Notícias

ADUFEIRAS DE MONSANTO na GRANDE REPORTAGEM da SIC no dia 14

Escrito por RCM em 2012-10-10 10:15:18

ADUFEIRAS DE MONSANTO na GRANDE REPORTAGEM da SIC no dia 14

Guardiãs das tradições de Monsanto, monumentos vivos da história e da música da aldeia que foi eleita, em 1938, a "mais portuguesa de Portugal", elas levaram o som poderoso dos adufes a palcos de todo o país e a algumas das melhores salas da Europa. Mas continuam desconhecidas para a maioria dos portugueses.   A Grande Reportagem SIC foi conhecer as Adufeiras de Monsanto – uma das poucas terras da Beira Baixa em que ainda não se perdeu o toque deste instrumento feminino, de origem árabe, que em tempos se ouviu de Norte a Sul do país.   Entre o trabalho no campo, a ordenha das cabras e as ocupações da reforma, as adufeiras guiam-nos pela tradição de uma das mais belas aldeias portuguesas, templo de antigas civilizações. E partilham os rituais quase perdidos das grandes festas da aldeia.   Com mais de 15 anos de um surpreendente percurso artístico, as Adufeiras de Monsanto enfrentam agora o grande dilema: a quem passar o testemunho?   AS ADUFEIRAS DE MONSANTO é um trabalho de Miriam Alves, Hugo Neves e Ricardo Tenreiro. Grande Reportagem SIC para ver este Domingo, no Jornal da Noite, a partir das 20h45.  

MAIS UMA RÁDIO EM RISCO DE FECHAR

Escrito por RCM em 2012-10-09 09:59:16

MAIS UMA RÁDIO EM RISCO DE FECHAR

A rádio é de todos! De todos os que a ouvem, todos os que a fazem, todos os que a sentem. Emitindo a partir de Santiago do Cacém, a Rádio Antena Miróbriga é a voz do litoral alentejano há mais de 25 anos e, devido à grave situação financeira em que se encontra, foi votada na última assembleia geral de cooperantes, a autorização para a venda do alvará e imóvel da mesma, pressupondo o fechar dos seus microfones e dando lugar a um retransmissor de um grupo nacional. Esta decisão levou à criação de um Manifesto subscrito por 78 antigos e actuais colaboradores que se opõem à venda, sem um derradeiro esforço final em massa, apelando ao apoio de todos nesse sentido. Este difundiu-se rapidamente por toda a comunidade, gerando um movimento de apoio à continuidade da rádio, despertando consciências e vontade de fazer algo para que tal não aconteça. O Manifesto refreou a venda, mas será necessário o contributo global de colaboradores, organismos e empresas, forças vivas de toda a região que lutam para o seu desenvolvimento, com o olhar projectado no futuro. Esta voz não se pode apagar! A comissão do Manifesto, em conjunto com a direcção da Antena Miróbriga, está a iniciar uma série de acções no sentido de salvar a rádio, como uma reunião alargada para debate de ideias e soluções com várias entidades da região. A Antena Miróbriga precisa de ser falada em todos meios, de atrair investidores, não só para a rádio em si e seus funcionários, mas como sendo um bem que pertence a todos, um importante meio de comunicação na região que não se pode perder! Hoje falamos da Antena Miróbriga, mas amanhã esta história pode ser a nossa história e afinal… a rádio é de todos!  

IDANHA-A-NOVA: BTT-TRILHOS DA RAIA PERCORRE CONCELHO NO PRÓXIMO DOMINGO

Escrito por em 2012-10-08 12:33:15

IDANHA-A-NOVA: BTT-TRILHOS DA RAIA PERCORRE CONCELHO NO PRÓXIMO DOMINGO

A Associação de Cicloturismo de Idanha-a-Nova (ACIN) realiza no próximo domingo, a 8ª Maratona BTT – Trilhos da Raia. Em apenas dois dias inscreveram-se 800 pessoas.  A iniciativa tem vindo a crescer ano após ano, “muitos daqueles que eramos nós a convidar, agora são dos primeiros a inscrever-se” diz João Afonso da ACIN. A prova que tem como padrinho o ciclista, Marco Chagas, tem este ano como novidade o facto de a organização ter aumentado a quilometragem. Com todas as mais-valias que a prova trás para o concelho, e pelo elevado número de participantes que envolve, número que pode triplicar com os acompanhantes, a ACIN não esconde alguma tristeza pela falta de reconhecimento das entidades responsáveis do concelho, e lamenta que “em cima da hora” não tenha havido ninguém do executivo presente na conferência de imprensa para apresentar a prova. 

JOAQUIM MORÃO ACREDITA QUE DEIXA CASTELO BRANCO MELHOR E SEM DÍVIDAS

Escrito por Lusa / RCM em 2012-10-04 13:47:33

JOAQUIM MORÃO ACREDITA QUE DEIXA CASTELO BRANCO MELHOR E SEM DÍVIDAS

O presidente da Câmara de Castelo Branco acredita que vai deixar o concelho “incomparavelmente melhor” e “sem dívidas“, após quatro mandatos a liderar o município. Ao fazer um balanço da actividade, refere que aquilo que mais o satisfaz é o modo como vai deixar a cidade. Tal como a maioria dos autarcas do país, Joaquim Morão está impedido pela lei de limitação de mandatos de se recandidatar à câmara local nas eleições autárquicas de 2013. O autarca sublinha a concretização de um “forte investimento” na regeneração urbana, com destaque para as obras na zona antiga de Castelo Branco, onde está em marcha um programa de recuperação de habitações.

ALDEIA DO CONCELHO DE IDANHA CERCADA POR TOUROS

Escrito por DN/Ferreira Fernandes em 2012-10-01 11:40:27

ALDEIA DO CONCELHO DE IDANHA CERCADA POR TOUROS

Se há lugar para nos contar, hoje, talvez seja a aldeia de Segura, Idanha-a-Nova. A melhor lenda, na esteira de O Leão de Rio Maior, de Fernando Pessa. De capote alentejano e bicicleta, Pessa interrogando para a RTP os aldeões, se viram o leão. E alguns: "Que sim, ali mesmo..." Eram tempos como os de hoje, também difusos, sem saber para onde íamos, mas indo. Eram vésperas do 25 de Abril e nem depois a democracia conseguiu pôr a claro o leão, ficando a convicção de que ele existiu, embora sem provas provadas. Tão português. Mas era um leão, um felino e só um - normal que desaparecesse. Mas uma manada selvagem de touros, como em Segura? A história surgiu nos jornais há semanas e, ontem, o Público fez uma reportagem cheia de dados. Serão 250 animais (fontes oficiais), mais de mil (na boca do povo), e cercando a aldeia. De noite ouvem-se os cascos no empedrado das ruas, já mataram um pastor, perseguem tratores, marram nos jipes e violam vacas domésticas (como os vampiros, eles entram pelo nosso mundo dentro). O bando é de uma herdade abandonada, de cercas derrubadas. Eles estão aí e o povo, impotente. Vieram campinos do Ribatejo e apanharam oito. A GNR montou um genocídio a tiro e recuou. O povo põe bala nas carabinas para lebres, e já há carcaças do inimigo, pasto de abutres. O outro de Nova Iorque dizia que havia que cuidar de um vidro partido para parar o banditismo. Nós deixamos a refogar uma guerra civil numa aldeia.

Páginas: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23 | 24 | 25 | 26 | 27 | 28 | 29 | 30 | 31 | 32 | 33 | 34 | 35 | 36 | 37 | 38 | 39 | 40 | 41 | 42 | 43 | 44 | 45 | 46 | 47 | 48 | 49 | 50 | 51 | 52 | 53 | 54 | 55 | 56 | 57 | 58 | 59 | 60 | 61 | 62 | 63 | 64 | 65 | 66 | 67 | 68 | 69 | 70 | 71 | 72 | 73 | 74 | 75 | 76 | 77 | 78 | 79 | 80 | 81 | 82 | 83 | 84 | 85 | 86 | 87 | 88 | 89 | 90 | 91 | 92 | 93 | 94 | 95 | 96 | 97 | 98 | 99 | 100 | 101 | 102 | 103 | 104 | 105 | 106 | 107 | 108 | 109 | 110 | 111 | 112 | 113 | 114 | 115 | 116 | 117 | 118 | 119 | 120 | 121 | 122 | 123 | 124 | 125 | 126 | 127 | 128 | 129 | 130 | 131 | 132 | 133 | 134 | 135 | 136 | 137 | 138 | 139 | 140 | 141 | 142 | 143 | 144 | 145 | 146 | 147 | 148 | 149 | 150 | 151 | 152 | 153 | 154 | 155 | 156 | 157 | 158 | 159 | 160 | 161 | 162 | 163 | 164 | 165 | 166 | 167 | 168 | 169 | 170 | 171 | 172 | 173 | 174 | 175 | 176 | 177 | 178 | 179 | 180 | 181 | 182 | 183 | 184 | 185 | 186 | 187 | 188 | 189 | 190 | 191 | 192 | 193 | 194 | 195 | 196 | 197 | 198 | 199 | 200 | 201 | 202 | 203 | 204 | 205 | 206 | 207 | 208 | 209 | 210 | 211 | 212 | 213 | 214 | 215 | 216 | 217 | 218 | 219 | 220 | 221 | 222 | 223 | 224 | 225 | 226 | 227 | 228 | 229 | 230 | 231 | 232 | 233 | 234 | 235 | 236 | 237 | 238 | 239 | 240 |

CINCO MUNICÍPIOS DA REGIÃO CENTRO LANÇAM PROJECTO CULTURAL EM REDE

Facebook

Escrito por Lusa em 2018-01-08 15:22:40

CINCO MUNICÍPIOS DA REGIÃO CENTRO LANÇAM PROJECTO CULTURAL EM REDE

Os municípios de Idanha-a-Nova, Águeda, Lousã, Óbidos e São Pedro do Sul apresentaram o projecto "5 municípios, 5 culturas, 5 sentidos", cujo objectivo é afirmar novas centralidades culturais fora dos grandes centros urbanos. O projecto liderado pela Câmara de Idanha-a-Nova, envolve mais quatro municípios da Região Centro e tem uma duração de três anos, sendo que os objectivos passam pela promoção de iniciativas culturais inovadoras, estimulação da criação artística e a reinterpretação cultural, através da imagem externa dos municípios envolvidos enquanto territórios que acolhem as artes e a criatividade.  

Ler mais

MONSANTO RECEBE UM MILHÃO DE EUROS DE INVESTIMENTO PARA VALORIZAÇÃO TURÍSTICA

Facebook

Escrito por Lusa em 2018-01-08 15:19:31

MONSANTO RECEBE UM MILHÃO DE EUROS DE INVESTIMENTO PARA VALORIZAÇÃO TURÍSTICA

A aldeia histórica de Monsanto, em Idanha-a-Nova, vai receber um milhão de euros de investimento para a sua valorização e qualificação enquanto destino turístico no âmbito do programa Valorizar. O contrato assinado no posto de turismo de Monsanto, entre o município de Idanha-a-Nova e o Turismo de Portugal, tem como objectivos principais valorizar o acesso à aldeia histórica, a instalação de um sistema inteligente de gestão de tráfego e de estacionamento, aquisição e instalação de uma ferramenta digital com informação sobre Monsanto e sobre a rede de aldeias históricas de Portugal. "Este projecto com o Turismo de Portugal visa valorizar Monsanto. Estamos a ter problemas de crescimento. Temos queixas por falta de estacionamento que têm causado muito desconforto a quem nos visita", explicou o presidente do município de Idanha-a-Nova durante a apresentação do projecto. Armindo Jacinto explicou que este investimento, no âmbito do programa Valorizar, é feito em cooperação com outros que a Rede de Aldeias Históricas de Portugal está a promover.  

Ler mais

MORREU O PINTOR, MESTRE JOSÉ MANUEL SOARES

Facebook

Escrito por RCM em 2017-12-31 16:42:46

MORREU O PINTOR, MESTRE JOSÉ MANUEL SOARES

PARTIU O PINTOR DA PORTUGALIDADE O Grande Mestre José Manuel Soares, com 85 anos de idade, terminou, nesta madrugada, do último dia do ano de 2017, em sua casa, na Rua de Timor, na Costa de Caparica, um Calvário de grande sofrimento, por doença desde 2002. Merecia (em vida) ter sido melhor HONRADO, JUSTIÇADO E LEMBRADO, premiando a sua vastíssima obra, com representação em museus nacionais e estrangeiros, bem como em galerias e colecções particulares.  O Pintor JOSÉ MANUEL SOARES encarnou o verdadeiro espírito épico de Portugal.  Exemplarmente pincelado por um dos maiores artistas contemporâneos. NESTA HORA, DE LUTO E DOR,VEM-ME AO PENSAMENTO O ESCRITO DE MIGUEL ESTEVES CARDOSO, IN “ÚLTIMO VOLUME”: “Como é que se esquece alguém que se ama? Como é que se esquece alguém que nos faz falta e que nos custa mais lembrar que viver? Quando alguém se vai embora de repente como é que se faz para ficar? Quando alguém morre, quando alguém se separa - como é que se faz quando a pessoa de quem se precisa já lá não está? As pessoas têm de morrer; os amores de acabar. As pessoas têm de partir, os sítios têm de ficar longe uns dos outros, os tempos têm de mudar. Sim, mas como se faz? Como se esquece? Devagar. É preciso esquecer devagar. Se uma pessoa tenta esquecer-se de repente, a outra pode ficar-lhe para sempre…. Ninguém aguenta estar triste. Ninguém aguenta estar sozinho. Tomam-se conselhos e comprimidos. Procuram-se escapes e alternativas. Mas a tristeza só há-de passar entristecendo-se. Não se pode esquecer alguém antes de terminar de lembrá-lo. Quem procura evitar o luto, prolonga-o no tempo e desonra-o na alma. A saudade é uma dor que pode passar depois de devidamente doída, devidamente honrada. É uma dor que é preciso aceitar, primeiro, aceitar. É preciso aceitar esta mágoa esta moinha, que nos despedaça o coração e que nos mói mesmo e que nos dá cabo do juízo. É preciso aceitar o amor e a morte, a separação e a tristeza, a falta de lógica, a falta de justiça, a falta de solução. Quantos problemas do mundo seriam menos pesados se tivessem apenas o peso que têm em si, isto é, se os livrássemos da carga que lhes damos, aceitando que não têm solução… Dizem-nos, para esquecer, para ocupar a cabeça, para trabalhar mais, para distrair a vista, para nos divertirmos mais, mas quanto mais conseguimos fugir, mais temos mais tarde de enfrentar. Fica tudo à nossa espera. Acumula-se-nos tudo na alma, fica tudo desarrumado. O esquecimento não tem arte. Os momentos de esquecimento, conseguidos com grande custo, com comprimidos e amigos e livros e copos, pagam-se depois em condoídas lembranças a dobrar. Para esquecer é preciso deixar correr o coração, de lembrança em lembrança, na esperança de ele se cansar. " Um sentido abraço solidário à esposa, Dona Ângela Vimonte, e aos muitos admiradores e amigos do Mestre Soares. Para a posteridade, ficam as milhares de obras de arte, nomeadamente no Museu com o seu nome, na cidade de Pinhel Falcão, desde 2014. Que a sua Alma repouse em Paz.

Ler mais

AUTARQUIA E BOOM FESTIVAL ACORDAM COOPERAÇÃO PARA OS PRÓXIMOS 10 ANOS

Facebook

Escrito por RCM em 2017-12-21 10:10:31

AUTARQUIA E BOOM FESTIVAL ACORDAM COOPERAÇÃO PARA OS PRÓXIMOS 10 ANOS

A Câmara de Idanha-a-Nova e a organização do Boom Festival assinaram um protocolo de cooperação para os próximos 10 anos com o objectivo de tornar o concelho na “Capital do Bem-Estar em 2028”. Num comunicado conjunto, o município de Idanha-a-Nova reconhece a importância dos eventos organizados pela Associação IdanhaCulta, responsável pela gestão da Herdade da Granja e do Boom Festival, para a economia local. A autarquia compromete-se a colaborar com a organização e a criar condições favoráveis a vários projectos de sustentabilidade ambiental com base na herdade de 150 hectares. Para o efeito, a associação IdanhaCulta quer criar um Parque de Artes e Natureza que seja um ícone mundial e contribuir deste modo para tornar Idanha-a-Nova na “Capital do Bem-Estar em 2028”.  

Ler mais

CENTRO REPETIDOR DAS TERMAS DE MONFORTINHO TEVE EMISSÃO INTERROMPIDA

Facebook

Escrito por RCM em 2017-12-13 14:25:10

CENTRO REPETIDOR DAS TERMAS DE MONFORTINHO TEVE EMISSÃO INTERROMPIDA

Na noite do passado dia 10, o Centro Emissor da Rádio Clube de Monsanto, nas Termas de Monfortinho ficou sem emissão por causa das adversas condições climatéricas e devido a algumas interrupções de energia eléctrica, que afectaram os nossos equipamentos e as antenas naquela localidade de fronteira.   Também por dificuldades de acesso à serra contígua, só hoje, cerca das 11 horas foi possível normalizar a emissão, e a desejada retoma da cobertura da zona raiana, que inclui a estremadura espanhola, que a RCM assegura regularmente desde o ano de 1999.   Apresentamos desculpas aos senhores ouvintes pelos transtornos.  

Ler mais

Mais Notícias

© Rádio Clube de Monsanto 2018 | 98.7 e 107.8 FM | CSB 652 / RDS

Amigos da RCM | Discos Pedidos | Programação | Contactos | Opiniões | Livro de Visitas | Compras On-Line