Livro de Visitas

Assine o Livro de Visitas

Os campos assinalados com (*), são de preenchimento obrigatório.

Código de Segurança

Veja quem assinou


JOSÉ ANTÓNIO LOPES DOS SANTOS – LARANJEIRO

Rui Pedro:

Começo por dizer que não conheço Timor, mas tenho acompanhado com interesse tudo quanto é noticiado relativamente ao território, devo dizer em relação a todos os territórios das ex-colónias. Quem como eu passou quase oito anos repartidos entre a Guiné e Angola não pode ficar indiferente ao que passa com os povos com quem convivemos tantos séculos. Preocupo-me quando surgem problemas como os que estão a acontecer agora na Guiné, quando o meu desejo é que aqueles povos vivam em paz e prosperidade. Lendo o seu artigo noto que existe aí um grande amor por aquele povo, que compartilho, mas também o retrato fiel das preocupações e anseios dos seus dirigentes e candidatos e, mesmo o povo aquele povo que fala preocupado com os seus jovens. Infelizmente isso também nos toca, mas Caro Rui Pedro o que diz no seu artigo corresponde á análise que fazia pelo que tenho lido e ouvido, bem haja pelo seu trabalho que a todos nos enriquece pelo conhecimento.

Os melhores cumprimentos,
José Santos

2012-04-19

ANTÓNIO DE ALMEIDA SERRANO - PALMELA


Monsanto uma aldeia a visitar

Monsanto há muito estava no meu roteiro.
Ouço, pela Internet, o Rádio Clube de Monsanto.
Sou amigo e admirador pessoal do seu director e tinha um convite, mais que repetido, para o visitar, em sua Casa. Foi muito bonito ver o edifício e o equipamento. Graças à carolice e generosidade de um homem notável, o Prof. Joaquim Fonseca, há mais de 50 anos monsantino por afinidade e adopção, que dedica a sua vida e as suas muitas capacidades, com muitos sacrifícios pessoais e até financeiros, já lá vão 27 anos, à missão de levar a voz da nossa Beira a todo o País e a todo o Mundo. Obrigado, Professor.
A povoação, a “Aldeia Mais Portuguesa de Portugal”, é um encanto. Para onde quer que nos viremos aquelas pedras têm história para contar, são portuguesas, são beirãs... As ruas, as casas, as fontes, a igreja, a torre, os miradouros, toda aquela paisagem que se avista lá do alto nos “esmaga” e exalta.
Monsanto, uma Aldeia a visitar.

Abraço,
António Serrano

2012-04-14

PALMIRA MARQUES - Dili - TIMOR-LESTE

Descrever como nos sentimos em Timor é muito difícil de explicar!
É tudo tão intenso, meu Deus!
Depois as palavras correm como ribeiras em declive, e aí, exorcizamos tudo o que nos vai na alma!
Timor está dentro de nós e é como se nunca tivéssemos saído de lá, ou por outra, por não estarmos ali, a ansiedade é tanta que nos consome!
O Rui Pedro Fonseca descreve com alma o que se passou ao visitar Timor!
Parabéns ao jornalista e ao homem, mas também a alguém que lhe mostrou o caminho!

Abraço,
Palmira Marques

2012-04-06

MARGARIDA PARDAL - LISBOA

Caro Amigo,

Uma excelente reportagem foto - jornalística do do repórter solitário Rui Pedro Fonseca sobre o longínquo Timor-Leste.

A Alma Lusa que se faz Maior, e que Abraça o Mundo Todo.

Muitos parabéns,

Margarida Pardal

2012-04-01

VIVA RÁDIO MONSANTO:

Sr. RUI PEDRO FONSECA, é um dos melhores jornalistas em Portugal. Grande contribuinte na DIVULGAÇÃO da Rádio Clube em todo o mundo.
De MONSANTO. Viajero incansáveis. Para a Ásia, Índia, Tailândia, Malásia, Laos, Espanha.
Um repórter solitário, do conhecimento maravilhoso do mundo da comunicação. Parabéns e felicidades a Rádio Clube MONSANTO,
o som popular ao serviço regionalismo Português com música, notícias é a minha Companhia para o meu dia a dia.
En www.viriato-viera.com meu site é dos anos enlace. Desde atrás, eu considerei CLUBE MONSANTO RADIO, um dos melhores embaixadores de PORTUGAL nos cinco continentes.
Don Joaquim Manuel da Fonseca, Director-Geral de MONSANTO Rádio Clube é um dos grandes homens portugueses do nosso tempo. Seu alcance para os valores culturais de Portugal, e acima de tudo, as canções e música em PORTUGUÊS é UNIQUE.
MEU DESEJO DE VOLTAR A ABRAÇAR DON MANUEL DA FONSECA JOAQUIN está vivo há muitos anos, reunidos em FAR com o serviço que FAZ PARA O MUNDO.

UN Abraço,
JOSÉ VIERA GUTIERRÉZ
Cáceres - España



Estimado Amigo ,

Li e gostei do texto elaborado pelo seu Rui Pedro em terras de Timor-Leste. Ele escreve, com sentimento, aquilo que lhe vai na alma e retrata bem aquela gente simples e humilde, onde ainda permanecem os laços de afecto ao povo português.
Curiosa é também a sua descrição sobre o território e céus de Timor... a "via láctea"!
Parabéns!
Um dia pode escrever um livro sobre as suas viagens pela Ásia, dando a conhecer a cultura do Oriente.

Um abraço de amizade
Elias Vaz


Caríssimo Amigo:

Partilho da sua alegria, ao receber de Timor esta excelente reportagem do Rui Pedro Fonseca.
Neste trabalho continua bem visível a observação atenta do repórter e a sua grande capacidade de entendimento da terra e das gentes que observa. Gosto da sua expressividade e do suficiente poder de síntese ao descrever as situações e os
cenários.
Maravilhado com a leitura deste texto tão cheio de beleza interior, mando um abraço de
agradecimento e de felicitações. O Rui merece o melhor futuro.
Manuel Daniel


Texto e fotos que me transportam de imediato aos sons, cheiros e paisagens timorenses. Timor-Leste é lindo, lindo. Obrigada meu amigo pelo seu bonito texto e fotos.
Natália Carrascalão

Vale a pena ler e apreciar as fotos. Um grande abraço para ti Mano.
João Carlos Fonseca


Meu caro amigo:

Acabo de ler o retrato de viagem feito em Timor pelo Rui Pedro Fonseca.
Provavelmente é com emoção redobrada que recorda uma terra onde certamente foi tão feliz quanto o permitiu a juventude.
É para si uma sensação de regresso ao passado com os olhos num futuro sonhado e agora descrito pelo mais comovente relator possível: o olhar do seu filho.

As fotografia são muito bonitas e fico esperançado em que terei um dia a oportunidade de sentir mais de perto esta Peregrinação.

Um abraço
Amadeu Martinho


Caro Amigo e Companheiro:

Acredita que foi com alguma emoção que li este texto sobre Timor.
Eu mesmo estive em Dili também e em Baucau.
Acredita e são várias as vezes que falo às pessoas, de que foi um povo que me deixou saudade, dócil, com uma paisagem invejável, orgulhoso do seu portuguesismo e das suas tradições locais também, que casaram
perfeitamente na herança cultural lusa.
Pena foi que os políticos tivessem estragado tanto do que era a terra e as gentes e " as lágrimas de crocodilo" que muitos andam ainda a carpir serão não de solidariedade para com o povo timorense (não é maubere) para talvez de culpas e culpas que a consciência e a história carregam.

Abraço,
José Domingos


Caro amigo:

Obrigada por partilhar comigo um pedaço do seu Timor e do absolutamente fantástico trabalho do Rui Pedro.

Grande repórter, grande jornalista, que devia estar a trabalhar para um grande jornal, para uma cadeia de televisão ou para uma revista da especialidade.

Tem que insistir com o Rui Pedro para ele mostrar o seu trabalho. É um desperdício não o fazer, ele tem que pelo menos tentar bater a algumas portas. O trabalho do Rui Pedro é tão rico e tão específico que ele vai, com certeza, obter alguma resposta positiva. Tem é que tentar e batalhar por isso.

Um abraço e um beijinho ao Rui
e saudações jornalísticas da colega
Alcina Gomes


Querido Amigo:

Nem imagina a alegria que me deu receber novas de Timor e logo através do seu filho Rui Pedro, um jovem jornalista que é bem um descendente do seu Pai.

Gostei de ler os comentários dele e as dificuldades de movimentação que tem experimentado naquele território, bem como as reacções das pessoas com quem vai falando. Em certos momentos, pareceu-me ler o seu
livro "Comissão em Timor"...
O seu filho tem o dom de descrever muito bem os lugares que visita, como eu já tinha tido ocasião de apreciar.
É muito significativa a fotografia do Cristo Rei, bem como a paisagem maravilhosa recolhida pelo bom fotografo que ele é.

Calculo que, para si, foi agradável e muito reconfortante, por ser dele e por vir daquela terra que é sagrada para todos nós, portugueses.

Com um sincero Bem Haja, vai um abraço de parabéns e de muita amizade.
Manuel Daniel


Meu estimado Amigo e antigo Professor Joaquim Fonseca:

Gostei muito de ler a reportagem da visita a Timor do seu filho Rui Pedro Fonseca.

Um abraço Fraterno do Timorense, que em breve deseja abraçá-lo em Portugal.

José Luís Madeira Valadares
Melbourne - Victória
AUSTRÁLIA

2012-03-28

2012-03-29

Páginas: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23 | 24 | 25 | 26 | 27 | 28 |

EDUCAÇÃO: ESTUDO REVELA QUE IDANHA-A-NOVA E PENAMACOR TÊM MAIS CHUMBOS QUE MÉDIA NACIONAL

Facebook

Escrito por RCM/Lusa em 2017-05-23 09:16:47

EDUCAÇÃO: ESTUDO REVELA QUE IDANHA-A-NOVA E PENAMACOR TÊM MAIS CHUMBOS QUE MÉDIA NACIONAL

O insucesso escolar no 1.º ciclo do ensino básico atinge cerca de dois terços dos concelhos portugueses e 14 por cento das escolas públicas deste nível. Os dados constam num estudo sobre retenção no 1.º ciclo em Portugal, da associação EPIS. O estudo da associação Empresário pela Inclusão Social teve como principal objetivo aprofundar o conhecimento sobre o problema do insucesso escolar nos primeiros anos de escolaridade. Uma das questões era perceber qual a incidência geográfica, social e organizacional do fenómeno do insucesso escolar nos primeiros anos de escolaridade. Segundo os autores, a análise de dados estatísticos permitiu verificar que o insucesso não atinge de forma idêntica todas as escolas do país, não é um fenómeno disseminado, antes circunscrito, que se manifesta de forma desigual no território nacional, parecendo ser tributário das desigualdades territoriais e sociais que caracterizam a sociedade portuguesa. Há uma incidência e disseminação mais forte em concelhos do interior e de reduzida dimensão tanto no Sul como no Norte e Centro do país. No Centro destacam-se os concelhos de Idanha-a-Nova, Penamacor, Sabugal, Vila Velha de Rodão e Seia, concelhos em que a maioria das escolas são de insucesso.

Ler mais

IDANHA-A-NOVA: ALDEIA DE SANTA MARGARIDA RECEBE FESTIVAL DAS FLORES

Facebook

Escrito por RCM em 2017-05-20 12:09:27

IDANHA-A-NOVA: ALDEIA DE SANTA MARGARIDA RECEBE FESTIVAL DAS FLORES

A sexta edição do Festival das Flores vai ter lugar em Aldeia de Santa Margarida entre os dias 26 e 28. A abertura do evento acontece no dia 26, às 17:00, onde os arranjos florais feitos pelas mãos dos populares enfeitam as ruas e casas desta aldeia beirã, que se apresenta “vestida” com milhares de flores naturais e artificiais. No dia 26, a partir das 21:30, decorre a noite de fados com as vozes de Maura Aires e Luís Capão. O festival continua ao longo do fim de semana, com muita música e com actividades para toda a família.

Ler mais

PGR ENTREGA BRASÃO DE MONSANTO FURTADO EM 2008 E RECUPERADO EM MUSEU ESPANHOL

Facebook

Escrito por RCM/Lusa em 2017-05-19 13:16:03

PGR ENTREGA BRASÃO DE MONSANTO FURTADO EM 2008 E RECUPERADO EM MUSEU ESPANHOL

A Procuradora-geral da República (PGR) procedeu hoje à entrega do brasão de armas de Monsanto. Furtada de uma das entradas desta aldeia histórica a pedra foi localizada em 2014, num museu de Badajoz, em Espanha. Joana Marques Vidal explicou que o furto por desconhecidos do brasão de armas de Monsanto foi participado em 2008 pelo presidente da junta de freguesia. O brasão de armas foi objecto de restauro por parte da Câmara Municipal de Idanha-a-Nova. Esta sexta feira foi devolvido à comunidade de Monsanto por Joana Marques Vidal. Vai ficar no Posto de Turismo desta aldeia histórica do concelho de Idanha-a-Nova.

Ler mais

REDE DE UNIVERSIDADES SÉNIORES COMEMORA DIA NACIONAL EM IDANHA-A-NOVA

Facebook

Escrito por RCM em 2017-05-15 10:36:58

REDE DE UNIVERSIDADES SÉNIORES COMEMORA DIA NACIONAL EM IDANHA-A-NOVA

A Universidade Sénior de Idanha-a-Nova, um projecto da Filarmónica Idanhense, do Município de Idanha-a-Nova e do CMCD, foi escolhida para receber este ano as comemorações nacionais do Dia das Universidades Seniores em Portugal. As comemorações vão realizar-se a 21 de maio (domingo), em Idanha-a-Nova, e contarão com a presença da RUTIS, entidade responsável pelas universidades seniores em Portugal, e de 8 universidades seniores de todo o país. A manhã será dedicada ao território de Idanha-a-Nova e à tarde o Centro Cultural Raiano receberá uma tarde cultural onde subirão ao palco as 8 universidades participantes. A entrada nos espectáculos é gratuita. Para ver a partir das 14h00 no CCR.

Ler mais

MAIS DE UMA CENTENA DE SOPAS A CONCURSO EM PROENÇA-A-VELHA

Facebook

Escrito por RCM em 2017-05-10 10:07:50

MAIS DE UMA CENTENA DE SOPAS A CONCURSO EM PROENÇA-A-VELHA

A aldeia de Proença-a-Velha, no concelho de Idanha-a-Nova, volta a receber o Festival das Sopas Tradicionais. A XV edição do evento é já este próximo fim de semana e promete ultrapassar, mais uma vez, a centena de sopas a concurso. A prova das sopas está marcada para domingo, a partir das 13:00 horas. Concorrem restaurantes e talentos de toda a região e caberá aos visitantes votar nas sopas mais saborosas. Antes, no sábado, o XV Festival das Sopas Tradicionais é antecedido pelo Encontro de Acordeonistas e Tocadores de Concertina. As actuações incluem ainda um espectáculo de cantares ao desafio e desgarradas minhotas, com os melhores artistas de Portugal, e fecham com uma noite de arraial.

Ler mais

Mais Notícias

Notícias da Região

JORNAL O INTERIOR

A Carregar ...

JORNAL DO FUNDÃO

A Carregar ...

JORNAL A GUARDA

A Carregar ...

© Rádio Clube de Monsanto 2017 | 98.7 e 107.8 FM | CSB 652 / RDS

Amigos da RCM | Discos Pedidos | Programação | Contactos | Opiniões | Livro de Visitas | Compras On-Line