove peças de sete companhias oriundas da Madeira, Esposende, Esmoriz, Lagos, Pombal, da Galiza e de Lanzarote. Destaque ainda para o concerto musical de abertura e para a exibição do filme “O Canto do Galo”, do realizador Ramón de los Santos. A segunda semana do festival prossegue com "O Anexo" (Ajidanha) dia 11 em Idanha-a-Nova; "Até ao Canto do Galo" (filme de Ramón de los Santos) dia 12 em Idanha-a-Nova; "La Novia de D. Quixote" (EME2) dia 13 em Idanha-a-Nova; "Posta de Leitão" (stand-up comedy) dia 14 na Aldeia de Santa Margarida; "Gaviotas Subterraneas" (Comik Teatro) dia 15 em Idanha-a-Nova; "As Minhas Sogras" (Teatro Renascer de Esmoriz) dia 16 no Ladoeiro; e "O Lobo Vermelho" (Teatro Experimental de Lagos) dia 17 em São Miguel D'Acha. O Festival de Teatro da Ajidanha é uma organização conjunta da Ajidanha e da Câmara Municipal de Idanha-a-Nova, com o apoio das freguesias que recebem os espectáculos. O programa completo está disponível na internet em: www.ajidanha.com.

Ler mais

INSCRIÇÕES ABERTAS NA ACADEMIA DE ARTES CATARINA CHITAS

Facebook

Escrito por RCM em 2017-09-07 14:04:39

INSCRIÇÕES ABERTAS NA ACADEMIA DE ARTES CATARINA CHITAS

Em Idanha-a-Nova, estão abertas as inscrições na Academia de Artes Catarina Chitas. O projecto é gratuito e desenvolvido pela Filarmónica Idanhense em parceria com a Câmara Municipal de Idanha-a-Nova.  Em termos de Teoria Musical, poderá inscrever-se em aulas de Formação Musical (todas as idades), Informática Aplicada à Música (todas as idades), Música Tradicional (todas as idades), Iniciação Rítmica (dos 2 aos 5 anos) e Musicalização Infantil (dos 0 aos 5 anos).  Há ainda disciplinas dedicadas a instrumentos: Sopros (flauta, clarinete, saxofone, trompete, trompa, trombone e tuba), Percussão (bateria e glockenspiel), Cordas (guitarra clássica e cavaquinho) e Instrumentos Tradicionais (viola beiroa, palheta e adufe).   As aulas começam no dia 25 de setembro.  Pode obter mais informações através do e-mail geral@filarmonicaidn.com ou do telefone 926 938 535.

Ler mais

Mais Notícias

© Rádio Clube de Monsanto 2017 | 98.7 e 107.8 FM | CSB 652 / RDS

Amigos da RCM | Discos Pedidos | Programação | Contactos | Opiniões | Livro de Visitas | Compras On-Line