Notícias

MALÁSIA: HINDÚS CELEBRAM FESTIVAL THAIPUSAM

Escrito por Rui Pedro Fonseca em 2010-02-03 12:47:20

MALÁSIA: HINDÚS CELEBRAM FESTIVAL THAIPUSAM

Cerca de um milhão e meio de hindus participou na procissão dedicada ao deus Murugan, que marcou o início do Thaipusam deste ano, um festival que simboliza a luta entre o bem e o mal e que decorre nas Batu Caves, santuário situado no distrito de Gombak, 15 quilómetros a norte da capital da Malásia, Kuala Lumpur. As festividades decorrem até ao dia 6 de Fevereiro, mas foi no passado sábado que o evento teve maior simbolismo.


A procissão que começou à meia noite no templo de Sri Maha Mariamman, em Kuala Lumpur, chegou na tarde do dia 30de Janeiro ao seu destino, o templo Sri Subramaniyar Swami, localizado no interior das Batu Caves onde a estátua de Murugan vai ficar até ao próximo sábado. Estas enormes grutas de calcário têm cerca de 400 milhões de anos e no seu interior podemos apreciar vários templos. Cá fora no começo dos 272 degraus que nos levam ao topo das grutas está a estátua mais alta do mundo dedicada a Murugan, com 42,7 metros.


O cortejo passou por várias ruas da capital tornando o trânsito bem mais lento que o habitual nesta moderna cidade.
O Thaipusam é um festival hindu celebrado na lua cheia do mês Thai da comunidade Tamil, entre Janeiro e Fevereiro e comemora o nascimento de Murugan, o filho mais novo de Shiva e sua mulher Parvati. Este evento tem raízes numa lenda hindu e foi trazido para a Malásia desde o sul da Índia no século 19 por emigrantes que chegaram à península para trabalhar em vários estados. De acordo com a mitologia hindu o Thaipusam comemora também o dia em que Parvathi deu ao seu filho Murugan uma lança com a qual derrotou os demónios.


Apesar da tensão causada por alguns ataques nos últimos dias neste país maioritariamente muçulmano, centenas de milhares de pessoas chegaram a este templo no sábado para celebrar o festival.
Onze igrejas, três mesquitas, duas salas de oração muçulmanas e um templo Sikh, foram alvo de ataques desde o início do ano, depois de uma decisão do tribunal autorizar os não muçulmanos a usar a palavra "Allah" como uma tradução para a palavra Deus. O veredicto causou indignação entre os muçulmanos, que argumentam que "Allah" é uma palavra exclusiva do islão. Apesar dos estragos provocados pelos ataques terem sido menores, os incidentes aumentaram o medo de um crescendo de tensão nesta nação multiétnica, em que cerca de um terço dos seus 28 milhões de habitantes são budistas, hindus ou cristãos.

 
Os indianos são cerca de 8 por cento e os muçulmanos perto de 60 por cento. A comunidade hindu queixa-se muitas vezes de discriminação por parte do governo. Talvez por isso o primeiro-ministro resolveu estar presente no festival deste ano. O apoio do primeiro-ministro Datuk Seri Najib Tun Razak deu esperança à comunidade indiana do país. Esta foi a segunda vez na história da Malásia que um primeiro-ministro visitou aquele que é o evento que reúne o maior número de hindus no país, desde que a Malásia conquistou a independência há mais de 50 anos.Todos os anos os hindus malaios reúnem-se numa colorida procissão em direcção às Batu Caves, para mostrarem penitência na esperança das suas preces serem ouvidas.


Pelas oito da manha a agitação já é enorme. Os devotos carregam oferendas para Murugan, geralmente potes cheios de leite conhecidos como Kavadi. O festival é marcado pelo ritmo dos percussionistas que levam os participantes a atingirem um estado de transe. O ritmo aumenta bem como a velocidade da dança, para depois reduzir lentamente. Este espectáculo masoquista não é o mais apropriado para as pessoas mais sensíveis. Homens e mulheres perfuram os seus corpos e penduram limões e maçãs em ganchos espetados nos corpos e dançam num estado de transe até chegarem à escadaria que leva à entrada principal do templo. Há devotos que carregam pesadas estruturas ornamentadas, subindo os cerca de 272 degraus para o templo, enquanto outras centenas, furam a língua, bochechas, queixo, e costas com ganchos e ferros.


Alguns caminham calmamente e recitam orações, outros entram num estado de transe religioso, cantando e dançando enquanto os apoiantes os puxam por longas cordas presas a ganchos espetados nas suas costas. Kavadi Attam é o nome desta dança celebrada durante a cerimónia dedicada a Murugan, o Deus da Guerra da comunidade Tamil. O Kavadi é uma penitência física através da qual os devotos imploram ajuda a Murugan. Os hindus fazem um voto para oferecer a Kavadi ao seu Deus afim de evitarem uma grande calamidade. Por exemplo se o filho do devoto tem uma doença fatal, ele reza a Shanmuga para garantir a cura do seu filho em troca do seu sacrifício.


A 6 de Fevereiro a procissão de mais de um milhão de pessoas parte das Batu Caves em direcção ao centro da capital malaia.






Voltar para a página de notícias

CENTRO REPETIDOR DAS TERMAS DE MONFORTINHO TEVE EMISSÃO INTERROMPIDA

Facebook

Escrito por RCM em 2017-12-13 14:25:10

CENTRO REPETIDOR DAS TERMAS DE MONFORTINHO TEVE EMISSÃO INTERROMPIDA

Na noite do passado dia 10, o Centro Emissor da Rádio Clube de Monsanto, nas Termas de Monfortinho ficou sem emissão por causa das adversas condições climatéricas e devido a algumas interrupções de energia eléctrica, que afectaram os nossos equipamentos e as antenas naquela localidade de fronteira.   Também por dificuldades de acesso à serra contígua, só hoje, cerca das 11 horas foi possível normalizar a emissão, e a desejada retoma da cobertura da zona raiana, que inclui a estremadura espanhola, que a RCM assegura regularmente desde o ano de 1999.   Apresentamos desculpas aos senhores ouvintes pelos transtornos.  

Ler mais

NATAL EM MONSANTO

Facebook

Escrito por RCM em 2017-12-09 12:27:42

NATAL EM MONSANTO

Ler mais

TRIBUTO À MÚSICA DE IDANHA NO CENTRO CULTURAL RAIANO

Facebook

Escrito por RCM em 2017-12-06 12:17:55

TRIBUTO À MÚSICA DE IDANHA NO CENTRO CULTURAL RAIANO

Na sexta-feira, dia 8 de dezembro, tem lugar no Centro Cultural Raiano o concerto Tempos Idos - Um tributo a Idanha. Em palco vão estar as Adufeiras de Idanha-a-Nova, a Orquestra Típica de Alcains, Violas Beiroas de Idanha e a Filarmónica Idanhense, para apresentar um conjunto de músicas recolhidas em todo o concelho. Foram mantidas as linhas melódicas originais e criados novos e arranjos. Com entrada livre o espectáculo tem início às 18 horas.

Ler mais

IDANHA-A-VELHA E MONSANTO NO TOP 15 DAS ALDEIAS HISTÓRICAS

Facebook

Escrito por RCM em 2017-11-23 11:16:52

IDANHA-A-VELHA E MONSANTO NO TOP 15 DAS ALDEIAS HISTÓRICAS

  Idanha-a-Velha e Monsanto foram eleitas para o Top 15 das Aldeias Históricas mais encantadoras de Portugal. A lista é do Skyscanner, motor de pesquisa mundial de viagens. Relativa ao biénio 2017/2018, esta é a primeira selecção anual de aldeias históricas e leva em consideração as características de cada aldeia, incluindo a história, a autenticidade, a beleza da paisagem circundante e as sugestões dos viajantes. Com 60 milhões de utilizadores mensais activos, o Skyscanner apresenta-se como o principal site de pesquisa de viagens mundial que oferece um serviço gratuito de pesquisa e comparação de voos, hotéis e aluguer de carros. Pode encontrar o artigo completo em www.skyscanner.pt/novidades/inspiracao/aldeias-historicas-de-portugal

Ler mais

PROENÇA-A-VELHA: LAGAR DE AZEITE JÁ ATINGIU 40 TONELADAS DE AZEITONA

Facebook

Escrito por RCM em 2017-11-22 10:05:13

PROENÇA-A-VELHA: LAGAR DE AZEITE JÁ ATINGIU 40 TONELADAS DE AZEITONA

A Câmara Municipal de Idanha-a-Nova está a disponibilizar aos produtores de azeite um Lagar em Modo de Produção Biológico. Na presente campanha, esta unidade já laborou 40 mil kg de azeitona biológica certificada, transformada em 8 mil litros de azeite biológico. A extracção do azeite é feita num lagar móvel licenciado e certificado, a funcionar no Núcleo Museológico do Azeite, em Proença-a-Velha. O presidente da Câmara de Idanha-a-Nova, Armindo Jacinto, explica que o Lagar é “uma solução provisória para dar resposta às necessidades da produção biológica e antecede o projecto que queremos instalar de forma permanente em Proença-a-Velha, o qual consiste em reforçar a musealização do complexo de lagares com um lagar moderno que produza azeite de altíssima qualidade e com cerificação biológica”.    

Ler mais

Mais Notícias

© Rádio Clube de Monsanto 2017 | 98.7 e 107.8 FM | CSB 652 / RDS

Amigos da RCM | Discos Pedidos | Programação | Contactos | Opiniões | Livro de Visitas | Compras On-Line