Galeria de Fotografias

XXIII - Aniversário

  • wow
  • A Casa da Rádio Clube de Monsanto  à  noite ainda tem mais encanto
  • Em 2009 a Casa da Rádio Clube de Monsanto completa um centenário da sua construção
  • Dança das Bandeiras
  • Dança das Bandeiras
  • Dança das Bandeiras
  • Dança das Bandeiras
  • Dança das Bandeiras
  • Dança das Bandeiras
  • Dança das Bandeiras
  • Dança das Bandeiras
  • Dança das Bandeiras
  • Dança das Bandeiras
  • Dança das Bandeiras
  • Dança das Bandeiras
  • Dança das Bandeiras
  • Dança das Bandeiras
  • Dança das Bandeiras
  • Dança das Bandeiras
  • Dança das Bandeiras
  • Dança das Bandeiras
  • Dança das Bandeiras
  • Dança das Bandeiras
  • Dança das Bandeiras
  • Monsanto - Sala Nobre do Solar da Beira Baixa

RÁDIO CLUBE DE MONSANTO

14 de Agosto de 1985!

Como já vai longe o tempo das “rádios piratas”!

FAZER ANOS ESTÁ CADA  VEZ MAIS DIFÍCIL

Há até quem calcule os apoios, os louvores e a colaboração com a Rádio em função das referências elogiosas ou críticas.

A RCM tem sabido, ao longo destes vinte e três anos ao serviço do concelho de Idanha-a-Nova e do país, resistir à tentação de se amesendar à conta do orçamento. Tem sido capaz de manter um relativo equilíbrio informativo e dar voz aos vários sectores da vida da região.

Tem procurado, com isenção, dar os diferentes “Pontos de Vista” dos cidadãos nos diversos assuntos de interesse público deste “interior profundo”.
Mesmo que não nos reconheçam, nós existimos. Deixem-nos trabalhar, sem empecilhos. E como dizia um saudoso amigo, que muito fez em prol da cultura da nossa região, não queremos nenhuma medalha. “Dar medalhas a toda a gente tira o valor da medalha e tira o valor a quem a recebe”…

Sabemos que certos senhores não gostam do nosso sentido crítico, que consideramos próprio do acto comunicativo. Informar não é apenas dizer. É também valorar, ajuizar… Em democracia todos têm direito a pensar pela sua própria cabeça. E este direito de cidadania não pode ser negado por aqueles que detêm, ainda que por algum tempo, o poder, seja ele político ou económico.
Esta Estação Emissora teve, desde sempre, uma situação financeira frágil, agravada pela crise conjuntural dos últimos tempos. Em Abril fomos fustigados por forte trovoada que nos causou prejuízos de cerca de quarenta mil euros.
Mesmo assim, nunca nos hipotecámos ou prostituímos e chegámos até aos dias de hoje cumprindo todos os compromissos e não devemos um cêntimo a ninguém.
Mas a RCM tem alguns caloteiros que, de vez em quando, somos obrigados a denunciar a estes microfones.
Por tudo isto a nossa Emissora não reúne condições para festejar mais um ano de vida. Assinalamos a passagem singela deste vigésimo terceiro aniversário, sem foguetes, sem euforia, entremeada sim de preocupações sociais sem conta.
Mas, mesmo contra ventos e marés, estamos animados a seguir em frente, pois esta casa tem sido erguida, desde o dia 14 de Agosto de 1985, com um esforço ímpar sobre o milenário granito das serenas paisagens da Campina da Idanha.
Nesta hora não esquecemos os milhões de emigrantes, a quem enviamos uma saudação muito especial, extensiva aos povos da Lusofonia, que agora nos podem escutar em www.radiomonsanto.pt.
Sentimos verdadeiro orgulho em ser uma Ponte de Amizade, a ligar os Portugueses da Diáspora, espalhados pelos cinco continentes.
É muito gratificante saber que esses estimados ouvintes se sentem mais próximos de Portugal quando, nas terras longínquas de acolhimento e que lhes garantem o pão que a Pátria lhe negou, escutam a Rádio Clube de Monsanto ou consultam as nossas páginas da Internet, já visitadas por mais de 175.000 pessoas de todas as partes do mundo…
Vamos continuar a ser um baluarte forte das coisas e dos valores verdadeiramente portugueses.

Claro que o futuro da RCM depende, fundamentalmente, daquilo que os ouvintes e anunciantes forem capazes de dar ao seu Rádio Clube. Estamos confiantes de que o merecido e justo apoio não faltará, para bem da região e desta voz independente e livre.
Não nos calaremos contra as injustiças e o abandono destas terras e gentes tão marginalizadas por parte dos senhores do Terreiro do Paço e dos Paços dos Concelhos.
A luta não pára e a RCM entregou, há duas semanas, na Entidade Reguladora para a Comunicação Social, em Lisboa, o seu pedido de renovação do Alvará para o exercício da actividade de radiodifusão sonora.
A anterior licença custou-nos 1.000,00 euros. Este Governo exige-nos, agora, o pagamento de 5.000,00 euros! Claro que nos assiste o direito à indignação. Mas temos que pagar e não bufar, se queremos continuar a ser a sua companhia amiga. Contamos, mais uma vez, com a sua ajuda, para que ninguém ouse calar esta voz popular ao serviço do regionalismo. Desde já, aqui fica o nosso bem-haja.

Monsanto, 14 de Agosto de 2008
Joaquim Fonseca

IDANHA-A-NOVA: CANDIDATURAS ABERTAS AO PRÉMIO FORÚM MUNDIAL DE INOVAÇÃO RURAL

Facebook

Escrito por em 2017-06-27 13:59:41

IDANHA-A-NOVA: CANDIDATURAS ABERTAS AO PRÉMIO FORÚM MUNDIAL DE INOVAÇÃO RURAL

O Município de Idanha-a-Nova está aceitar candidaturas até 10 de julho para o Prémio Fórum Mundial de Inovação Rural que vai premiar empresas que inovam, geram riqueza, emprego e fixação de população, preservam o equilíbrio ambiental e valorizam a utilização dos recursos endógenos. Podem candidatar-se empresas inovadoras do território EUROACE (eurorregião composta por Alentejo - Centro – Extremadura espanhola), constituídas há pelo menos 6 meses. A iniciativa decorre do III Fórum de Inovação Rural que acontece em simultâneo com a XXI Feira Raiana, em Idanha-a-Nova, e tem um propósito de valorização de experiências empresariais inovadoras que potenciam a criação de riqueza e desenvolvimento sustentável no mundo rural. De 26 a 30 de julho de 2017, o evento é organizado em conjunto pelo Município de Idanha-a-Nova, o Centro Municipal de Cultura e Desenvolvimento de Idanha-a-Nova, o Ayuntamiento de Moraleja e a Diputación de Cáceres. Serão distinguidas cinco empresas, uma com o Prémio Fórum de Inovação Rural e quatro menções honrosas, destacando jovens e mulheres empreendedores. As candidaturas são abertas por iniciativa das empresas, via preenchimento de formulário online disponível em https://form.jotformeu.com/71697156884372  

Ler mais

EMPRESÁRIOS, UTENTES E SINDICATOS EXIGEM ABOLIÇÃO DAS PORTAGENS NA A23

Facebook

Escrito por RCM/Lusa em 2017-06-26 14:30:29

EMPRESÁRIOS, UTENTES E SINDICATOS EXIGEM ABOLIÇÃO DAS PORTAGENS NA A23

Empresários, utentes e sindicatos da Beira Interior anunciaram hoje que vão avançar com acções comuns pela abolição das portagens na A23 e reivindicaram que o próximo Orçamento do Estado já contemple essa situação ou uma nova redução. "Pensamos que agora há condições para que se extingam as portagens ou, pelo menos, para que se reduzam significativa e gradualmente, até à abolição", afirmou José Gameiro, presidente da Associação de Empresarial da Beira Baixa. Este responsável falava numa conferência de imprensa realizada hoje na Covilhã, distrito de Castelo Branco, na qual também marcaram presença porta-vozes da Comissão de Utentes Contra as Portagens na A23, da União de Sindicatos de Castelo Branco e do Movimento de Empresários pela Subsistência do Interior.

Ler mais

QUINTA EDIÇÃO DO CINEMA PORTUGUÊS EM MOVIMENTO COMEÇA EM MONSANTO

Facebook

Escrito por RCM/Lusa em 2017-06-22 15:21:45

QUINTA EDIÇÃO DO CINEMA PORTUGUÊS EM MOVIMENTO COMEÇA EM MONSANTO

A aldeia de Monsanto, em Idanha-a-Nova, é o ponto de partida no dia 29 da quinta edição do Cinema Português em Movimento, uma iniciativa para levar filmes portugueses a localidades com pouca oferta cinematográfica. De acordo com o Instituto do Cinema e Audiovisual (ICA), o programa começa no miradouro daquela localidade com a exibição da curta-metragem "Amélia & Duarte", de Alice Guimarães e Mónica Matos, e da comédia "Refrigerantes e canções de amor", de Luís Galvão Teles. O Cinema Português em Movimento decorrerá até 25 de agosto com a exibição de dez filmes portugueses - alguns repetidos de anos anteriores - em localidades de 12 concelhos. As 53 exibições previstas serão sempre ao ar livre. Este ano, o programa exibirá em complemento episódios gravados por Tiago Pereira no projecto A Música Portuguesa a Gostar Dela Própria, de registo da música portuguesa de tradição oral.

Ler mais

POLITÉCNICO DE CASTELO BRANCO VAI TER CURSO DE DRONES

Facebook

Escrito por RCM/Lusa em 2017-06-16 16:09:43

POLITÉCNICO DE CASTELO BRANCO VAI TER CURSO DE DRONES

O Instituto Politécnico de Castelo Branco vai ministrar no próximo ano lectivo o curso técnico superior profissional em Fabrico e Manutenção de Drones. "Trata-se de mais uma aposta da instituição numa oferta formativa numa área de vanguarda e em expansão", refere em comunicado o presidente do Instituto Politécnico de Castelo Branco (IPCB), Carlos Maia. O novo curso técnico superior profissional (CTeSP) em Fabrico e Manutenção de Drones foi recentemente aprovado e vai ser ministrado na Escola Superior de Tecnologia de Castelo Branco (ESTCB). Carlos Maia explica que a instituição tem um corpo docente qualificado e conta com várias parcerias com empresas já bem implantadas no mercado, factores que tornaram possível a aprovação desta formação que poderá ser estrutural para o IPCB e para a região. As inscrições para este curso podem ser realizadas de 1 de agosto a 6 de setembro de 2017, nos serviços do IPCB.

Ler mais

IDANHA-A-NOVA: ECOFESTIVAL JUNTA 150 ARTISTAS EM SALVATERRA DO EXTREMO

Facebook

Escrito por em 2017-06-01 15:10:31

IDANHA-A-NOVA: ECOFESTIVAL JUNTA 150 ARTISTAS EM SALVATERRA DO EXTREMO

O Ecofestival Salva a Terra que decorre de 22 a 25 de junho em Salvaterra do Extremo no concelho de Idanha-a-Nova, conta com a participação de 150 artistas. As receitas do festival revertem a 100% para o Centro de Recuperação de Animais Selvagens de Castelo Branco (CERAS). O evento bienal que vai na quarta edição é organizado pela associação ambientalista Quercus, União de freguesias de Monfortinho e Salvaterra do Extremo e pelo município de Idanha-a-Nova. "As receitas obtidas revertem efectivamente a 100% para o CERAS, fazendo do Ecofestival Salva a Terra o seu principal mecenas. Com a edição de 2015, conseguimos angariar fundos para recuperar 400 animais", refere a Quercus em comunicado. O festival é composto por inúmeras actividades que vão desde os concertos, 'workshops', percursos interpretativos, observação de vida selvagem, conferências, cinema documental e animação diversa.

Ler mais

Mais Notícias

Notícias da Região

JORNAL O INTERIOR

A Carregar ...

JORNAL DO FUNDÃO

A Carregar ...

JORNAL A GUARDA

A Carregar ...

© Rádio Clube de Monsanto 2017 | 98.7 e 107.8 FM | CSB 652 / RDS

Amigos da RCM | Discos Pedidos | Programação | Contactos | Opiniões | Livro de Visitas | Compras On-Line